WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom bahia embasa secom bahia embasa


julho 2021
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031






:: 27/jul/2021 . 20:15

Cooperbom Turismo seleciona jovens para intercâmbios na Polônia e na Itália

A Cooperativa de Turismo e Promoção Social (Cooperbom Turismo) vai selecionar quatro jovens para participarem do projeto “Sustainable Development Goals – Inspiration for Youth Entrepreneurship (SDGIYE)”. Os intercâmbios acontecerão até novembro, na Polônia e na Itália, envolvendo formações nas áreas de empreendedorismo. Para se candidatar, é preciso ter entre 18 e 30 anos, noções de inglês e passaporte válido. Interessados devem enviar currículo e carta de motivação para o e-mail cooperbomturismo@hotmail.com.

O projeto SDGIYE visa à promoção do empreendedorismo juvenil na área de microempresas, aplicando os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A iniciativa é cofinanciada pelo Programa Erasmus+ da União Europeia e formada por um consórcio de cinco países: Brasil, Argentina, Itália, Polônia e Uruguai. “O objetivo é transferir metodologias inovadoras para melhorar as competências empresariais e a sensibilização para a necessidade de desenvolvimento sustentável nos negócios e na vida pessoal”, explica a gerente de projetos da Cooperbom Turismo, Maria Morais.

Antes da viagem de uma semana aos países europeus, os jovens selecionados passarão por cursos de treinamento e de aprimoramento de inglês, oferecidos pela Cooperbom Turismo. Também como parte do projeto, em setembro, representantes poloneses passarão nove dias em Ilhéus para uma visita supervisionada. Na oportunidade, irão participar de workshops e encontros em escolas para debates sobre barreiras e oportunidades de inclusão social dos jovens em situação de vulnerabilidade.

Além de contribuir para a formação profissional, o projeto SDGIYE utiliza a educação não-formal como ferramenta para promover também a Agenda de Desenvolvimento Sustentável, inclusão social e promoção da diversidade. Ao retornarem do intercâmbio, os participantes brasileiros terão a oportunidade de repassar os conhecimentos adquiridos para outros jovens locais.

Vagas Bahia: Cátedra abre 300 vagas de emprego em Itabuna

Processo seletivo disponibiliza oportunidades para operador de telemarketing Ativo; VR, VT, plano de saúde e odontológico estão entre os benefícios.


A Cátedra, agência completa de RH para atração, seleção e capacitação de talentos, está com 300 vagas abertas em Itabuna, na Bahia. O processo seletivo é para operador de telemarketing perfil ativo, em regime CLT, com escala 6×1 e oferece salário compatível com a função, além de comissão e benefícios como VR, VT, plano de saúde, plano odontológico e auxílio creche. Além de alcançar talentos, a companhia é responsável pela formação profissional de mais de 15 mil pessoas.

As vagas requerem Ensino Médio completo, ter mais de 18 anos e residir em Itabuna. Os interessados podem se candidatar pelo link https://bit.ly/3juwl2o
Os profissionais serão responsáveis por realizar ligações a clientes ou empresas, divulgar a marca e vender o produto ou serviço garantindo a satisfação dos nossos clientes. Atender prontamente os nossos clientes, prestar informações sobre o produto e sanar dúvidas de forma clara, dinâmica e satisfatória são as principais atribuições e responsabilidades do operador de telemarketing ativo.

SOBRE A CÁTEDRA EDUCACIONAL
Somos uma agência completa de RH para atração, seleção e capacitação de talentos. Temos paixão pelo desenvolvimento humano e pela aprendizagem e utilizamos diversas tecnologias de ensino, aplicando metodologias criativas e inovadoras para conectar os sonhos das pessoas com a tão sonhada formação e o desejado crescimento profissional. Temos o objetivo de promover as mais positivas e duradouras experiências de contratação para o mercado de trabalho e aprendizagem.

UFSB Ciência: Estudo trata dos aspectos sociais e jurídicos da prática do ciberstalking

É comum que as plataformas de redes sociais na internet sejam apresentadas como vetores de conexão e comunicação entre as pessoas. Infelizmente, esses espaços também são mal empregados em práticas agressivas, e um desses comportamentos é o ciberstalking, termo que designa a atitude persecutória com uso dos recursos online. A descrição e a configuração legal desse ato como um crime é tema de um estudo descrito no capítulo Ciberstalking e suas características sociojurídicas, assinado por Leandra Tiago (docente no curso de Direito da PUC Minas), Ana Lívia Pereira (graduanda em Direito na PUC Minas), Ceila Sales Almeida (doutoranda no PPGES UFSB/docente UNEB) e Emerson Mendes (graduando em Direito na UFSB). O capítulo integra o livro Perspectivas Jurídicas e Tecnologias, organizado por Cristina Rezende Eliezer e Henrique Avelino Lana, dedicado aos novos desafios surgidos das inovações tecnológicas e dos comportamentos humanos e medidas institucionais na rede mundial de computadores.

O estudo parte de revisão da literatura sobre o que é a prática de stalking nos estudos da área do Direito e como a compreensão desse comportamento têm sido trabalhado no debate realizado em diferentes países. O termo deriva do verbo to stalk, que significa a ação de perseguir e espreitar em busca de uma chance de ataque. O intuito é caracterizar esse comportamento em suas dimensões sociais e jurídicas de modo a descrever e situar a conduta em seus efeitos de infração a direitos fundamentais.

O stalking, apontam os autores, é um crime interpessoal reiterado e que abala a saúde psicológica e o bem estar físico da vítima, podendo ser manifesto em atitudes como diversas e repetidas formas de contato e comunicação indesejadas e intimidadoras e vigilância da vítima pelo agressor, por exemplo. É um tipo de perseguição que afeta a liberdade e os direitos inerentes à pessoa humana, especialmente quando praticado por meios digitais, o que configura o ciberstalking.

O texto passa à caracterização do ciberstalking e à inovação no âmbito do Direito Penal e Direito Processual Penal do Brasil, a partir da atualização do Código Penal. Um dos diferenciais do ciberstalking está justamente no rompimento das limitações geográficas pelos diferentes canais disponíveis na web; na essência, a mesma intenção persecutória que move as ações na vida off-line. No Brasil, esse tipo penal abrange o comportamento criminoso dentro e fora da internet. A diferença é que um tipo penal realizado na rede de computadores é um cibercrime. Essa modalidade de perseguição, por assim dizer, acontece especialmente nas plataformas de redes sociais, nas quais o agressor lança mão de vários recursos, como perfis falsos, para expor informações sensíveis, assediar com comentários e ofensas e ameaçar a qualidade de vida da vítima, por exemplo.

Perseguição e machismo

Um dos pontos do texto é a conexão do ato de monitorar e assediar o alvo com o machismo, uma vez que a maioria dos casos notificados aponta para mulheres como o grupo mais vitimado pela prática, por vezes após o término de uma relação prévia. A ideia de posse e dominação do outro feminino pelo masculino e a eventual ruptura de uma relação afetiva é parte do que explica a tendência. Outra base para a subsistência dessa conduta, explicam os autores, está na evolução do Direito, que em tempos anteriores conferia legalidade a diversas restrições impostas às mulheres. Com as mudanças nas leis trazidas ao debate pelos estudos e movimentos feministas, a noção de domínio da mulher pelo homem já não é aceita como natural e indiscutível. Esse processo de transformação social requer, dentre outras medidas, que existam tipos penais para coibir a violência de gênero. No caso, tem-se a atualização do Capítulo VI da Parte Especial do Código Penal com a introdução do artigo 147-A, tipificado pela Lei 14.132/21, que caracteriza o crime de perseguição, mais conhecido como stalking e suas delimitações.

Os autores do capítulo explicam mais detalhes do tema em entrevista por e-mail. :: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia