WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna





Março 2020
D S T Q Q S S
« fev    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  








Ilhéus é contemplada com Programa de Tecnologias Digitais para Educação

POR SECOM

Com foco na implementação e uso de tecnologias digitais na educação, o município de  Ilhéus, por meio da atuação do Grupo Especial de Trabalho (GET) da Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Lazer (SEDUC) junto ao Governo do Estado, teve projeto aprovado por meio da Chamada Pública Educação Conectada do Estado da Bahia no Programa do Governo Federal, iniciativa do  Ministério da Educação (MEC) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os objetivos consistem em capacitar profissionais, oferecer conteúdo digital às escolas, investir em equipamentos físicos para a conexão e apoio às escolas e redes de ensino.

Na representação do território Bahia, juntamente com o município de Lauro de Freitas, Ilhéus será beneficiada com investimentos no total de 5,1 milhões de reais a serem empregados nos dois municípios, em recursos tecnológicos e de conectividade,  capacitação profissional  e equipamentos eletrônicos.

Todas as escolas estaduais de Ilhéus e mais quinze escolas municipais urbanas serão beneficiadas com esta iniciativa. “Uma grande vitória para o município de Ilhéus, e, sobretudo, para os nossos alunos, os verdadeiros beneficiários dessa entrega. Com o trabalho da equipe de educação de Ilhéus, o projeto que apresentamos pode ser aprovado e os nossos alunos terão melhores condições para mais aprendizagem. Estamos a realizar um contínuo trabalho, dia após dia, onde a educação também é prioridade”, destacou o Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre.

Para a titular da pasta da SEDUC, Eliane Oliveira, “Ilhéus foi contemplada justamente pela adequação do município ao pleito, mediante a existência de ações e iniciativas pedagógicas realizadas para receber as capacitações profissionais. É uma conquista que nos deixa muito felizes”, declarou.

“Infraestrutura e formação foram as bases do projeto apresentado. As escolas contempladas estão em fase de implementação de conectividade e acesso à internet de alta qualidade, um trabalho já desenvolvido por meio da execução dos projetos do Núcleo de TecnologiaMunicipal. Salientamos que quase todas as unidades escolares do município situadas na zona rural já estão com suas antenas instaladas e outras em fase de implementação de conectividade. Com o projeto aprovado no BNDES, Ilhéus terá as escolas com banda larga, o que viabiliza a universalização do acesso no âmbito educacional”, é o que explica a integrante do GET e Articuladora Municipal, Adriane Lavigne.

Os equipamentos abrangem computadores, tablets, chromebooks, impressoras, kits carrinhos, projetor multimídia, dentre outros.

Foram três as etapas para a conquista da aprovação do projeto, sendo as duas primeiras em Salvador, na Secretaria de Educação da Bahia, junto ao Secretário Jerônimo Rodrigues, e a terceira, na sede do BNDES, no Rio de Janeiro.

A equipe do GET é composta pela Articuladora Municipal, Adriane Lavigne, a Articuladora de Gestão Educacional, Lisandra Raad, a Diretora Técnico-Pedagógica, Luciane Cunha, e a Articuladora de Formação Pedagógica, Cristiane Venturini.

Confira as escolas municipais de Ilhéus contempladas nesse primeiro momento: Escola Municipal Eusínio Lavigne, Escola Municipal do Banco da Vitória, Escola Municipal São Pedro (Salobrinho), Escola Municipal Nossa Senhora da Vitória, Escola Municipal Gisélia Soares, Escola Municipal Dom Alfredo Tepe, Escola Municipal Pinóquio, Escola Municipal Cantinho do Recreio, Escola Municipal Pequeno Davi, Escola Municipal Barão de Macaúbas, Escola Municipal Dom Eduardo, Escola Municipal Dorival de Freitas (IMP), Escola Municipal Barra de Itaípe, Escola Municipal do Basilio e Escola Odete Salma.

Festa florida de Iemanjá ornamenta o turismo ilheense

Tradição integrada  ao calendário turístico e cultural de Ilhéus, a Festa de Iemanjá em 2020 na cidade de Ilhéus, está com uma programação especial para este 2 de fevereiro, no domingo. Com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), o evento acontecerá em Ilhéus nos bairros do Pontal e Malhado.

Além das festas religiosas, o evento contará com shows das bandas Flor do Caribe, Nego Lú e Pagofunk, no Malhado, e as bandas Vai dar Samba e Batuke Bom, no Pontal.  A realização é dos terreiros de candomblé Ilê Axé Ballomi, de Pai Toninho; Sultão das Matas, de Mãe Carmosinha e Ilê Guainia de Oiá, de Mãe Laura Sandoiá.

De com o Prefeito de Ihéus, Mário Alexandre, “a festa de Iemanjá é muito linda, importante para a cultura e o turismo  de Ilhéus, e, sobretudo para o povo, que tem nas tradições e cultura, as  manifestações de suas identidades”, declarou.

Do Ilê Axé Ballomi, Pai Toninho alerta em relação consciência ambiental dos devotos quanto aos presentes colocados nos balaios: “Pedimos que não ponham nada de plástico  e nem sabonete, mas façam uma devoção com flores e perfumes para o menor impacto ao meio ambiente”, disse.

Do Ilê Guainia de Oiá, Mãe Laura ressalta uma festa com as bençãos dos orixás: “que tudo corra bem, com paz e sossego a todos. Que Iemanjá nesse ano de 2020 leve as coisas negativas, traga emprego, paz, saúde, e  tranquilidade para as crianças e para todos nós brasileiros. Deus que nos proteja, odoiá”, exortou.

Programação – Conforme informações do Secretário de Turismo e Cultura de Ilhéus, Fábio Manzi Jr, no Pontal, o festejo começa no raiar do dia, às 5h, com a salva de fogos na Praia da Maramata. Às 9 horas terá a festa religiosa e, às 11h, momento da procissão marítima com os presentes das águas. Das 13h às 18h, shows com as bandas Vai dar Samba e Batuke Bom.

Já no Malhado, a concentração se dará no ponto de acolhimento da Pedra da Sereia, na Praia do Marciano, com início também às 5h, com a salva de fogos, festa religiosa às 9h, onde terão as práticas dos banhos de água de cheiro, de pipoca e milho branco, momento em que os adeptos apresentam as oferendas. Às 15h terá início à procissão marítima com os presentes das águas, com o cortejo das embarcações para a entrega dos balaios. Das 16h às 21h horas, a população contará com shows de bandas locais como Flor do Caribe, Nego Lú e Pagofunk.

A Prefeitura, através da Secult, apoia o evento nas duas localidades, com a disponibilização da estrutura necessária para o festejo, apoio da Secretaria de Serviços Urbanos (Secsurb), Marinha do Brasil, Polícia Militar, Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (SUTRAM) de Ilhéus, bem como a Secretária de Saúde, que disponibilizará estrutura com ambulâncias e corpo técnico.

Artigo em revista internacional aborda a chuva de sementes em áreas florestais em regeneração no Sul da Bahia

O processo de regeneração de florestas no território do Sul da Bahia é o tema do artigo Successional, spatial, and seasonal changes in seed rain in the Atlantic forest of southern Bahia, Brazil, publicado na revista PlosOne. O trabalho é assinado pelo professor Daniel Piotto (Centro de Formação em Ciências Agroflorestais/ UFSB) e pelos pesquisadores Dylan Craven (Universidade de Goettingen, Alemanha), Florencia Montagnini, Mark Ashton, Chadwick Oliver (vinculados à Universidade de Yale, EUA) e William Wayt Thomas (Jardim Botânico de Nova York). O artigo analisa a chuva de sementes de espécies florestais em áreas em processo de regeneração natural no Parque Estadual da Serra do Corundu (PESC). O professor Piotto, que pesquisa as florestas secundárias do Sul da Bahia, explica que essas matas são o resultado da regeneração de florestas primárias, mais antigas e maduras, após o corte de árvores e abandono da área. O objetivo era verificar os efeitos de fatores como idade da floresta secundária, distância de uma área de floresta primária e a sazonalidade das estações na densidade, diversidade de espécies, modo de dispersão e o tamanho das sementes. Estudar esses processos ajuda a entender como e em quanto tempo essas áreas florestais se regeneram pelos seus próprios meios, como se pode aproveitar essa capacidade para preservar espécies raras, além de dar informações importantes para qualificar o manejo e o uso sustentável desses recursos naturais.

O termo “chuva de sementes” se relaciona à liberação e dispersão de sementes, de acordo com as características de cada espécie vegetal, podendo ocorrer pela simples queda no solo devido à ação da gravidade, o transporte pelo vento e pela ação de animais. Nas áreas estudadas pelos cientistas, as espécies predominantes são a embaúba, a cupianga, a taipoca e a capororoca. Para saber como ocorre a chuva de sementes no PESC, os pesquisadores instalaram e monitoraram 105 armadilhas de sementes em 15 pares de áreas de florestais, cada um formado por uma floresta primária e uma secundária adjacente à primeira, e colocando cinco pares em cada uma das três classes conforme a idade estimada das florestas secundárias: 11 (de 10 a 12), 24 (de 22 a 25) e 40 (37 a 43) anos. A observação foi feita ao longo de um ano, entre 2009 e 2010.

Todas as áreas de florestas secundárias tinham em comum o fato de terem sido cortadas, queimadas e usadas para o cultivo de mandioca por um ou dois anos antes de serem abandonadas. Além disso, apresentaram aumento da diversidade de espécies conforme a idade. Conforme o professor Piotto, as áreas de florestas primárias, em geral as que contêm maior variedade de espécies de árvores, são assim consideradas quando atingem cerca de 100 anos após o último distúrbio: “o que caracteriza uma floresta primária é a estagnação do crescimento e da diversidade da floresta, que chegou ao limite máximo”, explica. Por isso, as florestas mais antigas são fontes da diversidade de espécies, resultado da chuva de sementes ao longo do tempo.

Dentre os resultados, destaca-se o papel importante de animais como transportadores de sementes de espécies comuns e raras, contribuindo para a diversidade na chuva de sementes ao longo do tempo e para a variedade de árvores em uma floresta secundária madura. A distância da floresta primária e a caça, entretanto, afetam a presença de animais que espalham sementes maiores, menos presentes em todas as amostras. O professor Piotto reforça que o artigo focaliza a conformação da chuva de sementes em cada classe de floresta secundária. Os dados encontrados permitem considerar “Como questão prática podemos dizer, em uma perspectiva de restauração florestal, que áreas em regeneração isoladas na paisagem terão uma menor chuva de sementes de espécies florestais e, consequentemente, necessitarão de algum tipo de enriquecimento para atingirem os padrões de diversidade das florestas originais da região”.

O artigo completo pode ser consultado neste link.

UFSB retifica Edital de Seleção para Professor Substituto

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) publicou a retificação do Edital nº 02/2020, referente à Seleção Simplificada para Professor Substituto. A retificação engloba tabela de vagas, prazo para solicitação de isenção de inscrição e prazo para inscrições.

Na tabela de vagas, as mudanças foram:

  • – Requisitos para a área de Matemática/ Educação Matemática/ Campo da Educação / Campo das Ciências: Licenciatura em Matemática; ou Licenciatura Interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias.
  • – Requisitos para a área de Produção Textual Acadêmica/ Linguística Aplicada/ Campo da Educação: Licenciatura em Letras; ou Licenciatura Interdisciplinar em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias.

Nos novos prazos, a isenção para inscrição pode ser solicitada até hoje (28). Já as inscrições para o processo seletivo se encerram no dia 03 de fevereiro.

Para mais informações, acesse: EDITAL Nº 02/2020  – PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO

CEPLAC, VÍTIMA DE MAUS POLÍTICOS SOB A COMPLACÊNCIA DA SOCIEDADE CACAUEIRA.

Luiz Ferreira da Silva, 82

Servidor aposentado, ex-Diretor do CEPEC.

Até que enfim, conseguiram acabar com uma Instituição Modelar. Um desenho começado com a chamada Nova República e ativado com o domínio por tantos anos pelo PT, a se concluir num governo que tem pouca sensibilidade rural, haja vista a decadência da coirmã EMBRAPA.

No caso da CEPLAC, um agravante: – a conivência política e o descaso da região por seu genuíno Órgão, criado pelos próprios cacauicultores. É difícil se admitir tal incongruência.

José Haroldo, Secretário-Geral por quase duas décadas, sempre enfatizava: – “A CEPLAC permanecerá enquanto for útil aos produtores e à sociedade”. Sábias palavras que, tempos depois, infelizmente, comprovaram tal vaticínio. Ela deixou de atendê-los com a eficiência requerida, ativando ainda mais o “gene” da sociedade cacaueira que, com problemas financeiros na sua luta de sobrevivência ante o mal da vassoura-de-bruxa, deu-lhe as costas.

Vivi 30 anos na região e nunca entendi o que eu chamo de “Síndrome Destrutiva Sul baiana “. Assim como a CEPLAC, pereceram o Instituto do Cacau, a SULBA, o Sistema Cooperativista, o CNPC, a ITAÍSA, etc. A Biofábrica da gestão do Dr. Carlinhos Macedo, que fora proficiente, hoje agoniza e não mais atende às unidades descentralizadas dos pequenos produtores.

E a região sempre omissa e sem se aperceber o mal para si própria, embora proliferem, sem contar os sindicatos, as inúmeras associações e frentes de defesas, que pouco ou nada de útil produzem para a região. É muito falatório, reuniões per captas e ilusão política.

Uma cultura da magnitude do cacau que já chegou a exportar um bilhão de dólares em certo ano, nunca possuiu lideranças e nem foi capaz de ter uma força política em prol de seus interesses dignos. Isso ultrapassa os limites do comodismo e da apatia.

E aí está o resultado; mal extensivo atingindo a todos: – o pé de cacau, o produtor, a Instituição, o trabalhador rural e as comunidades.

Querem ter uma ideia da fragilidade da região cacaueira basta compará-la com a região do café do Paraná e analisar Ilhéus ou Itabuna com a pujante Londrina.

Chego a pensar que se a CEPLAC fosse implantada nesta cidade, ou em Ribeirão Preto (SP), Santa Maria (RS) ou mesmo em Campina Grande (PB),  Caruarú (PE), ou no meu Estado (Arapiraca/AL), caso fossem cacaueiras, logicamente, ela não teria chegado a esse estado caótico, pois. teria a salvaguarda dessas sociedades.

Vale a pena reforçar, citando o IAC – Instituto Agronômico de Campinas- que convivi bastante e hoje, com mais de 130 anos ainda se mantém um orgulho para os campineiros que jamais o deixariam ser deteriorado por políticos nefastos.

A esta altura da ignomínia, o que se pode fazer? E quem suprirá os requerimentos tecnológicos e científicos? (Maceió, AL, 28 de janeiro de 2020)

 

CAOS E DESRESPEITO AGEM AGRESSIVAMENTE NA SAÚDE DE ILHÉUS

Hoje, 25.01.2020, venho relatar sobre um MAU ATENDIMENTO médico na cidade de Ilhéus/BA, mais precisamente na Unidade de Pronto Atendimento da Conquista. As 5horas e 30min da manhã fui acordada por vizinhos pedindo ajuda para levar uma pessoa que passava mal ao médico. Pela gravidade do quadro, tentei  levá-lo ao Hospital São José, mas não havia médico de plantão. Dessa maneira, sem alternativa, segui para a UPA mencionada acima. Ao chegar fizemos a ficha, como de praxe, passamos pelo atendimento da enfermagem e posteriormente o médico chegou para atender.
Pelo fato do paciente estar apresentado certa desorientação,  entrei juntamente com uma vizinha no consultório, no intuito de ajudar a relatar os sinais e sintomas.
O médico, Luiz Roberto Andrade Detrez, de forma muito mal humorada perguntou o que éramos do paciente. A vizinha então respondeu ser madrinha do filho. O médico então nos disse que “diabo” de acompanhante só faz atrapalhar, que quem deveria estar lá era a esposa do paciente, ou então que ele pegasse um Uber e fosse sozinho. Questionei que tipo de atendimento era aquele e ele tornou a dizer que “praga” de acompanhante só faz atrapalhar.
Confesso já ter sido mal atendida em outras unidades de saúde, mas NUNCA daquela forma, com aqueles termos : “praga” e “diabo”.
Apesar dos sinais vitais do paciente estarem normais (pressão e glicemia), o mesmo havia espumado pela boca e nariz, além de apresentar parestesia (formigamento) e dor no braço e perna direita e astenia (fraqueza).
Após todos esses termos que ouvimos, o médico encaminhou o paciente a uma consulta com o neurologista e só, nenhuma medicação, nenhum exame.
Por fim, ainda presenciei este mesmo médico informar a uma moça que aguardava atendimento que agora somente o próximo plantonista a atenderia, pois  dele encerraria as 7h (eram por volta das 6h30min).
Por todos esses motivos e representando diversas pessoas que se calam, que não tem acesso a informação, me coloco aqui, me expondo, a fim de que ninguém passe pelo que passei, bem como a fim de encorajar a todos não se calarem diante do que é nosso por direito constitucional: DIGNIDADE À PESSOA HUMANA.
Denuncie por você e por todos.
Fernanda Sá F. de Nora

Prazo para regularização do Simples Nacional termina 31 de janeiro

Para aderir ao regime, empresas não podem ter débitos com a Receita Federal ou com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional

Os pequenos negócios que foram excluídos do Simples Nacional em 2019 têm até 31 de janeiro para regularizarem as pendências e fazerem uma nova adesão ao regime, desde que não haja débito com a Receita Federal ou a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. O prazo também se aplica aos empresários interessados em aderir ao regime pela primeira vez. Caso contrário, o ingresso acontecerá somente no próximo ano. Ao optar pelo Simples Nacional, o empresário tem a oportunidade de pagar oito tributos, entre municipais, estaduais e federais, de uma única vez, reduzindo os custos tributários. Também fica livre de obrigações acessórias com vencimentos distintos, reduzindo a burocracia para administrar o negócio.

“O Simples representa um grande alívio para os empresários de micro e pequenas empresas, que sofrem mais para driblar os encargos da burocracia. Pesquisas do Sebrae apontam que sem o Simples, quase 70% dos pequenos negócios fechariam as portas. Regularizar a situação para permanecer no regime tributário é uma grande oportunidade”, destaca o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Para empresas em início de atividade, o prazo para a solicitação é de 30 dias contados do último deferimento de inscrição (municipal ou estadual, caso exigível), desde que não tenham decorridos 180 dias da data de abertura constante do CNPJ (para empresas abertas até 31/12/2019) ou 60 dias (para empresas abertas a partir de 01/01/2020). Todo o processo de adesão é feito exclusivamente pela internet, por meio do Portal do Simples Nacional.

Pendências com o Simples Nacional

Enquanto não vencer o prazo, os contribuintes com débitos junto ao Simples Nacional (que foram excluídos) ou com débitos junto a outros entes (que nunca optaram pelo Simples Nacional) podem regularizar as pendências que impedem o ingresso no regime. Os devedores têm a opção de pagar os débitos à vista ou realizar o parcelamento convencional (aberto a qualquer tempo) em até 60 meses, com, no mínimo, duas parcelas.

O parcelamento também pode ser feito Portal do Simples Nacional ou no Centro Virtual de Atendimento da Receita (e-CAC), no serviço “Parcelamento – Simples Nacional”. O acesso ao Portal do Simples é feito com certificado digital ou código de acesso gerado no próprio portal. Para acessar o e-CAC, é necessário certificado digital ou código de acesso gerado pelo site. O código gerado em uma página da internet não pode ser usado para acessar outra.

Sesab abre vagas de residência médica emem clínica geral no Hospitalde Base de Itabuna

A Secretaria de Saúde da Bahia abriu quatro vagas para residência médica em clínica geral no Hospital de Base de  Itabuna. Os novos contratados devem começar a trabalhar a partir do mês de março, após seleção feita pela Sesab.

A chegada dos novos residentes é considerada um passo importante para que o Hospital de Base seja reconhecido como Hospital Escola pelo Ministério da Educação, o que significa mais recursos para pesquisa, extensão e capacitação de profissionais de saúde.

O hospital já conta com quatro médicos residentes na área de cirurgia geral e mantém convênios com a Universidade Federal do Sul da Bahia, Universidade Estadual de Santa Cruz, UniFTC e Unime.

De acordo com o diretor médico do Hospital de Base, Dr. Eduardo Kowalsky, “os novos residentes contribuirão para melhorar o atendimento na área de clínica geral, que tem uma demanda crescente e hoje é responsável por 80% dos procedimentos da instituição, que atende pacientes de cerca de 170 municípios”.

Traços de algumas cidades do litoral baiano.

Por Gustavo Cezar do Amaral Kruschewsky

Há muitos anos o povoado de Morro de São Paulo era similar a uma típica aldeia indígena, bastante primitiva, por isso mesmo aconchegante. Hoje, aquela pequena aglomeração urbana que cresceu continua a aconchegar, porém mescla com a vida social moderna. Morro de são Paulo é situado no arquipélago de Tinharé! Neste arquipélago estão compreendidas (além de várias outras Ilhas, até mesmo inabitadas) três ilhas principais, a Ilha de Tinharé (onde se situa Morro de São Paulo), Ilha de Cairú e a Ilha de Boipeba. Todas essas ilhas fazem parte politicamente do Município denominado CAIRÚ.

As belezas naturais das diversas praias de Morro de São Paulo, o clima gostoso, a alegre vegetação, a preocupação pública com a limpeza, o respeito, o prazer e a educação de se viver e conviver entre a população autóctone e os visitantes, o oferecimento de esportes de aventura, os passeios tradicionais e culinária diversificada dão um toque importante àquele abençoado território. É um lugar paradisíaco, ou seja: divino, que parece que se chegou ao paraíso. Lá não tem carros, motos (estas, pouquíssimas, apenas as da polícia), caminhões e ônibus transitando nas ruas e despejando combustíveis fósseis que fazem mal à saúde e prejudicam a mobilidade urbana.

As pessoas comuns dão alegria ao local, chegam ao povoado e saem através de embarcações comerciais hidroviárias e se movimentam sem problemas na comunidade. Na travessia de ida e vinda se sente o contato perfeito da junção do rio com o mar combinado com a felicidade estampada nos risos e rostos de cada pessoa. Hoje, o lugarejo é recheado de pousadas, hotéis e muitas casas residenciais, na sua maioria simples. O relevo tem o condão natural de promover saúde, pois a caminhada é obrigatória e as ruas (muitas delas hoje calçadas) têm subidas e descidas extraordinárias que proporcionam no dia a dia, longevidade para a população autóctone.

As ruas (de largura menor do que nas cidades que transitam veículos automotores) servem de exercício físico diário também para os turistas. Existem ainda escolas, posto médico, lojas, “cash” bancário, padarias, supermercado, lanchonetes, restaurantes, bares, shows musicais e outros serviços típicos de uma sociedade “modernizada”. Restando apenas à administração pública, à população e aos empresários do local aderirem a preços mais módicos. Não se concebe o “poder” privado, nesses casos, sobrepor-se ao “poder” público. Não por isso que não se deva parabenizar aos administradores do Morro de São Paulo com nota de aprovação.

Indo a Salvador, por Bom Despacho, na Ilha de Itaparica, principalmente no período de dezembro, janeiro e fevereiro, sente-se a diferença do clima, do meio ambiente e a presença sofrida de filas quilométricas de veículos para a travessia do ferry boat, via Baía de Todos os santos, com destino à capital do Estado. No interior do barco um verdadeiro alvoroço! Gente por todos os lados e muitas pessoas sem lugar para sentar e curtir as maravilhas do marzão muito abrilhantadas nas canções de Dorival Caymmi. Quem tem veículo estacionado dentro do

ferry, pode-se dar ao deleite de ligar o som e sintonizar uma melodia gostosa para driblar a zoada das turbinas da embarcação que cobra valor muito caro para a travessia dos veículos e passageiros. Quem não tem carro, despoja-se pelo chão aguardando o final da travessia que dura em média 40 minutos. A chegada na capital, outro sofrimento, um verdadeiro dilúvio de veículos automotores entravando o terrível trânsito de Salvador. Os preços, oferecidos pelos serviços na capital do Estado, precisam também ser revistos pela administração pública.

A sofrida mobilidade urbana é um de alguns problemas que vem amargando o Soteropolitano. E na Costa do cacau, uma visitinha a Itacaré seria uma boa pedida para o turista? Itacaré, uma cidade que nasceu de uma Aldeia Indígena! Já há muito, bastante visitada pelos seus belos recantos praianos e que já tem Resort estabelecido que hospeda muitas figuras conhecidas do meio artístico e “político” do Brasil e outras plagas. Não escapa também de deparar-se com um traço que já é normal em quase todas as cidades baianas, ou seja, alguns descasos da administração PÚBLICA. Mas, vale dizer-se que o acesso para as praias próximas ao centro da cidade já não é mais precário como antes.Com muita luta surgiu o calçamento em direção às pousadas e praias da Concha e praias da Ribeira, uns dos “cartões postais da cidade”.

E Ilhéus hem? Que venha logo a segunda PONTE Ilhéus/zona sul e outros serviços de mobilidade urbana para que tenhamos – nós, comunidade autóctone e turistas – uma vida no trânsito bem mais sossegada.

Vale citar o ART: 2.º da Lei Orgânica do Município de Ilhéus: “São objetivos fundamentais dos cidadãos deste município e de seus REPRESENTANTES: Inciso I – Assegurar a construção de uma sociedade livre, justa e solidária; Inciso II – garantir o desenvolvimento local e regional; Inciso III – contribuir para o desenvolvimento estadual e nacional; Inciso IV – erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais na área urbana e na área rural, Inciso V – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”. Assim sendo, teremos uma Ilhéus na frente de muitas outras cidades, porque como dissera ROBESPIERRE: “O HOMEM NASCEU PARA A FELICIDADE E PARA A LIBERDADE”. Portanto, para nós Ilheenses, a escravidão e a infelicidade são sintomas pretéritos.

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE

1) 60 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS (4).

2) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

PORTO SEGURO E ILHÉUS VÃO RECEBER 260 VOOS EXTRAS DURANTE O MÊS DE CARNAVAL

Os municípios de Porto Seguro, no extremo-sul, e Ilhéus, no sul da Bahia,  estão entre os destinos mais procurados por turistas de outros estados do Brasil e também de fora do país para o carnaval deste ano, informou nesta quinta-feira (23) a Secretaria de Turismo da Bahia.

Para atender essa demanda, os aeroportos regionais nos dois municípios terão oferta de voos extras no mês de fevereiro. Juntos, os equipamentos da Costa do Descobrimento e do Litoral Sul baiano têm a estimativa de receber 226 mil pessoas nesse período.

Na Costa do Descobrimento, o aeroporto de Porto Seguro ofertará 245 voos extras no mês de fevereiro, além dos 442 regulares previstos. Um crescimento em torno de 55% no número total de voos. A expectativa é que cerca de 178 mil passageiros devem chegar ou partir pelo equipamento aeroportuário nesse período.

Além de Salvador, as aeronaves terão como principais origens e destinos nacionais os estados de São Paulo, Brasília, Minas Gerais e Rio de Janeiro e o internacional será a cidade de Buenos Aires, na Argentina.

Em Ilhéus, o aeroporto Jorge Amado terá um aumento de cerca de 9% no número total de voos no próximo mês, com 16 voos extras, além dos 185 regulares. A estimativa é que 48 mil passageiros  embarquem e desembarquem utilizando o Jorge Amado. As principais origens e destinos no período serão Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Salvador.

Mulher seminua encontrada morta em Ilhéus

O VERMELHINHO

O corpo de uma mulher, ainda sem identificação, foi localizado próximo do bairro São Domingos, na rodovia Ilhéus-Itacaré, na manhã desta quarta-feira (22). Populares que passavam pelo local observaram a presença de urubus e o odor muito forte. Policiais militares foram acionados e encontraram no local uma mulher morena, com marcas nas coxas, e com um pano preto sobre a barriga em estado de decomposição. O corpo será removido para o Departamento de Polícia Técnica de Ilhéus, onde irá passar por necrópsia. A polícia civil está apurando o caso





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia