WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia


Maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  






:: ‘Saúde’

Ilhéus reduz mosquito da dengue em regiões consideradas críticas

Na próxima terça-feira (30), a equipe de Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), vai promover ações de combate e controle do mosquito Aedes Aegypti na localidade interiorana de Maria Jape, em Ilhéus. A iniciativa faz parte de uma ação da Sesau, priorizando áreas que apresentam índices de infestação mais altos, tanto na sede quanto no interior do município. De acordo com o diretor da Vigilância e Saúde da Sesau, Gleidson Santana Souza, Maria Jape não recebe a visita da equipe de combate ao mosquito há oito anos.

SAÚDE

O resultado deste trabalho planejado que envolve ações técnicas de bloqueio focal e perifocal (medidas complementares ao controle) e costal (com atuação em um raio de 150 metros o foco), já apresenta resultados significativos, tanto no interior quanto nos bairros periféricos de Ilhéus. Gleidson cita três exemplos. No alto do Carvalho (zona norte), a Sesau chegou a registrar no início do ano um índice de infestação de 44 por cento. Hoje está controlado em 3,7 por cento. No alto do Coqueiro, no Malhado, os agentes reduziram de 23,5 para 10 por cento. E, no alto da Gamboa, na avenida Itabuna, a redução do índice foi de 24 para 3,3 por cento.

Na semana passada, uma ação na localidade interiorana do Couto foi iniciada pelos técnicos da saúde. Desde 2012 uma ação preventiva deste porte não era realizada pela Prefeitura. “Fizemos a coleta de 148 amostras e 63 delas deram positivas, ou seja, com a presença de larvas do mosquito”, revela Gleidson. Um outro trabalho executado pela Prefeitura é voltado para atividades esclarecedoras sobre a dengue e o mosquito transmissor. Equipe de educação realiza palestras em escolas e associações, além de mutirões nos bairros com maior infestação.

FCMSCSP promove Macarronada Social para pessoas em situação de rua no centro de São Paulo

Ação que reuniu cerca de 150 moradores de rua no salão da Paróquia de Santa Cecília evidencia senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania dos alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

 A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) realizou nesta quarta-feira, 24 de maio, mais uma edição da Macarronada Social. A ação de responsabilidade social é organizada pelo Centro Acadêmico Manoel de Abreu, como parte do Programa de Integração dos Primeiro-Anistas (PIPA), e reuniu estudantes dos cursos de graduação da FCMSCSP.

A iniciativa, que ocorreu no salão da Paróquia de Santa Cecília, teve como objetivo fortalecer a integração entre os alunos e também o contato com a população em situação de rua da região central da cidade de São Paulo, onde se localiza a instituição de ensino superior. Esta edição da Macarronada Social reuniu cerca de 150 pessoas em situação de rua.

“A Macarronada Social é uma ação tradicional e aguardada tanto pelos estudantes que dela organizam e participam como pelos moradores de situação de rua, pois ocorre há alguns anos, e tem tudo a ver com o senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania dos alunos formados pela FCMSCSP. Além disso, ressalta esse importante passo para a integração em diferentes esferas: dentro e fora da faculdade”, afirma Caroline Namur, uma das organizadoras da ação e aluna do curso de Graduação em Medicina da instituição de ensino superior.

Na capital paulista, a maioria dessa população é formada por migrantes, especialmente de cidades do interior do Estado, apontou o censo da população de rua divulgado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) da Prefeitura Municipal de São Paulo, em abril do ano passado. Segundo a pasta, 71% do total das pessoas que estão na rua e 73,4% do total das pessoas acolhidas nos centros da Prefeitura são migrantes. A maior parte destas pessoas vem da própria Região Sudeste do País. De acordo com os dados, a cidade tem 15.905 pessoas na rua, sendo 8.570 nos centros de acolhimento e 7.335 em vias e espaços públicos.

Os dados da Prefeitura são corroborados pela pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), divulgada em março de 2016. De acordo com o levantamento, o número de moradores de rua quase dobrou nos últimos 15 anos na cidade de São Paulo, passando de 8,7 mil pessoas para quase 16 mil, entre os sem-teto e os que vivem em abrigos e albergues – a média anual de crescimento é de 4,1%, muito acima do aumento de 0,7% da população paulistana.

Sobre a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) é uma instituição de ensino superior com mais de 50 anos de atividades. Tem como mantenedora a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, que também incentiva a realização ou a participação em pesquisas nos âmbitos científico e técnico e estimula, pela promoção ou participação, estudos nas áreas médica, sanitária e social. Oferece cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia; graduação tecnológica em Radiologia e em Sistemas Biomédicos, além de diversos cursos de pós-graduação (especialização lato sensu, mestrado ou doutorado) e pós-doutorado. Para mais informações sobre a FCMSCSP, basta acessar: www.fcmsantacasasp.edu.br

Saúde estende até sábado vacinação contra Influenza em sete pontos de Ilhéus

Saúde estende até sábado vacinação
contra Influenza em sete pontos de Ilhéus

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) anunciou que será estendida até o próximo sábado (27), a campanha de vacinação contra gripe. Sete pontos de vacinação vão funcionar excepcionalmente das 8 horas da manhã às 2 da tarde.

De acordo com a secretária Elizângela Oliveira, por falta de procura da população, o município ainda não alcançou a média satisfatória de vacinação e continua mobilizado para atender a demanda.

Levantamento preliminar da Sesau aponta que nem mesmo os grupos considerados prioritários se sentiram estimulados a comparecer às unidades de saúde.

A campanha que prevê a cobertura vacinal de 41.109 ilheenses, ainda não atingiu sequer a metade do público-alvo. Os baixos índices se repetem em todo o território nacional.

Na Bahia, apenas 30 por cento da meta foi atingida até o momento. O público alvo da campanha são os idosos a partir de 60 anos, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), professores, os trabalhadores da saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Veja onde funcionarão os Postos de vacinação

· Feira do Malhado;
· Feira da Urbis;
· Farmácia Velanes Centro (Calçadão – em frente ao INSS);
· Centro de Saúde Dr. Euler (Teotônio Vilela);
· Escola Pequeno Davi (Parque Infantil);
· CAE III (Avenida Canavieiras);
· SIT – Terminal

Mutirão de Cirurgias atende pacientes em Itaparica e Vera Cruz

A fila de espera por procedimentos eletivos no Sistema Único de Saúde (SUS) voltou a andar, nesta quarta-feira (24), nos municípios de Itaparica e Vera Cruz. Duzentas e cinquenta pessoas realizaram consultas pré-operatórias para serem submetidas a intervenções cirúrgicas de retirada de hérnias (umbilical, inguinal, epigástrica), além de histerectomia e colecistectomia.

Foto Alberto Coutinho_GOVBA

As cirurgias começarão a ser feitas em junho, no Hospital Geral de Itaparica. Exames de ultrassom, eletrocardiograma e raio X completaram o diagnóstico dos pacientes, que chegaram ao Espaço CDS, na rodovia BA- 533, com exames de sangue e preventivo. “O Mutirão é dedicado a atender pessoas que precisam passar por procedimentos cirúrgicos, mas que não têm conseguido. Com a iniciativa, aproximamos os serviços da população”, ressaltou o coordenador do Mutirão, Deleon Francisco.

A capacidade diária das consultas é de 180 pacientes, com encerramento apenas quando o último paciente for atendido. Para o atendimento nas consultas pré-operatórias, é necessário ter indicação médica para a cirurgia e ter feito o cadastro na Secretaria de Saúde do município de residência. Caso o paciente não seja cadastrado, mas tenha exames laboratoriais que comprovem a necessidade de uma das cirurgias oferecidas, ele pode passar pelas consultas pré-operatórias. Ele precisa estar com RG, CPF, Comprovante de Residência e cartão do SUS.

Mutirão

Desde o início das atividades, em setembro de 2016, até este mês de maio, já foram feitos mais de dez mil atendimentos e realizadas cerca 6,5 mil cirurgias em pacientes de 211 municípios. Além disso, cerca de outras 1,1 mil cirurgias estão agendadas. Em junho, o Mutirão vai para a região de Senhor do Bonfim. O Mutirão de Cirurgias, serviço vinculado ao Programa Saúde sem Fronteiras, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), tem a meta de atender 13 mil baianos. Todos os 417 municípios do estado serão contemplados com o projeto.

Para reduzir a fila de espera na rede SUS, o Governo do Estado disponibiliza a equipe médica e toda a estrutura para os procedimentos, além do acompanhamento do paciente após a cirurgia. Os atendimentos são realizados em hospitais estaduais e nas unidades complementares de cada região da Bahia.

Ilhéus alerta para a importância da vacinação contra a gripe

Campanha de vacinação contra a Influenza – Foto Secom

A secretaria municipal de Saúde (Sesau) volta a alertar a população de Ilhéus para a importância da campanha de vacinação contra a gripe Influenza, que este ano tem prazo para encerrar no dia 26 deste mês. De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização vem ocorrendo por classificação de grupos prioritários, com ênfase em crianças de seis meses a quatro anos e 11 meses, mulheres de qualquer idade gestacional e puérperas no pós-parto até 45 dias. O documento exigido para comprovar estes dados é a carteira de vacinação.

A coordenadora de Imunização da Secretaria de Saúde de Ilhéus, Walkíria Cardeal, lembra que tem vacinas para atender a todo o público-alvo da campanha, a exemplo dos trabalhadores de saúde, idosos, gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto) e crianças.  Da mesma maneira, pessoas com uma ou mais doenças ou distúrbios, além de doentes crônicos que deverão apresentar a prescrição médica ou cartão de acompanhamento dos serviços de atenção, antes da aplicação da vacina.

Meta –Walkíria Cardeal ainda destaca que o objetivo do Ministério da Saúde é vacinar 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. A meta deste ano aumentou devido aos índices alcançados nos últimos anos, que ultrapassaram 80%. Em 2016 foi o primeiro em que este índice ultrapassou 90% e atingiu 93,5% de cobertura vacinal. O atendimento ao público-alvo ocorre nos Postos de Saúde do município.

Governo do Estado lança edital do Hospital Metropolitano

Governo da Bahia

O Governo do Estado publicou na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (19) o edital para construção do Hospital Metropolitano, que será construído no município de Lauro de Freitas, ao lado da Via Parafuso. O anúncio foi feito nesta manhã pelo governador Rui Costa em suas redes sociais.

Com o investimento estimado em R$ 150 milhões, a unidade será referência para casos de urgência e emergência, trauma, acidente vascular cerebral (AVC) e contará com 265 leitos, sendo 30 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI). Um dos destaques do projeto é a Unidade de Atenção ao Acidente Vascular Cerebral (UAVC), que atende pacientes acometidos pelo Acidente Vascular Cerebral (isquêmico, hemorrágico ou ataque isquêmico transitório), na fase aguda, ofertando tratamento trombolítico venoso, reabilitação precoce e investigação etiológica completa. Também disponibilizará serviços de alta complexidade em neurocirurgia.

O hospital contará com oito salas de cirurgia e enfermarias nas especialidades de clínica geral, clínica cardiológica, clínica neurológica, cirurgia geral, cirurgia urológica, vascular, gastro e neurológica. Terá ainda setor de imagem e diagnóstico para realização de exames como tomografia, ressonância magnética, ecocargiograma e ultrassom. Um heliponto também será construído para uso nos casos mais urgentes.

A unidade será referência para os municípios de Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, Salvador, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões FIlho e Vera Cruz.

Três viaturas do Samu voltam a atender a população

Três das seis ambulâncias do Samu, em Ilhéus, já voltaram a atender a população, hoje (17), após passarem por manutenção corretiva. O serviço chegou a ser paralisado por algumas horas no final da semana passada, após cinco viaturas apresentarem defeitos mecânicos, simultaneamente.

De acordo com a secretária municipal da Saúde, enfermeira Elizângela Oliveira, o atual governo recebeu viaturas sucateadas ou sem manutenção e a solução definitiva para a regularização do serviço passa pela renovação da frota por parte do Ministério da Saúde. Para tanto, explica Elizângela, o município terá que cumprir algumas normas que há anos não são respeitadas.

Considerado pelo Ministério da Saúde um Polo Regional, o Samu de Ilhéus regula o atendimento em mais seis municípios do estado: Valença, Gandu, Itacaré, Una, Arataca e Teolândia. “A população destas localidades quando necessita de atendimento, liga para uma central em Ilhéus, que demanda a cada município a ação solicitada”, explica a secretária. No entanto, em casos mais graves, são as ambulâncias de Ilhéus as deslocadas para estas localidades, algumas a mais de 150 quilômetros do polo emissor.

Por isso, obrigatoriamente, Ilhéus necessita ter disponíveis, seis unidades – duas avançadas (com motorista, médico e enfermeiro) e quatro básicas (com motorista e enfermeiro). A última renovação da frota ocorreu em 2012. Em 2015, a gestão anterior recebeu mais duas ambulâncias para se somar à frota. “Mas os gestores optaram por substituir viaturas já sem condições de uso quando o correto teria sido ampliar o número de ambulâncias para atendimento à população”, afirma Elizângela. A secretária explicou ainda que apesar de constar como polo regional, Ilhéus possuía apenas quatro viaturas em funcionamento, o que não se enquadra na exigência do Ministério, que é de seis viaturas em funcionamento simultâneo.

“Estamos trabalhando para adequar a cidade às exigências do ministério”, informa Elizângela. No entanto, há nove viaturas que estão paradas há muitos meses, bem antes da atual gestão assumir, que são financeiramente inviáveis para serem recuperadas.

ILHÉUS / ONG ENAULTINHO ROCHA EM AÇÃO

Hoje, 16 de maio de 2017, estivemos explanando na Câmara de Vereadores de Ilhéus, sobre a ONG ENAULTINHO ROCHA e o projeto de luta para uma UCT/HEMOBA para o Hospital Regional da Costa do Cacau.

ONG ER

Fomos bem recebidos pelo edis, que nos deixou à vontade para dar o nosso RECADO.

Houve expectativa da plenária sobre o assunto Medula Óssea, Leucemia, Cadastros de Medula e Doação de Sangue.

Esperamos que o que se apresentou configure com a implantação dessa Unidade para a Região.

Agradecemos as Voluntárias que nos acompanharam e nos incentivando sobre a CAUSA!

Muito Obriga ao Presidente Lucas Paiva, a Goya Kruchewsky, demais vereadores e público presente!

Avante ONG ER !

Avante UCT/HEMOBA ! Avante Região! “Juntos somos mais fortes” !  

ONG ENAULTINHO ROCHA – CÂMARA DE VEREADORES DE ILHÉUS

AMIGOS VOLUNTÁRIOS !!!

HOJE 16/05/2017, às 16:00 h , nosso presidente

ENAULT FREITAS (com o megafone)

Enault Freitas

irá falar na

Tribuna Livre da Câmara de Vereadores de Ilhéus

Gostaria de contar com a presença de todos que puderem !!!!!! 

VAMOS LÁ PRESTIGIAR           

Aguardaremos todos que puderem !!!!!!                        

E que Deus nos abençoe !!!

Polvos de crochê e muito carinho na UTI Neonatal do Hospital Manoel Novaes

SCMI – Os polvos estão fazendo o maior sucesso nas redes

Quer uma receita certa de gratidão e amor ao próximo? A dica é simples: linha 100% algodão, fibra siliconada antialérgica, agulha de crochê, tesoura, fita métrica e muito carinho. Essa é a sugestão da artesã e educadora ambiental Stella Tomás, mestre em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável e idealizadora da Sinhá Juneka, uma iniciativa socioambiental presente nas redes sociais que envolve pessoas de todo o Brasil, em especial da região de Serra Grande, Sul da Bahia. Atualmente realiza uma campanha para produção coletiva de polvos de crochê que serão doados a bebês internados na UTI Neonatal do Hospital Manoel Novaes, em Itabuna.

A ideia, que tem ganhado visibilidade na internet, renasce no Sul da Bahia reinventada por Stella Tomás e toma forma pelas mãos de muitas mulheres que já se associaram à proposta. “Mantemos encontros semanais para produção coletiva dos polvos, mas também temos voluntárias de Salvador, Itabuna, Itacaré e Ilhéus que estão produzindo para mandar os polvinhos”, declarou Stella.

Os tentáculos dos polvos reproduzem o cordão umbilical na fase uterina, acalmando bebês internados que, instintivamente, puxam tubos de medicação e acessórios de monitorização quando internados na UTINeonatal. “É natural para eles o movimento da pega com a mão, o que acaba levando o que vê pela frente. Com os polvos, tecnicamente chamados de Octupus, o ganho é comprovado, além da questão afetiva, do calor aconchegante, sendo o primeiro brinquedo que este neonato leva consigo no momento da alta”, declarou a enfermeira coordenadora da UTI Neonatal do Hospital Manoel Novaes, Luciana Nobre.

Ainda segundo Luciana, a Unidade está recebendo doações também de outros grupos e artesãos, a exemplo do Grupo Casa do Vovô, que também já fez as primeiras entregas. A enfermeira aproveitou para registrar a importância do cuidado com a higienização e uso destes brinquedos na UTI Neonatal, o que inclusive motivou uma Nota Técnica do Ministério da Saúde.  “Estamos atentos a todas as discussões e entendemos que a Nota não contraindica o uso, apenas orienta”, declarou Luciana. .

Na Sinhá Juneka, a produção está em alta e os polvos de crochê seguem alimentando para as artesãs voluntárias outros tantos benefícios, como bem-estar, elevação da autoestima e da criatividade, além da interação social. A proposta é realizar a entrega dos 50 primeiros polvos ao Hospital Manoel Novaes até o mês de junho. Para saber mais e até se associar à causa,[email protected]; facebook.com/sinhajuneka ou no  endereço facebook.com/SantaCasadeItabuna .

Vacinação contra Influenza, com índices baixos em todo o País, ganha reforço de comunicação em Ilhéus

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza vai ganhar reforço de comunicação em Ilhéus até o dia 26 deste mês, quando será encerrada pelo Ministério da Saúde. A meta no município é atingir o índice de 90 por cento do público-alvo. Mas, até o momento, segundo a secretária municipal da Saúde, Elizângela Oliveira, das 47.900 pessoas aptas a tomar a vacina, apenas 11 mil foram imunizadas. O Dia D, no sábado, foi considerado abaixo das expectativas. Os baixos índices se repetem em todo o território nacional. Na Bahia, apenas 30 por cento da meta foi atingida até o momento.

Secretária acompanhou de perto o Dia D da vacinação – Secom

O público alvo da campanha são os idosos a partir de 60 anos, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), professores, os trabalhadores da saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas sócioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Estoque para atender a cidade

Walkiria Cardeal, coordenadora de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), assegurou que tem vacinas para atender a todo o público-alvo da campanha. A partir desta segunda (15) até sexta (19) será a vez dos professores das redes pública e privada de ensino. “Eles deverão apresentar contracheque ou crachá para comprovar que é professor”, informa. De 22 a 26, última semana de vacinação, será dada a oportunidade para os trabalhadores da saúde, idosos, gestantes, puérperas, crianças, pessoas enfermas e professores que ainda não tenham sido imunizados.

CAMPANHA / TRANSPLANTE





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia