WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Abril 2018
D S T Q Q S S
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  






:: ‘Cultura’

Ilhéus recebe exposição “Índios na Janela” entre os dias 22 e 28

cartazUm acervo composto por cerca de 200 peças artesanais entre arcos, colares, lanças e bordunas das tribos Pataxós, Xukuru Kariri, Maxakali e Krenak, e mais 20 quadros de faces indígenas chega a Ilhéus, terra dos índios Tupinambás. É a exposição Índios na Janela, que será aberta na Academia de Letras de Ilhéus na próxima segunda-feira, dia 22, às 19h, com vernissage para os convidados conhecerem a proposta. A entrada é gratuita e aberta ao público, em especial, a estudantes do ensino fundamental, ensino médio, pesquisadores, historiadores e professores.

Tanto a coleção quanto os quadros buscam apresentar a cultura indígena como algo vivo e dinâmico, propiciando uma identificação positiva através das faces dos povos da floresta. As peças possuem valor inestimável e foram juntadas ao longo dos 25 anos em que o colecionador Silvan Barbosa Moreira, ex-funcionário da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), teve contato e se dedicou ao trabalho com as mais variadas tribos indígenas brasileiras. Já as pinturas são de Gildásio Rodriguez, conhecido como “O Gil dos índios”, que começou a pintar a figura indígena em 1998, estudando a história dos irmãos Villas Boas, e que foi protagonista de diversas exposições individuais e coletivas no Brasil, Estados Unidos e Portugal.

A exposição fica em cartaz até o dia 28 e oferece ao público imagens e informações de natureza histórica e cultural, propiciando uma identificação positiva com as coletividades indígenas. Para o curador da exposição, Pawlo Cidade, “essa mostra aponta para um caminho no esforço de pensar os indígenas sob o ponto de partida da cultura, de uma janela que se abriu no passado, que continua aberta no presente e mantém-se escancarada pela dimensão contemporânea, permitindo um diálogo com muitas outras tradições culturais”.

:: LEIA MAIS »

Projeto Fazer Literário oferece novas oficinas em Ilhéus

Iniciado com as Oficinas de Projetos Culturais e de Livro (Edição Alternativa), o Projeto Fazer Literário dá continuidade às suas atividades com a Oficina de Cordel (15 a 17 de fevereiro) e Ilustração (18 a 20 de fevereiro), ministradas pelo cordelista e ilustrador Franklin Costa, atualmente radicado na cidade do Recife.

Oficina acontece na Academia de Letras de Ilhéus

Oficina acontece na Academia de Letras de Ilhéus

As oficinas acontecem na Academia de Letras de Ilhéus, a partir das 18h30min. As inscrições são gratuitas e serão realizadas presencialmente na abertura do evento. O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

EDITUS E ACADEMIA DE LETRAS DE ILHÉUS LANÇAM CONCURSO LITERÁRIO

A Academia de Letras de Ilhéus e a Editus – Editora da UESC, promovem o I Prêmio Sosígenes Costa de Poesia. O concurso literário vai selecionar um livro escrito por autor baiano ou que tenha fixado moradia há pelo menos dois anos no estado e faz parte das ações do I Festival Literário de Ilhéus, que será realizado de 28 de abril a 1º de maio.

Cartaz Concurso Literário

Cartaz Concurso Literário

A obra deve ser inédita e não pode ter sido apresentada, veiculada ou publicada de forma parcial ou integral, com exceção para os casos de publicação parcial em sites, blogs ou redes sociais. A exigência se estende pelo período anterior à inscrição no concurso até a divulgação do resultado e a entrega do prêmio.

As inscrições são gratuitas e estarão abertas do próximo dia 18 de fevereiro até o dia 30 de março. Para conhecer as normas, os escritores podem acessar em breve o regulamento no site www.flios.com.br e também na página www.academiadeletrasdeilheus.blogspot.com e www.uesc.br/editora.

O vencedor do concurso receberá a quantia de mil reais, o troféu Sosígenes Costa de Poesia, além da publicação do livro pela Editus – Editora da UESC. O anúncio do resultado será no dia 28 de abril, na abertura oficial do Festival Literário de Ilhéus. A divulgação do vencedor será feita também pela imprensa e estará disponível para consulta na página eletrônica do evento e seus realizadores e parceiros.

Flios – A primeira edição do Festival Literário de Ilhéus (FLIOS) é uma realização da Academia de Letras de Ilhéus (ALI) com apoio da UESC, Editus, Fundação Pedro Calmon e Prefeitura de Ilhéus. O evento terá atividades na sede da ALI e na Praça Castro Alves. A programação incluirá mesas de debate, oficinas, atividades para crianças, feira de livros, exposições e saraus litero-musicais em torno do tema Fazer Literário e Diversidade Cultural.

Festa de Iemanjá acontece nos bairros do Malhado e Nova Brasília, em Ilhéus

Os terreiros de candomblé ficarão concentrados nas praias do Marciano e na sede da Maramata para receber as oferendas

Dia de Iemanjá-foto Gidelzo Silva Secom-Ilhéus

Dia de Iemanjá-foto Gidelzo Silva Secom-Ilhéus

Considerada uma das mais importantes manifestações culturais do município, a tradicional festa em homenagem a Iemanjá, em Ilhéus, acontece nesta terça-feira, 2, a partir das 14 horas, com cortejo marítimo, na praia do Marciano, bairro do Malhado, e na prainha da Universidade Livre do Mar e da Mata (Maramata), bairro Nova Brasília. A alvorada está programada para às 5 horas da manhã, para reverenciar a rainha do mar. O apoio é da Pprefeitura, através da Secretaria de Esporte e Turismo (Setur).

O coordenador da homenagem a Iemanjá, no bairro do Malhado, Emerson Silva, informou que após a entrega das oferendas no mar, a partir das 15 horas, na Avenida Litorânea Norte, está programada a festa de largo, com a participação dos grupos musicais Benner Show, Sambalight, Sambalada, Filhos de Neguinho, Cristiano Tavares e Imperador de Corações.

Já a mãe de santo Laura, do Ilê Guaniá de Oyá, que organiza a festa na sede da Maramata, confirmou que a partir das 10 horas acontece a homenagem a Iemanjá. No local, é esperada a presença de representantes de terreiros de candomblés de Itabuna, Buerarema e Itapitanga. Em seguida, está prevista a apresentação de samba de roda com o grupo Samba de Treita.

IPAC inicia fiscalização de estruturas do Carnaval em áreas históricas

Durante o período que antecede o Carnaval 2016 em Salvador (03 a 10.02) o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), da secretaria estadual de Cultura (SecultBA), realiza a fiscalização de estruturas para o Carnaval em espaços de importância urbanística e arquitetônico-histórica protegidos pelas leis de patrimônio. A atuação atende as Constituições Federal (1988) e Estadual (arts. 216, § 1º e 225), da Lei estadual nº8.895/2003 e do Decreto nº10039/2006.

De acordo com o diretor de Projetos, Obras e Restauro (Dipro) do IPAC, arquiteto Felipe Musse, trata-se de atribuição corriqueira do Instituto. “O IPAC tem por missão a preservação do patrimônio cultural baiano e devemos evitar possíveis danos nesse período de grandes montagens para o Carnaval na cidade”, comenta o especialista.

TERREIRO – “Em princípio, a fiscalização do IPAC está acontecendo em áreas protegidas oficialmente como Patrimônio Cultural, como o perímetro do Centro Histórico de Salvador (CHS)”, diz Musse. Na última sexta-feira (22) técnicos do IPAC iniciaram os trabalhos no Terreiro de Jesus, no CHS. Antiga área de touradas e cavalhadas nos séculos XVI e XVII, o local ficou conhecido como Pátio do Colégio e depois Terreiro de Jesus. No atual prédio da Faculdade de Medicina funcionou o antigo colégio da Ordem dos Jesuítas estabelecida em Salvador desde 1549 e, por isso, o nome Terreiro de Jesus.

Segundo o inventário do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) do Ministério da Cultura (MinC) o CHS é tombado como conjunto arquitetônico, paisagístico e urbanístico. O IPHAN o considera um dos mais importantes exemplares do urbanismo ultramarino português. Pela sua riqueza arquitetônico-urbanística foi inscrito no Livro de Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico em 1984. Em 1985 a inscrição foi ratificada pela UNESCO na lista do Patrimônio Mundial.

PALCOS – A diretoria do IPAC destaca ainda a competência constitucional imposta aos Estados e Municípios de “proteger bens de valor histórico, artístico e cultural, os monumentos, as paisagens naturais notáveis e os sítios arqueológicos” (art. 23, III e IV – CF/88). Para montagem de grandes equipamentos, como palcos, nessas áreas protegidas são indispensáveis a análise e a autorização prévia dos órgãos de preservação do patrimônio cultural no âmbito federal e estadual, além da anuência/comunicação das entidades de segurança pública, especialmente, do corpo de bombeiros e das polícias civil e militar.

Desde sexta-feira (22), a Prefeitura Municipal foi notificada sobre alguns equipamentos já armados no Terreiro. Mais informações sobre essas ações do IPAC podem ser obtidas na Dipro/IPAC, via telefones (71) 3116-6731 e 3116-6630, e endereço [email protected] Dados sobre o IPAC no site www.ipac.ba.gov.br, facebook ‘Ipacba Patrimônio’ e twitter ‘@ipac_ba’.

HISTÓRIA – A cidade de Salvador, fundada em 1549, foi até 1763 a primeira capital do Brasil. Edificada sobre uma colina, dominando a cerca de 70 metros de altura a imensa Baía de Todos os Santos, teve como objetivo centralizar as ações da metrópole na América Portuguesa e facilitar as transações comerciais com a África e o Oriente. Nos séculos XVII, XVIII e XIX foi o mais importante porto do Atlântico Sul. Aliada a uma topografia singular, a paisagem do CHS é formada basicamente por edifícios dos séculos XVI ao XIX, na qual se destacam os conjuntos monumentais da arquitetura religiosa, civil e militar.

ILHÉUS / FESTA PARA SÃO SEBASTIÃO

Lavagem da escadaria da Catedral de São Sebastião ocorre neste sábado, em Ilhéus

Devotos de diversas religiões se unem para homenagear o padroeiro da catedral e dos estivadores, além de resgatar a tradição cultural

Em 2015, lavagem em Ilheus foi marcada por muita alegria e fé

Em 2015, lavagem em Ilheus foi marcada por muita alegria e fé

A lavagem da escadaria da Catedral de São Sebastião, em Ilhéus, ocorre neste sábado, 16, a partir das 10h, com a participação dos blocos afro Dilazenze, Zambi Axé, Guerreiros de Zulu e Yorumbá, além de grupos de capoeiristas e populares. O cortejo sai da sede do Sindicato dos Estivadores, localizada na Avenida 2 de Julho, percorre as principais ruas centrais, e a Avenida Soares Lopes, quando devotos de diversas religiões se unem para homenagear o padroeiro da catedral e dos estivadores.

A partir das 15h, haverá show com os grupos Samba de Treita e Filhos de Neguinha. Este ano, serão montadas barracas na Avenida 2 de Julho, com o objetivo de resgatar a festa de largo. O festejo popular é organizado pelo Sindicato dos Estivadores, em parceria com a Prefeitura de Ilhéus, através das secretarias municipais de Turismo (Setur) e Cultura (Secult).

Numa área anexa da avenida será montado palco onde serão realizados shows com os grupos musicais Tudo a Ver, Sambalight, Paulinho Xoxo, Benner Show, Léo Leonardo (Suingue Legal), dentre outros. A festa vai até o dia 20, dia de São Sebastião, quando ocorre procissão e missa. Até lá, serão realizadas novenas todos os dias.

Baianas de acarajé comemoram primeiro curso da Setre-UCSal

Curso de Manipulação de Alimentos e Gestão Básica agrega valor à atividade das 20 baianas que formaram a primeira turmas.

CURSO BAIANAS DO ACARAJÉ- fotos Reinaldo Alcântara

CURSO BAIANAS DO ACARAJÉ- fotos Reinaldo Alcântara

…Uma generosa porção de feijão fradinho quebrado; cebolas batidas no liquidificador, sendo uma para colocar no azeite de dendê quente na hora da fritura; e sal a gosto… É assim que as baianas iniciam a produção do tradicional e saboroso bolinho de acarajé, um quitute que caiu no gosto dos brasileiros e encanta turistas.

A receita secular, que permeia as principais cozinhas da Bahia, em especial da capital baiana, ganhou, a partir deste mês de janeiro, novos conteúdos acadêmicos, com a realização do Curso de Manipulação de Alimentos e Gestão Básica, oferecido gratuitamente pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em parceria com a Universidade Católica de Salvador (UCSal).

…”Deixe o feijão de molho durante duas horas e fique esfregando para que ele solte todas as cascas. Escorra a água em uma peneira e passe o feijão fradinho em um processador, transformando-o em massa fina para que o acarajé fique bem crocante”…, ensina a baiana Joselita de Jesus Costa, a Jôse, uma das 20 mulheres qualificadas na primeira turma do curso realizado no campus da Lapa, três dias da semana, sempre pela manhã.

Instrução Didática

:: LEIA MAIS »

Museus de Salvador são opções para quem vai passar férias de verão na Bahia

Museus da Dimus reúnem exposições e atividades com rico acervo cultural durante o mês de janeiro

Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica Foto Lázaro Menezes

Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica Foto Lázaro Menezes

Durante o verão, os museus da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, unidade vinculada a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), tornam-se ótimas opções de lazer para turistas e moradores. Localizados no Pelourinho, bairro histórico de Salvador marcado por seu valor cultural, os museus apresentam exposições diversas, que podem ser conferidas pelo público de forma gratuita, das quartas às sextas-feiras a partir de 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12 às 17h.

O Centro Cultural Solar Ferrão possui um acervo de exposições constituídas por peças do mundo inteiro, como a Coleção de Instrumentos Musicais Tradicionais Emília Biancardi, que apresenta um acervo com mais de mil peças coletadas e recriadas nos cinco continentes, com destaque especial para os instrumentos indígenas brasileiros, além dos africanos e afro-brasileiros. Além desta exposição, também estão em cartaz a Coleção de Arte Africana do colecionador italiano Claudio Masella, que reuniu por mais de 30 anos uma coleção de arte africana com mais de mil exemplares; a Coleção de Arte Popular, reunida pelo cenógrafo e diretor teatral pernambucano Eros Martim Gonçalves e ampliada pela arquiteta italiana Lina Bo Bardi; e a Coleção Walter Smetak, na qual os instrumentos musicais criados por ele, suas “plásticas sonoras”, formam a sua coleção, explorando as heranças popular e erudita em suas experiências.

No mesmo prédio encontra-se o Museu Abelardo Rodrigues que apresenta uma coleção composta por mais de 800 objetos, revelando a trajetória histórica e artística da arte sacra cristã no Brasil, percorrendo o Barroco e o Neoclássico, suas formas de representação e devoção, aproximando o humano do sagrado.

:: LEIA MAIS »

Inscrições para cursos técnicos da Escola de Dança da FUNCEB começam dia 18

Unidade do Centro de Formação em Artes seleciona novos alunos para o Curso de Educação Profissional Técnico de Nível Médio em Dança

Dança

Dança

Estarão abertas entre os dias 18 e 22 de janeiro de 2016 as inscrições para novos alunos do Curso de Educação Profissional Técnico de Nível Médio em Dança, oferecido pela Escola de Dança da FUNCEB, integrada ao Centro de Formação em Artes da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA). As inscrições, que são gratuitas, podem ser feitas de duas formas: presencial, para os residentes em Salvador, e pela internet, através de e-mail, [email protected] para moradores de outras cidades.

Para os residentes em Salvador, é preciso comparecer à sede da Escola de Dança da FUNCEB, no Pelourinho, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h30, munidos de uma foto 3×4 e cópia da carteira de identidade. No local, os candidatos irão preencher uma ficha, entregue no ato da inscrição. Já os que residem que fora de Salvador devem enviar e-mail para o endereço eletrônico [email protected], solicitando a ficha de inscrição. Os que se inscreverem nessa modalidade precisam aguardar a confirmação de inscrição, a ser encaminhada também por e-mail; caso isso não ocorra, devem entrar em contato com a unidade para esclarecimentos pelo telefone (71) 3116-6641.

:: LEIA MAIS »

População resgata tradição centenária do Terno de Reis

Com registro datado de 1900, a tradição dos Ternos de Reis na Ilha de Bom Jesus dos Passos, em Salvador, será resgatada no próximo sábado (9), com a saída de um terno composto de diversas alas. O costume reforça as manifestações culturais da Bahia e o turismo na Baía de Todos-os-Santos.
Procissaosenhordospassos

Procissaosenhordospassos

Diferente da manifestação ocorrida no dia 6 de janeiro, Dia dos Três Reis Magos, a Folia de Reis na ilha, que tem histórico de ocupação portuguesa e holandesa, é incluída nos ritos para homenagear Senhor dos Passos. Ela acontece sempre no segundo sábado de janeiro, no encerramento da novena, véspera da festa e procissão do padroeiro.
Desde outubro, membros da Associação Cultural Rosa Passos, comunidade e o artista plástico Carlos Lima trabalham para colocar os ternos na rua, resgatando o primor histórico do Terno da Borboleta (1900), Terno dos Grã-finos (1949) e Terno da Estrela Dalva (1949).

Há pelo menos quatro anos, nenhum terno cantou em homenagem ao Senhor dos Passos. “Por isso, a comunidade resolveu se reunir e recuperar algumas alegorias confeccionadas pelo artista plástico Isolino Passos, morto em 2013, além de roupas do acervo da associação e
das famílias que guardam parte desse patrimônio”, conta a advogada Daniela Passos.
No próximo sábado (9), às 22h30, serão exibidos o Terno da Estrela Dalva, Terno da Rosa de Ouro, Terno dos Grã-finos, Terno da Sinhá Moça, Terno do Tigre, Terno da Borboleta e Terno da Burrinha.
Festa do Padroeiro
Antes, a comunidade aguardará a chegada da imagem de Nossa Senhora dos Navegantes, que é levada ao encontro do Senhor dos Passos e escoltada pelo Acompanhamento Marítimo – uma procissão que acontece desde 1902, com incontáveis embarcações, que partem às 10h, da Igreja da Conceição da Praia, no Comércio, acessando o mar pela rampa do Mercado.

Puxada do Mastro de São Sebastião, em Ilhéus,vai contar com apresentações musicais

As bandas Na Pegada da Lôra e A Rapaziada se apresentam nas noites de sábado e domingo, respectivamente

Puxada do Mastro de São Sebastião em Olivença - Foto Alfredo Filho (3)

Puxada do Mastro de São Sebastião em Olivença – Foto Alfredo Filho (3)

Devoção ao santo católico, tradição indígena e uma comemoração profana são os ingredientes que formam a festa da Puxada do Mastro de São Sebastião, que será iniciada oficialmente no próximo dia 8 e terá ponto alto no domingo, 10, no bairro de Olivença, zona sul de Ilhéus. No fim de semana, entre outras atividades, os machadeiros receberão as bênçãos e partem à mata para trazer o mastro. Já no período da noite, no sábado, haverá show com a banda Na Pegada da Lôra e, no domingo, com o grupo A Rapaziada.

A festa é conservada por descendentes dos índios, negros e brancos. Devido à miscigenação são os caboclos de Olivença que mantêm a fé com o objetivo de passar o ritual para as futuras gerações. A puxada do mastro iniciou no século XVIII, com mistura de espiritualidade medieval e religiosidade cabocla.

De acordo com o secretário de Turismo, Josenaldo Cerqueira, na sexta-feira (8), a partir das 16h, acontece a abertura oficial da festa, com hasteamento de bandeiras, cortejo de blocos de mascarados pelas vias principais de Olivença, missa na paróquia de Nossa Senhora da Escada, às 19h, seguida de show musical, às 20h.

No no sábado (9), a partir das 17h, haverá apresentação de grupo de capoeira, leitura de cordel, seguida de procissão, às 18h30min. Já às 19 horas, o público irá prestigiar os grupos Boi Estrela e As Camponesas, e às 21 horas, vai assistir à apresentação da banda Na Pegada da Lôra.

Ponto alto – O ponto alto da festa será no domingo, 10, às 5h da manhã, quando acontece alvorada com fogos de artifício, e às 6h, ocorrem atos religioso (benção) e indígena (poracy). Já às 7h está programada feijoada para os machadeiros, e depois eles seguem para a mata do Ipanema, para trazer o mastro, e às 10h, rituais na mata.

Às 13h será servida feijoada na praia do Sirihyba. Já às 14h, apresentação de DJ com grupo de Zumba, enquanto às 15h, início do cortejo da puxada do mastro, saindo da praia para a praça Cláudio Magalhães, iniciando show musical.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia