feijoada caruru

Editoria ‘Cultura’

Cordel Itinerante foi sucesso de crítica e público em Itabuna

Conhecida pela política efervescente, Itabuna recebeu com ânimo os prefeitos mais famosos da fictícia cidade de Ilha Bela: Teodorico Majestade e Gilton Munheca. Os alcaides são os protagonistas dos dois espetáculos encenados pelo Teatro Popular de Ilhéus (TPI), através do projeto Cordel Itinerante. Entre quinta-feira e sábado (12 e 14), o Centro de Cultura Adonias Filho foi o palco das apresentações, aplaudidas de pé por mais de 600 pessoas.

            A temporada itabunense foi aberta por Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito.  A boa receptividade da estreia empolgou o grupo ilheense e não esfriou nas sessões de O Inspetor. “Não foi só a plateia cheia, houve uma sintonia muito grande e foi muito divertido para o elenco”, relatou o autor e diretor dos espetáculos, Romualdo Lisboa. O produtor local, Mateus Saron ficou animado com o sucesso e planeja trazer outras montagens do TPI no próximo ano.

•| MATÉRIA COMPLETA »

CYRO DE MATTOS

Cartel muestra y -- =-iso-8859-1-Q-donaci=F3n_de_Cyro_de_Mattos_-=(JPG).JPG

Trupe de Pernambuco promove oficina e espetáculo gratuitos na Tenda

Vinda de Recife, a Trupe Ensaia Aqui e Acolá chega à Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI). Nesta segunda-feira (16), o ator Jorge de Paula ministra a oficina “Mímica Corporal Dramática”. Na terça-feira (17), a companhia pernambucana encena o espetáculo O amor de Clotilde por um certo Leandro Dantas. Com entrada franca, a apresentação começa às 20 horas e a classificação indicativa é de 12 anos.          A oficina “Mímica Corporal Dramática” abordará a precisão e comunicação do movimento cênico. A atividade começa às 18 horas, será gratuita e com o limite de 20 vagas para pessoas com idade superior a 12 anos. A carga horária é de quatro horas e dará certificado aos participantes.

A comédia O amor de Clotilde por um certo Leandro Dantas traz o gênero do melodrama em um circo-teatro, contando uma história de amor proibido no Recife do século XIX. A peça é baseada na obra A emparedada da Rua Nova do escritor Joaquim Maria Carneiro Vilela, um clássico da literatura pernambucana. A Trupe Ensaia Aqui e Acolá inseriu reviravoltas e um novo desfecho.

A visita do grupo de teatro pernambucano à Tenda TPI faz parte do projeto “Circulando Aqui e Acolá – Etapa Nordeste”. A ação é patrocinada pelo Prêmio Myriam Muniz de Teatro 2013, da Fundação Nacional das Artes. Depois de Ilhéus, a Trupe Ensaia Aqui e Acolá segue para Alagoas. O trabalho dos artistas pode ser conferido no blog: trupeensaiaaquieacola.blogspot.com.br.

Cineclube Itinerante

O Cineclube Équio Reis estará nesta terça-feira (17) no Grupo Escolar Eduardo Catalão, na Avenida Itabuna. Com entrada franca, a partir das 19 horas serão exibidos 15 curtas-metragens de diferentes épocas e estilos, totalizando 124 minutos de projeção.

Duas Academias de Letras

 Cyro de Mattos

Fundada em 14 de março de 1959, nos moldes da francesa, em que a Academia Brasileira de Letras também se inspirou, a Academia de Letras de Ilhéus tem como um dos princípios o cultivo da língua e da literatura nacionais, sem desprezar as relações que mantém com as artes e as ciências. O poeta ilheense Abel Pereira foi o idealizador da instituição e o primeiro presidente.

A Academia de Letras de Ilhéus é formada por quarenta  membros, dos quais vinte e cinco serão obrigatoriamente residentes em Ilhéus e Itabuna. Já conta, em sua história, com figuras do porte de Jorge Amado, Adonias Filho, Zélia Gattai,  Telmo Padilha, Hélio Pólvora,  Milton Santos, João Mangabeira, José Cândido de Carvalho Filho, Euclides Neto, Orlando Gomes, Luiz Fernandes Pedreira, Gumercindo Rocha Dórea e Edivaldo Brito,  citando-se aqui apenas algumas de suas figuras expressivas.

Seu ideal está expresso na divisa: “Patriae Litteras Colendo Serviam”, que pode ser traduzido como “Servirei à Pátria Cultuando as Letras”. As atividades da Academia interagem hoje com a sociedade. Camadas significativas do meio social participam das   palestras, conferências, recitais e eventos outros de natureza cultural, com destaque para os saraus literários, que já se tornaram uma tradição, e o Projeto Primavera Cultural.  A instituição conta com um site administrado pelo competente acadêmico Pawlo Cidade, que é  também agente cultural com destaque na Região Cacaueira Baiana.

A Academia de Letras de Itabuna (ALITA) nasceu em uma  das salas da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania, FICC, às 9 horas de 19 de abril de 2011. Seus membros fundadores foram Carlos Eduardo Passos, Marcos Bandeira, Sonia Maron, Lurdes Bertol, Ruy Póvoas, Maria Luiza Nora, Gustavo Veloso, Rilvan Santana, Ary Quadros, Antonio Laranjeiras, Sione Porto e este articulista.  Integram atualmente o quadro de associados da entidade   trinta e oito  homens e   mulheres, de elevada expressão intelectual nas áreas literária, jurídica, de comunicação e ciências humanas.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Itabuna abre Cordel Itinerante com dois espetáculos do TPI

Itabuna será a primeira cidade do projeto Cordel Itinerante – Circulação do Teatro Popular de Ilhéus, com duas comédias que trazem a face ridícula da política suja como pano de fundo. Nesta quinta-feira (12), será apresentada Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito. E, na sexta-feira e sábado (13 e 14), chega a vez de O Inspetor Geral – sai o prefeito entra o vice. As apresentações acontecerão às 20 horas, no Centro de Cultura Adonias Filho. As entradas custam R$ 10 e R$ 5 e a classificação indicativa é 14 anos.

Em cartaz desde novembro de 2006, Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito é um marco histórico para o Teatro Popular de Ilhéus, que completou 18 anos em agosto. A montagem surgiu como resposta aos escândalos políticos que a cidade vivia na época e culminou na cassação do alcaide. Através da peça, o povo foi convocado a exercer seus direitos de cidadão. A comédia traz como protagonista Teodorico Majestade, prefeito da fictícia cidade de Ilha Bela. Acuado em seu gabinete e abandonado pelos seus correligionários, tenta negociar com a população enfurecida.

•| MATÉRIA COMPLETA »

ACADEMIA DE LETRAS DE ILHÉUS

 Aleilton ALIAleilton Fonseca (natural de Firmino Rocha e criado em Ilhéus), membro da Academia de Letras da Bahia e Professor do curso de Letras da Universidade Estadual de Feira de Santana estará na Academia de Letras de Ilhéus lançando novo livro e fazendo palestra de tema pouco comum, por isso mesmo imperdível: a poesia. “Aleilton é um estudioso de muita capacidade e um orador competente. O evento tem tudo para agradar,” salienta o editor Gustavo Felicíssimo.
A palestra e o lançamento do livro fazem parte do Projeto Primavera Cultural – “A Primavera das Letras.” O tema da palestra: “A poesia das Águas: Vivências e Encantamentos” é uma reflexão sobre poemas de águas, rios, mares, chuva, mostrando as imagens líricas que registram vivências e encantamentos dos poetas. O livro de contos “As Marcas da Cidade” são sete contos sobre situações e experiências vividas por personagens populares, na cidade de Salvador.
Aleilton Fonseca é o segundo palestrante do Projeto Primavera Cultural, criado com o objetivo de aproximar cada vez mais a Academia da comunidade e da classe estudantil. “O espaço acadêmico é dinâmico e criativo, quanto mais estivermos juntos, mais cultuaremos as letras,” assinala do presidente da ALI Josevandro Nascimento.
Confira:
 
Quando: Dia 11 de setembro de 2013, quarta-feira
Onde: Academia de Letras de Ilhéus
Horário: 18 horas
Entrada Gratuita sujeita a lotação do espaço.

Sexta-feira e domingo com espetáculos na Tenda do TPI

Dois espetáculos teatrais diferentes serão a atração dos próximos dias 06 e 08, na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI). A partir das 20 horas de sexta-feira, será apresentada a comédia Homens ajudam homens?, do Grupo Teatro/ Circo Maktub. No domingo, o espaço cultural receberá uma das atrações do Festival Latino-Americano de Teatro da Bahia (FilteBahia). Às 20 horas, o Núcleo Afro-brasileiro de Teatro de Alagoinhas (NATA) encena Siré Obá, a Festa do Rei.

O espetáculo de palhaçaria Homens ajudam homens?, do Grupo Teatro/ Circo Maktub é inspirado na peça Baden, Baden de Bertolt Brecht. A montagem traz números clássicos mundiais e criações próprias. Com leveza, os brincantes questionam limites da natureza humana sobre a prática do amor ao próximo. A direção é assinada por Fábio Nascimento. As entradas custam R$ 20 e R$10.

Utilizando as linguagens do teatro, dança afro, música e poesia, Siré Obá, a Festa do Rei é uma homenagem ao culto das divindades africanas. Com alegria, o espetáculo dirigido por Fernanda Júlia mostra a beleza dos rituais e filosofia do candomblé, quebrando preconceitos e combatendo a intolerância religiosa. Os ingressos serão vendidos a R$ 10 e R$5.


AI/TPI

II Oficinalhaço mostrou que palhaçada é assunto sério

O cinza que dominava o céu do domingo chuvoso não tirou a empolgação dos 23 participantes do II Oficinalhaço, realizado na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus. A iniciativa gratuita promovida pelo Grupo Teatro/ Circo Maktub trabalhou técnicas de palhaçaria, utilizadas para provocar o riso entre o público e também reflexões sobre a fragilidade humana. Pela manhã e tarde do último dia 1º, foram realizados exercícios corporais, jogos de improvisação e discussão sobre a 3ª Palhasseata, marcada para dezembro.

II Oficinalhaço 01.09.13 - foto Felipe de Paula.

II Oficinalhaço 01.09.13 – foto Felipe de Paula.

As atividades do II Oficinalhaço foram conduzidas por Fábio Nascimento, Ed Paixão e Márcio Oggo. Entre os participantes, atores e atrizes de Ilhéus e Itabuna se misturaram a amadores interessados em aprender mais sobre a linguagem do clown. A terceira etapa do Oficinalhaço está prevista para o dia 29 deste mês e focará na construção dos personagens. A ação contou com suporte do projeto “Teatro Popular e Interculturalidade”, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

•| MATÉRIA COMPLETA »

Tenda do TPI traz novidades na programação de setembro

A programação de setembro da Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) contará com novidades. As atividades mensais serão abertas com o II Oficinalhaço, neste domingo (1º) das 09 às 18 horas e com entrada franca. O espaço integrará o Festival Latino-Americano de Teatro da Bahia (FilteBahia). Além das montagens dos grupos residentes, o Balé Afro Dilazenze e a Trupe Ensaia Aqui e Acolá, de Pernambuco, completam a lista de convidados. E o Cineclube Équio Reis circula por bairros de Ilhéus, todas as terças-          O II Oficinalhaço trabalhará iniciação às técnicas de palhaço, direcionadas a grupos teatrais e pessoas interessadas na linguagem. Conduzidas por Fábio Nascimento e Ed Paixão, as atividades gratuitas serão realizadas das 9 às 18 horas. A oficina servirá também como preparação para a III Palhasseata, no mês de dezembro, que terá como tema as manifestações populares.

Entre os espetáculos teatrais estão Homens ajudam homens?, do Grupo Teatro/ Circo Maktub, no dia 06 e Siré, Obá, A Festa do Rei, do Núcleo Afro-brasileiro de Teatro, no dia 08, como parte da programação do FilteBahia. No dia 17, a Trupe Ensaia Aqui e Acolá encena O Amor de Clotilde por um certo Leandro Dantas. E nos dias 26 e 27, o Teatro Popular de Ilhéus traz O Inspetor Geral. Todas as peças serão apresentadas às 20 horas.

•| MATÉRIA COMPLETA »

O Inspetor Geral fecha o mês na Tenda do TPI

A comédia O Inspetor Geral – sai o prefeito, entra o vice fecha a programação do mês de agosto, comemorativa aos 18 anos do Teatro Popular de Ilhéus (TPI). O espetáculo será apresentado nestas quinta e sexta-feira (29 e 30) às 20 horas e, no sábado (31) às 19 horas, na Tenda montada na Avenida Soares Lopes. As entradas custam R$ 20 e R$ 10. A classificação indicativa é 14 anos

O Inspetor Geral

O Inspetor Geral

Inspirado na obra de Nikolai Gogol, O Inspetor Geral reúne elementos de poesia e literatura de cordel em uma sátira política, que dá sequência a outro sucesso do Teatro Popular de Ilhéus, a peça Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito. A montagem é escrita e dirigida por Romualdo Lisboa e foi indicada ao Prêmio Shell 2012, na categoria especial.

O espetáculo mostra o temor do prefeito da fictícia cidade de Ilha Bela, Gilton Munheca, e seus coligados com a iminente chegada de um funcionário vindo da capital para inspecionar o governo corrupto. Ao mesmo tempo, um viajante misterioso recebe atenção especial dos representantes da administração do município.

Para pagar meia-entrada durante um ano em todos os espetáculos da Tenda do Teatro Popular de Ilhéus e ainda ter 10% de descontos em cursos e oficinas, basta fazer o Cartão TPI.  Basta efetuar um cadastro com dados pessoais e pagar uma taxa de R$ 15. Mais informações no local ou pelo telefone (73) 4102-0580.

E, para os estudantes de escolas públicas, a Tenda do TPI reserva 10% de seus ingressos disponíveis, gratuitamente. Para ter acesso ao benefício, o aluno deve apresentar seu comprovante de matrícula com um dia de antecedência do espetáculo.

Cyro de Mattos Vai Proferir Palestra e Lançar Livro de Poesia na Academia de Letras de Ilhéus Dia 4 de Setembro

Capa Onde EstouO escritor e poeta Cyro de Mattos vai proferir palestra sobre o tema “Viver e Escrever” na Academia de Letras de Ilhéus, no dia 4 de setembro, a partir das 18 horas, com entrada franca. Depois da palestra estará lançando o livro “Onde e Estou e Sou”,  de poesia, publicado pela  Ler Editora de Brasília,  bilíngüe, com prefácio e versão para o espanhol do poeta peruano-espanhol Alfredo Pérez Alencart, professor da Universidade de Salaman

O livro “Onde Estou e Sou” será também lançado durante o XVI Encontro de Poetas Iberoamericanos, evento de repercussão internacional promovido pela Fundação Cultural de Salamanca e Universidade de Salamanca, nos dias 2 e 3 de outubro. Na oportunidade,  professores universitários e estudantes estarão recitando poemas do autor grapiúna no Liceu e Teatro de Salamanca.

“Onde Estou e Sou” é uma antologia poética com textos extraídos dos livros “Vinte Poemas do Rio”, “Cancioneiro do Cacau”, “Ecológico”, “Vinte  e Um Poemas de Amor” e “Oratório de Natal”, livros publicados, e dos inéditos “Rumores de Relva e Mar”, “Agudo Mundo” e “Devoto do Campo”. Nessa amostragem poética foram reunidos textos   que inauguram novos sentidos da vida, motivados  pela pureza da infância, solidões na colheita do nada, verdes visões na rota da felicidade, mundo cego do homem contra o homem, o erótico e o afetivo no encontro perfeito do amor, vozes do campo, ora fraternas, ora aflitas, rumores de relva e mar, cantos dedicados  ao Cristo, todos eles com versos idênticos  de ternuras e dores na paisagem do tempo.

GENTE NOSSA BRILHANDO LÁ FORA …

KITY MENDONÇA

KITY MENDONÇA

Atrações para todas as idades nesta semana na Tenda do TPI

Lendas da Lagoa Encantada- foto Karoline Vital.

Lendas da Lagoa Encantada- foto Karoline Vital.

Esta semana na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) oferecerá atrações para todas as idades. Nesta terça-feira (20) às 19 horas tem o Cineclube Équio Reis, exibindo curtas-metragens dos alunos do curso de Comunicação Social da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Na quarta-feira (21), o projeto de intercâmbio de dança Chamgement aborda a dança de salão, a partir das 17 horas. E de quinta-feira a sábado (22 a 24), estará em cartaz o musical infanto-juvenil Lendas da Lagoa Encantada, sempre às 20
O Cineclube desta terça-feira traz o curta-metragem O Voo e os vídeos minuto Encruzilhada; Um Minuto Uma Escolha; 46; Eddy o Azarado e Sonoplástico. A iniciativa é fruto da parceria entre o Núcleo de Produção Audiovisual do Teatro Popular de Ilhéus e Uesc. A entrada é gratuita.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Cinema, dança e teatro integram atrações da semana na Tenda do TPI

Esta será uma semana eclética na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI). Nesta terça-feira (13) às 19 horas, o Cineclube Équio Reis exibe vídeos dos alunos do Curso de Comunicação da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), com entrada franca. O projeto de intercâmbio de dança Chamgement dá início à sua segunda edição nesta quarta-feira (14). A partir das 17 horas, o foco das atividades será a Dança de Salão. E, de quinta-fera a sábado (15 a 17), estará em cartaz a ópera afro-rock 1789, sempre às 20 horas.

Foto: Flávio Rebouças

Foto: Flávio Rebouças


O Cineclube Équio Reis exibirá o curta-metragem de ficção Brainstorm, dirigido por Mel Andrade. Em seguida, serão projetados cinco vídeos minuto: Celebração da Carne, O Escravo do Amor, Evolução do Prazer Feminino, La Divina Proporcione e Quem eu quero não me quer. O projeto gratuito é uma iniciativa do Núcleo de Produção Audiovisual do TPI em parceria com a Uesc e acontece uma vez por semana.

A segunda edição do Chamgement segue promovendo a troca de experiências e ideias entre dançarinos, bailarinos e coreógrafos da região. No dia 14, os professores Marcelinho e Jamille Marques darão aulas de tango e bolero. E, no dia 21, também às 17 horas, o professor Alessandro Garcia passará orientações sobre o samba de gafieira. Ao final, haverá mostra coreográfica com os resultados dos encontros. A taxa de inscrição custa R$ 10 e os participantes receberão certificado. A iniciativa é do Núcleo de Dança do Teatro Popular de Ilhéus.

Depois de ficar todo o mês de julho em cartaz, o espetáculo 1789 volta como parte da celebração dos 18 anos do Teatro Popular de Ilhéus. A montagem conta a história do levante dos escravos do Engenho de Santana, ocorrida no final do século XVIII, em Ilhéus. Além de tratar do fato histórico, a peça fala sobre a necessidade de o povo se apropriar e ser capaz de gerenciar as riquezas que produz. O texto e direção são de Romualdo Lisboa e as entradas custam R$ 20 e R$ 10.

Quem desejar pagar meia-entrada por um ano em todos os espetáculos da Tenda do Teatro Popular de Ilhéus e ainda ter descontos em cursos e oficinas, pode fazer o Cartão TPI. Basta preencher um cadastro com dados pessoais e pagar uma taxa de R$ 15. Mais informações no local ou pelo telefone (73) 4102-0580.

Rildo Foge conclui painéis em grafite que retratam tempos áureos de Ilhéus

O artista plástico Rildo Foge finalizou nesta sexta-feira (08) a intervenção urbana “Por uma Ilhéus mais Viva”. Utilizando a técnica do grafite, ele retratou cenas das décadas de 1920 e 30, tempos áureos da lavoura cacaueira. Ao todo, foram oito painéis em muros e paredões de imóveis públicos e privados, autorizados pelos seus proprietários ou responsáveis. A maioria está no Centro Histórico e pontos turísticos da cidade. E, para orientar o público, foram impressos folhetos informativos com fotos e localização das obras de arte urbana.

Painel de Rildo Foge na Ponta da Pedra - foto Karoline Vital.

Painel de Rildo Foge na Ponta da Pedra – foto Karoline Vital.

A intervenção urbana “Por uma Ilhéus mais Viva” foi patrocinada pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), através do edital do Calendário das Artes. A iniciativa ainda contou com apoio do Teatro Popular de Ilhéus. Esta não é a primeira vez que Rildo Foge homenageia a cidade com sua arte. Antes, com recursos próprios e sem qualquer tipo de financiamento, ele embelezou diversos locais com painéis em grafite.

Para Rildo Foge, o grafite é uma expressão urbana de notoriedade crescente e, cada vez mais, vem sendo valorizada e reconhecida como arte. Em seus oito painéis, ele retratou cenas bucólicas dos tempos em que Ilhéus vivenciou o apogeu do cacau e despertou para o mundo.

Musical Auto do Boi da Cara Preta de quinta a sábado na Tenda do TPI

O musical infanto-juvenil Auto do Boi da Cara Preta será o segundo espetáculo apresentado em comemoração aos 18 anos do Teatro Popular de Ilhéus (TPI). A montagem da Cia. Boi da Cara Preta, Núcleo Infanto-juvenil do TPI, traz a alegria e o colorido dos festejos do bumba meu boi. A peça estará em cartaz de quinta-feira a sábado (08 a 10), sempre às 20 horas, na Tenda montada na Avenida Soares Lopes. As entradas custam R$ 20 e R$ 10.

Auto do Boi da Cara Preta estreou no final de 2007 e, em novembro do ano passado, ganhou nova roupagem, com mais personagens e canções. O espetáculo é inspirado no bumba meu boi de seu Oreco, do povoado ilheense de Urucutuca. O elenco de jovens atores e atrizes cantam, dançam e executam a trilha sonora ao vivo. Vários sons nordestinos, como as cantigas das lavadeiras, o aboio dos vaqueiros, o xaxado e o coco se misturam ao rock e ao blues, sob a direção musical de Elielton Cabeça.

A história escrita por Romualdo Lisboa apresenta uma versão de como surgiu a canção de ninar “Boi da Cara Preta”. Narrada pelo próprio boi, a peça mostra a busca do vaqueiro Mateus em atender aos desejos de sua esposa Catarina. Ela está grávida e anseia pela língua do boi que pertence ao austero e temido coronel Firmino. A partir desta premissa, começam as divertidas peripécias e desventuras dos protagonistas.

Para a diretora geral, Tânia Barbosa, o musical Auto do Boi da Cara Preta é uma celebração da cultura popular que agrada todas as idades. “A montagem uma homenagem às tradições, mostrando ao público jovem como os pais, avós e bisavós se divertiam. E os mais velhos podem matar a saudade dos folguedos que participavam”, afirmou.

Oficina de música gratuita

Neste sábado (10), o professor Ricardo Maciel ministrará oficina de harmonia e improvisação, das 14 às 16 horas, na Tenda do TPI. A iniciativa será gratuita e será voltada a todos os instrumentos musicais. Entre os assuntos trabalhados estão: formação de escalas, acordes, campo harmônico, modos gregos e arranjos aplicados em música popular. Haverá sorteios de brindes e de um violão. O projeto tem apoio das Lojas Wense.

Cineclube Équio Reis volta à Tenda do Teatro Popular

Depois de circular por quatro bairros de Ilhéus, o Cineclube Équio Reis retorna à Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI), no mês de agosto. O projeto do Núcleo de Produção Audiovisual do TPI volta a exibir vídeos do curso de Comunicação Social da Universidade Estadual de Santa Cruz. Nesta terça-feira (06), serão exibidos o documentário Marola e cinco vídeos minuto. As projeções começam às 19 horas e têm entrada franca.

Auto do Boi da Cara Preta - foto Felipe de Paula.

Auto do Boi da Cara Preta – foto Felipe de Paula.


Dirigido por Jaqueline Cerqueira, o documentário Marola, apresenta depoimentos de seis marisqueiras que vivem em Ilhéus. Na mesma noite, serão exibidos os vídeos minuto A Casa de Amélia, Elaine Matos e Emiron Gouveia; Sobre o Tempo, de Ana Paula Costa e Débora Barreto; Tempo e Espaço, de Ana Luiza Barreto e Márcia Amâncio; A Arte da Arte, de Islane Ribeiro, Natália Tavares e Taysa Almeida e Metavida, de Matheus Reis e Jann Erick Possati.

O Cineclube Équio Reis acontece desde 2009, exibindo filmes uma vez por semana, sempre com entrada gratuita. Em novembro de 2012, foi estabelecida parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz, abrindo espaço para os produtos realizados ou apoiados pelo Curso de Comunicação Social.

Auto do Boi de quinta a sábado

O musical infanto-juvenil Auto do Boi da Cara Preta será o segundo espetáculo apresentado em comemoração aos 18 anos do Teatro Popular de Ilhéus. A montagem da Cia. Boi da Cara Preta, Núcleo Infanto-juvenil do TPI, traz a alegria dos festejos do bumba meu boi e o colorido da cultura nordestina. A peça estará em cartaz de quinta-feira a sábado, sempre às 20 horas. As entradas custam R$ 20 e R$ 10. O texto é de Romualdo Lisboa, direção musical de Elielton Cabeça e direção geral de Tânia Barbosa.

Páginas: Anteriores 1 2 3 ... 14 15 16 17 18 19 20 ... 45 46 47 Próximas