Girando




Busca por Data
julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Editoria ‘Arubumba’

Seagri e Secti discutem ações para impulsionar avanços tecnológicos no Estado

“Uma das propostas trabalhadas no Centro Vocacional Tecnológico do Pescado (CVTT) é produzir biodiesel a partir de resíduos de pescado e de biomassa, ação que pode ser desenvolvida em parceria com a Secti”. Essa afirmação foi do secretário da Agricultura, Vitor Bonfim, durante reunião realizada com o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (Secti), Manoel Gomes, e equipe técnica, que apresentou algumas das ações executadas pela Secti no Estado, com destaque para a implantação dos quatro parques tecnológicos na Bahia e o uso de fontes renováveis (eólica, solar e biomassa) para a geração de energia. “A Seagri atua de forma transversal com as demais secretarias do Estado, para impulsionar o desenvolvimento da agropecuária”, destacou o secretário Vitor Bonfim.
0016  01122016 SECT APRESENTAÇÃO CENTROS TECNOLOGICOS_ FOTO - HECKEL JUNIOR (71) 992896829

0016 01122016 SECT APRESENTAÇÃO CENTROS TECNOLOGICOS_ FOTO – HECKEL JUNIOR (71) 992896829

Foram propostas ações de parceria, a exemplo da implantação de um “Espaço Fazer” – oficina comunitária com ferramentas tradicionais e modernas de fabricação – no CVTT, equipamento da Bahia Pesca, empresa vinculada à Seagri, inaugurado na última sexta-feira (15), no município de Santo Amaro, na Fazenda Oruabo. Além disso, o secretário Manoel Gomes sugeriu o desenvolvimento de trabalhos integrados entre o Centro Tecnológico da Agropecuária da Bahia (Cetab), da Secretaria da Agricultura (Seagri) e o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (Ceped), da Secti.
“Nosso objetivo é realizar ações integradas com a Secretaria da Agricultura para impulsionar o desenvolvimento em tecnologias e pesquisas do Estado. Apesar do Ceped ter o viés industrial e o Cetab de pesquisas voltadas à agropecuária, esses instrumentos têm muitos objetivos em comum”, esclareceu Manoel Gomes.

Criadores têm até o dia 15 deste mês para declarar vacinação do rebanho

Os criadores baianos de bovinos e bubalinos com idade de até 24 meses têm até o dia 15 deste mês para declarar a vacinação dos seus rebanhos, nos escritórios da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri). Rui Leal, diretor de Defesa Sanitária Animal da Adab, lembra que a segunda etapa de vacinação deste ano foi encerrada no dia 30 de novembro. Segundo ele, o pecuarista que não vacinou seus animais terá de solicitar autorização para aquisição de vacinas nas revendas autorizadas pela Adab, e será autuado por não vacinar dentro do prazo estabelecido.
“A multa deve ser calculada sobre o número de animais em idade vacinável e a propriedade fica impossibilitada de movimentar o rebanho pelas rodovias baianas, bem como de participar de eventos pecuários”, esclarece o diretor. Ele aconselha aos criadores não deixar a declaração para a última hora, evitando as penalidades previstas em lei. “Evitem também as filas nos escritórios, declarando a vacinação o quanto antes”, recomenda.
Para comprovar a imunização do rebanho o produtor deve se dirigir até um dos escritórios da Adab e apresentar a nota fiscal das vacinas aplicadas, além de informar todos os animais da propriedade. Os pecuaristas que só possuem animais com idade acima de 24 meses foram dispensados da vacinação nesta etapa, mas devem, obrigatoriamente, procurar a Adab para informar os animais existentes nas propriedades, por sexo e faixa etária, e fazer a evolução do rebanho.
A Adab está preparada para receber todos os 161.868 mil produtores pendentes de declaração nos seus escritórios até o dia 15 de dezembro. “Não basta vacinar, é preciso declarar para identificarmos qual o percentual do rebanho está realmente protegido e assim manter o estado com a certificação internacional Livre da Febre Aftosa”, explica Rui Leal.

Avanços tecnológicos da Biofábrica de Cacau impressionam senadoras Ana Amélia e Lídice da Mata

As senadoras Lídice da Mata (PSB-BA) e Ana Amélia (PP-RS) lideraram uma comitiva de autoridades em visita técnica à unidade de produção do Instituto Biofábrica de Cacau, nesta sexta-feira (14). Elas foram recebidas pelo diretor geral do órgão, Henrique Almeida, e participaram depois do Ciclo de Palestras e Debates realizado pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, no auditório da Ceplac, que debateu o panorama da cacauicultura brasileira.

Biofábrica

Ana Amélia, presidente da Comissão, mostrou-se impressionada com a tecnologia desenvolvida pela Biofábrica para a produção de mudas de cacau, mandioca, banana, espécies nativas, orquídeas e frutíferas. Lídice destacou a qualificação técnica da instituição e disse que esse trabalho é fundamental para o futuro da região Sul da Bahia.

O deputado federal Bebeto Galvão (PSB-BA) enfatizou o importante papel da Biofábrica para a cacauicultura, e defendeu o fortalecimento da instituição, com mais subsídios financeiros para garantir as pesquisas e melhoria da produção de mudas. Acompanharam a visita ainda o secretário estadual de Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca do Pará, Hildegardo Nunes, diretor de Agregação de Valor e Acesso a Mercados do Governo da Bahia, Jeandro Laytynher, vereador ilheense, Gurita (PP), ex-vereador Jailson Nascimento, diretor técnico da Biofábrica, Roberto Gama.

VÁ MATAR O DIABO !!!!!

Estou Encantado!

Recebi um release da prefeitura anunciando postos elevados para os salva-vidas. Vai ter salva-vidas do Mamoan até Águas de Olivença. Trabalharão em duplas.
Acontece que o release chegou cheio de propagandas “indiretas” disfarçadas de “indicativos de locais”. Tem, também, as grandes empresas sempre solidárias com o chamamento da nossa PMI.
Em que a pese a notícia (se se confirmar mesmo)  ser excelente decidi por não publicar e fui dar uma olhada na foto do nosso elevado para assuntos de salva-vidas. Achei bacana porque não gosto de muito enfeite. Rústico é mais a minha praia e tem mais relação com o local que ele vai ficar. Lembrei de Rambo resgatando prisioneiros americanos naquele suspense porque as torres, cheias sentinelas, poderiam dar o alarme a qualquer momento.
Achei legal a maneira como está calçado na areia. Não sei se tem rodinha ali em baixo pra levar ele pra lá e pra cá. Só sei que está bem ‘acomodado’.
Dei uma olhadinha na cobertura. Acho que o vento é do PT porque resolveu sacanear o glorioso elevado desmanchando o penteado (telhas). Fiquei imaginando: o salva-vidas tira o ‘afogado’ da água, bota ali juntinho do elevado, cai uma telha na cabeça e morre. Quer dizer: os menos avisados vão morrer ou afogado ou atingido por uma telha traíra que resolveu lascar com o nosso magnânimo e crescente turismo.
Ampliei a foto por ter achado que tinha um urubu ali, tomando uma fresca, descansando ou esperando alguma coisa. Não era o nosso Urubu e sim uma telha repousando e apreciando o belíssimo visual.
Uma perguntinha antes da minha famosa sentença que já está  além fronteiras:
Aquele elevado vai ficar com as telhas soltas? Se na foto oficial de apresentação dele para o mundo o troço já tá dando medo (que aumenta mais ainda porque tá reforçado pelo dia cinzento) ou vão fixar as telhas?

Pressa para mostrar “serviço” é uma tragédia… mas tem gente que adora!!!!.

Veja a pose do glorioso elevado... rsrsrsrs

Veja a pose do glorioso elevado… rsrsrsrs

Amo minha cidade, faço de tudo pra não sentenciar, mas parece pirraça ou perseguição mesmo  para que eu mande de maneira certeira:

VÁ MATAR O DIABO!!!

Rabat.

 

Peritos confirmam: Foi ele sim

Recentemente fiz uma observação sobre o verdadeiro modelo para a criação do rosto de Jorge Amado quando a prefeitura fez um arerê danado para mostrá-la. Fez um mistério do zinferno que colocou até um lençol em cima dela pra ninguém ver antes dos inauguradores oficiais. Ficou parecendo um FANTASMA e se ela estivesse assim durante a noite muitos nóias sairiam em disparada pelo comércio morrendo de medo da assombração. Aquele lençol foi escolhido a dedo…

Quando chegou o release pirotécnico para assuntos de anunciar a inauguração da estátua eu batí os olhos na foto da magnânima e disse, de bate pronto, que o ‘modelo’ não teria sido foto de Jorge Amado e sim a de um amigo nosso, gente boa pra caramba que nem com reza braba desta vez vou citar o nome kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ele vai me matar depois dessa…

No face, fiz um comentário despretencioso e ele entrou contestando minha afirmação e ainda citou, como detalhe para sua negativa, um simples e quase imperceptível bigode. Ora, é evidente que eu não ficaria na condição de contestado assim, publicamente, e fui buscar os peritos principalmente os especializados em fundição. Foram 30 peritos em fundição e 31 de cirurgia plástica na adequação proporcional no sentido inverso das linhas bitusas e que apos incansáveis horas de medição concluíram que o arredondamento da cabeça de Jorge Estátua Amado teria que ser mais aprumado porque se botasse a cabeça verdadeira não existiria simetria longitudinal de prumo meio que ereto e com tendências para esquerda. Observe que ele está empenado pro lado da Catedral.

Desse modo e finalmente, gostaria de agradecer, imensamente, a colaboração de todos e reafirmar, com convicção e com base em laudos periciais – técnicos – científicos e paranormais que o modelo FOI ELE SIM.

Jorge Roriz Amado

Portanto, missão cumprida

Vou ficar, agora, bem mais tranquilo porque matei a cobra e mostrei a cobra (morta).

Bjão e vamos esperar o resultado dessa perícia que estamos mostrando em grande estilo.

Té + V, boa noite e fiquem com DEUS (Sempre!).

Rabat

Vixe!

Fantasmas na Jorge Amado

Preço do cacau sobe e chega a 2.500 dólares a tonelada na Bolsa de Nova York

O preço do cacau está apresentando altas significativas na Bolsa de Nova York. O mercado opera a 2.469 dólares a tonelada na manhã desta quinta-feira (8) e já chegou a operar em 2.513 dólares/tonelada há algumas horas.

Com isso, o preço da arroba do cacau chega a 90 reais. A alta é motivada pelo aumento da demanda e ao pagamento de preços melhores por empresas como a Nestlé. Para o produtor Silvano Pinheiro, a tendência de alta deve se manter, já que o mercado está aquecido em todo o mundo.

No BLOG DO THAME

Organização social, produtiva e econômica é tema do 2º Seminário Técnico na Ceplac

Sérgio Murilo Menezes

Sérgio Murilo Menezes

“Organização social, produtiva e econômica” é o tema do segundo Seminário Técnico, promovido pela Ceplac, previsto para acontecer das nove as 16 horas desta quinta-feira, dia 27, no auditório do Centro de Pesquisas do Cacau-Cepec. O moderador é o engenheiro agrônomo Ismael Rosa, também da Ceplac.

O encontro abordará “temas relevantes para a sociedade regional: questão social, governança, territórios de identidade e cidadania, políticas públicas para o campo, cadeia produtiva do cacau, mercado e agro industrialização”, informou o chefe do Centro de Extensão da Ceplac-Cenex, Sérgio Murilo Menezes.

Segundo a programação, as nove horas, o pesquisador da Ceplac João Manoel Afonso fará a primeira exposição, sobre “A questão social do sistema de cultivo do cacau”. As 09h30min será a ver do economista Francisco Mendes Costa, da Universidade Estadual de Santa Cruz, fazer a segunda exposição, sobre “Reflexões sobre a organização social rural na região cacaueira da Bahia”. Às 10 horas, haverá debates sobre os temas abordados.

A terceira apresentação, sobre “Estrutura de governança nos territórios de identidade e cidadania”, está prevista para as 10h45min. Terá como expositores o engenheiro agrônomo da Ceplac Antônio Fernando Ribeiro e a representante do Pólo sindical-Sindicato dos Trabalhadores Agrícolas, Coordenação Estadual dos Territórios, Maria Angélica Anunciação.

Às 14 horas, tendo como moderador o engenheiro agrônomo da Ceplac Mario Tavares a programação tem sequência. O diretor-presidente da Companhia de Ações Regionais-CAR, José Vivaldo Mendonça Filho, fará a quarta apresentação, com o tema “Articulação de políticas públicas com a organização social no campo”. Em seguida, o economista da Ceplac, Antonio Zugaib, fará a quinta apresentação sobre “Ação estratégica dos agentes da cadeia produtiva do cacau”. A sexta e ultima apresentação, sobre “Mercado, Comercialização e Agro-industrialização”, ficará a cargo de um consultor do Sebrae na Bahia.


Jornalista da Sueba – Superintendência da Ceplac na Bahia
Ederivaldo Benedito
Foto: Águido Ferreira
Assessoria de Comunicação da Ceplac

Ficando conhecido …

Ilhéus, um bom lugar...

Ilhéus, um bom lugar…

Qual das duas INAUGURAÇÕES é a mais CHIQUE?


Meu Jesus …

Sonha, jacaré …

Foto by Taironny Maia

A volta de Sarita.


Tinho my love, quanta saudade e tristeza dentro do meu peito, sei que estou em falta porque sumi mas posso chorosa explicar.

Perdi meu sobrinho Clodoaldo, estou arrasada e voltei para Ilhéus. Estava morando em Ubaitaba querendo esquecer daqui.
Enquanto montava meu salão de beleza, meu sobrinho, Clodoaldo, ajudava pegando carreto com sua bicicleta no supermercado, e veio uma carreta e atropelou o bichinho.

Meu Deus!!!, o mundo acabou pra mim naquela hora e, desnorteada, voltei para Ilhéus. Estou morando de favor na casa de uma colega na Ponta da Pedra e procurando um lugar para montar meu salão. Apesar do infortúnio consegui ficar com tudo e somente a bicicleta de Clodoaldo da qual sentirei enoooorme saudade não serve mais pra nada. Ficou lá!.

Mil beijos e volto depois do carnaval, se você ainda me aceitar… Afff!!!.

Sarita d’Luna

Coletiva no Palácio Paranaguá : “SEGURANÇA PÚBLICA MUNICIPAL”

Eu, pelado, para a cirurgia que não aconteceu.

Estava na janela quando Guy apontou na esquina da rua do Café no maior pique. Curioso, esperei ele chegar ‘de baixo’ da janela e mandei: pra onde vai nesse pique todo? No que ele respondeu: coletiva agora no palácio Paranaguá. Perguntei: teve convite? E ele: não, me ligaram agora e eu já estou atrasado. Pronto. Foi o suficiente para imaginar milhões de coisas prestes a serem colocadas à disposição dos nossos colegas. Fiquei aqui me roendo de curiosidade porque não fui convidado, me senti excluído, relegado ao último plano do seleto grupo de comunicadores mas, segurei a minha onda porque mais cedo ou mais tarde eu ficaria sabendo das coisas relacionadas com essa coletiva em, digamos assim, edição extraordinária. Para ser urgentíssima, “a toque de caixa”, a ‘agunia’ aumentou mais ainda porque não estaria lá, no olho do furacão para tomar conhecimento desse furdunço todo. Segurança Pública Municipal, assunto quente, assunto para, pelo menos, 3 dias seguidos de postagens …

Fiquei imaginando como seria debater um assunto desses, tão palpitante, em função desse movimento grevista que já está ganhando o País… Fiquei idealizando Newton tenso, cercado de autoridades, Barreto com aquele colete da SWAT e em cada bolso uma arma, gás de pimenta, arma de choque, caneta que dispara bala 22, Nazal suando, Bahia pensando na próxima (…), Pedro da guarda se de frente parecendo uma garrafa de Passport se de lado General Berilo nos 7 de setembros passados, todos os olhares cravados na mesa, o pessoal da força nacional com um mapa maior do que a cidade perguntando onde é o BB suco que tem abatimento/desconto para militares, onde é o ponto do ônibus do paredão, enfim, uma loucura naquele ambiente que tem sido palco de grandes decisões e eu torcendo para Maurício Maron ter levado o seu ‘tablete’ (que é mais avançado do que aquele que ainda vai ser lançado e com o triplo de recursos) por que ele mandaria uma tripla EXCLUSIVA e eu ia acompanhando em tempo Real, Santander, Bradesco, Hsbc e etc, Jamerson já catalogando as coisas, ouvidos atentos nos arredores, enfim, do jeito que qualquer coletiva, em clima de guerra, exige. Tentei ligar pra Vila mas deu caixa. Ele tem uma premonição da zorra. O sempre simpático Vila, com larga experiência, diz o que vai acontecer antes de acontecer. O pessoal do gabinete fica invocado com isso… e nada de notícias de lá.

Esse panavueiro todo acontecendo na minha cabeça, os minutos ‘vuando’ e nada de chegar notícias de lá. Já estava pra falar com Álvaro pra ele deixar uma ambulância aqui na porta porque meu coração poderia não agüentar. Nisso eu lembrei novamente da Força e da situação emergencial e a associação foi imediata: é preciso unir forças para vencer, com segurança, todas as ameaças e, fatos outros serem coibidos. Por ser EMERGENCIAL cabe contratações sem licitações, via Bahia, mas nesse caso seria sem Bahia e sim com Juraci. Ora, a força precisará de guias para, por exemplo: tiroteio no Rombudo, Jamaica, Coréia, Vidigal, Amparo e Legião. Achar essas localidades no mapa não é tarefa fácil e ai entraria, de maneira terceirizada, a GUARDA NOTURNA DE JURACI porque os cabras são bons, não dormem um segundo e são acesos. Algo do tipo: atenção força! Dois moradores de rua estenderam papelão e vão dormir na porta da loja tal. Câmbio! Aguardo instruções. Atenção força! Aqui em Julio Bagana o pau da ‘cumeno’. Subiram pela Tapera e estão descendo pelo fundo do terreiro de Pai Tonho. Câmbio!!!!! Força! Bala pra todo lado aqui nas Malvinas. Os que atiraram estão nas imediações de Jatium na primeira sentada do Basílio… corre que ocês pega. Os do Malhado, via rádio, mandariam: passaram agora pelo fundo de tia Edinha em direção a rua do sossego. Se vocês forem pela frente vão pegar eles perto de “foem mecânico”

•| MATÉRIA COMPLETA »

Parabéns, Timão !!!!

Agora é treinar o Hino pra fazer ‘bunito’ na Libertadores.

Afina a voz, abre o peito e solta a emoção !!!!!

Temporal em Salvador – 2011

SALVADOR ESTÁ LITERALMENTE EMBAIXO D’ÁGUA ! ENGARRAFAMENTOS DE 100 KM !
TÚNEIS INTERDITADOS ! BANDIDOS APROVEITANDO-SE DO TRÃNSITO CAÓTICO E ASSALTANDO OS MOTORISTAS!

É ISSO AÍ ! SORRIA ! VOCÊ ESTÁ NA BAHIA

[]

Emacs!

Emacs!

Surfista treinando na Av ACM no Itaigara

Emacs!

Iemanjá deu o ar da graça no Rio das Tripas

Emacs!

Nosso atlético prefeito preparando-se para treinar na Av. ACM perto do antigo colégio Teresa de Lisieux para a próxima prova de natação de longa distância

Emacs!

Um ferry-boat foi deslocado da travessia Salvador Itaparica para fazer travessia no Teresa de Lisieux na Av. ACM

Emacs!

Os Beatles mandaram o famoso Submarino Amarelo para ajudar a recolher náufragos e afogados

Emacs!

Jet ski é a solução !

Emacs!

Belíssima cachoeira na Av. Surbubana

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ah ! A Copa será disputada no inverno ! Os turistas vão adorar a possibilidade de praticarem esportes aquáticos !

Abraços

Alberto

O problema está na licitação

Estava dando uma olhada na pasta “Politicando”  com o objetivo de descobrir porque a administração municipal não deslancha pelo manos para atender ao básico da municipalidade. Para tanto fui dando prioridade ao dito por secretários quando “justificam” algum tipo de entrave. Invariavelmente a “justificativa” é a seguinte: estamos licitando… o grande problema reside no fato que é uma dependência burocrática e enquanto a licitação não sair estaremos de pés e mãos atados”.

Não será surpresa se, por um pequeno deslize,  (nas teclas)  sejamos informados que:

Enquanto o processo  da licitação, para engrenagem da máquina pública administrativa ilheense, não for concluído – e isso por lei inviabiliza nossas pretensões de agilidade –   a sociedade terá que entender e nos apoiar. É um apelo para,  juntos,  enfrentarmos os trâmites burocráticos mas, com a certeza de que estamos atentos aos diversos problemas. Dentro das nossas possibilidades de momento estamos fazendo de tudo um pouco. A cidade já vive e  “respira” …  etc.

Esse é o CARA !!!!!!

NÃO CLIQUE PARA AMPLIAR

As duas últimas semanas foram difíceis. Aliás, com a definição da necessidade de um cateterismo, por si só, já sinaliza que a maré num ta pra peixe. Cansado de tanta febre, tosse, fraqueza e a suspeita de pequenos infartos tive um princípio de deprê e nessas horas não penso duas vezes e ligo para o meu consultor espiritual. É uma pessoa iluminada que consegue captar os meus sentimentos assim que abro a porta. Desta vez não foi diferente e, por ter prestígio, furei a fila em que pese a ruma de praga que os pacientes me jogaram quando entrei no consultório dele.
Com aquela sua voz inimitável, pausada e suave como uma trovoada ele foi logo levantando e perguntando:
Que houve, brimo? E, ato contínuo, foi logo baixando a minha cinta porque a hérnia umbilical chegou no limite e, ainda, é uma temeridade operar. Veja como são as coisas: passei a vida toda com essa hérnia, já considerando de estimação e agora ela me apronta essa. Lançando mão dos conhecimentos do tio, educado na Suiça e agora na seara do Pai, fez as devidas observações e lançou um paliativo (essa eu não conto rsrsrsrs) do tipo faça isso enquanto não pode cortar.
Minutos depois ele, no Oráculo, balançou 7 vezes as mãos espalmadas e com os olhos fechados optou por jogar o Ikin. Olhou a posição da caída e disse:
Grandes possibilidades e ficou em silêncio olhando pra mim.
Ora, grandes possibilidades significam coisas boas principalmente pra quem ta com tantos problemas e vi, nessa interpretação, um sinal de boas novas e aí perguntei:
Grandes possibilidades de eu ficar bom?
Não, respondeu ele. Grandes possibilidades de você sair vivo na cirurgia.
Interessante como essa simples possibilidade fez com que eu sentisse que os problemas diminuíram. Já estava pensando até em ir andando mesmo sem necessidade de taxi. Só que a conversa descambou e aproveitei o embalo para saber como vai fazer o cateterismo pela virilha se a prótese ta costurada num toquinho de veia que dr José (licença Entidade) achou e se não fosse esse toquinho estaria, hoje, de papo com saci? Pelo pescoço, respondeu na maior tranqüilidade do mundo.
Eu sou apaixonado por esse meu consultor espiritual. Posso até chamá-lo de Pai M de Aruanda para dar mais pomposidade. Quando ele é AMIGO é AMIGO mesmo. Por exemplo: ele fez uma campanha pesada para no ano passado eleger um colega na categoria MISS SIMPATIA e elegeu; por conta dessa admiração ele, até hoje, mantém no consultório um pôster do eleito e NEM fica com ciúme daquela brilhosa coroa.
Tava pensando em mandar um i-meio pra ele com uns 300 beijos amanhã logo cedo mas, já desisti porque tenho certeza que ele vai me achar primeiro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Valeu querido,
Quando eu voltar passo todos os resultados pra você analisar tudo direitinho, como sempre fez, preparar a segunda etapa e vencermos mais um desfio.
Essa foi uma maneira, meio sacana é bem verdade, de mostrar o tanto que eu te admiro.
Grande Beijo, Saúde, Paz e mais sucesso.
Brimo Tinho.

Prestígio …

ARUBUMBA SOBRENATURAL

Os mais ‘amadurecidos’ sabem que comecei no rádio muito cedo. Contei parte da minha história numa entrevista que dei ao pessoal do Pimenta poucos dias depois que tive alta lá do hospital. Ainda debilitado e um pouquinho mais feio falei pelos cotovelos e a galera colocou pro povo saber um pouco dessa minha caminhada na comunicação. Disse, naquela conversa, que achava interessante o rádio: uma caixa de madeira, voz saindo lá de dentro e todo mundo sentado assuntando.
Quando a musiquinha do Repórter Esso começava era uma correria danada e quem estivesse aqui ia pra junto do rádio. Eu ficava encucado com aquilo e resolvi saber mais sobre a tal caixa de madeira que falava. O tempo passou e com uns 13 anos comecei minhas andanças pelas emissoras de rádio.

O espelho para qualquer um que enveredasse pelo radiojornalismo era o detentor de uma inconfundível voz: Heron Domingues. Quando, vez por outra, coloco aqui para escutar as lágrimas caem a 3 por 5.

O cara marcou uma era e até o final dos tempos ele será lembrado.

Confesso que lendo uma nota sobre os 70 anos do radiojornalismo, livro lançado neste final de semana, fiquei bastante chateado com a deselegância daqueles que sabem a importância do mito nos meios da comunicação e não me convidaram preu “ver” Heron Domingues.
Guardaram segredo e apenas uns poucos privilegiados tiveram a felicidade de compartilhar tamanha emoção.

É evidente que se eu estivesse na Academia de Letras onde o livro foi lançado e Heron Domingues “entrasse” para apresentar e autografar “seu livro” eu ficaria com os olhos arregalados, todo arrepiado e não arriscaria, sequer, me mexer na cadeira. Mesmo com um dente de alho macho no bolso, um ‘contregum’ bem apertado no braço esquerdo e a cueca pelos avessos, mesmo assim ficaria em estado de choque. Alí, na minha frente, estava o ídolo de todas as gerações ‘radiofônicamente’ falando.

Passada a emoção, daria uma olhada para os pés dele, fixaria meus olhos ao redor do seu corpo para tentar ver a cor da sua aura, enfim, ficaria com os olhos grudado nele e rezando para que ninguém colocasse a mão no meu ombro ou falasse alguma coisa no meu ouvido. Certamente eu teria um piripaque.

Taliquá

Natal chegando…
Rio de Janeiro

Fotos: Paulo Guilherme/G1

Ilhéus

Sonha JACARÉ ...

Páginas: 1 2 Próximas