WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia sufotur secom bahia secom bahia secom bahia sufotur secom bahia


julho 2012
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  






:: 3/jul/2012 . 23:21

Boletim Eletrônico da Agência Câmara de Notícias

Manchetes do dia

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CIDADES

 

ITACARÉ / CONVENÇÃO – 30 06 2012

Martelo batido:
Antonio de Anísio (PC do B) vai para reeleição na cidade de Itacaré levando consigo a preferência dos eleitores.
Veja nas fotos que o centro da cidade ficou pequeno para abrigar seus seguidores, eleitores, simpatizantes, enfim, o clamor popular está caracterizado por onde o candidato passa.
Seu vice é Gilmar (PMDB), empresário bastante conceituado na cidade da qual é filho.

Itacaré – Bahia

Veja FOTOS (by João Otávio) clicando AQUI e depois na seta para AVANÇAR.

Retornos e novidades marcam programação de julho da Casa dos Artistas

A programação do mês de julho da Casa dos Artistas conta com retornos e novidades. O projeto de debates Improviso, Oxente! volta com o tema geral “A cidade é movida pela cultura” e o Sábado Sim regressa abrindo espaço para bandas alternativas da cidade. E a Cia. Boi da Cara Preta retorna ao palco do Teatro Pedro Mattos com o musical Lendas da Lagoa Encantada. Entre as inovações, estão os projetos Ciclo da Rima e Cinema Incidental.

A volta do projeto Improviso, Oxente! é uma parceria do Teatro Popular de Ilhéus com o Instituto Nossa Ilhéus. Plateia e convidados conversarão sobre os fenômenos que levaram Ilhéus a ser o que é hoje e seu futuro ideal. O bate-papo será intercalado por intervenções artísticas de atores e músicos. Os encontros são abertos ao público e acontecerão a partir das 19 horas das sextas-feiras de julho.

As bandas alternativas de Ilhéus e região terão seu espaço garantido no retorno do Sábado Sim à Casa dos Artistas sempre a partir das 20 horas. No dia 07, tem Dr. Imbira e Roma Negra. No dia 21, Infected Minds e Distância se revezam no palco. As entradas custam R$ 10 e R$ 5. Ainda no segmento da música, tem o projeto Cinema Incidental, que promete sessões-apresentações gratuitas de novas trilhas musicais para filmes mudos. Os interessados na técnica poderão fazer oficinas de composição.

O Ciclo da Rima marcará o encontro de especialistas na arte de unir palavras. Um cordelista, um poeta e um rapper falarão a respeito de seus processos criativos e, ao final, estarão reunidos para convergir suas artes. As reuniões são abertas e acontecerão sempre às segundas-feiras às 17h30min.

Mas o que é sucesso permanece em cena. A comédia Homens ajudam homens? do grupo Maktub Performances continua em cartaz. Os palhaços brincantes se apresentarão no dia 14 de julho, às 20 horas. No dia 21 às 17 horas, tem o musical infanto-juvenil Lendas da Lagoa Encantada, que volta em duas sessões, às 17 e 20 horas no dia 28. As entradas para ambos os espetáculos custam R$ 10 e R$ 5. Vale lembrar que 20% dos ingressos são destinados a estudantes de escolas públicas, gratuitamente.

O Cineclube Équio Reis prossegue com a série Centenários, homenageando gênios da cultura brasileira que completariam um século de vida. Às 19 horas das terças-feiras e com entrada franca, serão exibidos filmes relacionados a Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. A iniciativa conta com apoio do Memorial Luiz Gonzaga, da Prefeitura do Recife.

Para a coordenadora artística do espaço cultural, Tânia Barbosa, o mês de julho traz uma programação diversificada e que atende a públicos diferentes. “Temos atrações para todas as idades gratuitas ou com preços populares. Quem quiser aproveitar para espantar o frio do inverno, pode vir se aquecer na Casa dos Artistas”, disse.

 

Sobreviveu? rsrsrsrsrsrsrsrs

Anos60

View more presentations from r2cpress.


Enviada por Marcus Vinícius Dias.

Luiz Castro em: DECOLORES

                    ATORES E CANTORES NASCIDOS EM ILHÉUS 

Walter Levita, cantor e compositor, nasceu em 1920 em Ilhéus na Bahia. Iniciou a carreira cantando músicas românticas, mas se especializaria depois no repertório carnavalesco, tendo participado de mais de 20 coletâneas do gênero, além de lançar outros 16 discos pelas gravadoras Copacabana, Continental e Odeon.

Os críticos o apontam como seus maiores sucessos Índio quer apito e A Maria tá, até hoje lembradas em antologias carnavalescas.

Estreou em discos em 1952 na gravadora Star lançando o baião Vamô misturá, de sua autoria e Mary Monteiro, cantado em dueto com Maria Celeste, e o samba Dilema, de Ataulfo Alves e Aldo Cabral.

No mesmo ano, teve o samba Uma mulher é pouco, com Ernâni Seve, gravado na RCA Victor por Francisco Carlos, e na Copacabana o samba-canção Disfarce, com Mary Monteiro, registrado pelo cantor Hélio Chaves.

Em 1953, foi contratado pela Odeon e gravou com acompanhamento de orquestra os xaxados Xaxado não é baião, de sua autoria e Rodrigues Filho, e Não me condenes, de Altamiro Carrilho e Armando Nunes. Em seguida, gravou também com acompanhamento de orquestra o fox Chora, de Kolman e Lourival Faissal, e o samba-canção Não devemos fingir, de José Batista e Jorge Faraj.

No ano seguinte, gravou o bolero Sinceridade, de G. Perez e Ghiaroni, e a toada Meu erro, meu castigo, de Orlando Trindade e José Batista. Gravou, com acompanhamento de orquestra e coro em 1955, a marcha Montanha russa, de Arlindo Marques Júnior e Roberto Roberti, e o samba-canção Falam tanto de mim, de Alcir Pires Vermelho e Ivon Curi.
:: LEIA MAIS »

O humor do CQC estreia em Ilhéus com Rafael Cortez.

Rafael Cortez

Famoso por suas polêmicas, muitas delas na política, o CQC é hoje um dos programas mais vistos no país e envia pela primeira vez seu integrante mais cobiçado para um verdadeiro show de humor a Ilhéus.

Estreado em 2009 com um formato totalmente diferente do que é apresentado hoje, a produção em Maceió foi a primeira de muitas em que o espetáculo foi tomando uma linha, mas sem nunca ter um texto fechado, o show de humor faz com que o artista incorpore sempre novas linguagens e idéias ao roteiro de cada apresentação, que é decidido poucos minutos antes de subir ao palco.

O título do espetáculo tem a ver com a personalidade multifacetada de Cortez que, além de ator e repórter do humorístico programa da BAND, o Custe o que custar = CQC, também é jornalista, produtor e músico. Iniciou sua carreira no teatro e possui DRT de palhaço. No palco, ele interage com o público, improvisa, conta histórias e toca músicas, explorando diversas possibilidades cômicas.

“De Tudo Um Pouco”, que tem duração de 80 minutos, já passou por várias cidades brasileiras, como Maceió, Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Natal, Goiânia, Brasília, Vitória, Campo Grande, Cuiabá, Santos, Campinas, Ribeirão Preto, Sinop, Vitória da Conquista, Juiz de Fora, entre muitas outras e chega no dia 14 de julho às 20h no Centro de Convenções de Ilhéus através da Faze Produtora e com o oferecimento da Cicon Construtora e Avianca. Ingressos já a venda no Stand da Karioka e Academia Tonus em Ilhéus e Bicho Festeiro e Central de Ingressos em Itabuna.

MNU defende Capoeira no currículo escolar das escolas de Ilhéus

Edson Vieira / Movimento Negro Unificado (Ilhéus)

A prática da cultura da Capoeira nas escolas públicas é precária e carece de uma sistematização curricular. Há muito tempo as organizações e associações de capoeiristas pressionam as secretarias de educação pela inclusão da Capoeira nas escolas públicas. Tais propostas, ainda que louváveis, circunscrevem-se apenas a prática física da Capoeira em espaços delimitados do ambiente escolar, isso não basta, isso significa subalternizar a cultura da Capoeira, diante das demais disciplinas escolares.

O Currículo Escolar compreende um conjunto heterogêneo de conhecimentos universalmente compartilhados por povos e nações. As escolhas dos conhecimentos não são aleatórias, neutras e desprovidas de significações. Historicamente tem se predominado os conhecimentos eurocêntricos. A experiência social de mundo é imensamente superior à experiência histórica européia. Existem tantas experiências de mundo quanto sujeitos (coletivo) existentes no mundo. O que os alunos/as aprendem nas escolas são apenas recortes históricos, feitos a partir de escolhas/seleções políticas de determinados grupo em posição de poder. Nesta conjuntura histórica de afirmação das diversidades e pluralidades culturais, precisamos retirar a Capoeira do “pátio” escolar e colocarmos nas “salas de aula” articulada e integrada ao projeto político pedagógico escolar.

A prática da Capoeira não se resume a um conjunto de exercícios físicos. A Capoeira trabalha com a linguagem corporal, com a inteligência corporal numa dimensão artística, física e espiritual. Resultado de um hibridismo de experiências sociais de africanos que viveram a diáspora com escravizados do Brasil colonial, a Copeira fazia parte da cultura, do modo de vida desses sujeitos. Era praticada como uma dança, um jogo, uma ginga. Praticava-se o jogo da capoeira nos mais variados contextos sociais, tanto nas festas, recreações, procissões, quanto nos momentos de conflitos políticos. Entendemos a Prática da Capoeira enquanto uma produção cultural afro-descendente que interliga o exercício físico a atividade cultural (capoeira, maculêle e samba de roda).

Nós, do Movimento Negro Unificado, lutamos pela inclusão curricular da Capoeira na rede pública de educação dada sua relevância social e cultural para a história do Brasil. Pesquisas atuais revelam que a prática da Capoeira interfere positivamente na vida escolar e social dos educandos. Amparados na lei 10.639/03 que obriga o ensino da História e Cultura Afro-brasileira e Africana, queremos ver a Cultura da Capoeira sendo ensinada nas salas de aula, em horários alternativos, ampliando a oferta educativa por meio de práticas e conteúdos que acompanham a trajetória política, social e cultural da História do Brasil.

 

Edson Vieira – Movimento Negro Unificado (Ilhéus)

OS DIREITOS DO PACIENTE, de acordo com reportagem da Revista ISTO É

A Revista ISTO É desta semana trás excelente reportagem com o título “OS DIREITOS DOS PACIENTES”, que merece ser lida.

Diz a revista que a Justiça estabelece regras para assegurar benefícios e mais segurança ao atendimento dos doentes nos hospitais e nos convênios médicos, e entre outras informações a ISTO É lista alguns direitos que são assegurados pela legislação. São eles:

01 – Receber todos os medicamentos necessários, mesmo quando o tratamento é em casa. Em muitos casos, a Justiça tem concedido o direito a remédios que não são fornecidos pelo SUS ou não estão previstos na lista de remédios especializados ou de alto custo.

02 – Ser acompanhado durante a realização de exames e consultas. No caso de menores de 18 anos, maiores de 60 anos e pessoas com deficiência, o acompanhante poderá ficar com o paciente durante toda a internação e receberá alimentação.

03 – Escolher o profissional que prestará o atendimento, desde que respeitada a capacidade da Unidade Básica de Saúde.

04 – Conhecer a procedência do sangue e dos hemoderivados: prazo de validade, exames efetuados e atestado de origem.

05 – Em hospitais públicos que também atendem planos de saúde, ser atendido nas mesmas condições que os conveniados.

06 – Consultar uma segunda opinião médica.

07 – Ter acesso à cópia do prontuário e a informações detalhadas de todos os procedimentos realizados.

08 – Consentir ou recusar de forma livre e voluntária procedimentos diagnósticos e terapêuticos, bem como de qualquer ato médico.

09 – Receber receita de medicamento digitada ou datilografa, em caso de letra ilegível.

10 – Acessar informações de todos os estabelecimentos que atendem pela rede pública de saúde de maneira rápida. Atualmente o serviço é oferecido pelo Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde no endereço http://cnes.datasus.gov.br . Nele também é possível saber quais especialidades e tratamentos são oferecidos por unidade cadastrada.

11 – Receber próteses, órteses e todos os insumos necessários durante a cirurgia.

12 – Ter atendimento pré-hospitalar e móvel e transporte entre hospitais.

E diz mais a revista. Se os direitos acima não estiverem assegurados, o cidadão pode entrar em contato com a Ouvidoria-Geral do SUS (136) ou escrever carta ao diretor do pronto-socorro ou hospital com cópia para o secretário Municipal ou Estadual da Saúde, dependendo do caso. Se não tiver efeito, o paciente pode procurar a Defensoria Pública de sua cidade.

Pois é, VAMOS EXIGIR SEMPRE OS NOSSOS DIREITOS.

Carlos da Silva Mascarenhas

carlos.consultic@gmail.com

Jantar Ritualístico – Loja Renascer – Paraná

Meu Ir.’.

Hoje recebi as fotos daquela Sessão e repasso para Vc.

http://flic.kr/s/aHsjAo7JhN
http://www.flickr.com/photos/luizmacaneiro/7492283986/in/set-72157630398471110/

T.’.F.’.A.’.
Ir.’. Enault Freitas
Orad.’. A.’

Recomendamos !!!

“Marcha para Jesus” reuniu mais uma vez milhares de ilheenses

Milhares de pessoas participaram da Marcha para Jesus, na avenida Soares Lopes, um evento realizado pela Associação dos Ministros Evangélicos de Ilhéus (Amei) que teve como objetivo de levar a palavra de Deus e pregar o evangelho. O grupo se concentrou na praça Dom Eduardo, seguindo com louvores até a Concha Acústica, onde foram realizadas pregações, orações clamores, atos proféticos, ministração da palavra e vários shows de bandas gospel. O ponto alto do evento foi o show com cantor Pierre Onassis e Banda, que emocionou o público, unindo alegria, fé e muito louvor.

Convidada pela Amei, a candidata a prefeita de Ilhéus, Professora Carmelita, participou da Marcha para Jesus e destacou a importância do evento como um momento fé e oração, onde todos juntos, unidos num só coro, mais uma vez agradeceram ao senhor por tantas maravilhas nas suas vidas. Carmelita também recebeu uma oração especial feita por milhares de evangélicos que pediram força, luz e a proteção para que a candidata a prefeita de Ilhéus possa seguir adiante esse desafio de administrar a cidade.

Os pastores Gilmar Bonfim e Roberto Cerqueira, organizadores do evento, avaliaram que a Marcha para Jesus atingiu mais uma vez o seu objetivo maior que foi de levar a palavra e reunir milhares de pessoas para louvar a Jesus Cristo. “Foi um momento de louvor e de transformação de vidas”, explicaram. Eles informaram também além das igrejas de Ilhéus, vários evangélicos de cidades circunvizinhas participaram evento.

Este ano, em uma ação inédita, a Marcha para Jesus de Ilhéus realizou a campanha de oração “Eu oro por Ilhéus”. A proposta foi incentivar os ilheenses a interceder pela cidade. A segurança, a diminuição do índice de criminalidade, as famílias e as autoridades do município, foram também alguns dos alvos de oração. A organização ressaltou que a Marcha para Jesus foi um momento especial onde milhares de pessoas foram buscar e gerar as bênçãos de Deus para a cidade de Ilhéus.

Augusto Pinheiro Lopes em: RETALHOS

Fatos/Notícias

Estava a fim de ficar no meu canto, observando o passar da carruagem, mas em vista dos diversos comentários em blogs irresponsáveis, criados com o fim único de denegrir a imagem das pessoas, é que retomo minha linha de pensamento, no intuito de esclarecer alguns fatos, que os “intelectuais” da mídia online teimam em deturpar e confundir o já confundido povo Ilheense.

Nesta semana, comemorou-se o aniversário da cidade, precisamente seus 478 anos de fundação e 131 anos de cidadania, e para festejar a data, o Prefeito Newto Lima, convidou o povo para participar da solenidade de hasteamento das Bandeiras, Formatura da Guarda Civil Municipal e Missa Solene em Ação de Graças à data comemorativa, ato na Praça Dom Eduardo e Igreja São Sebastião.

Ato contínuo, o convite estendia-se até o Teatro Municipal de Ilhéos, onde personalidades que destacaram-se nos diversos campos e que contribuíram e contribui no desenvolvimento da  cidade e região como um todo, para agraciados com a Comenda do Mérito, de São Jorge dos Ilhéus, em ato solene.

:: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia