Editoria ‘Saúde’

Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (SCMI)

Santa Casa de Itabuna realizará o I Congresso Sul Baiano de Oncologia

Drº Eduardo Kowalski, médico oncologista da Santa Casa de Itabuna

Drº Eduardo Kowalski, médico oncologista da Santa Casa de Itabuna

A cada ano as neoplasias vêm assumindo um papel cada vez de mais destaque entre as causas de morte em todo o mundo, e diante da importância do assunto, a Região Sul da Bahia sediará I Congresso Sul Baiano de Oncologia. O evento será realizado no período de 1º a 5 de abril, no auditório Paulo Souto da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), e fará uma abordagem técnica-científica sobre o tema “Oncologia no Século XXI: desafios da interdisciplinaridade e novas tecnologias”.

 O Congresso é uma promoção da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (SCMI), do Núcleo de Estudos e Orientação de Onco-hematologia Pediátrica (NEOOP), do Grupo de Apoio a Crianças com Câncer (GACC Sul Bahia) e daInovarte – Produtora de eventos educacionais. A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) é apoiadora.

A expectativa é de que cerca de 800 congressistas paticipem do evento que tem como pricipal objetivo proporcionar um ambiente para debates técnicos, científicos, sociais e de políticas públicas sobre a Oncologia, de modo a contextualizar com a realidade local. “A intenção é discutir soluções que contribuam para a melhoria do atendimento oncológico na nossa região”, destaca a professora Sônia Melo, Drª em Genética e Biologia Molecular e membro da Comissão Organizadora do evento.

O Congresso contará com palestras, minicursos, apresentações de trabalhos científicos e discussões científicas sobre Oncologia. O público-alvo são os graduandos e profissionais de medicina de toda a região Sul Bahia. O médico oncologista clínico da Santa Casa de Itabuna, Drº Eduardo Kowalski, que também integra a Comissão Organizadora do evento, ressalta a preocupação da instituição que presta assistência integral ao paciente oncológico, em transmitir informações sobre o câncer e suas consequências.

“O câncer é a segunda causa de morte no Brasil e a nossa região ainda é carente de diagnóstico. Neste Congresso iremos dar ênfase justamente a importância do diagnóstico precoce, quando o médico deve suspeitar da doença”, comenta DrºEduardo Kowalski, frisando que quanto mais cedo o diagnóstico, melhores são os resultados no tratamento.

E informa que a intenção é inserir o I Congresso Sul Baiano de Oncologia no Calendário de Eventos da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, já que trata-se de uma instituiçãoclassificada junto ao Ministério da Saúde como Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), que é referência na área em toda região Macro-Sul da Bahia.

Inscrições

As inscrições para participar do congresso podem ser feitas através do site www.congressooncologiaba.com.br até o dia 30 de março. Após esse período, serão efetuadas no local do evento até o dia 02 de abril. Todo dinheiro arrecadado com o evento será direcionado para o Grupo de Apoio a Crianças com Câncer do Sul da Bahia (GACC Sul Bahia). Maiores informações pelo telefone (73) 9961-4042 ou emailatendimento@congressooncologiaba.com.br.

Campanha – Doação de Medula !

ENAULT MEDULA CAMPANHA DOAÇÃO ENAULT

SEJA SOLIDÁRIO !!!!

Saiba mais clicando AQUI.

Infecção urinária em crianças: O que os pais precisam saber

Choro na hora de fazer xixi, febre, falta de apetite, peso abaixo do normal, odor forte na urina ou presença de sedimento. Esses são os sintomas que acometem as crianças com infecção urinária, mais comum em meninos no primeiro ano de vida e em meninas na idade pré-escolar e escolar. O acompanhamento deve ser realizado com o pediatra, pois quando não bem tratado, esse incômodo pode ocultar malformações do trato urinário que acarretam quadros de insuficiência renal, necessitando de diálise e transplante.

As causas da infecção urinária variam de acordo com o sexo e a faixa etária. Segundo Dr. Nuncio Vicente De Chiara, responsável pelo Setor de Urologia Pediátrica do Serviço de Cirurgia Pediátrica do Departamento de Pediatria da Santa Casa de São Paulo, ela não é comum em recém-nascidos, portanto, quando ocorre, deve-se pensar numa malformação do trato urinário. “Embora, hoje a maioria dessas malformações já são diagnosticadas durante a gestação pelo exame ultrassonográfico da gestante, muitas podem passar despercebidas e são diagnosticadas nos primeiros meses de vida por ocasião de uma infecção urinária. Em geral, são quadros graves, que necessitam de internação hospitalar”.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Sociedade de Pediatria de São Paulo: dicas em ritmo de Carnaval

Por Yechiel Moises Chencinski,

Departamento de Cuidados Ambulatoriais

A história do carnaval no Brasil vem do período colonial, iniciada pelos escravos. Cordões, ranchos, corsos, escolas de samba, marchinhas, sambas, afoxés e maracatus foram alguns dos ritmos que marcaram essa festa. É através da música que vamos abrir espaço para nossas dicas de saúde.

Mamãe eu quero! Mamãe eu quero! Mamãe eu quero mamar!

Apesar de politicamente incorreto, fazendo a apologia à chupeta e à mamadeira (não indicados pelas recomendações atuais), essa gravação em um filme de 1940, mostra Carmem Miranda e Garoto em uma das marchinhas carnavalescas mais conhecidas de todos os tempos e nos remete à questão da alimentação nessa festividade.

Mas nessa época, sempre valem alguns lembretes importantes.

·         Até 6 meses de idade, a recomendação é o aleitamento materno exclusivo, em livre-demanda. Não é necessário oferecer água, ou qualquer outro tipo de líquidos nessa faixa etária. Leite materno: alimenta e hidrata.

·         Em lactentes até um ano de idade, leite materno ainda é fundamental. Hidratação é importante. Sucos, mesmo os naturais, devem ser evitados até um ano de idade, segundo estudos recentes, pelo aumento do risco de diabetes tipo 2. As recomendações da Academia Americana de Pediatria (AAP) são que entre 1 e 6 anos se ofereça entre 120 a 180 ml ao dia e após os 7 anos, cerva de 250 ml ao dia (de sucos naturais).

·         Frutas frescas, legumes e verduras (FLV) com vitaminas, água e fibras, são recomendados também nessa época.

·         Além disso, sempre atentar para a higiene e a conservação dos alimentos consumidos, principalmente fora de casa, nas praias, clubes e hotéis. Maioneses, ovos, molhos e cremes necessitam de preparos cuidadosos e conservação impecável para que não causem reações graves, como intoxicações alimentares, levando a quadros febris, com diarreia, vômito e até a desidratação, podendo requerer desde uma visita forçada a um pronto-socorro até internação hospitalar.

·         Qualidade e também quantidade devem ser bem controladas. Se for ultrapassado um limite individual de tolerância, reações alérgicas graves podem estragar a comemoração (amendoins, corantes, sucos artificiais).
Se você pensa que cachaça é água, cachaça não é água não. A hidratação é fundamental. LEITE MATERNO (para os que ainda mamam) e, após o 6º mês de vida, sempre muita ÁGUA.

Não à bebida alcoólica

•| MATÉRIA COMPLETA »

18 dúvidas sobre o anel contraceptivo

PARA LER EM TELA CHEIA CLIQUE ONDE ESTÃO AS 4 SETINHAS (LADO DIREITO).

URGENTE!

Banco de Sangue de Itabuna necessita de doações com urgência

O Banco de Sangue da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna convoca com urgência doadores dos Grupos O e A, Fator RH Negativo. O estoque da unidade está operando no vermelho, sem condições de atender a crescente demanda das últimas semanas.

No Hospital São Lucas, uma paciente de 16 anos que está internada há cerca de 20 dias com um quadro de anemia não especificada, necessita com urgência de sangue A Negativo. Doadores podem se dirigir a unidade que funciona em prédio anexo ao Hospital Calixto Midlej Filho, de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas; e aos sábados, das 7 às 13 horas, e informar que querem doar sangue para Thayane Dias de Almeida.

Exercícios físicos no verão e na praia requerem cuidados especiais

Especialista do Núcleo de Ortopedia do Hospital Samaritano de São Paulo dá dicas para aproveitar a estação mais quente do ano e ficar em forma

Com a chegada do verão, muitas pessoas querem ficar com a saúde e com o corpo em dia. Porém, começar uma atividade física sem um preparo adequado pode resultar em uma série de problemas, ao invés do “corpo sarado”.

São comuns problemas musculares, como distensões, contraturas e dores musculares, além de problemas decorrentes da excessiva exposição ao sol, como queimaduras de pele, insolação e desidratação.

O ortopedista e médico do esporte do Núcleo de Ortopedia do Hospital Samaritano de São Paulo, Marco Antonio Ambrósio, lembra alguns cuidados especiais que devem ser levados em consideração nessa época do ano: escolha de roupas adequadas, como camisetas confortáveis e tênis adequado, além de outros mecanismos de proteção como boné e óculos escuros; uso de protetor solar; manter-se hidratado, já que no calor o corpo perde mais água e sais minerais durante a prática da atividade física.

A escolha do horário para o treino também é importante. O mais indicado é praticar atividades no início da manhã, pois a poluição e a temperatura são menores, ou de noite, quando o calor é mais ameno. A alimentação também deve ser cuidada. A pessoa deve optar por alimentos de fácil digestão, como vegetais, carnes magras e frutas, evitando doces e gorduras. “Uma dieta saudável aliada à atividade física é uma receita infalível para boa saúde e bom condicionamento físico”, afirma o especialista.

•| MATÉRIA COMPLETA »

ILHÉUS em FESTA !!!!

CONVITE FV JUNTOS

PARA LER EM TELA CHEIA CLIQUE ONDE ESTÃO AS 4 SETINHAS (LADO DIREITO).

Ar-condicionado: herói ou inimigo?

No dia a dia, muitos recorrem aos sistemas condicionadores de ar, seja no trabalho, no carro ou até mesmo em casa. O ambiente fica fresco e agradável, porém, diversas complicações podem surgir, caso certas precauções para o uso adequado não sejam devidamente tomadas.

Um alerta relevante vem do dr. Ricardo Milinavicius, diretor da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT). Ele explica que o ar-condicionado faz com que importantes regiões do pulmão fiquem ressecadas:

“A mucosa nasal é revestida por cílios vibrantes, responsáveis por expulsar bactérias, fungos e vírus que adentram em nosso organismo pelo ar que respiramos. Como há o ressecamento da região, a chance de se contrair infecções aumenta”.

O filtro dos ares-condicionados não consegue reter todas as impurezas existentes, que se acumulam nos ductos e fazem com que a circulação de ar prejudique a saúde de quem está exposto ao aparelho.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Saúde pública brasileira precisa de atenção integral

por Antonio Carlos Lopes*

Fala-se hoje da importância da atenção básica na saúde pública. É evidente que os cuidados iniciais são importantes; entretanto, não têm nada de básicos. Devem ser realizados com destreza e competência, gerando um diagnóstico aprofundado, que determine as causas desta ou daquela doença. O paciente da rede pública merece uma análise completa, que busque a raiz de seus males.

A defesa da atenção básica se fundamenta sob uma ótica enviesada. Pensa em um médico “quebra-galho” atendendo pessoas com gripe e diarreia. Ora, a população brasileira é digna de mais respeito. Não podemos admitir uma assistência médica focada em sintomas e não nas causas das doenças. O paciente tem de ser encarado como um todo, como ser humano. O humanismo, aliás, é fundamental para qualquer profissional de medicina. Só pode se considerar médico quem olha para o outro em sua integridade, dispensando-lhe respeito e dignidade.

Pode-se perdoar tudo, menos uma morte evitável. Um sintoma simples muitas vezes é a forma que o organismo utiliza para alertar sobre algo mais sério. Para a correta detecção, precisamos de profissionais bem formados e de estrutura adequada.

As entidades médicas nacionais há tempos reafirmam a relevância do investimento em infraestrutura. Sem equipamentos e exames adequados, o paciente pode voltar para casa com um medicamento que terá apenas efeito placebo.

A excelência na medicina se conquista mesclando um bom instrumental à relação humana; e essa capacidade é ensinada em instituições de ensino de referência, como a Escola Paulista de Medicina, a USP, entre outras.

Não adianta nos iludirmos com a argumentação de que tudo se resume à atenção básica. Vale dizer mais: por melhor que seja o profissional, médico não é mágico. É fundamental que, além de todo o conhecimento científico, tenha à disposição no dia a dia uma equipe multidisciplinar.

Estamos criando no nosso país uma medicina para os ricos e outra para os pobres, que divergem exatamente na abordagem. O SUS (Sistema Único de Saúde) investe em atenção básica, enquanto a saúde suplementar evolui em tecnologias, infraestrutura e capacitação dos profissionais. Essa desigualdade tem que acabar. Precisamos nivelar por cima, pois saúde é direito do cidadão.

Antonio Carlos Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica

Santa Casa de Itabuna realizou dois transplantes de rim em um único final de semana

Dr Gabriel Oliveira Rodrigues

Dr Gabriel Oliveira Rodrigues

A realização de dois transplantes de rim em um único final de semana na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (SCMI) devolveu o prazer da vida a dois jovens e ainda reafirmou mais uma vez o enorme potencial e destaque das ações do Serviço de Diálise e Transplante Renal da instituição. Os dois transplantes realizados nos pacientes Giovani Xavier de Almeida, 25 anos, e Cláudia Priscila Teixeira, 32 anos, foram viabilizados pelo Sistema Estadual de Transplantes, através de parceria com a Sesab.

Já os rins, captados de doadores falecidos, vieram das cidades de Santo Antônio de Jesus e Salvador. “O critério utilizado para seleção dos pacientes segue três vertentes: uma rigorosa avaliação de compatibilidade genética, prioridade para aqueles que por complicações de saúde não podem fazer diálise, e também quando os pacientes são crianças”, explicou Drª Neyde Vinhático, coordenadora geral do Serviço de Diálise e Transplante Renal da SCMI.

O primeiro transplante foi realizado na sexta-feira, feriado de 15 de novembro, e o segundo no domingo, dia 17. “Tive um sonho realizado. Agora já posso planejar a retomada das minhas atividades que tinha parado por conta da diálise, principalmente voltar a fazer minha faculdade de Artes Cênicas e também viajar”, disse entusiasmada Cláudia Priscila.

Do mesmo sentimento compartilha Giovani Xavier de Almeida. Ele que era trabalhador rural, mesmo ainda em recuperação contou que já está na expectativa de voltar a ter sua rotina de trabalho. O médico urologista Gabriel Rodrigues, da equipe cirúrgica que realizou os dois transplantes, destaca sua satisfação em ajudar a mudar a vida de pessoas que já passaram por tanto sofrimento.

Ele até que poderia aproveitar o feriado para seus momentos de lazer e esporte, mas optou por fazer aquilo que mais lhe gratifica como médico: salvar vidas. E conta que os pacientes transplantados estão evoluindo de modo muito satisfatório e devem receber alta ainda esta semana.

Somente neste ano de 2013, de janeiro até o presente momento, foram realizados na instituição 49 transplantes de rim. Um número que segundo o médico Gabriel Rodrigues é motivo de comemoração. “Só temos que comemorar e agradecer ao empenho de toda equipe de médicos nefrologistas e urologistas, enfermeiros, todos do centro cirúrgico que desempenham o seu papel com muito profissionalismo e amor”.

O provedor da SCMI, Eric Ettinger, destaca que ações como esta reforçam o compromisso filantrópico da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, beneficiando diretamente a comunidade local e a um público eminentemente do SUS.

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna realizou dois transplantes em um único final de semana - foto Eraldo Dantas.

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna realizou dois transplantes em um único final de semana – foto Eraldo Dantas.

2011 e 2012

Em dezembro de 2011, quando foi retomado o serviço de Transplante Renal da Santa Casa de Itabuna, foram realizados três transplantes. No ano seguinte, a instituição realizou 28, totalizando 31 transplantes em um intervalo de 12 meses, através de uma importante parceria com a Central Estadual de Transplantes e com estruturas como a Organização para Procura de órgãos (OPO) e a Comissão Intra-hospitalar de Doação de órgãos e Tecidos (Cihdott).

Hospital Geral Luiz Viana Filho de Ilhéus

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA

SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA – SESAB

HOSPITAL GERAL LUIZ VIANA FILHO

COMUNICADO

A diretoria do Hospital Geral Luiz Viana Filho de Ilhéus, por orientação do CREMEB, convida todos os médicos prestadores de Serviços e estatutários desta Instituição, para  Assembleia  dia 22/11/2013, nesta sexta-feira as 17:00hs no auditório da Sexta DIRES (Avenida  Canavieiras, Centro – Ilhéus).

O encontro tem como objetivo discutir a criação da Comissão de Ética Médica da Instituição e outros assuntos pertinentes ao Corpo Clínico do Hospital.

 Fraternalmente.

 Dr Julio Lenín Díaz Guzmán

Diretoria Geral HGLVF

 Dr. Gusthavo Pereira Boniares

Diretor Técnico do HGLVF

 

Santa Casa de Itabuna engajada na XI Jornada de Cardiologia do Sul da Bahi

Será realizada em Itabuna na próxima sexta e sábado, dias 22 e 23 de novembro, a XI Jornada de Cardiologia do Sul da Bahia. O tema central do evento que conta com o apoio da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna será “Todos batendo em um só coração”. De acordo com a médica Ana Paula Scher, coordenadora do evento, a Jornada contará com a participação de médicos cardiologistas de Salvador e Itabuna. Eles ministrarão palestras e promoverão debates sobre o assunto.

XI JORNADA DE CARDIOLOGIA DO SUL DA BAHIA.

XI JORNADA DE CARDIOLOGIA DO SUL DA BAHIA.

“Esta jornada já é a XI da Região Sul da Bahia que realizamos junto com a Sociedade Baiana de Cardiologia, que tem como presidente Dr. Augusto José Gonçalves de Almeida. Ela possibilitará discussões sobre os principais assuntos que englobam a cardiologia, envolvendo cardiologista da região sul, estudantes e residentes de clínicas e emergencistas”, comentou a médica Ana Paula Scher.

A intenção dos organizadores do evento é de que a Jornada de Cardiologia do Sul da Bahia que este ano será realizada no Sest/Senat se torne um dos principais eventos do estado, fazendo com que em 2014 sejam envolvidos um número ainda maior de profissionais.

“Todos nós sabemos que para a realização de grandes eventos, necessitamos de grandes parceiros e a Santa Casa de Itabuna tem desempenhado papel fundamental nesta parceria para a realização dos eventos médicos. Esperamos por todos vocês da área médica, Itabuna merece apoio científico”, finalizou a médica Ana Paula Scher.

 

Mutirão do Diabético de Itabuna será levado para todo o Brasil

Clique para AMPLIAR.

Clique para AMPLIAR.

O projeto do Mutirão do Diabético de Itabuna será levado para as capitais e principais cidades do Norte/Nordeste. Em seguida, o projeto será  estendido para todo o Brasil. O anuncio foi feito pelo presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Dr. Milton Ruiz Alves, durante a nona edição do evento, que aconteceu no sábado (dia 9). O conselho congrega 20 mil oftalmologistas. De acordo com o Dr. Ruiz, “assim como Jorge Amado não é apenas um cidadão de Itabuna, mas um cidadão do mundo, o mutirão é hoje um evento nacional, que vamos levar a milhares de brasileiros, já que o foco na prevenção é essencial para evitar as complicações causadas pelo diabetes e garantir a qualidade de vida dos portadores da doença”.

Dr. Ruiz

Dr. Ruiz

O Mutirão do Diabético 2013, que teve atendimento médico (exames de olhos, pés e rins) no HOBR e a Feira de Saúde na praça Rio Cachoeira, com ações de prevenção, exames de glicemia, pressão arterial, atividade físicas, uso de medicamentos e assistência jurídica; atingiu a marca de 15 mil atendimentos. A TV Cabrália/Rede Record promoveu um Balanço Geral especial com duas horas de durações, comandado por Tom Ribeiro, com várias atrações musicais.

 Itabuna

Itabuna

Na abertura do Mutirão, o  Dr. Carlos Ernani, um dos diretores do HOBR, disse que “a gente ficava triste quando via Itabuna como a capital da dengue, a capital da violência. Hoje temos orgulho em colaborar para que Itabuna seja reconhecida como a capital brasileira da prevenção de diabetes”. O diretor da Secretaria de Saúde da Bahia, Alfredo Boasorte destacou que “o Hospital de Olhos Beira Rio e a Asdita estão de parabéns por essa iniciativa, que mobiliza toda a comunidade”.

UNIÃO PELA SAÚDE DE QUALIDADE

ITABUNA

ITABUNA

  “Esse é um evento que orgulha todos os itabunenses e faz com que se busque cada vez mais uma saúde de qualidade para a população”, afirmou o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite. ”Iniciativas como o Mutirão demonstram como o poder público, a iniciativa privada e a sociedade organizada podem se unir por uma cidade melhor”, afirmou o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães.

A diretora da Asdita, Dra. Marluce Leão, disse que “prevenir o diabetes é tratar do futuro, por isso é importante que as pessoas recebam orientações e o tratamento adequado”. “Estamos unidos em torno de uma causa. A universidade colabora com seus professores e estudantes da área saúde por entender a importância do Mutirão”, disse a reitora da Uesc, Adélia Pinheiro.

‘Fazer com amor,  sonhar junto é transformar o sonho em realidade”. Essas foram as palavras do Dr. Rafael Andrade, coordenador do Mutirão do Diabético,  que  agradeceu aos cerca de 800 voluntários. “Hoje, Itabuna pode se orgulhar de ser um exemplo para o Brasil e isso só se tornou possível porque toda cidade de mobilizou em torno de uma causa”, finalizou o Dr. Rafael.

Considerado o maior evento de tratamento e prevenção da doença, o Mutirão é promovido pelo Hospital de Olhos Beira Rio e Associação dos Diabéticos de Itabuna, com o apoio do Governo da Bahia, Prefeitura de Itabuna,  Universidade Estadual de Santa Cruz, Lions Clube e TV Cabrália/Rede Record.

Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus

Data importante para a cidade de Ilhéus.
Hospital São José
Reinauguração do Pronto Socorro – Urgência e Emergência – (24 horas).

Para não correr risco de esquecer os nomes dos presentes, abraço a ala feminina do Hospital na pessoa de Marly Arruda (AMIGA/IRMÃ) e os Médicos, provedoria, servidores, enfermeiros e outros na pessoa do Dr Juvenal Mascarenhas Nassri (AMIGO/Irmão).

Bjão para todos com votos de mais sucesso/conquistas e fiquem com DEUS (Sempre!).

Rabat.

Veja 115 FOTOS clicando AQUI e depois na SETA para AVANÇAR.

Presença do Secretário de Estado (Saúde) Jorge Solla, prefeito municipal Jabes Ribeiro, Vice prefeito Cacá, deputados, vereadores, políticos da cidade de Ilhéus e cidades circunvizinhas, imprensa e profissionais da área de saúde da capital e região sul da Bahia

Idade mínima recomendada para exame de próstata sobe de 45 para 50 anos

O exame para diagnóstico precoce de câncer de próstata deve ser feito a partir dos 50 anos, e não mais a partir dos 45 anos, segundo nova recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia.

Já para homens negros ou com casos da doença na família, a orientação é que o teste seja feito a partir dos 45 anos –antes, a idade mínima para esses casos era 40 anos.

A mudança está de acordo com as últimas descobertas científicas e deve diminuir o excesso de diagnósticos de tumores pouco agressivos, segundo a entidade.

A idade mínima para o exame, porém, é apenas uma orientação da Sociedade Brasileira de Urologia, já que não há um protocolo nacional de rastreamento para esse tipo de câncer, assim como há para o câncer de mama ou do colo do útero. O Inca (Instituto Nacional de Câncer) não recomenda que sejam feitos exames de rastreamento na ausência de sintomas.

As novas orientações da entidade médica serão lançadas durante o 34º Congresso Brasileiro de Urologia, que será realizado em Natal (RN), a partir do dia 16.

FOLHA DE SÃO PAULO

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2013/11/1368074-idade-minima-recomendada-para-exame-de-prostata-sobe-de-45-para-50-anos.shtml

Cientistas localizam e desativam ‘manto de invisibilidade’ do HIV

Equipe identificou duas moléculas ‘recrutadas’ pelo HIV para protegê-lo.
Droga administrada bloqueou efeito das moléculas usadas como disfarce.

Imagem vista em microscópio eletrônico mostra célula T H9, em azul, infectada com o HIV, em amarelo (Foto: NIAID/AP)

Imagem vista em microscópio eletrônico mostra célula T H9, em azul, infectada com o HIV, em amarelo (Foto: NIAID/AP)

Cientistas anunciaram nesta quarta-feira (06) ter encontrado um “manto de invisibilidade” que permite ao vírus da imunodeficiência humana adquirida (HIV), causador da Aids, invadir as células humanas sem ser notado e se replicar sem ativar o sistema imunológico.

Eles também conseguiram “expor” o vírus em células cultivadas em laboratório usando um medicamento experimental – feito que pode levar a tratamentos novos e mais eficazes contra o HIV -, escreveram os pesquisadores em artigo publicado na revista científica britânica “Nature”.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Estudo dinamarquês revela: tinta de tatuagem pode causar câncer

Especialista do ICB comenta o estudo

Um estudo realizado por Jorgen Serup, professor de dermatologia da Universidade de Copenhaguen, na Dinamarca, detectou produtos químicos cancerígenos em 13 de 21 tintas usadas em tatuagens na Europa. O motivo seriam as toxinas das tintas, que podem ser absorvidas pelo corpo, entrar na corrente sanguínea e acumular no baço e nos rins, prejudicando a capacidade do corpo em filtrar impurezas.

Para explicar o estudo, a dermatologista do INSTITUTO DE CÂNCER DE BRASÍLIA (ICB), Drª Darleny Costa Daher, reponde a um questionário sobre o tema:

As tintas de tatuagem podem desencadear um câncer? Por quê?

•| MATÉRIA COMPLETA »

MAIS MÉDICOS: O PERIGO É REAL

É constrangedor a qualquer cidadão ver que autoridades que deveriam defender os anseios dos brasileiros ignoram a importância da saúde, deixando claro que não têm compromisso algum com a assistência de qualidade. Exemplo disso é o “Mais Médicos” que, em poucos meses, já começou a demonstrar sua fragilidade. Um grupo de 48 profissionais que atua pelo programa foi reprovado no Revalida, exame federal para reconhecer o diploma de medicina obtido no exterior. Eles foram aceitos para atuar na atenção básica prioritariamente no interior do país, onde há as maiores carências. Contudo, muitos deles acabaram sendo alocados em grandes centros.

No total, 1.440 candidatos não passaram para a segunda fase. Entretanto, os 48 reprovados poderão exercer a medicina, mesmo após atestado de que não estão qualificados para tal. Com fim meramente eleitoreiro, permite-se que profissionais de capacidade insuficiente exerçam a medicina. E é a população, em particular as pessoas mais vulneráreis, que corre risco real.

Aí está o motivo dos médicos brasileiros se mostrarem tão preocupados com o fato do “Mais Médicos” dispensar o Revalida para admissão dos estrangeiros. Também se torna evidente a razão das entidades médicas rejeitarem alguns pontos do programa. Não se trata de xenofobia, muito menos de competição no mercado com os colegas estrangeiros. Trata-se de uma medida que interfere negativamente na estrutura da nossa medicina, reconhecida mundialmente por sua excelência.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Páginas: Anteriores 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... 16 17 18 Próximas