WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus embasa secom bahia





agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  








UFSB Ciência: Pesquisa do PPGER/UFSB resulta em proposta curricular para o ensino fundamental de Santa Cruz Cabrália

Propor uma forma de atender a demanda de conciliação entre as normas nacionais para a educação e os saberes regionais acabou sendo o resultado da pesquisa conduzida pela mestra em Ensino e Relações Étnico-Raciais (PPGER/UFSB) Marize Pinho Rezende. A dissertação Currículo e Saberes Locais: Uma proposta coletiva para o Ensino Fundamental do Município de Santa Cruz Cabrália e o produto desenvolvido, o Caderno de Orientação de Práticas Curriculares e a Cultura de Santa Cruz Cabrália, foram defendidos no dia 23 de março de 2020, com a comissão examinadora sendo constituída pela professora Eliana Povoas Pereira Estrela Brito, como orientadora e presidenta da comissão, a professora Carolina Bessa Ferreira de Oliveira (PPGER/UFSB), a professora Cléia Demétrio Pereira (UDESC) e o professor Gustavo Bruno Bicalho Gonçalves (PPGES/UFSB).

Marize aponta que o texto aborda uma discussão sobre currículo como um campo de forças onde diferentes normativas disputam sentidos sobre como devem ser os currículos escolares da Educação Básica, que compreende o ensino fundamental e o ensino médio. Para isso, a pesquisa descrita na dissertação “percorre os principais ordenamentos legais para o campo: Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), Diretrizes Nacionais Curriculares e Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com o objetivo de contextualizá-los e tensioná-los na rede de discursos produzida pelos diálogos, discussões e entendimentos manifestos entre os docentes da educação municipal de Santa Cruz Cabrália”, explica. O produto resultante é um caderno de orientações curriculares que considera as discussões realizadas e valoriza as diferentes etnias e culturas presentes nos contextos da educação escolarizada do município de Santa Cruz Cabrália, tornando-se assim mais significativo localmente.

A autora da dissertaçao e do caderno, Marize Pinho Rezende, fala sobre a pesquisa e os resultados.

Do que trata a pesquisa?

Discutir a BNCC, com o desafio de analisar a proposta curricular construída pela comunidade escolar do município de Santa Cruz Cabrália e decidir após discussões, debates e reflexões sobre que currículo queremos.

 

Como o estudo foi feito?

Os caminhos metodológicos adotados para o desenvolvimento desse estudo contaram com a pesquisa qualitativa, mais especificamente a pesquisa-ação, por estar diretamente envolvida com o contexto estudado. Esta opção se deu ao fato de se tratar de uma elaboração de currículo acompanhado de um caderno de implementação – o qual resultou no produto dessa pesquisa – constituindo-se, assim, em uma intervenção na problemática identificada. Buscou-se também na pesquisa documental, complementar o estudo, uma vez que analisamos os documentos que estabelecem as diretrizes curriculares nacionais. Os dados foram levantados a partir de técnicas de entrevistas não-diretivas e reuniões com os profissionais de educação do município de Santa Cruz Cabrália, com relatórios dos diálogos e com análise de prosa, mediante as contribuições de Thiollent (1982), Severino (2007) e Marli André (1983). :: LEIA MAIS »

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.

1) 60 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.

2) CANTINA ZÉ FERREIRA, A MELHOR ATRAÇÃO DE JUAZEIRO DO NORTE.

3) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

MORADORES DO JARDIM SAVOIA DENUNCIAM LIXO HOSPITALAR DESCARTADO INCORRETAMENTE

SUSPEITAMOS QUE SEJA DE UMA CLÍNICA PRÓXIMA AO LOCAL.

TUDO ISSO DESCARTADO BEM AO FUNDO DE VÁRIAS RESIDENCIAS, AQUI NO MANGUE DO SAVÓIA ( MÁSCARAS, LUVAS, RESTOS DE SORO) ETC…

UM VERDADEIRO PERIGO PARA NÓS MORADORES DAQUI.


Jovem Ilheense da Fundação Fé e Alegria lança álbum autoral em plataformas digitais

Desde 2013 Emilly Santos Batista participa das oficinas de música da Fundação Fé e Alegria. De lá pra cá, a adolescente de 16 anos tem aumentado cada vez mais seu gosto pela música e, recentemente, gravou e publicou o álbum autoral “Na Beira da Praia”, nas principais plataformas digitais. O principal estímulo para o lançamento veio do professor de música Danilo Nascimento, produtor do trabalho, sonho da jovem moradora do bairro Nossa Senhora da Vitória, zona sul de Ilhéus.

O trabalho de produção e gravação das músicas de Emilly contou ainda com o apoio de seus familiares, colegas, professores do projeto social e ainda de parceiros como os músicos Mailton Figueiredo e Aloísio Soares Lopes, conhecido como Lula. O trabalho da jovem artista está disponível no Spotify, Deezer e também no YouTube.

O álbum não é o primeiro fruto do talento da jovem cantora e compositora. Em 2019, Emilly teve seu talento reconhecido ao vencer o concurso CRAS Music Festival, Promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, em Ilhéus. Ela venceu na categoria melhor letra, com a música “Na Beira da Praia”, que também dá título ao seu primeiro trabalho nas plataformas digitais.

Você pode conferir o trabalho da jovem artista nos seguintes links:

YOUTUBE

SPOTIFY

DEEZER

https://www.deezer.com/album/152662242?utm_source=deezer&utm_content=album-152662242&utm_term=3733431502_1592502832&utm_medium=web

Prêmio Sesc de Literatura anuncia os vencedores da edição 2020

Há 17 anos, o Prêmio Sesc de Literatura revela anualmente dois escritores, sempre nas categorias Romance e Conto. Nesse período, se tornou uma das mais importantes premiações do país, ao oferecer oportunidades a novos escritores e impulsionar a renovação no panorama literário brasileiro, sendo hoje considerado referência por críticos literários, escritores brasileiros e visto como porta de entrada para o mercado editorial no Brasil.

 

Neste ano foram inscritos 1358 livros, sendo 692 romances e 666 contos. O cronograma, por ser executado por trabalho remoto, não foi afetado pela pandemia, de modo que  o resultado pôde ser divulgado no prazo previsto. Na edição de 2020, os selecionados foram o capixaba Caê Guimarães, na categoria Romance, por ‘Encontro você no oitavo round’, e Tônio Caetano, na categoria Conto, por ‘Terra nos Cabelos’, reafirmando o aspecto de diversidade do projeto.

 

Caê Guimarães nasceu em 1970 no Rio de Janeiro. Foi criado no Espírito Santo, onde vive atualmente. É poeta, escritor, jornalista, redator e roteirista. Com “Encontro você no oitavo round”, apresenta uma narrativa que trata de redenção: um pugilista se debate entre um incômodo zumbido e a memória de outra ocupação antes de se dedicar ao boxe. Dias antes da sua última luta, ele conhece uma jornalista disposta a desvendar o que o fez tomar o caminho dos ringues. “Eu recebi com muita alegria a notícia que o meu primeiro romance foi o vencedor do Prêmio Sesc de Literatura. É uma oportunidade muito potente de levar meu trabalho pra outras praças, conhecer autores, públicos e outras formas de fazer literatura e estar no mundo”, afirma Caê.

 

Tônio Caetano nasceu em Porto Alegre, em 1982. Trabalha como servidor público municipal e é especialista em Literatura Brasileira pela PUC-RS. Já participou de várias antologias literárias. No volume de contos “Terra nos cabelos”, são trilhados diferentes percursos da mulher na nossa sociedade, envolvendo questões que abordam o mundo do trabalho, o primeiro beijo, ritos de iniciação e as violências externas e internas submetidas ao sexo feminino. “A literatura faz parte da minha vida desde a infância. Ganhar o Prêmio Sesc me faz a pessoa mais feliz e também me dá um baita frio na barriga. Eu ainda estou assimilando tudo o que representa este momento. A minha única certeza é que vai me tornar um escritor melhor”, comenta Tônio.

 

“É interessante sempre termos um resultado que mostra a diversidade do país, que revela como nós temos boa literatura, sendo produzida em qualquer lugar. É muito emocionante dar a notícia para os autores, porque começa uma nova etapa nas suas vidas. São duas grandes obras, que temos prazer em anunciar como vencedoras do Prêmio Sesc de Literatura de 2020!”, comemora Henrique Rodrigues, analista de Literatura do Departamento Nacional do Sesc.

 

Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, parceira do Sesc no projeto. A curadoria e seleção dos livros segue um padrão criterioso e democrático. Os livros são inscritos gratuitamente pela internet e protegidos por anonimato. Em seguida, as obras são avaliadas por escritores profissionais renomados, cujos nomes mudam a cada edição, e escolhem os vencedores pelo critério da qualidade literária, legitimando o processo. Esse ano as comissões foram comandadas por Renata Pimentel e Samarone Lima, na categoria Romance, e por Ana Paula Maia e Marcelo Moutinho, na categoria Conto. :: LEIA MAIS »

BAHIA TEM 2.345 CASOS REGISTRADOS DE COVID-19 NAS ÚLTIMAS 24 HORAS

O Brasil chegou a 1 milhão de casos de coronavírus na tarde desta sexta-feira (19), mostra um boletim extra do levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Às 20h desta quinta-feira (18), o consórcio havia divulgado o 11º balanço, com os dados mais atualizados das secretarias estaduais naquele momento, indicando 47.869 mortes – sendo 1.204 em 24 horas – e 983.359 casos confirmados.

Desde então, AC, CE, DF, GO, MT, MS, MG, PE, RN, RR, SP e TO divulgaram novos dados.

Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O número foi alcançado com a divulgação dos dados de São Paulo na tarde de hoje. O estado atingiu 211.658 casos confirmados de covid-19, com 12.232 vítimas fatais.

De acordo com dados divulgados na manhã de hoje, o Ceará é o segundo estado com mais casos: ao todo, 89.485 confirmados, e 5.402 mortes.

Rio de Janeiro, que não divulgou seus dados até esta publicação, é o terceiro estado com mais casos confirmados (87.317). No estado, pelo menos 8.412 pessoas morreram de covid-19.

Avanço mesmo com subnotificação

Embora elevados, os números de casos e de mortes estão subnotificados. O Brasil ainda faz, como apontou um especialista ouvido pelo G1, “brutalmente” menos testes para detectar a doença do que deveria: são tão poucos RT- PCR (exames laboratoriais ideais para diagnosticar a Covid-19), que o número de casos confirmados muitas vezes é secundário para cientistas que analisam a evolução da pandemia.

“O Brasil está testando brutalmente menos do que deveria. Na melhor das hipóteses, 20 vezes menos do que é considerado adequado”, afirmou ao G1 Daniel Lahr, professor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP).

DO ILHEUS 24HS

Mensagens indicam que Queiroz era monitorado por advogado ligado à família Bolsonaro, diz MP

Mensagens apreendidas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) indicam que o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz era monitorado pelo advogado Frederick Wassef – ligado à família Bolsonaro. Era de Wassef a casa onde Queiroz estava quando foi preso na quinta-feira (18).

Os investigadores acreditam que o apelido “Anjo”, que aparece nas mensagens, era como Queiroz e outros investigados se referiam ao advogado Frederick Wassef.

“Se por um lado Fabrício Queiroz podia contar com o auxílio de terceiros que lhe proporcionavam um confortável esconderijo e a entrega de valores em espécie, por outro lado teve de se submeter a restrições em sua movimentação e em suas comunicações, tendo seu paradeiro monitorado por terceira pessoa, que se reportava a um superior hierárquico referido como ‘Anjo'” diz um trecho do relatório do MP.

A informação sobre o desligamento do celular para evitar a localização de Queiroz e de sua mulher, Márcia Oliveira de Aguiar, é citada em mensagens encontradas em um aparelho dela.

O celular também ajudou o Ministério Público a chegar até o endereço onde foi encontrado Queiroz, em Atibaia.

No aparelho, que tinha sido apreendido numa operação anterior, os investigadores encontraram mensagens enviadas pelo filho dela e pelo próprio ex-assessor.

Prefeitura instala novas placas para melhorar sinalização do trânsito em Ilhéus: Por Secom

A Prefeitura de Ilhéus iniciou a instalação do novo conjunto de placas indicativas de trânsito em avenidas e ruas do município. Nesta primeira etapa serão fixadas mil placas de sinalização vertical para orientar motoristas e pedestres. O serviço é executado pela Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (Sutram).

O trabalho já foi concluído nos seguintes logradouros: Avenida Dois de Julho; Rua Tiradentes; Rua Eustáquio Bastos; Avenida Misael Tavares; Praça Cairu; Avenida Soares Lopes; Travessa Amaral Pacheco; Travessa Manoel da Nóbrega; Praça Misael Tavares; Rua Coronel Paiva e Rua Araújo Pinho. O sistema de sinalização consiste na instalação de placas indicativas verticais e horizontais, com pinturas e implantação de dispositivos auxiliares (tachas e tachões).

De acordo com Gilson Nascimento, diretor da Sutram, a Prefeitura realiza a manutenção regular da sinalização. “O prefeito Mário Alexandre está comprometido em promover o bem-estar da população. Atendendo ao quesito segurança, a instalação das placas é fundamental para dinamizar e organizar o tráfego, além de facilitar a identificação tanto para os condutores quanto para os pedestres”, destacou Nascimento.

O diretor lembrou que o trabalho de sinalização horizontal (pinturas de faixas) normalmente é realizado no período noturno, pois evita congestionamentos e aumenta a produtividade por conta do baixo fluxo de veículos.

“Isolamento social continua e o uso de máscaras é obrigatório”, alerta prefeito de Ilhéus: Por Secom

O município de Ilhéus tem conquistado muitos avanços na saúde para poder oferecer um atendimento digno às pessoas infectadas pela Covid-19, com a disponibilização de 55 novos leitos de UTI do SUS específicos para o tratamento dos pacientes. Os esforços demonstram que o prefeito Mário Alexandre tem cumprido com o dever de estruturar a saúde, o que permitiu a flexibilização de algumas atividades do comércio.

No entanto, o gestor ao demonstrar sua preocupação essa semana nas redes sociais em relação ao comportamento social com as aglomerações e o aumento de pessoas nas ruas e praias, lançou o alerta para que cada um cumpra a sua parte, ou seja, continuar com o isolamento e distanciamento sociais, fazer o uso constante de máscaras de proteção e ficar em casa.

“É preciso ter bem claro que a flexibilização do comércio não significa o fim do isolamento social, e muito menos o relaxamento quanto ao uso das máscaras. O vírus continua ativo e, por isso mesmo, ninguém pode esquecer dos cuidados. O coronavírus não deixou de ser letal e a transmissibilidade não parou de acontecer. Se cada um fizer a sua parte, podemos vencer. Mas se abandonarmos os cuidados, a contaminação pode aumentar e isso não queremos que aconteça, como não queremos ter que adotar medidas duras. Por isso, faço aqui um apelo à consciência de cada um. Evite sair de casa, use a máscara, mantenha o isolamento e distanciamento sociais”, destacou Mário Alexandre.

Um estudo científico publicado recentemente pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, trouxe evidências de que o uso massivo de máscaras pode ser crucial para evitar uma segunda onda da pandemia.

Mulheres cientistas estudam método alternativo para detectar Coronavírus na Bahia

Estudo propõe a análise epidemiológica da Covid-19 e um método molecular simplificado para detectar o novo Coronavírus na Bahia

Apesar dos avanços da ciência e de esforços da saúde pública, a batalha contra doenças infecciosas virais ainda é uma tarefa desafiadora e está longe do fim. É o que alega a professora Camila Brandão, que junto às professoras Érika Mac Conell e Evelin dos Santos desenvolvem um estudo pioneiro sobre fatores relacionados a Covid-19, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) de Itapetinga, Sudoeste da Bahia. O trabalho, que é dividido em duas propostas, consiste em uma de testagem sorológica, de forma aleatória, em habitantes do município, na qual também é aplicado um questionário, a fim de traçar um perfil epidemiológico do novo Coronavírus na população. Além disso, as cientistas propõem um modelo de padronização de um método molecular simplificado que possa detectar o novo coronavírus, que é alternativo ao modelo já utilizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Camila explica como o trabalho é dividido em duas propostas. “O projeto é fundamentado em teorias estatísticas, com 95% de confiança, e busca analisar a sorologia de 400 habitantes, através de testes sanguíneos realizados por meio de kit sorológico comercial, aprovados pela Anvisa, com o qual será possível detectar anticorpos anticoronavírus (IgG e IgM) em apenas uma gota de sangue. Questionários serão aplicados contendo informações socioeconômicas, de sintomatologia apresentada até o momento da coleta e acerca da percepção da Covid-19 pelos participantes. Os cálculos de amostragem realizados nos darão argumentos para estabelecer características gerais de toda a população”, destacou ao comentar que o estudo pode, inclusive, identificar casos subnotificados e se torna pioneiro por fazer o levantamento de informações importantes, que podem nortear ações e políticas públicas em toda a região, cruzando as informações técnicas de saúde com dados demográficos e sociais.

Érika, que também está à frente da pesquisa, reitera que a outra proposta do trabalho é testar um método molecular para detectar o novo coronavírus em amostras de pacientes, sintomáticos ou não e assim poder comparar sua eficiência com o métodos de detecção padrão. “O método que será utilizado, chamado RT-PCR LAMP (amplificação isotérmica mediada por alça), por exemplo, tem a vantagem de ser bem mais rápido e de menor custo que a PCR em tempo real, e já tem sido aplicado no Brasil para detecção de outros vírus, tais como o da Zika”, explicou a pesquisadora, alegando esperar que seja possível propor uma metodologia molecular alternativa, viável, com menor custo e com eficiência adequada para detecção do vírus em pessoas infectadas, possibilitando que mais laboratórios realizem os testes.

Evelin, que completa o trio, conta que a ideia para desenvolver o estudo surgiu após a discussão entre as três professoras que possuíam o interesse em comum de querer colaborar para a sociedade em meio à pandemia. “Primeiro a Camila entrou em contato com pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) que já realizam diagnósticos semelhantes, para verificar possibilidades de trabalho em parceria. Entretanto, não havia, até aquele momento, no campus Itapetinga, uma estrutura de laboratório para trabalhar com biologia molecular e virologia, embora haja profissionais qualificados para tal, até que fomos apresentados ao edital do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), voltado para contemplar pesquisas relacionadas ao enfrentamento da Covid-19. Reunimos o grupo, escrevemos o projeto e o submetemos ao processo seletivo. Ele foi aprovado, dentre os 5 melhores em nível nacional, com muita perspectiva de contribuição científica e social”, declarou. :: LEIA MAIS »

Fapesb recebe sugestões para o Programa de Pesquisa para o SUS

Pesquisadores poderão sugerir os temas que acharem mais pertinentes até o dia 26 de junho

Com o objetivo de contribuir para a melhoria do Sistema Único de Saúde (SUS) na Bahia e enfrentar os problemas de saúde priorizados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), a Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb) se prepara para lançar a edição 2020 do Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS). Enquanto isso, os pesquisadores, dos cursos de mestrado e doutorado, poderão sugerir linhas de pesquisa para o edital a partir do dia 19 de junho até o dia 26 do mesmo mês.

A Oficina de Prioridades, que se trata do momento de diálogo da Fundação com os pesquisadores para alinhar e sugerir temas e geralmente ocorre em todas as edições do PPSUS, não poderá ser realizada em virtude da recomendação de isolamento social da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde (MS), devido à pandemia da Covid-19. Entretanto, através de um esforço conjunto da Sesab, Fapesb e do Ministério da Saúde, as atividades acontecem de forma remota, primeiramente com o levantamento e priorização dos desafios da área da saúde do Estado, e agora com a abertura de sugestão para linhas de pesquisa.

Após as linhas de pesquisa serem definidas, será lançada a chamada pública do PPSUS – BAHIA, Edição 2020, para seleção de propostas, dispondo de recursos financeiros globais de até R$ 5.250.000,00, sendo R$ 3.500.000,00 repassados pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Ministério da Saúde e R$ 1.750.000,00 disponibilizados pela Fapesb. Para mais informações e também para realizar a inscrição de temas, os interessados podem acessar o formulário online através do link https://bit.ly/2YLAPpf.

______________________________________
Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação
Assessoria de Comunicação
Coordenador Erick Issa
(71) 3118-5811 / 9685-6221

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.

1) 60 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.

2) A QUARENTENA QUE NÃO ACABA.

3) LEMBRANÇA DE ALGUNS AMIGOS QUE JÁ SE FORAM.

4) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia