WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930






:: ‘Notícias’

FORTES CHUVAS CAUSAM MAIS ESTRAGOS EM ILHÉUS

As chuvas que caem sobre a cidade de Ilhéus, nos últimos dias, têm causado diversos estragos em diferentes pontos da cidade de Ilhéus.Segundoo coordenador da Defesa Civil do Município, JoandreNeres, a cidade teve cerca de 20 mm de chuvas durante a quinta-feira, 24, quando, por volta das 18h30min, uma árvore caiu nas proximidades da entrada do Bairro Ceplus, o que deixou o trânsito interditado no local por cerca de 1hora. Na oportunidade, o Corpo de Bombeiros foi acionado e, em conjunto com a Defesa Civil, fez a remoção da árvore.

Ainda na quinta-feira, em outro ponto da cidade, no Alto do Socorro, no Bairro da Conquista, ocorreram deslizamentos de terra do tipo planar solo/solo e solo/rocha,sendo que 16 famílias foram atingidas indiretamente com o obstáculo para serviços essenciais.

Também na Avenida João XXIII, no Alto do Basílio, terra invadiu os fundos de alguns imóveis causando prejuízos individualizados com danos materiais e obstrução da via. No local, as famílias foram notificadas quanto aos riscos ainda presentes.

O coordenador da Defesa Civil informou que mais um deslizamento foi registrado no Alto do Nerival, na zona norte da cidade. Esse fato obrigou que a equipe da Defesa Civil, na tarde desta sexta-feira, 25, a isolar por completo toda a área afetada e as que correm risco de desabamento.

FORÇAS ARMADAS VÃO PODER “TOMAR” TEMPORARIAMENTE CAMINHÕES DE GREVISTAS

O governo anunciou na sexta-feira, 25, que o presidente Michel Temer editou um decreto nesta sexta-feira para autorizar a atuação do Exército em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para todo o território nacional na greve dos caminhoneiros.

Segundo o ministro Raul Jungmann, da Segurança Pública, também será autorizada a possibilidade de efetuar a requisição de bens, ou seja, se for necessário, o Exército poderá “tomar” o caminhão dos grevistas com a justificativa de assegurar o abastecimento da população. Esta autorização também terá que ser dada através de decreto.

De acordo com Jungamn, o foco da ação de requisição de bens são empresas que se negaram a disponibilizar motoristas a levar cargas, mesmo com a escolta garantida pela Polícia Rodoviária Federal.

Neste caso, membros das Forças Armadas ou policiais poderão assumir os caminhões para levar as mercadorias. O ministro explicou que a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e a Força Nacional estão articuladas para atuar.

:: LEIA MAIS »

GREVE DOS TRABALHADORES EM ÔNIBUS PODE OCORRER NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA, EM ILHÉUS

De acordo com Gustavo Santana, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Ilhéus (SINDROD) há possibilidade de greve e paralização dos ônibus em Ilhéus pois será decidido em assembleia, greve de 72 horas. No entanto a greve só poderá ocorrer após informe às autoridades e população com antecedência, relata a presidência do sindicato. “Não podemos ser irresponsáveis. Sempre buscamos dialogar com a população pois nosso objetivo é melhorar os serviços e dar dignidade aos rodoviários para melhor atender a população em geral.” Afirma o presidente do SINDROD.

A convocação para que os trabalhadores rodoviários compareçam a Assembleia Geral, na sede do sindicato na próxima segunda-feira (28) tem assembleias pela manhã com 1ª convocação às 9h e 2ª convocação às 9h30min de acordo com o edital.

Já pela tarde 1ª convocação às 15h e 2ª convocação às 15h30. As reuniões acontecerão com qualquer número de associados presentes.

“Há situações da negociação salarial 2018/2019 que precisa ser mostradas aos trabalhadores rodoviários que decidirão coletivamente sobre deliberação positiva ou negativa de greve geral. O que não podemos é, aumentar tudo: alimentação, frauda das crianças, gás, água, luz e o nosso salário não acompanhar os reajustes. É injusto.” Declara Gustavo, presidente do sindicato.

Protestos de caminhoneiros entram no 6º dia na Bahia

A Bahia registra pelo 6º dia consecutivo, neste sábado (26), protesto de caminhoneiros em rodovias federais e estaduais. A categoria está em mobilização por todo o país contra a alta do diesel, cujo preço médio nas bombas terminou a semana em forte alta, com avanço de 5,3%, passando de R$ 3,595 por litro para R$ R$ 3,788. Em Salvador, há interdições parciais no km 613, no km 599 e no km 623 da BR-324. Em todas as vias com interdições parciais, apenas veículos pequenos são liberados para passar dos bloqueios. Caminhões de carga são parados pelos manifestantes.
Na região oeste, há registro de sete pontos de bloqueios. Em Barreiras, que comemora neste sábado 127 anos de emancipação, a BR-242 está parcialmente interditada, no sentido Salvador. Por conta da data comemorativa, o comércio está fechado. Em Luís Eduardo Magalhães, os caminhoneiros estão com veículos parados em três pontos: BR-242, na saída para Tocantins, BR-020, na saída para Brasília e Goiás, e também na BR-242, que liga o município a Barreiras. Há manifestações, ainda, em São Desidério (BR-135), Formosa do Rio Preto (BR-135) e Correntina (BR-349). Na região norte do estado, caminhoneiros fazem bloqueios em dois trechos da BR-407, nos municípios de Juazeiro e Bonfim.
No sudoeste, Vitória da Conquista, Jequié, Brumado, Itapetinga e Guanambi estão com vias bloqueadas, nas BRs 116 e 262. O protesto também continua no sul e extremo sul do estado, em trechos da BR-415, em Itabuna, BR-101, em Itabuna, Nova Viçosa, Mucuri, Teixeira de Freitas, Itamaraju, Camacan e Eunápolis, na BR-418, no trevo de Posto da Mata, também em Nova Viçosa, e na BR-330 em Ipiaú. Na região de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, também há registros de manifestações de caminhoneiros, mas sem bloqueio de tráfego nas rodovias. A categoria protesto em acostamentos da BR-3247, BR-116, BR-101 e BR-110, em trechos de Feira, Alagoinhas, Santo Estevão, Riachão do Jacuípe e Teofilândia.
*Com informações do G1

PROFESSORES DE ILHÉUS PARAM POR 2 DIAS NA PRÓXIMA SEMANA

DO PIMENTA

Uma nova paralisação da Rede Municipal foi decidida em assembleia pelos Trabalhadores em Educação de Ilhéus. Serão dois dias na próxima semana – segunda (28) e terça (29) – marcados pela interrupção das atividades e atos públicos para conscientizar a população sobre os motivos do movimento e a realidade da categoria, segundo a Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI/APLB-Sindicato).

Os trabalhadores decidiram parar porque, segundo o sindicato, o governo municipal ainda não assinou o termo de compromisso firmado com a categoria que apresentou contraproposta ao executivo, inserindo ajustes como a troca do mês para implementação do retroativo dos servidores e a tabela salarial dos professores. Ficou acordado, ainda, o reajuste de 6,81% em maio e, na mesma folha deste mês, o pagamento da diferença de abril.

– Até o momento, mesmo ajustadas as alterações exigidas pela categoria, o termo de compromisso não foi assinado pelo executivo, motivo pelo qual a categoria decidiu parar em assembleia – explica a secretária intermunicipal da APPI/APLB Sindicato, Enilda Mendonça.

 

PM FRUSTRA TENTATIVA DE BLOQUEIO DA PONTE ILHÉUS-PONTAL

Ontem (24), em Ilhéus, prestadores do serviço de transporte escolar prometeram fechar a ponte Lomanto Junior a partir das 5h30min desta sexta-feira (25), em apoio à greve dos caminhoneiros. O anúncio chamou a atenção da Polícia Militar. Hoje, equipes da PM ocuparam as duas cabeceiras do elo entre o Centro e a zona sul da cidade. Os manifestantes chegaram a levar seus veículos para o local onde ocorreria o protesto, mas, a presença dos policiais frustrou a tentativa de bloqueio da via.

O Blog do Gusmão passou pela ponte nessa manhã, por volta das 7h15min. A pista estava livre, no entanto, o fluxo de veículos era muito menor do que o comum nesse horário. Depois das 8h30min, o trânsito ficou lento na avenida Getúlio Vargas, popularmente conhecida como “Lomanto Junior”.

Seduc promove Festival de Talentos no Teatro Municipal de Ilhéus, dia 29

O Festival de Talentos promovido pela secretaria de Educação (Seduc) da Prefeitura de Ilhéus, será realizado no próximo dia 29 de maio, das 13 às 22 horas, no Teatro Municipal. O Festival reunirá alunos do Ensino Fundamental, dos Anos Finais e da EJA (Educação de Jovens e Adultos), em apresentações artísticas. Quinze unidades escolares confirmaram participação no evento.

O projeto tem como objetivo favorecer a elevação da autoestima do educando, proporcionar momentos de expressões artísticas, integrar e sensibilizar de forma conjunta a multiplicidade das linguagens artísticas, e revelar novos talentos.

A iniciativa promove também a integração entre os estudantes envolvidos, além desenvolver a autoconfiança, promover a reflexão acerca da importância das artes para mobilização social e política, fomentar e incentivar as produções artísticas nas escolas da rede municipal de ensino.

O evento é organizado pela secretaria municipal de Educação em parceria com a secretaria de Cultura (Secult), sob a coordenação das professoras Altemiria Gracia Félix e Joelma Alves.

AGRISSÊNIOR NOTICIAS-Edição 669 – ANO XIV-MAIO 2018

:: LEIA MAIS »

Gasolina chega a R$ 9,99 em Brasília; motoristas fazem fila em postos

O aumento do preço dos combustíveis e a paralisação dos caminhoneiros geraram correria de motoristas atrás dos postos do Distrito Federal, que passaram a “ostentar” uma fila extensa. Além de ter menos gasolina nas bombas, o pouco que ainda resta está com o preço alto: o litro chegou a R$ 9,99 na madrugada desta quinta-feira (24).

O litro “recordista” flagrado pela TV Globo é de Águas Claras. “Todos que estavam na fila abasteceram a esse preço”, contou o servidor público Alex Nunes.

“E houve também negativa dos frentistas em emissão da nota fiscal. Criou-se até um alvoroço aqui inicialmente no posto. Todos nós estamos totalmente indignados aqui por conta do oportunismo dos empresários”, afirmou outro cliente, o empresário Adriano Galeno.

Por causa disso, meia hora depois, o valor caiu pra R$ 5,99. Ninguém do posto quis falar sobre o assunto.

Reunião de caminhoneiros e governo termina sem acordo; greve continua

A reunião na Casa Civil nesta quarta-feira (23) entre Abcam (Associação Brasileira de Caminhoneiros) e governo federal terminou sem acordo. A associação se encontrou com representantes da União para decidir se iria manter a greve que paralisa estradas pelo Brasil desde segunda. Os caminhoneiros planejam manter a manifestação pelo menos até sexta-feira, apurou a Folha. Após o encontro, o presidente Michel Temer pediu aos caminhoneiros que eles dessem uma trégua a trégua de três dias para as paralisações. “Eu pedi que nesta reunião se solicitasse uma espécie de trégua para que em dois, três dias no máximo nós possamos encontrar uma solução satisfatória para os brasileiros e para os caminhoneiros”, disse. “Desde domingo nós estamos trabalhando nesse tema para dar tranquilidade não só ao brasileiro, que não quer ver parado o abastecimento, mas também tentando encontrar uma solução que facilite, especialmente, a vida dos caminhoneiros.” A reunião começou às 14h. Estavam presentes o ministro dos Transportes, Valter Casemiro, o ministro da secretaria de governo Carlos Marun e o diretor geral da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Mário Rodrigues. O presidente da associação, José Fonseca Lopes, divulgará os resultados do encontro e as decisões da categoria às 17h em Brasília.

*Com informações da FOLHA

Metade dos postos de combustíveis da Bahia está sem gasolina, diz sindicato

Os motoristas de Salvador já estão sentindo os efeitos do desabastecimento provocado pelo protesto de caminhoneiros que não estão chegando às grandes cidades. Na Região Metropolitana de Salvador, segundo estimativa do presidente do Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniências do Estado (Sindicombustíveis), Walter Tannus, pelo menos 20% dos 250 postos já estão com problema de abastecimento.
No interior do estado a situação é ainda pior: pelo menos 50% dos postos cerca de 2 mil postos do interior estão sem gasolina e álcool. “Nós tivemos um agravamento muito grande de ontem para hoje porque desde ontem as distribuidoras não conseguiram mais atender os pedidos integrais dos postos e isso está fazendo com que falte gasolina e álcool nas bombas. A população está correndo para abastecer o que favorece com que o combustível acabe ainda mais rápido”, explica Tannus.  O presidente do Sindicombustíveis argumenta que com a mudança de comportamento do consumidor a tendência é que o combustível acabe pois não está ocorrendo o ressuprimento do produto.
De acordo com o sindicato um posto de gasolina compra, em média, 200 mil litros de combustível por dia e vende cerca de 7 mil.  Com a maior procura e menor oferta o preço em Salvador do litro da gasolina já beira os R$5. “O apelo que faço é que não suba o preço. Não é hora de aproveitar e tirar proveito. O dono de posto é livre, mas nao é hora de fazer isso”, esclarece Tannus.
*Com informações do CORREIO

Greve dos caminhoneiros para fábrica da Ford e Bahia deixa de exportar 1,7 mil carros

A greve dos caminhoneiros que protestam contra o aumento do preço do óleo diesel bloqueando rodovias, começou a prejudicar o setor automotivo no país. Na Bahia, onde a greve começou na última sexta-feira (18), as peças importadas pela Ford, em Camaçari, não estão conseguindo chegar na fábrica por conta da falta de caminhões e por piquetes dos grevistas. Cerca de 1,7 mil carros que deveriam ter sido exportados também não chegaram no porto, segundo dados levantados pelo jornal Folha S.Paulo.
Os bloqueios também estão dificultando o transporte de carros das fábricas para as concessionárias. Por conta da greve, quatro fábricas já estão paradas em Gravataí (RS), São Caetano do Sul (SP), da General Motors, Camaçari (BA), da Ford, e Taubaté (SP), também da Ford. Nelas, faltam peças para a produção dos veículos, enquanto a unidade de Taubaté (SP) parou porque produz motores e transmissões para a unidade baiana.
A manifestação dos caminhoneiros acontece simultaneamente em 23 Estados. A categoria se manifesta contra os preços da gasolina e do óleo diesel, que vem subindo com vigor após a mudança na política da Petrobras. Outro problema grave para o setor é a entrega dos veículos prontos nas concessionárias. Com a greve, os carros estão sendo embarcados nos caminhões cegonhas, mas permanecem no pátio das transportadoras em todo o país, correndo o risco de serem danificados.

























WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia