Da Reportagem local – Lucas Bólico e Renê Dióz – enviado especial a Estrela do Araguaia (Posto da Mata)

Foto: José Medeiros // Fotos da Terra

Moradores cumprem promessa e entram em confronto em Suiá Missú  (fotos)

Dito e feito. Os moradores do distrito de Estrela do Araguaia entraram em um intenso confronto com a Força Nacional e com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no início da tarde desta segunda-feira (10) para defender o primeiro fazendeiro que estava sendo alvo da desintrusão. A “guerra” foi travada com pedras e armamento não-letal. Manifestantes e policiais acabaram feridos.

A ação das forças policiais estava tranquila até o momento em que sete caminhonetes e carros lotados de moradores chegaram ao local. Dentre as pessoas que partiram para o confronto com as autoridades estavam idosos e crianças. Muitos partiram do distrito assim que a notícia se espalhou e foram cumprir a promessa de defender as terras de que estão sendo despejados mesmo perante a truculência policial.

Foto: José Medeiros-Fotos da Terra/Olhar Direto

Foto: José Medeiros-Fotos da Terra/Olhar Direto

No momento da chegada dos manifestantes, oito policiais conduziam a operação. Os moradores revoltados invadiram a fazenda a seis quilômetros do distrito e chamaram os policiais para a briga. “Só saímos daqui mortos”, declaravam.

Em desvantagem numérica, os policias conseguiram reverter a situação rapidamente e encurralaram os manifestantes. Os moradores de Suiá Missú dispararam pedra contra as viaturas e contra os policiais, que responderam com bombas de efeito moral e balas de borracha. Enquanto a ação se desenrolava, o telefone da sede da associação dos produtores locais não parava de tocar com ligações de toda parte da gleba e de familiares em outras regiões do Estado.

Continue lendo clicando AQUI (OLHAR DIRETO).


A MINHA VONTADE ERA SOLTAR ALGUNS IMPROPÉRIOS CONTRA ESTE ESTADO DE COISA, ESTA INERCIA. VOU PEDIR A DEUS QUE RETIRE ISSO DO MEU CORAÇÃO E VOLTE A SUA PROTEÇÃO CONTRA AQUELES QUE ESTÃO SENDO INJUSTIÇADOS E EXPULSOS DE SUAS LEGITIMAS PROPRIEDADES.

Enviada por Edgard Siqueira