WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia embasa


dezembro 2012
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  








G. BARBOSA E PREFEITURA AOS “TRANCOS E BARRANCOS”

O assunto que vamos abordar, já foi alvo de inúmeras matérias aqui publicadas no R2CPRESS, não só por nós como por outros cidadãos.

Em abril, próximo passado, chamamos a atenção pela última vez, sobre o devido projeto de construção do G. Barbosa, sem que a prefeitura fizesse a sua parte, que seria a abertura para prolongamento da Rua Coronel José Félix, que faz parte do Plano Diretor da cidade.

Citamos também, que por não respeitar o recuo no seu terreno, o G. Barbosa, prejudicou de forma definitiva a abertura da rua citada acima, como constava no projeto.  E com isso, restavam apenas outras duas opções, onde se teria que inutilizar a Quadra Poliesportiva do loteamento Sapetinga, e a demolição do bar/restaurante ali existente na época, hoje já fechado para atendimento ao público.

Depois de tudo isso (oito meses), nada foi feito, e não será novidade se de repente novas tragédias venham acontecer, pois como se ver na foto atual, as carretas estão se utilizando da via pública como estacionamento de desembarque de carga para o G. Barbosa.


Sabemos que atualmente esta via vem sendo muito utilizada, por parte da polução que se desloca da zona sul para o centro da cidade. Para aliviar o congestionamento e ganhar tempo na Avenida Lomanto Júnior, não só por automóveis pequenos, mas por VANS DE TRANSPORTE ESCOLAR, além de veículos de cargas pesadas, tornando-se o risco bem maior.

As partes envolvidas na questão nos parecem, que já deram o caso por encerrado. Se for assim, vamos apelar para a Força Divina, que nos proteja e que não venha acontecer um novo acidente trágico, igual aquele ocorrido no dia 12 de abril de 2012 em frente ao G. Barbosa. Se isto acontecer, por certo mais uma vez o caso ganhará destaques nos meios de comunicação e depois tudo volta ao normal.

Diante disto, é bom lembrar mais uma vez, que não foi por falta de aviso, por parte de vários cidadãos desta cidade, que nada entendem de Engenharia de Trânsito e Mobilidade Urbana, mas tem o BOM SENSO, para analisar o que deve se deve ser feito.

Mais uma vez, queremos deixar bem claro, que nunca fomos contra a construção do G. Barbosa, pois inclusive, chegamos a publicar matéria dizendo da importância deste empreendimento para nossa cidade, mas isto não quer dizer que erros não tenham que ser reavaliados.

José Rezende Mendonça – 06/12/2012

3 respostas para “G. BARBOSA E PREFEITURA AOS “TRANCOS E BARRANCOS””

  • Grande Rezende,

    Tudo o que está acontecendo e que poderá aumentar com o tempo, só tem um culpado: A PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS.

    Você bem sabe que um arquiteto da própria prefeitura foi o primeiro a denunciar que o projeto G.Barbosa não estava de acordo com os procedimentos legais.

    A prefeitura permitiu por livre e espontânea vontade ou interesse?

    Sou morador da Sapetinga, Rua 3, mas nem por isso deixo de estar preocupado com meus vizinhos que se acham mais próximos do mercado.

    Não sei qual seria minha atitude ao ver na minha rua imensos caminhões todos os dias descarregando produtos.

    Os serviços que o G.Barbosa fez na entrada da Sapetinga, trouxe benefícios apenas para a sua conveniência.

    Todo o projeto de instalação do G.Barbosa correu à revelia e o grupo passou por cima de todo mundo.

    Acredito que a Associação dos Moradores da Sapetinga deve entrar em contato com o novo prefeito eleito para encontrar alguma solução para a nossa comunidade.

    A parte da frente do mercado e que fica na pista da Avenida Lomanto Junior, também acredito que deva passar por estudos por parte da nova administração municipal.

    No mais amigo vale sempre a pena a gente estar denunciando, criticando e cobrando

  • Alfredo Escobar says:

    É por estes e outros pensamentos que fazem com quer a nossa querida Ilhéus nunca consiga evoluir como deveria, ainda falam de um bar sem nenhuma estrutura física, ser chamado de restaurante, pelo amor de Deus. E como dizem no popular, enterraram uma cabeça de bode na nossa cidade e fica difícil de desenterrar, pelo amor Deus povo ilheense, vamos pensar para frente, chega de atraso, até a cidade de Teixeira de Freitas que não tem nem 100 anos, já está para superar a nossa cidade.

    Escobar

  • JOSÉ REZENDE MENDONÇA says:

    Amigo Escobar

    Acho que o amigo leu apressadamente a matéria. Nós não poderíamos chamar por outra denominação, o que realmente constava na placa de identificação do estabelecimento, que o citado na matéria, senão nós estaríamos infringindo um direito legal do seu proprietário.

    Além do mais, mesmo que o amigo admita que o Bar/Restaurante não tivesse nenhuma estrutura física para tal, a culpa não é nossa, é mais uma vez da prefeitura, que por certo concedeu um alvará de funcionamento, e se não concedeu, faltou fiscalização para fechar o referido estabelecimento.

    Por falarmos de um problema que perdura até hoje, não é atraso para cidade, é o contrário, estamos alertando, justamente para que o amigo ou outro cidadão de nossa cidade não venham a sofrer pelos danos lá na frente.

    Quando dissemos no começo do texto, que o amigo pode ter lido a matéria apressadamente é porque nas entrelinhas do artigo o assunto é totalmente outro, e não para se penalizar o empreendimento GBarbosa.

    Veja o que dizemos no final do texto da matéria: “Mais uma vez, queremos deixar bem claro, que nunca fomos contra a construção do G. Barbosa, pois inclusive, chegamos a publicar matéria dizendo da importância deste empreendimento para nossa cidade, mas isto não quer dizer que erros não tenham que ser reavaliados.”

    Desta forma, acreditamos ter resolvido a dúvida do amigo.

    Sempre às ordens

    Rezende

Deixe seu comentário





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia