WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  








COTIDIANO

COTIDIANO

TRANSITO DE VEÍCULOS NA CONFLUENCIA DAS AVENIDAS LOMANTO JUNIOR E SAPETINGA.

Bastante proveitosa a presença de agentes do SUTRAN no Semáforo da Avenida Lomanto Junior com Avenida Sapetinga, na parte da manhã.

Ordenando o transito na confluência de Avenidas com sinalização de cones e coibindo veículos que trafegavam na contramão na Avenida Sapetinga. Essa situação deu segurança aos veículos e pedestre que circulam pela área.

Trabalho de orientação, segurança e educativo deve acontecer sempre de acordo programação do SUTRAN.

Boa atuação dos agentes transito e coordenador do SUTRAN.

Desejamos bons serviços e boa segurança a todos nós cidadãos.

[email protected]

Ilhéus, 17 de maio de 201

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE

1) JUAZEIRO VISTA DE CIMA.

2) SAUDADES DE RAIMUNDO BONITINHO.

3) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

Tradição indígena marca abertura dos Jogos Estudantis Tupinambá de Ilhéus

POR SECOM

Jovens indígenas do sul e extremo sul da Bahia participam, até o próximo domingo (19), de mais uma edição dos Jogos Indígenas Estudantis Tupinambá de Ilhéus. O ato de abertura realizado na manhã desta quinta-feira (16), contou com as presenças dos secretários de Cultura, Pawlo Cidade; Comunicação, Hélio Ricardo; diretor do Centro de Cultura do Estado, André Reis e da coordenadora geral dos jogos, Amandyara Tupinambá.

Sons de chocalhos e cânticos Tupy predominaram na Estância Hidromineral de Olivença, que amanheceu em clima de festa. Jovens de diferentes tribos e etnias se reuniram na praça Claudio Magalhães, durante a abertura do evento. Cacique Valdelice comenta sobre o orgulho por ver a tradição de seu povo sendo abraçada com carinho e respeito pelos jovens.

Ritual – Amandyara Tupinambá comemora a concretização de mais uma edição dos jogos. “Através da interação que o esporte promove, esses meninos e meninas propagam a tradição, cultura e perseverança da nossa gente para todos, em uma troca de saberes e experiências com humildade e respeito”, enfatizou.

Os índios desfilaram ao redor da praça com cânticos e se deslocaram em direção à arena, na Praia do Batuba, local dos jogos. No caminho, acenderam a pira que permanecerá acesa até o final dos jogos. Na arena, em uma grande roda humana, mais cânticos e orações com pedidos de proteção, os caciques com seus cachimbos exalavam a fumaça da paz.

Serviços – A Secretaria de Saúde do município disponibilizou uma ambulância para o local, permanecendo até o término do evento. O espaço também conta com profissionais da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), para a vacinação dos índios que ainda não participaram da campanha, além da presença do efetivo de Bombeiros Civis.

Durante os quatro dias de atividades, serão realizadas competições de arco e flecha, arremesso de tacape, futebol, zarabatana, natação, luta corporal, corridas de tronco e rústica, dentre outras modalidades esportivas nas categorias masculina e feminina.

Os jogos têm o patrocínio do governo da Bahia, através da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), com o apoio da Prefeitura de Ilhéus, do Programa Educar para Transformar e Centro de Culturas Populares Identitárias da Bahia.

 

 

Sutram interdita trânsito da Av. Canavieiras nesta sexta-feira (17)

POR SECOM

A Superintendência Municipal de Trânsito e Mobilidade (Sutram) de Ilhéus informa a interrupção do tráfego de veículos na Avenida Canavieiras, nos dias 17 e 18 de maio (sexta-feira e sábado), das 16h30h às 23 horas. No período, será realizado o Congresso de Mulheres da Assembleia de Deus, com uma grande movimentação de pedestres.

A Sutram ressalta que somente moradores poderão transitar para as suas garagens. Informa também aos passageiros das linhas de ônibus que trafegam pela Avenida Canavieiras em direção à Avenida Itabuna que o ponto da Praça Coronel Pessoa (ao lado do Supermercado Alana) será deslocado para o lado oposto ao Posto Renascer, na subida do viaduto Catalão.

O Congresso de Mulheres da Assembleia de Deus começou nesta quinta-feira (16) e prossegue até sábado (18), com a participação de membros e líderes evangélicos de Ilhéus e região.

O QUE NÃO FALTA AO BRASIL

Eu, ainda estou encasquetado com o Pedro Dória, jornalista querendo mostrar através de sua escrita no GLOBO “O QUE FALTA AO BRAIL” Não me convenceu e pensei, vou retrucar e dizer prá ele   O QUE NÃO FALTA AO BRASIL.

Como o que falta; o que não, é de um volume grandioso. Não seria inteligente nominar tudo e todos e os apresentarei de maneira homeopática, isto é, de bocadinho em bocadinho.

Exemplemos Cientistas políticos e técnicos de futebol, são milhares, talvez milhões, no caso, da 2ª afirmação. E pra que servem?

O cientista, adjetivo respeitado e pomposo atua nos meios de comunicação, via de regra na televisão. Fala pausada ar compenetrado de profundo conhecedor das mazelas da terra brasilias. Seu semblante exala o corporativismo que tanto mal faz pela desinformação que despeja diariamente nos lares do Brasil. Confesso não saber como se forma um Cientista político, só tenho uma certeza são picaretas.

Quanto ao técnico de futebol é encontrado em qualquer esquina, em mesa de bares, e quando contrariado, se com o rabo cheio de cana, pode chegar a vias do futibolcidio.  Técnico de futebol campeia em todas as classes sociais, vai da pobreza absoluta até os estúdios luxuosos das Tvs.

Seguramente, milhões de nós entendem de futebol, são tão inteligentes que através das redes sociais marcam duelo, onde sempre entre os contendores alguém sobra.

Num País onde clube de futebol sonega imposto não recolhe FGTS, previdência, presidentes de federações se perpetuam no poder para eleger a cúpula da podridão do futebol brasiliis. Eis aí Dória, duas mazelas que não falta ao Brasil.

TONHODEMACUCO

DECOLORES: CONSELHO DO SÁBIO

Era uma vez, um sábio chinês e seu discípulo. Em suas andanças, avistaram um casebre de extrema pobreza onde vivia um homem, uma mulher, 3 filhos pequenos e uma vaquinha magra e cansada.

Com fome e sede o sábio e o discípulo pediram abrigo e foram recebidos. O sábio perguntou como conseguiam sobre viver na pobreza e longe de tudo.

– O senhor vê aquela vaca? – disse o homem. Dela tiramos o sustento. Ela nos dá leite que bebemos e transformamos em queijo e coalhada. Quando sobra, vamos à cidade e trocamos por outros alimentos. É assim que vivemos.

O sábio agradeceu e partiu com o discípulo. Nem bem fizeram a primeira curva, disse ao discípulo:

– Volte lá, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali em frente e atire-a lá em baixo.

O discípulo não acreditou.

-Não posso fazer isso, mestre! Como pode ser tão ingrato? A vaquinha é tudo o que eles têm. Se a vaca morrer, eles morrem!

O sábio, como convém aos sábios chineses, apenas respirou fundo e repetiu a ordem:

– Vá lá e empurre a vaquinha.

Indignado, porém resignado, o discípulo assim fez. A vaca previsivelmente, estatelou-se lá embaixo.

Alguns anos se passaram e o discípulo sempre com remorso. Num certo dia, moído de culpa, abandonou o sábio e decidiu voltar àquele lugar. Queria ajudar a família , pedir desculpas, ao fazer a curva da estrada, não acreditou no que seus olhos viram. No lugar do casebre desmazelado havia um sítio maravilhoso, com arvore, piscina, carro importado, antena

parabólica. Perto da churrasqueira, adolescentes, lindos, robustos comemorando com os pais a conquista do primeiro milhão. O coração do discípulo gelou. Decerto, vencidos pela forme, foram obrigados a vender o terreno e ir embora.

Devem estar mendigando na rua, pensou o discípulo.

Aproximou-se do caseiro e perguntou se ele sabia do paradeiro da família que havia morado lá.

– Claro que sei. Você está olhando para ela.

Incrédulo, o discípulo afastou o portão, deu alguns passos e reconheceu o mesmo homem de antes, só que mais forte, altivo, a mulher mais feliz e as crianças, jovens saudáveis. Espantado, dirigiu-se ao homem e disse:

– Mas o que aconteceu? Estive aqui com meu mestre alguns anos atrás e era um lugar miserável, não havia nada. O que o senhor fez para melhorar de vida em tão pouco tempo?

O homem olhou para o discípulo, sorriu e respondeu: :: LEIA MAIS »

Comitiva de Rui está na China para tratar sobre investimentos do projeto Fiol

O governador da Bahia, Rui Costa e a comitiva baiana formada de secretários estão em Pequim, na China desde segunda-feira (13) para tratar sobre grandes investimentos para o Estado. A missão baiana em terras chinesas continua nesta terça-feira (14), com dois encontros com empresas interessadas no projeto da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) e na ponte Salvador-Itaparica. Os compromissos no país asiático seguem até a próxima quarta-feira (15), na cidade de Shenzen.

Na segunda-feira (13), Rui assinou um memorando de entendimento entre o Governo e a empresa chinesa Easteel, que pretende investir U$ 7 bilhões na implantação de um projeto de desenvolvimento integrado que deve gerar mais de 30 mil empregos diretos na Bahia. “Vamos trabalhar de forma firme, dedicada e determinada para que esse projeto marque a história da economia baiana e das relações do Brasil com a China”, disse o governador.

Fazem parte do projeto, a construção de um parque industrial integrado, composto por siderúrgica, usina de energia e diversas unidades fabris, uma fábrica de cimento capaz de produzir anualmente 5 milhões de toneladas. Compõem o planejamento, a revitalização do Porto de Aratu, com aplicação de sua capacidade de movimentação, e a construção de uma cidade inteligente nas proximidades do parque industrial, para trabalhadores da empresa e seus familiares.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre fez um destaque na última semana sobre a missão internacional do governador, que começou em Washington, na capital norte-americana. “Teremos, em breve, a instalação da empresa Forever Oceans, ou seja, um investimento de sessenta milhões de dólares na criação de peixes na costa de Ilhéus. Já a Fiol é um grande sonho para os ilheenses. Não tenho dúvidas que o crescimento regional passará pelos trilhos do desenvolvimento ”, salientou.

A Fiol – A Ferrovia de Integração Oeste-Leste tem extensão de 1.527 quilômetros, entre Ilhéus e Figueirópolis (TO). O objetivo do empreendimento é especificamente viabilizar o escoamento da produção de minério de ferro produzido na região. Importante corredor de escoamento de minério do sul do estado da Bahia (Caetité e Tanhaçu) e de grãos do oeste baiano, indo ao encontro do objetivo de integração das malhas ferroviárias e melhora das condições logísticas do país.

Marcação itinerante de cirurgias chega aos bairros Hernani Sá e Nossa Senhora da Vitória

POR SECOM

O programa de marcação itinerante de cirurgias da Central de Regulação de Ilhéus, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), chega aos bairros Hernani Sá, dias 20 e 22 e no Nossa Senhora da Vitória, de 22 a 24 de abril. O atendimento será feito nas unidades básicas de saúde locais, das 8 às 16 horas.

Considerada pela população como um dos mais importantes avanços da saúde pública no município, a marcação itinerante tem o objetivo de auxiliar na redução das filas de espera de cirurgias eletivas no município, além de garantir a realização dos atendimentos com agilidade, segurança e eficiência. A iniciativa faz parte do projeto Menos fila, Mais Saúde.

Desde o início deste mês, a marcação itinerante de cirurgias já beneficiou moradores dos bairros Teotônio Vilela, Banco Vitória e Salobrinho. Para facilitar o atendimento, a Central de Regulação orienta que os pacientes estejam com exames pré-operatórios em mãos, para cirurgia de hérnia (inguinal, umbilical), histerectomia (útero), colecistectomia (vesícula) e miomectomia (mioma).

Relatórios da Sesau mostram avanços significativos no atendimento aos usuários do SUS em Ilhéus. Nos últimos 90 dias, foram realizadas mais 600 cirurgias eletivas e 180 mil consultas e exames especializados. “Além de praticamente dobrar a oferta de cotas para cirurgias eletivas, conseguimos reduzir bastante o tempo de espera. Hoje, se o usuário tiver com os procedimentos pré-operatórios em dia, conseguem agendar a cirurgia em apenas uma semana”, diz o diretor da Central de Regulação, Fábio Mantena.

 

 

OPERAÇÃO DESARTICULA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA QUE ATUAVA NA CÂMARA DE VEREADORES DE ILHÉUS

Uma operação para reprimir crimes contra a administração pública, fraudes em licitações e contratos e lavagem de dinheiro, praticados entre os anos de 2011 e 2018 no âmbito da Câmara de Vereadores de Ilhéus, foi deflagrada na manhã de hoje, dia 15, pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco) e da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foram cumpridos sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, além de afastados um vereador e sete servidores da Câmara Municipal.

Dentre os presos estão agentes públicos e empresários envolvidos em organizações criminosas instaladas na Câmara de Vereadores de Ilhéus, município do sul da Bahia, e responsáveis por operacionalizar múltiplos esquemas de corrupção ao longo de sucessivas gestões na Casa Legislativa. Denominada Operação Xavier, a ação resulta da continuidade de investigações de esquemas fraudulentos identificados pela Operação Citrus, que revelou esquemas de corrupção praticados por agentes públicos com o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para maquiar documentalmente a prática dos diversos ilícitos apurados.

A operação se desenvolveu com o efetivo operacional da PRF, que reforça o estado baiano na Operação Lábaro 2019, para potencializar o enfrentamento qualificado ao crime organizado, atuando nas divisas dos estados e nas regiões e corredores estratégicos, em consonância com conhecimentos de inteligência policial e de análise criminal.

:: LEIA MAIS »

Após recurso da OAB-BA, CNJ decide que TJBA não pode proibir atendimento a advogados

Segundo ministro Humberto Martins, a resolução do TJBA não pode ser utilizada para condicionar o atendimento dos advogados a prévio agendamento de magistrados

A OAB da Bahia, com o apoio do Conselho Federal da OAB, obteve mais uma importante vitória para a advocacia baiana. Após a seccional recorrer ao Conselho Nacional de Justiça, o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, determinou que a Resolução 8/2019, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), não pode proibir o atendimento a advogados. A decisão teve atuação do vice-presidente da OAB Nacional, Luiz Viana, que despachou com o corregedor.

Segundo o ministro, a Resolução n. 8/2019 do TJBA, que estabelece como deve ocorrer o atendimento aos advogados e jurisdicionados no Estado, não pode ser utilizada para fundamentar negativa de atendimento pessoal dos advogados pelos magistrados, muito menos condicionar o atendimento dos advogados ao seu prévio agendamento.

Para o presidente da OAB-BA, Fabrício Castro, a decisão acolheu o pedido da Ordem e assegurou a lei federal. “Regras internas dos Tribunais não podem se sobrepor à legislação vigente, nem muito menos desmerecer quem é, pela Constituição Federal. Não existe hierarquia entre magistrados e advogados, e o atendimento aos advogados pelos juízes não é favor, mas dever legal”, destacou.

Representando o CFOAB, Luiz Viana disse estar satisfeito com a decisão. “Recebo a notícia com alegria. Essa resolução do TJ-BA, que limita o acesso das advogadas e dos advogados aos estabelecimentos judiciários, é absurda e viola a nossas prerrogativas. Mais uma vez, atuamos ao lado da OAB-BA e mostramos que nossas prerrogativas são inegociáveis”, comemorou.

No recurso, a OAB-BA e o CFOAB utilizam a Constituição Federal, o Estatuto da Advocacia e a Lei Orgânica da Magistratura (Loman) para pedir a nulidade da citada resolução, que limita o atendimento dos advogados “mediante prévia solicitação e anuência do magistrado” nos gabinetes e secretarias.

Atendimento obrigatório

Em sua sentença, ao fazer referência à Resolução GP 18/2014, do Tribunal de Justiça do Maranhão, com disposições semelhantes à do TJBA, o ministro Humberto Martins destacou que, apesar de reconhecer a legalidade da primeira, sua interpretação não deve ser feita em prejuízo do livre exercício da advocacia e de suas prerrogativas legalmente previstas.

Para embasar a decisão, Martins utilizou o artigo 7º, inc. VII do Estatuto da Advocacia, que garante ao advogado o direito de dirigir-se diretamente aos magistrados nas salas e gabinetes de trabalho, e o art. 35, inc. IV da Loman, que estabelece a obrigatoriedade do atendimento do magistrado aos que o procurarem.

“Quando a resolução estabelece que o atendimento aos advogados e jurisdicionados será feito nos balcões das unidades e secretarias judiciárias e administrativas pelos servidores, isso não pode ser interpretado como uma restrição de atendimento dos advogados pelos magistrados”, disse o ministro.

Nesse sentindo, Martins ressaltou que a interpretação adequada que se deve dar à resolução é a de que “os advogados terão o direito de serem atendidos pelo magistrado, independentemente de agendamento prévio, mas observando-se a ordem de chegada e durante o horário de expediente forense.

Assim, quando a Resolução impõe a anuência do magistrado ao atendimento, isso quer dizer que, depois de previamente anunciado pela serventia, o advogado deverá aguardar a autorização do juiz para ingressar em seu gabinete, a fim de que seja devidamente atendido dentro do horário de expediente, sem constituir qualquer ato de proibição pelo TJBA”, afirmou o corregedor nacional.

A procuradora de Prerrogativas da OAB-BA, Mariana Oliveira, explicou que “a anuência não se refere a qualquer juízo de discricionariedade dos magistrados, mas à recomendação, por regras básicas de urbanidade, que o juiz seja previamente avisado da intenção do advogado/advogada em lhe falar, informando se o mesmo pode ingressar imediatamente em seu gabinete ou aguardar por ordem de chegada e/ou até a conclusão de alguma atividade em execução por aquele”.

Para o advogado que não quiser esperar a disponibilidade momentânea do magistrado, Martins trouxe como alternativa o agendamento prévio de atendimento, “oportunidade em que o advogado deverá ser recebido no horário previamente combinado com o magistrado”.

Até mesmo o agendamento é tido, corretamente, como escolha do advogado/advogada que não quiser aguardar a ordem de chegada e/ou finalização de atividades pelo magistrado e não como imposição deste”, concluiu Mariana.

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO BAHIA
Assessoria de Imprensa | 71 3329-8904
Paulo Fortes – Coordenador | 71 99618-0416
Juliana Lopes | 71 98790-1916 
Saulo Miguez  | 71 98895-9597 

:: LEIA MAIS »

UFSB publica edital para inscrição em componentes curriculares em vagas não preenchidas

A Pró-Reitoria de Gestão Acadêmica lançou mais um edital para inscrição especial em componentes curriculares (CCs) em vagas não preenchidas. Dessa vez, o certame é para o quadrimestre 2019.2 e visa a oferta de estudos ao público interessado, que receberá, ao final, declaração comprobatória do(s) CC(s) cursado(s), com a respectiva carga horária e nota obtida. Os registros acadêmicos do estudante em Inscrição Especial serão mantidos pela UFSB, inclusive para efeito de aproveitamento curricular em caso de o estudante vir a se tornar discente regular

A/O candidata/o deverá se cadastrar por meio de endereço eletrônico, nos dias 16 e 17 de maio, indicando os CCs de seu interesse, sendo no máximo de oito (08), fazendo a escolha do Campus no qual deseja cursá-los, com atenção aos possíveis conflitos de horários.

As vagas disponíveis serão preenchidas pelos candidatos na seguinte ordem de classificação:

  1. professoras/es do Ensino Básico;
  2. pessoas vinculadas a instituições parceiras da Universidade;
  3. participantes de ações afirmativas e programas de integração social da Universidade;
  4. estudantes regulares de Instituições de Ensino Superior;
  5. portadores de diploma de curso superior;
  6. portadores de diploma de ensino médio ou equivalente

Para mais informações, acesse o EDITAL Nº11/2019.

Hipácia, mãe de filósofos

Paiva Netto

 Nada mais potente que o coração materno. Em homenagem ao Dia das Mães, presto modesto tributo a elas por meio de uma pioneira mulher na matemática, na astronomia e ícone da filosofia na Antiguidade. Na História Eclesiástica, escrita no século 5o pelo historiador Sócrates, o Escolástico (não o confundir com outro Sócrates, príncipe dos filósofos), encontramos este importante registro: “Havia em Alexandria uma mulher chamada Hipácia (aproximadamente 355-415, filha do matemático, astrônomo e diretor do Museu de Alexandria, Teón (335-395), que fez tantas realizações em literatura e ciência, que ultrapassou todos os filósofos da época. Tendo progredido na escola de Platão e Plotino, ela explicava os princípios da filosofia a quem ouvisse, e muitos vinham de longe receber os ensinamentos”.
 Segundo pesquisadores, Hipácia era uma mulher de beleza singular. O ano do seu nascimento é controverso. O mais aceito é 355, e há os que citam 370. Apesar de pagã, tinha entre os alunos vários cristãos, demonstrando, desse modo, espírito ecumênico. Por sinal, é por intermédio de um deles, Sinésio de Cirene (370-413), futuro bispo de Ptolemaida, que possuímos hoje registros mais fidedignos a respeito da única mulher a dirigir o Museu de Alexandria. Em um dos seus escritos refere-se a ela como “minha mãe, minha irmã, mestre e benfeitora minha”.
 Numa época em que a intelectualidade feminina não era reconhecida, as teses de Hipácia influenciaram muitos poderosos. Suas palestras não ficavam apenas no âmbito filosófico, pois era procurada também a fim de opinar sobre assuntos políticos e da comunidade.
 Em ambiente de forte intolerância religiosa, Hipácia começou a incomodar. No ano de 415, acusada de praticar magia negra, foi arrastada pela turba ensandecida até a igreja de Cesarión. A brutalidade usada para tirar-lhe a vida provocaria espanto aos mais terríveis carrascos de todos os tempos. Considerada mártir da ciência, muitos apontam o fato como marco inicial da Idade das Trevas.
 Ascética e celibatária, Hipácia não deixou herdeiros, mas, como reiterei em 1987, há muitas formas sublimes de ser mãe, inclusive dar à luz grandes realizações em prol da humanidade. Foi o caso dela. Sua dedicação às questões metafísicas gerou filhos a perpetuar nas mentes a constante necessidade de buscar respostas às indagações que sempre nos afligiram: De onde viemos, por que vivemos e para onde voltaremos um dia, após a “morte”?

 

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia