WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia


maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  






:: maio/2022

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.

1) 62 ANOS DE JOSÉ LEITE DE SOUZA EM ILHÉUS.

2) DESVENDADO O MISTÉRIO DO DESAPARECIMENTO DOS RESTOS MORTAIS DA BEATA MARIA DE ARAÚJO.

3) A HISTÓRIA DA IMPRENSA BAHIANA NO ANO DE 1953 (9ª PARTE).

4) FEIRA DA ECONOMIA CRIATIVA EM ILHÉUS.

5) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

O CACAUEIRO NO CONTEXTO AGROECOLÓGICO

Luiz Ferreira da Silva, 85

Pesquisador aposentado da CEPLAC

(O cacaueiro, com seu manto protetor do solo. Foto. Cortizo)

O cacaueiro é um dos cultivos mais importantes na agricultura brasileira porque reúne a maior gama de funções do agronegócio, conforme Frederico Afonso reafirmava em suas palestras:

• Ecológica. O sistema de plantio do cacaueiro, com plantas consortes no início do seu estabelecimento, e sombreamento florestal em todo o ciclo, confere uma série de benefícios ao ambiente, como: (a) formação do microclima favorável à convivência equilibrada entre os seres vivos existentes no sistema; (b) manutenção de espécies florestais do ecossistema úmido tropical; (c) reciclagem eficiente de nutrientes advinda do cacaueiro e espécies associadas, minimizando a exploração de minerais pelas colheitas; e (d) contenção dos processos de erosão e de lixiviação dos nutrientes pela agregação da matéria orgânica , originada da cobertura contínua da superfície do solo pelas folhas que caducam durante todo o ano, formando um manto (“mulch”) na superfície do terreno, melhorando inclusive as condições físico-hídricas e o poder retentor de água pelo solo e reduzindo a evaporação.

• Alimentar. O chocolate, produto básico da industrialização do cacau, é um alimento de grande valor nutritivo e energético, de rápida metabolização e ótima digestibilidade por parte do organismo humano, agindo como antioxidante pela presença dos polifenóis e flavonoides. Nos países desenvolvidos, o chocolate faz parte da dieta cotidiana, ao lado das frutas, carnes, cereais e verduras. Seus três ingredientes – cacau, leite e açúcar – levam-no a ser considerado como um dos alimentos mais bem balanceados, devido ao teor de proteína, hidrato de carbono, gorduras, albuminas, caseína, sais minerais e vitaminas.

• Geradora de empregos. O cacau depende forte mente do trabalho do homem, mais do que da máquina. Tarefas que vão desde a roçagem, desbrota de “chupões, colheita e quebra dos frutos, fermentação e secagem, são feitas quase que exclusivamente pela mão do homem. Para a implantação de um hectare de cacau, demanda-se em torno de 300 jornadas de trabalho. Na manutenção da mesma área de cacaual safreiro, há uma necessidade de 80 jornadas por ano.

Modernamente, o pacote tecnológico vai demandar uma quantidade de mão de obra ainda maior e de melhor qualificação.

• Geradora de divisas. A cacauicultura nacional evoluiu da geração de divisas da ordem de U$ 50 milhões, como média no quinquênio 1960/65, para U$ 620 milhões, por ano, no período 1980/85. Nos anos de ouro do cacau e, particularmente, em 1979, o cacau contribuiu com o recorde de U$ 953 milhões, isso sem computar a produção destinada ao mercado interno.

Com a crise dos últimos anos e a atual, a exportação brasileira de cacau vem se reduzindo continuamente, sem perspectivas de reversão a curto prazo.

Além do mais, a lavoura cacaueira, é formadora de bens patrimoniais por ser de natureza perene, exigente de construções e instalações para o processamento da produção e de imóveis habitacionais para os trabalhadores o que acaba imobilizando um montante de capital expressivo na fazenda. Isto dá um poder de garantia para levantamento de empréstimos, a juros módicos, facilitando a capitalização do produtor. No entanto, estes financiamentos podem ser um tiro no pé, dificultando a vida financeira dos mutuários, pela falta de educação financeira e capacidade de gerir recursos em busca de rentabilidade, ou seja, má aplicação dos recursos, como ressalta sempre o colega Moreau em seus escritos.

No Sul da Bahia, a importância do cacau se releva em razão das condições de trópicos úmidos, cuja lavoura se interage com o meio ambiente, notadamente solo e clima chuvoso, amainando as intempéries ambientas e desgastes dos terrenos.

Dessa forma, implantado em solos férteis, medianamente profundos, pedregosos, e de relevo fortemente ondulado e sob a floresta, aliado a cobertura do solo (“mulch”), proporciona proteção ao solo do impacto das gotas erosivas das chuvas, tanto acumulando húmus como melhorando as propriedades físicas do solo.

Em outra condição, na qual a visão é puramente economicista com a exploração do solo ao limite da sua produtividade, a denominada agricultura de precisão, perde-se essa característica agroambiental da lavoura.

Portanto, há que se medir os ganhos e perdas, não só centrando no estipendiário, como parece ser a concepção atual de se expandir para novos agrossistemas.

 

 

 

 

 

 

 

 

GAP alerta para riscos ambientais em areais instalados no litoral ilheense

Durante reunião ordinária realizada na noite de segunda-feira (23), o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Ilhéus (Condema) discutiu os processos de licenciamento ambiental (n° 671/2019) para ampliação do Areal Aliança, localizado no Km 17 da Rodovia BA-001, trecho Olivença/Sapucaeira, e a revisão do Processo de Licenciamento Ambiental (n° 14990/2020) do Areal Mamoan referente à extração de minerais utilizados na construção civil, no litoral norte do município.

A assembleia do Condema aprovou o encaminhamento do processo do Areal Aliança para a Secretaria Especial de Meio Ambiente (Sema), a fim de que as autoridades competentes adotem as devidas providências para evitar uma expansão indevida, já que existem indícios de um sítio arqueológico no local. E também concordou sobre a revisão do processo sobre o funcionamento do Areal Mamoan, no Km 23 da Rodovia BA-001, trecho Ilhéus/Itacaré.

Conforme explica o professor Emerson Nascimento, voluntário e representante do Grupo de Amigos da Praia (GAP) no Condema, o Areal Aliança já foi multado por ter ultrapassado os limites permitidos para exploração de areia, cascalho e pedregulhos para fins comerciais. “É um empreendimento que cometeu infrações, principalmente no que diz respeito à invasão de área indevida. Além disso, como existe a possibilidade do local ser caracterizado como sítio arqueológico, onde viveram indígenas da etnia Tupinambá, o GAP considera que essa licença só poderá ser aprovada após a investigação sobre o sítio. Não se trata de ser contra ou a favor, mas queremos a garantia de que se houver ampliação, que aconteça de forma correta”, completa o professor.

Quanto à revisão do Areal Mamoan, o GAP também considera que os órgãos competentes fiscalizem rigorosamente o empreendimento, para evitar problemas futuros, já que o areal está dentro de uma Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE), em uma região que já sofre pressão, e localizada entre a Área de Proteção Ambiental (APA) da Lagoa Encantada e o Parque Estadual do Conduru. “Por lei, não é permitida a exploração de minerais em áreas de preservação ambiental”, enfatiza o professor Emerson.

PROJETO DATEN TÊNIS

Programa de Formação Esportiva “Atleta do Futuro” atendendo 40 (quarenta) crianças e adolescentes (06 a 14 anos).

A DATEN anuncia a edição deste ano do DATEN Tênis. O programa promove a prática esportiva e outras atividades como forma de inclusão e formação do cidadão.

 

Projeto social em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI), que integra o Sistema FIEB (Federação das Indústrias do Estado da Bahia).

 

A iniciativa busca promover a prática esportiva e outras atividades como forma de inclusão e formação do cidadão, tendo como público-alvo crianças e adolescentes com idades entre 06 e 14 anos.

No programa, os participantes poderão aprender diversas noções desenvolvidas na prática esportiva por meio dos fundamentos do tênis, tais como, desenvolver noções de resistência aeróbica, agilidade, ritmo, coordenação motora e descontração.

 

Há ainda atividades para estimular o raciocínio rápido, trabalho em equipe, disciplina e concentração.

 

Nesta edição serão disponibilizadas 40 vagas para jovens da comunidade. Em todas as edições deste projeto já beneficiaram mais de 400 crianças e adolescentes.

 

As aulas práticas têm uma hora de duração e acontecem 02 vezes por semana nas instalações do Comando de Policiamento da Região Sul – CPRS.

 

Também haverá um Festival Esportivo, com um torneio em que os jovens poderão jogar entre si em uma disputa saudável e divertida.

Além do conteúdo prático, os alunos passam por avaliações técnicas ao longo do ano, o que possibilita entender e acompanhar os benefícios do esporte.

As avaliações buscam compreender se há uma valorização dos princípios dos jogos na prática esportiva, ou seja, se há respeito entre colegas e adversários durante as partidas, e também investigar variações físicas dos participantes do projeto, como medição do peso ideal, do Índice de Massa Corpórea (IMC) e de percentual de gordura no corpo.

O programa contempla ainda reuniões periódicas entre a equipe pedagógica e os pais e responsáveis. São aplicadas pesquisas de satisfação para promover a melhoria contínua do DATEN Tênis, além da apresentação do Plano de Atividades a serem desenvolvidas durante o ano.

 

 

Funceb abre inscrição para a 64ª edição dos Salões de Artes Visuais da Bahia

Online e gratuita, a inscrição pode ser realizada de 24 de maio a 26 de junho no site da Funceb.

 

 

Estão abertas as inscrições para a 64º edição dos Salões de Artes Visuais da Bahia, de 24 de maio a 26 de junho, no site da Fundação Cultural do Estado da Bahia. De forma online e gratuita, a inscrição é voltada a artistas de todo o estado nas mais diversas modalidades do universo das artes visuais, tais como arte e tecnologia, artesanato, assemblage, cerâmica, colagem, desenho, design gráfico (ilustração, humor gráfico e quadrinhos), escultura, fotografia, grafitti, gravura, instalação, intervenção urbana, objeto, performance, pintura, tapeçaria e videoarte.

 

A partir de 23 de maio também será aberta Consulta Pública para a composição da Comissão de Seleção e Premiação, ficando disponível ao público até o dia 1º de junho.

 

Criado em 1992, os Salões de Artes Visuais da Bahia se consolidaram como um dos principais instrumentos de incentivo à criação e difusão de produção artística e à dinamização dos espaços expositivos do estado. A iniciativa em 2022 visa apresentar ao público a diversidade da atual produção baiana em artes visuais, divulgar e valorizar o trabalho de artistas também em início de carreira, além de estimular a reflexão sobre temas atuais da área.

 

Nesta 64ª edição, os Salões de Artes Visuais da Bahia serão realizados em única edição, na cidade de Salvador, com exposição aberta para visitação pública, resultado de seletiva dos seis (6) macroterritórios do estado. Para compor a Exposição e o Catálogo Coletivo dos Salões, serão selecionados 42 artistas ou grupos, sendo seis (6) de cada um dos seis (6) macrotérritorios e outros seis (6) artistas da cidade de Salvador.

 

A Funceb reservará 30% das vagas às cotas raciais – Preto(a), Pardo(a) -, 2% a indígenas e às pessoas com deficiência o percentual de 5%. Além disso, será aplicado indutor de gênero – pontuação adicional para proponentes que se autodeclararem mulher cisgênero, pessoas transgêneros e travestis, reforçando a importância das políticas de inclusão no setor da cultura . :: LEIA MAIS »

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.

1) 62 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.

2) 100 ANOS DA LOJA MAÇONICA REGENERAÇÃO SUL BAHIANA.

3) NOSSA HOMENAGEM AO MAIS NOVO PAPAI CORUJA.

4) 48 ANOS DA ÓTICA CRUZEIRO.

5) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

NOTÍCIAS DA AVEP


CAPITÃES ALEX DE MOISES E MARCONI GANHAM NA 7ª RODADA
A Associação dos Veteranos de Esporte Praiano (AVEP), entidade de ‘babas de praia’ quase centenária de Ilhéus, realizou domingo pela manhã a 7ª rodada da mencionada modalidade esportiva da Temporada 2022 com vitória das equipes comandadas pelos capitães Alex de Moises (6 a 3) e Marconi (3 a 1) sobre, respectivamente as dos capitães Alvinho Beque-de-Vigor e Valdimiro. Os gols no primeiro encontro foram de Zezinho da Baixa Fria(2), Claudio Asis(1), o próprio Alex de Moise(1), Charles Reis(1) e Zé Eduardo(1) para a vitoriosa e Bdunga(2) e Ismar Landgol(1) para a derrotada; os do segundo embate marcaram Eldon do Ofertão(1) e Rogério II(2) para a ganhadora e Gagarin(1) para a perdedora. Como de praxe os babas aconteceram na praia da Av. Soares Lopes, no trecho adjacente aos campos de tênis da Associação Ilheense de Beach Tennis (AIBT). Os apitos estiveram a cargo de Enderson Souza Santana(Campo Grimaldo) e Ronivon Pereira Dias(Campo Martial) com sons sem destoarem, ou melhor, sem maiores reclamos de desafinação por parte dos partícipes. Receberam Cartão Amarelo, Eldon do Ofertão e Marconi; Cartão Azul, Eldon do Ofertão. Ambos integram a Associação de Árbitros de Futebol de Campo de Ilhéus (AAFCI). Coordenou a 7ª rodada como Diretor de Baba do Dia, o associado Robertão.
Equipes no Campo Grimaldo conforme súmulas
(Cap. Alex de Moises): Goleiro Rosivaldo(Goleiro Jamilton), Sizinio do Remo(Renatinho dos Leais), Galleltti da Rio de Engenho, Paulô da Bit Way(Gilson do Taxi) e Zé Eduardo(Udson da Polícia); Carlão do Taxi, Silva e Charles Reis; Zezinho da Baixa Fria e Alex de Moises
(Cap. Alvinho Beque-de-Vigor): Goleiro Deraldo, Pedro Chama Gol(Eduardo Japonês), Alvinho Beque-de-Vigor, Vado do Bradesco e Cafu; Daniel Murta, Luís Humberto e Nilton do BB(Dinho da Van); Badunga, Ismar Landgol e Garrancho 100 Anos de Praia(Paulo Gois do Bradesco)
Equipes no Campo Martial conforme súmulas
(Cap. Valdimiro): Goleiro Luciano (Val Genro de Vado das Traves) Geraldo da Ceplac (Luciano Santana), Prof. Jorge e Heckel Januário (Gicelio Rã Rã) e Val Genro de Vado das Traves(Moises); Adauto Negocinho, Podão, Isaque e Paulo Cesar; Gagarin e Valdimiro
(Cap. Marconi): Goleiro Vando Paiaço, Silvio Reis, Djalma Peludo, Luís Mario e Lino; Danilo, Marconi e Rogério II, Duda Pantera e Eldon do Ofertão e Artur Alicate’ Kruschewsky :: LEIA MAIS »

Funceb lança edital da 64ª edição dos Salões de Artes Visuais da Bahia

Funceb lança edital da 64ª edição dos Salões de Artes Visuais da Bahia
 
Com investimentos de cerca de R$ 600 mil, inscrições vão de 24 de maio a 26 de junho.


Após levar a divulgação dos Salões de Artes Visuais da Bahia para cerca de 50 municípios em encontros nas seis macrorregiões do estado, a Fundação Cultural do Estado (Funceb/SecultBA) lança no dia 23 de maio (segunda-feira) o edital da 64º edição dos Salões. O lançamento ocorrerá às 15h no Museu de Arte da Bahia (MAB), no Corredor da Vitória, em Salvador. Será aberto ao público.

As inscrições estarão abertas no dia seguinte, de 24 de maio a 26 de junho, serão realizadas de forma online e são voltadas a artistas de todo estado das mais diversas modalidades no universo das Artes Visuais. São elas: arte e tecnologia, artesanato, assemblage, cerâmica, colagem, desenho, design gráfico (ilustração, humor gráfico e quadrinhos), escultura, fotografia, grafitti, gravura, instalação, intervenção urbana, objeto, performance, pintura, tapeçaria e videoarte.

Criado em 1992, os Salões de Artes Visuais da Bahia se consolidaram como um dos principais instrumentos de incentivo à criação e difusão de produção artística e à dinamização dos espaços expositivos do estado. A iniciativa em 2022 visa apresentar ao público a diversidade da atual produção baiana em artes visuais, divulgar e valorizar o trabalho de artistas também em início de carreira, além de estimular a reflexão sobre temas atuais da área.

Nesta 64ª edição, os Salões de Artes Visuais da Bahia serão realizados em única edição, na cidade de Salvador, com exposição aberta para visitação pública, resultado de seletiva dos seis (6) macroterritórios do estado. Para compor a Exposição e o Catálogo Coletivo dos Salões, serão selecionados 42 artistas ou grupos, sendo seis (6) de cada um dos seis (6) macrotérritorios e outros seis (6) artistas da cidade de Salvador.
A Funceb reservará 30% das vagas às cotas raciais – Preto(a), Pardo(a) -, 2% a indígenas e às pessoas com deficiência o percentual de 5%. Além disso,  será aplicado indutor de gênero – pontuação adicional para proponentes que se autodeclararem mulher cisgênero, pessoas transgêneros e travestis, reforçando a importância  das políticas de inclusão  no setor da cultura .

A partir de 23 de maio também será aberta Consulta Pública para a composição da Comissão de Seleção e Premiação, ficando disponível ao público até o dia 1º de junho.

As propostas selecionadas receberão um auxílio para o custeio da sua participação no valor de R$ 1.500, e será concedido um prêmio-aquisição para 14 artistas ou grupos, provenientes de cada um dos 06 (seis) macroterritórios do estado da Bahia, e para 02 artistas provenientes da cidade de Salvador no valor de R$ 15 mil (cada). Ao todo, serão investidos cerca de R$600mil nos Salões.

Fruto da parceria entre a Fundação e o Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia (IPAC), a Exposição será no Museu de Arte da Bahia (MAB), no Corredor da Vitória e ficará aberta ao público por dois meses. Poderão participar do edital pessoas físicas com idade igual ou superior a 18 anos, brasileiros natos ou naturalizados domiciliados na Bahia ou estrangeiros com situação de permanência legalizada e residência comprovada na Bahia até a data de encerramento das inscrições.

Histórico

Os Salões de Artes Visuais da Bahia não acontecem desde 2013/2014. Artistas encontram no projeto uma janela para muitos em início de carreira artística, bem como de visibilidade para artistas veteranos. Para melhor compreender essa demanda represada pelos Salões, a Funceb realizou Consulta Pública – de agosto a novembro de 2021 – ouvindo artistas de todo estado. Mais de 200 respostas foram acolhidas e, em paralelo, foram realizados 12 encontros com artistas de diversas localidades no estado, com o intuito de democratizar o projeto, ouvindo as demandas dos profissionais.

Cronograma:

Lançamento do edital: 23 de maio de 2022

Abertura das Inscrições: 24 de maio de 2022

Consulta Pública para indicação de nomes para a comissões: 23 de maio a 1º de junho de 2022

Encerramento das inscrições: 26 de junho de 2022

Divulgação da lista final de selecionados: 02 de setembro de 2022

CABRUCA OU CACAUICULTURA DE PRECISÃO?

Luiz Ferreira da Silva, 85.

Pesquisador aposentado da CEPLAC

   (Foto: Paulo Cortizo, Empreendedor Rural diversificado)

Com a infestação da vassoura-de-bruxa, dizimando milhares de hectares e provocando muita miséria no sul da Bahia, não só abalando a economia regional quanto deixando mais de 200 mil trabalhadores desempregados, um esforço sem igual até então tem que ser despendido para revitalizar a cacauicultora.

A Bahia sempre manteve a supremacia da produção de cacau brasileiro, em cujo solo fértil de rochas do cristalino geológico, plantado sob a mata atlântica sul baiana, construiu uma economia importante para o país, originou uma história, emoldurou uma civilização

No entanto, a renovação é fundamental com novos plantios, utilizando uma mistura de clones, além de uma nova concepção de agricultura. Não mais a de baixos insumos, mas a de precisão, na busca de altas produtividades, como é a nova visão do agronegócio brasileiro.

O Sul da Bahia ainda terá a sua vez, mas novos polos cacaueiros terão que ser implementados, em regiões que permitam o uso de tecnologias avançadas e não mais com visão puramente ecológica, a exemplo da “cabruca” (cacau plantado sob matas raleadas).

Novos plantios com terra preparada, cacaueiros adensados com copas fazendo toldo, sem deixar o sol chegar ao solo. Adubo nas covas, adredemente preparadas, fertirrigação, proteção fitossanitária. A pleno sol e utilização de maquinário agrícola.

Produtividades que podem chegar a 200 arrobas por hectare e nova concepção de renovação da lavoura; a cada 35 anos, com novos materiais genéticos dispostos. Não mais secularidade. :: LEIA MAIS »

Equipes de robótica do SESI Bahia fazem treino preparatório para o Festival SESI de Robótica

Liga Robótica SESI participa do evento nacional com cinco equipes da capital e interior

As equipes da Liga Robótica SESI, composta por estudantes de cinco escolas do Serviço Social da Indústria (SESI Bahia), participam neste sábado, dia 14 de maio, das 8 às 15 horas, de um treinamento presencial preparatório para o maior evento nacional da modalidade, o Festival SESI de Robótica.

O treinamento, que vai reunir todas as equipes do SESI classificadas para a etapa nacional da competição, vai acontecer na Escola SESI Reitor Miguel Calmon, no bairro do Retiro.

De acordo com Fernando Didier, coordenador de Robótica do SESI Bahia, trata-se de um evento de aquecimento, com a participação das equipes de cinco escolas do SESI, de três categorias de robótica: First Lego League (FLL), First Tech Challenger (FTC) e F1 In Schools.

Fernando explica que a Bahia terá uma delegação formada por 47 competidores. O evento, realizado pelo SESI Nacional, acontecerá no Pavilhão da Bienal Ibirapuera, nos dias 27 a 29 de maio, em São Paulo.

A Bahia coleciona importantes conquistas na competição, incluindo a classificação para torneios internacionais, a exemplo da modalidade F1 IN Schools, em 2019.

A delegação baiana embarca no dia 26 de maio, às 11h40, no Aeroporto de Salvador, com destino a São Paulo, para representar a Bahia no Festival de Robótica

Federação das Indústrias do Estado da Bahia – Sistema FIEB

MOTORISTA DE APP QUE ESTAVA DESAPARECIDO É ENCONTRADO MORTO; COLEGAS FAZEM PROTESTO

Do ilhéus 24hs

O motorista de aplicativo, Sátiro Menezes Filho, popularmente conhecido como John, que desapareceu após uma corrida, para o distrito de Serra Grande, em Uruçuca, foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira, (16) em uma área de matagal na mesma localidade.

O corpo apresenta sinais de violência, e de acordo com informações preliminares de internautas, os assassinos ainda tentaram incendiar a vítima, depois de assassiná-la. No entanto, essa informação ainda não foi confirmada oficialmente.

Motoristas por aplicativo fizeram uma carreata na noite desta segunda-feira, pelas principais avenidas de Ilhéus, em protesto à morte de um colega

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE

1) 62 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.

2) A HISTÓRIA DA IMPRENSA BAHIANA NO ANO DE 1953 (9ª PARTE).

3) BONITA FESTA NA LOJA MAÇONICA ELIAS OCKE.

4) NOSSA HOMENAGEM AO SAUDOSO AMIGO FERNANDO OLÍMPIO!

5) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia