WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Abril 2018
D S T Q Q S S
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  






:: ‘Saúde’

Saúde de Ilhéus capacita equipes de endemias para combater a dengue

Com o objetivo de reforçar o combate aos criadouros e de mosquito transmissor de doenças como a dengue, o zika vírus, febre amarela e chikungunya, a secretaria municipal de Saúde (Sesau) em Ilhéus capacitou equipes de endemias para realizar ações preventivas junto à população. A partir desta iniciativa, serão intensificadas visitas em Pontos Estratégicos (PE) que finalizam com o tratamento residual, conhecido como perifocal, conforme recomenda o Ministério de Saúde.

O coordenador de Endemias da Sesau, Dário Bomfim Santos, lembra que a população deve fazer a sua parte, sempre atuando em ações preventivas, principalmente evitando o acúmulo de água e lixo. Por sua vez, o supervisor geral do PE, Nailton Costa, afirmou que a atual gestão tem dado ênfase ao combate ao vetor transmissor das doenças nos bairros Teotônio Vilela, Novo Teotônio Vilela, Nova Brasília e Boa Vontade (altos da Legião e do Amparo) onde se concentram alto índice de infestação.

Bem recebidos pela população – Nailton Costa destacou ainda que existem em Ilhéus 283 pontos estratégicos, a exemplo de borracharias, oficinas mecânicas, locais de reciclagem, cemitérios e prédios públicos. As visitas são feitas quinzenalmente e são bem aceitas pela população. Essas ações contam com o reforço de Márcio Bulhões, agente do PE e Roberto Reis, sub-coordenador da equipe de campo.

Samu de Ilhéus vai participar de simulado com múltiplas vítimas no Campus da UESC

O Samu de Ilhéus estará participando de um simulado de trauma, no próximo dia 12,das 8 às 10h30min, destinado a estudantes universitários e profissionais de saúde da região. A ação integra o evento “Late Uesc”, promovido pela Liga do Trauma e Emergência da Universidade Estadual de Santa Cruz.

A ação acontece em frente à Biblioteca da universidade, no Campus localizado na rodovia Jorge Amado, bairro do Salobrinho, em Ilhéus. Além do Samu de Ilhéus, participa do simulado de atendimento de múltiplas vítimas, o Corpo de Bombeiros.

“Trata-se de uma espécie de capacitação técnica.E a escolha do Samu de Ilhéus resulta, também, no reconhecimento da sua capacidade técnica”, destaca a secretária de Saúde, Elizângela Oliveira. O simulado envolverá ambulâncias, profissionais, equipes de resgate e vítimas-figurantes que serão atendidas pelo grupo técnico. Nos últimos anos aumentou em todo o Brasil o interesse por este tipo de operação.

PALESTRA – DOAÇÃO DE ÓRGÃOS /TRANSPLANTES

Os principais objetivos da APEDFI é organizar, coordenar, fortalecer e promover a qualidade de vida das pessoas com Doença Falciforme, construindo um entendimento de que juntos somos mais fortes essa é a nossa cadeia de valor, bem como a promoção de eventos e PARCERIAS que tragam aos nossos associados a informação e a conscientização dos seus direitos.

PALESTRA DOAÇÃO DE ÓRGÃOS / TRANSPLANTES

PALESTRA DOAÇÃO DE ÓRGÃOS / TRANSPLANTES

Agradecemos a Anna Aragão pela esclarecedora palestra sobre a importância da Doação de Órgãos/Transplantes.

Entre nessa e SALVE vidas!

Atendendo orientação do Estado, vacinação contra Influenza vai continuar apenas para o público-alvo

Vacinação contra Influenza – Secom Clodoaldo Ribeiro

A vacinação contra Influenza foi estendida para toda a população brasileira, atendendo a uma determinação do Ministério da Saúde. Apesar de estar preparada para atender a nova demanda, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Ilhéus decidiu acompanhar a orientação anunciada ontem à tarde pelo Estado da Bahia e só irá iniciar a vacinação geral após atingir a meta dos 90 por cento entre grupos denominados prioritários. Ontem pela manhã, a secretária Elizângela Oliveira chegou a anunciar a adesão à determinação do Ministério da Saúde, mas a tarde o município resolveu cumprir às orientações da Secretaria Estadual da Saúde.

A Bahia está com a meta de vacinação abaixo do previsto. Assim como acontece em todo o território nacional. Em Ilhéus, apesar das estratégias montadas pela Sesau, com equipes móveis em pontos estratégicos e na zona rural, onde o acesso é mais difícil, o índice do Ministério também não foi atingido. Até o momento o município obteve a média de 58,2 por cento, tendo vacinado 24.055 pessoas do público-alvo inicial da campanha.

Deste total, foram 5.199 crianças (42,22%), 1.755 trabalhadores da saúde (58,33%), 740 Gestantes (38,85%), 217 Puérperas (69,33%) e 12.255 idosos (63,41%). Os dados não incluem os portadores de doenças crônicas, ainda não computados pelo Sistema DataSus. Para atingir a meta prevista inicialmente com apenas o público-alvo da campanha, Ilhéus ainda precisa vacinar 41.109 pessoas. São crianças de seis meses a quatro anos e 11 meses, mulheres de qualquer idade gestacional e puérperas no pós-parto até 45 dias.

Atendimento móvel – Em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), diversos serviços relacionados à saúde pública estão sendo oferecidos à população que reside nas regiões mais afastadas da área central de Ilhéus. Dentre eles, procedimentos de vacinação, que serão mantidos, de acordo com o calendário elaborado pelas duas pastas.

Neste dia 8 de junho, a partir das 8 horas, os serviços acontecerão no posto de saúde da Vila Juerana, situada na zona norte do município. Na oportunidade, serão disponibilizados atendimentos médico e odontológico, preventivos, aplicação de vacinas e aferição da pressão arterial.

Os moradores do vilarejo também poderão contar com atendimento de enfermagem e acompanhamento de nutricionistas. No local também será possível solicitar exames de mamografia e realizar testes de glicemia, de HIV e hepatite, além de pesagem de crianças cadastradas no programa Bolsa Família, do governo federal.

Veja, abaixo, quais são as próximas localidades que receberão o mutirão:

· 13/06 – Terça-feira – Banco do Pedro

· 20/06 – Terça-feira – Carobeira

· 29/06 e 30/06 – Quinta e Sexta-feira – Centro de Convenções

· 06/07 – Quinta-feira – Castelo Novo

Postos ampliam vacinação contra Influenza para todos os ilheenses

SECOM

O Postos de Saúde de Ilhéus estão preparados para atender, a partir de hoje (5), a nova fase da campanha de vacinação contra Influenza, que passa a ser ofertada a toda a população, de acordo com orientação do Ministério da Saúde.

A secretária Elizângela Oliveira informa que há vacina suficiente para atender a demanda e assegura que não há limitação de atendimento nos postos da rede básica. “Estamos distribuindo senhas apenas para o controle do número de doses”, informa.

Até a última sexta-feira, a campanha estava apenas direcionada às crianças de seis meses a quatro anos e 11 meses, mulheres de qualquer idade gestacional e puérperas no pós-parto até 45 dias. “Agora a vacina está à disposição de todo mundo”, segundo a secretária.

Os vírus influenza são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Existem 3 tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais.

:: LEIA MAIS »

Secretaria Municipal da Saúde

Nota à Imprensa

Com a prorrogação da Campanha de Vacinação contra Influenza, até dia 09 de junho, equipes da Secretaria Municipal da Saúde visitarão, na próxima semana, algumas localidades que não apresentaram bons resultados, até o momento, na campanha.

Abaixo, a programação:

Segunda: Rio do Braço (continuação) e Tibina;

Terça: Assentamento D. Onça e Dois Irmãos e proximidades

Quarta: Inema e Búzios

Quinta: Ramais de Banco Central e do Banco do Pedro

Sexta: Ramais de Castelo Novo e Sapucaeira

Saúde e educação de Ilhéus pactuam PSE

As secretarias de Saúde e de Educação de Ilhéus estão pactuando o Programa Saúde nas Escolas (PSE), uma iniciativa do governo federal que, em uma primeira etapa, beneficiará mil estudantes de 39 unidades escolares do município e de uma unidade do estado.

Técnicos da Saúde e da Educação estão integrados ao programa intersetorial – Secom

A secretária de Educação, Eliane Oliveira, afirma que o critério de escolha das escolas beneficiadas coube ao próprio governo federal, levando em consideração a área de abrangência da Estratégia Saúde da Família (Ministério da Saúde).

“A proposta é tornar possível o exercício de criação de núcleos e ligações entre os equipamentos públicos da saúde e da educação, como escolas, centros de saúde, áreas de lazer como praças e ginásios esportivos”, exemplifica a secretária de Saúde, Elizângela Oliveira.

O PSE visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde, proporcionando melhoria da qualidade de vida dos jovens. A iniciativa leva agendas de Educação e Saúde como projetos didáticos nas Escolas da rede. Considerado uma política intersetorial, o programa foi instituído pelo MEC em 2007.

Para alcançar os objetivos propostos, o PSE foi constituído por cinco componentes:avaliação das condições de saúde das crianças, adolescentes e jovens que estão na escola pública;promoção da saúde e de atividades de prevenção;educação permanente e capacitação dos profissionais da educação e da saúde e de jovens;monitoramento e avaliação da saúde dos estudantes;e monitoramento e avaliação do programa.

Hospital da Mulher realizou mais de 250 cirurgias de reconstrução e redução de mama

O câncer de mama é um dos tipos mais incidentes entre as mulheres. E, mesmo em casos de cura, as consequências, muitas vezes, são desastrosas. Para garantir o tratamento às pacientes que tiveram os seios mutilados por conta da retirada de tumores, o Hospital da Mulher (HM), em Salvador realiza, gratuitamente, a reconstrução mamária para habitantes de todos os municípios baianos.

Hospital da Mulher realiza procedimentos de reconstrução e redução de mama.
Foto: Camila Souza/GOVBA

“Um procedimento que, na iniciativa privada, custa entre R$ 15 mil a R$ 20 mil, é realizado de graça no Hospital da Mulher, única instituição estadual de saúde do Norte/Nordeste que faz a retirada do tumor e a reconstituição da mama no mesmo procedimento cirúrgico”, afirma o coordenador de Cirurgia Plástica do HM, Guilherme Queiroz.  Ele enfatiza ainda  que o psicológico das pacientes é decisivo para o resultado do tratamento. “Isso já foi comprovado. O efeito do tratamento para uma paciente otimista e com vontade de ficar boa, normalmente, é mais significativo do que para uma paciente pouco otimista”.

Desde o início das atividades, em janeiro deste ano, até maio, o HM já realizou mais de 250 cirurgias plásticas na área de reconstrução e redução de mama, sendo o segundo procedimento para mulheres que sofrem de gigantomastia (excesso de mama). A costureira industrial Vânia Oliveira dos Santos, natural de Serrinha (nordeste), foi uma das pacientes que passaram pelo procedimento. Foram quase três anos de luta até que a batalha pela reconstituição da mama fosse vencida.

“Em 2012, descobri o câncer de mama no meu seio direito e fiz a cirurgia. Retirei toda a mama. Me sentia bem, por ter superado o tumor, mas minha autoestima enquanto mulher foi abalada. A coisa que eu mais queria na vida era recuperar o meu seio. Soube do serviço do Hospital da Mulher em um mutirão e consegui o atendimento. Foi um presente de Deus”, afirma Vânia, que periodicamente faz revisão na própria unidade hospitalar.

Mulheres dos 417 municípios baianos são atendidas gratuitamente pela HM, desde o acolhimento até o período pós-cirúrgico com uma equipe multidisciplinar, constituída por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais. O procedimento de marcação de consultas do hospital passa primeiro por um pré-atendimento, onde a paciente se dirige, inicialmente, a uma Unidade de Pronto-Atendimento de sua cidade. O encaminhamento para o HM é feito pela Secretaria de Saúde do município de residência do paciente, por meio do programa Fila Única.

Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Ilhéus

Nota à Imprensa

A sede administrativa da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Ilhéus promoveu mudanças no seu horário de atendimento ao público às sextas-feiras. De acordo com informações da secretária Elizângela Oliveira, especificamente neste dia da semana, o atendimento externo passará a ser feito das 8 às 14 horas. A partir deste horário, o atendimento será apenas interno, para atender as demandas administrativas da pasta. Nos demais dias da semana, o atendimento continua nos dois turnos.

Secretaria de Comunicação Social – Secom

Ilhéus reduz mosquito da dengue em regiões consideradas críticas

Na próxima terça-feira (30), a equipe de Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), vai promover ações de combate e controle do mosquito Aedes Aegypti na localidade interiorana de Maria Jape, em Ilhéus. A iniciativa faz parte de uma ação da Sesau, priorizando áreas que apresentam índices de infestação mais altos, tanto na sede quanto no interior do município. De acordo com o diretor da Vigilância e Saúde da Sesau, Gleidson Santana Souza, Maria Jape não recebe a visita da equipe de combate ao mosquito há oito anos.

SAÚDE

O resultado deste trabalho planejado que envolve ações técnicas de bloqueio focal e perifocal (medidas complementares ao controle) e costal (com atuação em um raio de 150 metros o foco), já apresenta resultados significativos, tanto no interior quanto nos bairros periféricos de Ilhéus. Gleidson cita três exemplos. No alto do Carvalho (zona norte), a Sesau chegou a registrar no início do ano um índice de infestação de 44 por cento. Hoje está controlado em 3,7 por cento. No alto do Coqueiro, no Malhado, os agentes reduziram de 23,5 para 10 por cento. E, no alto da Gamboa, na avenida Itabuna, a redução do índice foi de 24 para 3,3 por cento.

Na semana passada, uma ação na localidade interiorana do Couto foi iniciada pelos técnicos da saúde. Desde 2012 uma ação preventiva deste porte não era realizada pela Prefeitura. “Fizemos a coleta de 148 amostras e 63 delas deram positivas, ou seja, com a presença de larvas do mosquito”, revela Gleidson. Um outro trabalho executado pela Prefeitura é voltado para atividades esclarecedoras sobre a dengue e o mosquito transmissor. Equipe de educação realiza palestras em escolas e associações, além de mutirões nos bairros com maior infestação.

FCMSCSP promove Macarronada Social para pessoas em situação de rua no centro de São Paulo

Ação que reuniu cerca de 150 moradores de rua no salão da Paróquia de Santa Cecília evidencia senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania dos alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

 A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) realizou nesta quarta-feira, 24 de maio, mais uma edição da Macarronada Social. A ação de responsabilidade social é organizada pelo Centro Acadêmico Manoel de Abreu, como parte do Programa de Integração dos Primeiro-Anistas (PIPA), e reuniu estudantes dos cursos de graduação da FCMSCSP.

A iniciativa, que ocorreu no salão da Paróquia de Santa Cecília, teve como objetivo fortalecer a integração entre os alunos e também o contato com a população em situação de rua da região central da cidade de São Paulo, onde se localiza a instituição de ensino superior. Esta edição da Macarronada Social reuniu cerca de 150 pessoas em situação de rua.

“A Macarronada Social é uma ação tradicional e aguardada tanto pelos estudantes que dela organizam e participam como pelos moradores de situação de rua, pois ocorre há alguns anos, e tem tudo a ver com o senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania dos alunos formados pela FCMSCSP. Além disso, ressalta esse importante passo para a integração em diferentes esferas: dentro e fora da faculdade”, afirma Caroline Namur, uma das organizadoras da ação e aluna do curso de Graduação em Medicina da instituição de ensino superior.

Na capital paulista, a maioria dessa população é formada por migrantes, especialmente de cidades do interior do Estado, apontou o censo da população de rua divulgado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) da Prefeitura Municipal de São Paulo, em abril do ano passado. Segundo a pasta, 71% do total das pessoas que estão na rua e 73,4% do total das pessoas acolhidas nos centros da Prefeitura são migrantes. A maior parte destas pessoas vem da própria Região Sudeste do País. De acordo com os dados, a cidade tem 15.905 pessoas na rua, sendo 8.570 nos centros de acolhimento e 7.335 em vias e espaços públicos.

Os dados da Prefeitura são corroborados pela pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), divulgada em março de 2016. De acordo com o levantamento, o número de moradores de rua quase dobrou nos últimos 15 anos na cidade de São Paulo, passando de 8,7 mil pessoas para quase 16 mil, entre os sem-teto e os que vivem em abrigos e albergues – a média anual de crescimento é de 4,1%, muito acima do aumento de 0,7% da população paulistana.

Sobre a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado. Para mais informações sobre a FCMSCSP, basta acessar: www.fcmsantacasasp.edu.br





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia