secom bahia primeiro emprego prefeitura ilheus
Girando




Busca por Data
maio 2017
D S T Q Q S S
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Editoria ‘MAÇONARIA’

ÉTICA E MAÇONARIA

Por Leonardo Garcia Diniz

Ética é palavra derivada do grego ethos, empresta ela à maçonaria o seu melhor e mais profundo significado; o “BOM COSTUME”.

Leonardo Garcia Diniz

Na maçonaria, constituímo-nos, pretendemos ser, homens de bons costumes, homens éticos, possuímos um comportamento reto, linear, que se confia, que não muda estejamos nós onde estivermos; a ética está unida a conduta humana, moral, que está diretamente ligada a aquele cidadão que empresta a si e a sociedade em que vive um estilo ilibado que, bem forjado, trouxe de “casa”, moral nasce no seio familiar.

Ética é um valor de atitude, comportamental, comum de todos, que dimensionou a Maçonaria durante toda a sua existência; somos respeitados mundialmente, por igual sermos, em aspectos éticos.

Não podemos confundir ética com lei, pois que ética é uma aliança com normas de conduta, é coisa que não pode ser confundida com leis, pois que uma regra/norma social pode não estar declarada em lei, mas pode estar eticamente caracterizada como atitude fora da conduta padrão ou moral de determinada sociedade.

Durante séculos teve a maçonaria, em seus calcanhares, como contra, governos ditatoriais e diversas ordens religiosas, fanáticos, que desferiram golpes contra nossa instituição, até hoje somos agredidos por diversas origens.

Um maçom quando se conduz dentro da ética ou contra ela, devemos, a maçonaria deve reagir tanto a favor do ato ético como, por outro lado, quanto contra o ato amoral, ou seja, um ato imoral, precisamos reagir de forma proporcional e com idêntica intensidade; A maçonaria deve estar preparada para se expor tanto quando a ética impera, no seu divulgar e mostrar a sociedade o seu valor, quanto quando ela for atingida, reagindo, assim, para se manter limpa e pura. Se o maçom é limpo e puro nos representa, mas se prova o contrário deve ser extirpado do nosso meio.

•| MATÉRIA COMPLETA »

ILHÉUS / Loja Maçônica Elias Ocké

Fotos: Dennys e Lili

MAÇONARIA 300 ANOS / 1.717 / 2.017

Em 24 de Jun

Leonardo Garcia Diniz

ho de 2017, nós, os maçons de todo o mundo, celebraremos Trezentos anos da existência (simbólica) da maçonaria e junto, nesta data, também, festejaremos o tricentésimo aniversário de fundação da primeira “Grande Loja Maçônica da Inglaterra”. Loja que passou a alicerçar e amparar o nascimento de uma maçonaria devidamente constituída e que através de uma associação de homens, cavalheiros, legalmente reconhecida, registrada, documentada, como hoje a conhecemos, passou a apostilar, efetivamente, o aparecimento de nossa fraternidade. A maçonaria operativa, no entanto, é uma instituição milenar.

A partir daí nossa irmandade passa a existir, simbolicamente, oficialmente, lastreada, documentada em ATAS, grafadas por secretários, assinadas e reconhecidas por Veneráveis Mestres, por eminentes discursadores, lidas em sessões regulares, aprovadas por todos os membros da oficina, constituindo-se assim, definitivamente, legitimamente, em uma loja composta pela associação de homens livres e de bons costumes.

A maçonaria foi e é praticada por obreiros que estão em constante evolução, inspirados pela sociedade em que vivem, que a vão, ao mesmo tempo em que a decompõem, fazendo-a evoluir através dos séculos. Temos sobrevividos, somos ARTE VIVA, REAL, transmitindo nossos conhecimentos de geração a geração através de homens, adequados, escolhidos e aceitos, que buscam uma existência e saber mais ILUMINADO.

•| MATÉRIA COMPLETA »

DIA DAS MÃES / 2017

Leonardo Garcia Diniz em: PERSUASÃO!

A MAÇONARIA EXECUTIVA

Leonardo Garcia Diniz

Na Maçonaria, na família e nas mais diversas atividades sociais que envolvidos estamos, seremos tanto melhores, piores, se, pertinentemente, estivermos conectados ao nosso poder de “persuadir” e de poder nos fazer entender por todos aqueles os que em nossa volta vivem.

A MAÇONARIA, ao longo dos séculos, procurou sempre manter suas doutrinas, dogmas, estudos, razões morais, filantropia, rituais e, também, a aplicação desses valorosos saberes sob (muita) DISCRIÇÃO e, por ser uma Ordem de natureza iniciática, guardou reserva, sobre tudo o que ocorre dentro de seus Templos.

Nosso Grão-Mestre, GLEB, ir.’. Jair Tercio, em recente pronunciamento a sociedade, afirmou que vivemos novos tempos, nova realidade, que estamos, nós maçons, em meio a um franco processo evolutivo, e que neste momento da história da Maçonaria ela avança para deixar de ser ESPECULATIVA e se transmuta para ser uma Maçonaria “EXECUTIVA”.

Portanto, a maçonaria desde que se tem notícia de sua atividade como ordem iniciática, no mundo, teve suas classificações aceitas por todos os obreiros, pois que entendemos, reconhecemos, termos sido MAÇONS PRIMITIVOS, OPERATIVOS, ESPECULATIVOS e, hoje, já existe entre nós, eu, aqueles que assim entendam, possuem o conceito, de que poderemos nos considerar estar vivenciando uma nova fase, atual e moderna, a MAÇONARIA “EXECUTIVA”.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Leonardo Garcia Diniz em: VOLUNTÁRIO

Leonardo Garcia Diniz

Desde muito jovem convivo com o universo maçônico, meu avô, meu pai, tios e alguns outros familiares, maçons, plantaram no meu imaginário a figura do honesto, do reto e do bom homem, patriotas, estudiosos, que na escola “maçonaria”, O TEMPLO, é um lugar onde se vive ideais e se planta idéias a bem da sociedade, escola formadora de caráter, critérios e, melhor, exemplificando, num português castiço, dizia minha mãe: “A maçonaria põe vergonha na cara de homens que bons”.

Sonhei um dia poder ser maçom e conquistar meu espaço lá entre eles. Consegui!,… estou aqui!

Dos adjetivos, citados acima, ainda busco conquista-los, é talhar em pedra muito dura, moldar o granito, lapidar diamante, submeter vontades e vencer violentas paixões; talvez, precise de muito mais tempo do que imaginei.

Fui voluntário, tenho interesses, possuo espirito cívico, prometi dedicar parte do meu tempo, mesmo assim, me cozinharam por um ano inteiro entre sindicâncias e iniciação; foi duro!,… esperei!,… mas, valeu a espera!

•| MATÉRIA COMPLETA »

ILHÉUS / LOJA MAÇÔNICA ELIAS OCKÉ

09 05 2017

– ELEIÇÃO DA DIRETORIA PARA O BIÊNIO 2017/2019

– JANTAR DE COMEMORAÇÃO (ANTECIPADO) PELO

DIA DAS MÃES

– FOTOS: DENNYS, ENIO, EVERALDO E MÁRCIA

 

Diálogo entre um Profano e um Maçom.

Principais mitos que circulam entre o repertório banal de muitas pessoas não esclarecidas.

P – Eu sei que você é Maçom .. tantas coisas sobre você são falados. Eu gostaria de fazer algumas perguntas, mas acho que você não está autorizado a responder.

M – Pelo contrário, pergunte-me!

P – Estou surpreso! Eu entendi que os maçons são obrigados a discrição total.

M – Isso se refere a assuntos internos da Ordem, como em qualquer outra associação.

P – Então vamos começar, que fins persegue a Maçonaria?

M – Nós trabalhamos para o enobrecimento da humanidade e nós queremos contribuir para a Liberdade, a Igualdade e a Fraternidade, além da Tolerância. Não é mais uma utopia mas sim, espalhar cada vez mais o respeito em todo o mundo.

P – Você diz “trabalhar” … Que tipo de trabalho é esse?

M – O Trabalho é em nossa própria Consciência como um estímulo ao desenvolvimento Moral e Intelectual, fazendo que nossas lojas permitam a verdadeira Amizade entre as pessoas e incentivar qualquer trabalho ou ideias, tanto a nível teórico e prático que irá beneficiar os membros da instituição e também toda a Sociedade vinculada.

P – De acordo com você (Maçom), onde estão os fundamentos da verdadeira Moralidade?

•| MATÉRIA COMPLETA »

Levanta-te; busque a luz!

“ Suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que você veja toda a escada. Apenas dê o primeiro passo. ” (Martin L. King.)

Leonardo Garcia Diniz

Foi em busca de Liberdade, igualdade e fraternidade, que o Iluminismo, no início do século XVIII, na Europa, um movimento de alicerce intelectual, surgia, revolucionando, defendendo o uso da razão e pregando uma maior liberdade econômica e política contra um regime de opressão exercido por Reis e Igrejas.

O Brasil se deteriora moral e economicamente, a crise moral, pior que a econômica, invade nossos lares corrompe as famílias e tira-lhes a noção do certo e errado, dai, uma geração se perderá; a crise econômica se ajustará, cedo ou tarde, a custa de um imenso sacrifício social, pode ser a médio ou longo prazo, mas passará… pagaremos por isso!

A crise moral, que se nos abate, gera o esfacelamento da família e concomitante a falta de saúde, educação e trabalho, empobrece-nos em todos os sentidos, endivida-nos, envergonha-nos, tudo provocado por governantes, incultos, insanos, que se enveredaram por caminhos que levaram ao seio político nacional um comportamento, igual, imoral e corrupto.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Leonardo Garcia Diniz em: O DISCRETO E O VAIDOSO

Leonardo Garcia Diniz

Existe em mim dois cálices; um eu persigo, outro me persegue.l

Persigo a astúcia de um sábio para que me permita ela conter meus vícios, persigo a sensatez da discrição, quero me domar, submeter minhas vontades, vencer minhas paixões, preciso de um portal que bloqueie a passagem desses sucos humanos, com chaves, para que eu controle melhor minhas emoções, todos os meus vícios e vontades; as confessáveis e as inconfessáveis.

Desejo a discrição!,… Preciso de discrição!

Mas, quem me dá bola é a vaidade.

Quem me espera pela manhã e se despede a noite é a vaidade.

A vaidade, haaaaaaaaaaaaa, a vaidade; que delícia!

A vaidade é indiscreta!,… inoportuna, me faz falar demais, não me deixa refletir, me faz perder o senso de responsabilidade, falo sobre mim e dos que a minha volta participam de minha vida sem a devida prudência, por interesse próprio, me baseio apenas no por ouvir dizer, não consulto a veracidade de nada, julgo e condeno sem provas e etecetera. Vaidade miserável!

A vaidade nos faz viver fora da realidade!

Induz a, prematuramente, contar ideias, falar e agir irrefletidamente, sem a devida responsabilidade com os fatos, inoportuna, nos permite sentir inimputável, desleal, para conosco e com nossos semelhantes.

Busco a DISCRIÇÃO, mas a VAIDADE me persegue!

Gosto de Maria Rosa, mas quem me dá prosa é Rosa Maria…

ai meu DEUS que confusão!

A VAIDADE influencia não só a vida do indivíduo, mas a dos grupos em que ele participa, na família, no trabalho e, ainda, e suas mais diversas associações; é deficiência que, nefasta, atinge a governos e NAÇÕES.

Eu?,… sigo melhorando!,… preciso fechar mais a boca!

Tenho uma boca nervosa!

Leonardo Garcia Diniz

Resp.’. Aug.’.Loj.’. Simb.’. Vigilância e Resistencia n° 70 – Ilhéus – BA⁠⁠⁠⁠

LOJA MAÇÔNICA SEGREDO, FORÇA E UNIÃO

PARA LER EM TELA CHEIA CLIQUE NAS DUAS SETINHAS.

Nota de Pesar e Repúdio


A Loja Maçônica Fênix Cavaleiros do Pórtico e

A Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul Fênix

Nas figuras de seu Presidente o Bem Amado Irmão Reverendo Cavaleiro Carlos Edno Santana e a Presidente Graziele Vidal, vem por meio dessa NOTA DE PESAR E REPÚDIO se solidarizar junto a família enlutada da Jovem Professora ROSÂNGELA GOMES, assassinada brutalmente no dia 20 de Abril de 2017.

Repudiamos todo e qualquer ato de violência contra a mulher, e achamos um absurdo alguém pensar em ter o direito de tirar uma vida, ainda mais de forma tão vil e brutal.

Nos unimos a Luta do projeto SOU MULHER QUERO RESPEITO e convocamos a todos os Irmãos, Cunhadas, Sobrinhos e Amigos a participarem.

Que o GADU (Grande Arquiteto Do Universo), que é Deus, em sua infinita misericórdia e através do Amor de Nosso Senhor Jesus Cristo, a receba em uma de suas moradas e conforte seus familiares.

São os nossos sinceros votos.

Inhambupe-BA, 22 de Abril de 2017.

Fraternalmente,

O SABOR DA VIDA (KARMA)

LGD

Leonardo Garcia Diniz

Quem com a vida brinca, muita das vezes se esquece de levar a sério a bela brincadeira; viver!

Em minha infância, 55 anos atrás fazem, vizinhas de minha mãe, que viviam em casa colada a minha, duas irmãs, muito minhas amigas, gêmeas, pareavam idade comigo e, também, com a maioria da molecada da rua; Vera e Lucíola. Conto sobre este fato, pois que eles, seus nomes, servirão ao entendimento ao que dará luz a esta crônica. VERA e LUCÍOLA.

Em nossas brincadeiras, diárias, de rua, naquela época brincávamos tipo suma-se, não éramos como meninada de hoje, pudins de apartamentos, fechados, vigiados, nós os meninos, imaginávamos ser filhos do vento, sol, chuva, das arvores, destemidos nadadores dos rios, campeões de bolinhas de gude, piques e, mais, fazíamos guerras com pipas e piões; estes sim, fatores que, naquela época, nos dividíamos em facções (nos dias de hoje as facções versam sobre coisas que são ilegais e irracionais).

A introdução está feita e se a vida é a VERA muitos a levam a LUCÍOLA.

Venho tendo medo da morte!,…  mais amiúde, após os 60 anos.

Não que retirar-me para o Oriente Eterno me amedronte, mas por ter que me afastar daqueles que, ainda, de mim, muito depende; também, não por bens materiais, pois que estes nunca foram meus, os que em minha posse, sei, somente os administro.

Há três anos, quando completei sessenta anos, andando pela Pousada, senti um formigamento nas mãos e braços, ligeira tontura e dificuldade em controlar os membros do lado direito do corpo; imaginei!,… derrame!,… corre-corre!,… hospital!,… médicos!,… cirurgia!,… consertos!,… de volta a coluna do meio!

Meses atrás, depois de minha cirurgia para retirada de um coagulo, no cérebro, ao sair de casa para ir ao Supermercado, dirigindo, fui de dar um passeio pelo ai… fui trabalhar incógnito… como?,… explico!

•| MATÉRIA COMPLETA »

VAI SER MUITO LEGAL !!!!!!

PAEL / PODEROSA ASSEMBLEIA ESTADUAL LEGISLATIVA – GOEB

AGRADECEMOS O REGISTO FEITO PELO

DEPUTADO ESTADUAL MAÇÔNICO EDIVALDO BOMFIM

Juiz do Tribunal Maçônico convida Família Maçônica para lançamento do seu livro

O Juiz do Tribunal Maçônico, Tadeu Bahia convida a Família Maçônica para o lançamento do seu livro “Gregório de Matos e Voltaire o Barroco e o Iluminismo na Bahia”, que acontecerá no dia 05 de abril de 2017, das 17 às 20h, no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, localizado na Av. Joana Angélica, nº43,  bairro de Nazaré, em Salvador- Ba.

TADEU BAHIA

De acordo com o autor, a obra retrata o surgimento de novos escritores, poetas, compositores, cineastas e artistas plásticos, alguns desconhecidos e outros considerados suspeitos, no panorama da Revolução de 1964 na Bahia, reciclando velhos autores como Gregório de Matos e Guerra, Voltaire, Nietzsche, Fernando Pessoa e outros, que tornaram seus escritos, poemas e textos filosóficos atuais.

Além de histórias sobre Glauber Rocha, Alexandre Robatto Filho, Derval Gramacho, ALMAndrade, Paulo Garcez de Sena, Nailson Chaves, José Alcides Pinto, Antônio José Moura, Carlos Lacerda, Fernando Lona, João Carlos Teixeira Gomes, Waldir Serrão Damário Cruz, Jair Gramacho, Ivan Dórea Soares, Gilfrancisco Santos, Clóvis Amorim, Guache Marques, Claudionora Rocha, Mabel Velloso, Walmir Rocha Palma, Jorge Portugal, Jorge Douglas, Antônio Short, Carlos Pitta, Fernando Antônio Pinto da Silva, Sônia Robatto entre outros, que vivenciaram o Regime Militar de 1964 e conseguiram superá-lo com as suas artes.

ILHÉUS / LOJA MAÇÔNICA ELIAS OCKÉ

Parabéns!!!

Whshington Idilceu Bastos

Ontem (04), após a concorrida sessão, cantamos parabéns para o nosso querido e amado Irmão Whshington Idilceu Bastos que, no momento do assopro, chamou reforço para apagar a velinha… Interessante que ele já é TENENTE CORONEL, mas o tratamento carinho permanece: “CAPITA“.

Depois dos abraços, beijos, felicitações e muito carinho nas mensagens foi servido o jantar divinamente saboroso.

PARABÉNS AO NOSSO CAPITA

Ao CAPITA votos de SAÚDE, PAZ e HARMONIA extensivo para todos os seus.

 

 

Leonardo Garcia Diniz em: MEDO

Mas eu, quando estiver com medo,
confiarei em ti.
(Salmo 56:3).

___

Leonardo Garcia Diniz

Livre!,.. de bons costumes!,.. assim exigiam meus iir.’. que eu fosse!

Como ser livre sem possuir, de inteiro teor, ciência do significado da palavra “LIVRE”?

Quem tem medo jamais será livre!

Prisioneiro de ensinamentos familiares e sociais enxergo, apenas, sombras nas paredes.

Platão, explicou bem, dentro do livro “A REPÚBLICA”, o significado de só se conseguir enxergar sombras, “O MITO DA CAVERNA”, assim aconteceu comigo, assim acontece com a maioria da população mundial, eu, igual a todos, somos treinados para ver e entender apenas imagens obscuras e sentimentos de menor intensidade; por milênios, somente aqueles que conseguem escapar deste aprisionamento conseguem enxergar a realidade em “3D” e em “CORES”.

Iniciando, ainda era prisioneiro do “MEDO”, medo que atormenta a todo profano; sons e sombras me perseguiram, cubículo, viagens, doce e amargo, fogo, selado, São João e por fim, iniciado, LUZ e compreensão, fraternidade, estudo, sabedoria, ascensão e igualdade.

A Maçonaria nos entrega “TALENTOS”, temos milhares de Templos espalhados pelo mundo, “TALENTOS” são distribuídos a seus obreiros, que unidos por sua universalidade usam – os da maneira que melhor lhes aprouver; uns os multiplicam, outros os contabilizam, alguns os jogam fora; os que talentos receberam e os jogam fora, nada entenderam, continuam prisioneiros de seus MEDOS.

Uso meus “TALENTOS”, dissemino, ensino, perdi o MEDO!

Leonardo Garcia Diniz
Aug.’. e Resp.’. Loj.’. Simb.’. Vigilância e Resistencia N° 70 – Ilhéus (BA)⁠⁠⁠⁠

TADEU BAHIA / MAIS UM LIVRO

Caríssimo Ir.’. ROBERTO RABAT,
 
 
Boa Noite,
 
 
Através do presente, estou lhe encaminhando o CONVITE OFICIAL para o lançamento do meu livro “GREGÓRIO DE MATOS E VOLTAIRE O BARROCO E O ILUMINISMO NA BAHIA”, solicitando, ainda, do prezado e querido Ir.’. da possibilidade de divulgá-lo, para o conhecimento dos demais Iir.’.
 
Aguardo o seu gentil retorno, entretanto, antecipadamente o agradeço. 

Atenciosa e Respeitosamente,
 TADEU BAHIA.’.
 
 Foto
JUIZ
TRIBUNAL DE JUSTIÇA MAÇÔNICO
GOEB
 
Whats’App: (71) 99909.1067

 

LIVRO TADEU BAHIA

Tadeu Bahia / A ARCA, O CAJADO, AS TÁBUAS DA LEI E O MANÁ

PARA LER EM TELA CHEIA CLIQUE NAS DUAS SETINHAS.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... 39 40 41 Próximas