WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia sufotur secom bahia secom bahia secom bahia sufotur secom bahia





julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  








O MANJAR DOS DEUSES PARA A MESA DOS RICOS.


Luiz Ferreira da Silva, 87
Luizferreira1937@gmail.com

(Labuta de sol a sol) (Indústria suíça de chocolate fino)

A cacauicultura baiana sempre viveu em crises e os produtores recorrendo aos bancos para saldar suas dívidas, por diversos motivos, incluindo preços ditados por agentes internacionais, sem que possam dar um pio, quando são eles os protagonistas principais.
No entanto, nunca se soube de uma crise nas indústrias chocolateiras lá dos países maravilhas, ricos e gestores dos produtos agrícolas produzidos pelos países pobres. A Mars, a Nestlé, a Cadbury e tantas outras sempre faturaram sem quaisquer óbices.
Então, prezado leitor, concluo: “CULTIVO PRODUZIDO POR POBRES PARA OS RICOS SE REFASTELAREM”, NÃO É UMA BOA LABUTA AGRÍCOLA”. Desequilíbrio com a gangorra sempre pesada para os produtores.
Enquanto isso, os suíços e belgas que jamais viram um pé de cacau, enchem os bolsos de euros com o suor dos morenos peões sul baianos . E os nossos ricos ainda contribuem com a aquisição de chocolates finos alienígenas.
Como alterar essa equação tão cruel para quem produz?
Em 1970, estive em Chigorodó, Colômbia, que estava implantando um polo cacaueiro, visando suprir o se déficit de consumo. O país produzia 15.000 toneladas e importava outras tantas para satisfazer a sua demanda.
Mas não se comia chocolate, porém se bebia chocolate. Eu disse chocolate, ou seja, xícaras com “suco” de sustança, e não toddy ou achocolatado que, de cacau, só tem o cheiro.
Então, Brasil Varonil, vamos beber chocolate, iniciando um projeto estratégico de consumo interno, na expectativa de, em 10 anos, mudar a atual matriz de comercialização do cacau. :: LEIA MAIS »

NOTÍCIAS DA AVEP

EQUIPES DOS CAPITÃES ELDON DO OFERTÃO E RENATINHO DOS LEAIS VENCEM NA 6ª RODADA
Na 6ª rodada promovida pela Associação dos Veteranos de Esporte Praiano-AVEP, entidade de baba de praia quase centenária de Ilhéus, referente a mencionada modalidade esportiva, a equipe escolhida pelo Capitão Eldon do Ofertão venceu mais uma vez (Campo Grimaldo), e desta feita para a do Capitão Luís Humberto pelo placar de 6 a 3, com gols de Claudio de Jesus(1), Fabio Alan(1). Dudu(1), do próprio capitão Eldon do Ofertão(2) e Pitanga(1) para a vencedora, conferindo para a perdedora Angelito(1), Charles Reis(1) e Zé Hilton(1). No Campo Martial, com gol de Vitão, o time do Capitão Renatinho dos Leais abateu o do Capitão Alex de Moises pelo escore de 1 a 0. A rodada coordenada –como Diretor do Dia–  pelo vice-presidente avepiano Robertão, foi realizada no domingo (21/4) pela manhã, como sempre acontece, na praia da Av. Soares Lopes, imediações dos campos de tênis da Associação Ilheense de Beach Tennis – AIBT. Os babas foram apitados por Miranda (Campo Grimaldo) e Coelho(Campo Martial) e receberam na escala máxima de 10, a nota 8,9 dadas pelo corpo de analista de árbitros da Avep. Tomaram Cartão Amarelo os ‘disciplinados’ associados Vilas Boas, Vitão, Airton Badungo e Prof. Jorge Reis.
Equipes (pela sequência de escolha) no Campo Grimaldo conforme súmulas:
(Cap. Renatinho dos Leais): Goleiro Rosivaldo, Renatinho dos Leais, Rogerio, Daniel Murta (Claudio Assis), Lázaro (Mario Filho), Luís Claudio, Beto Silveira, Gilson do Taxi, Djalma Peludo, Zugaib da Ceplac e Vitão
X
(Cap. Alex de Moises): Goleiro Felipe, Alex de Moises, Rogério Felipe, Cleiton, Paulinho, Odon, Airton Badungo, Gagarin, Prof. Jorge Reis, Alvinho Beque-de-vigor e Sócrates
Equipes (pela sequência de escolha) no Campo Martial conforme súmulas:
(Cap. Eldon do Ofertão): Goleiro Valmir, Eldon do Ofertão, Pitanga, Adauto Negocinho, Dudu, Carlão do Taxi, Vilas Boas, Claudio de Jesus, Sena, Vado do Bradesco e Fabio Alan
X
(Cap. Luís Humberto): Goleiro Vando Paiaço, Luís Humberto, Edgar, Charles Reis, Gil, Pitu, Galletti da Rio de Engenho, André, Angelito, Paulo(Gicelio Ran Ran) e Zé Hilton
COMENTÁRIOS:
Para o analista-mor de baba Paulo Gois do Bradesco, beque-de-espera III avepiano, no Campo Martial houve um bom jogo e registra que “…as duas equipes sempre procuram o gol, porém, mais uma vez, o Capitão Eldon do Ofertão escolheu uma boa equipe (não sei o que está acontecendo com os capitães da Avep nas escolhas),
dando um show dentro e fora de campo. Portanto foi merecida a vitória de sua equipe, sobre a do Capitão Luís Humberto, o LH10, que vem aos poucos escolhendo boas equipes. ” E prossegue dizendo que “Nesse campo aconteceu um fato inusitado nos dois gols que o Goleiro Jamilton do time do Cap. Eldon do Ofertão tomou: o 1º embora não estivesse presente, meus auxiliares comentaram que o goleiro falhou feio; no 2º, uma bola que dava para ele defender com as mãos, ele usou os pés, no que o Capitão Eldon com veemência disse para ele ‘Poxa! Quer complicar minha equipe? Se não quer jogar, saia’”. Continuando o analista aponta que “O goleiro Jamilton, chateado com os reclamos do capitão, sentiu a barra e ainda no 1º tempo cede lugar ao excelente goleiro Walmir Miranda, momento em que o baba estava 2 a 1 para o time de LH10 e assim termina a primeira etapa. Como o goleiro Vando Paiaço, do quadro do capitão LH10, saiu do baba por contusão e, numa transa inconcebível na Avep, o goleiro Jamilton foi parar no quadro do capitão LH10, atentos à trama, Wendell da Autoescola e Pitanga, atletas do time do capitão Eldon, protestam e o goleiro Jamilton, humildemente, aceita voltar para sua equipe inicial. Aí, como dizem que futebol é uma caixinha de surpresa, o goleiro Walmir Miranda, considerado dos bons, que entrara no time do capitão LH10, leva 5 gols, e numa virada incrível o time do capitão Eldon do Ofertão sai de campo com a vitória por 6 a 3 no placar”.
O analista insere ainda que após o baba, o capitão Eldon, na sede da Avep, procura o goleiro Jamilton e pede desculpas pelos suas palavras um tanto indevidas, acrescentando que foi num momento difícil para o time dele e que na verdade tratou-se mais de incentivo porque queria ganhar o jogo. E assim foi selanda a paz entre os dois.
Sobre o baba do Campo Grimaldo, o analista Paulo Gois do Bradesco entendeu ‘…que houve outro bom jogo, com as equipes também procurando o gol, mas se esbaravam nas boas defesas dos dois goleiros, Rosivaldo do time do capitão Renatinho dos Leais e Felipe do capitão Alex de Moises”; salientou que o “Capitão Renatinho, depois de um período afastado por problema de saúde, voltou a escolher baba, e Zugaib da Ceplac, nesta partida, foi o melhor jogador em campo, e ganhou pelo destaque, um moto rádio e uma televisão de 44 polegadas”. Ainda sobre este baba o analista dá os “… parabéns a Zugaib da Ceplac, o popular Fubá, e à dupla de zaga formada por Gilson do Taxi e Djalma Peludo, pelo bom futebol apresentado”
O analista destacou também no Campo Martial “por cumprirem as funções com maestria jogando fora de suas posições” os atletas Vado do Bradesco e Danilo
No embalo, entraram na lista dos destacados pelo analista, Vitão, pela feitura de gol de cabeça no 5º andar; Claudio de Jesus(convidado) pela excelente partida jogada e pelo bonito gol de cabeça; e Claudio Assis e Mario Filho, pela estabilidade que a dupla deu a equipe do capitão Renatinho dos Leais.
No fim de seus registros o analista Paulo Gois do Bradesco, ao que hoje a Avep está bem servida de goleiros, salientou que os capitães ao se dirigirem aos goleiros, façam civilizadamente, por ser uma posição difícil nas associações praianas, e claro, na AVEP.
NOTAS
Esta Notas registra os reclamos dos associados da Avep, no que diz respeito a quase impossível passagem de pedestres para a praia, no domingo (21/4), pela manhã.
E se prende a alagação total da área e do caminho que faz a ligação à praia da Avenida Soares Lopes, trecho adjacente aos campos de tênis da Associação Ilheense de Beach Tennis – AIBT. Disseram inclusive que esta passagem parecia mais o pantanal mato-grossense de tanta água da chuva. Reclamaram da falta de apoio das autoridades. O lateral defensivo e ‘atacativo’ Everaldo Cabeça de Flande, polêmico, língua ferina conhecido, e que foi ao baba, mas não jogou, ratado da vida com aquela alagadiça situação bradou: -Porra! Não é possível! Isso é uma esculhambação! Esta praia já era para ter uns quatros a cinco caminhos, todos conservados, bem tratados e acessíveis. Seria bom para a gente nativa como para os visitantes. E não daria brecha pra turista sair por aí falando mal da cidade.
Texto do associado Heckel Januário. Fotos dos “babas” de Marconi Almeida, fotógrafo oficial e diretor de Divulgação da Avep. O Prof. Jorge Reis é o fotógrafo de momentos etílicos e secretário-mor desta entidade

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.

1) 64 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.
2) SELEÇÃO FEMININA.
3) HOMENS QUE AJUDARAM O COMÉRCIO DE ILHÉUS.
4) AS VISITAS DA SEMANA.
5) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

IDADE SEM CARTEIRA DE IDENTIDADE


Luiz Ferreira da Silva, 87
Luizferreira19372@gmail.com

É coisa da nossa sociedade carimbar as pessoas, geralmente botando-as para baixo, por um atributo físico ou pela sua idade.
A altura, por exemplo, é um atributo que eleva ou abaixa alguém. Admirados, os chamados “catarinas”, fuzileiro navais nascidos em Santa Catarina, pelo porte de mais de 1,80 m. Na outra ponta, os sacaneados como “baixinhos”, aqueles de menos de 1,60 m, maiormente nordestinos e nortistas.
Ruy Barbosa que era baixinho, possivelmente revoltado pela alcunha, dizia que o homem se mede do pescoço para cima, externando a sua condição de baiano inteligentíssimo.
Por outro lado, todo idoso é tido como decrépito, haja vista, por exemplo, as placas que indicam estacionamento privativo, caracterizadas por uma imagem caricata de bengala.
Feito esse prólogo, chamo ao leitor para reflexionar sobre a questão da idade que, muitas vezes, pode ser um fator depressivo ou de revolta, em razão da má avaliação de instituições sociais, familiares e mais gente por esse mundo de pouco pensar.
O prezado leitor tem 59 anos e se sente jovial e sem preocupação com a idade. De repente vira a folhinha e cai na faixa dos idosos, 60 anos, instituída pela sociedade, com novas regras.
O plano de saúde o define de peso morto, causador de prejuízos, aumentando sua faixa de contribuição ao limite máximo.
Isso, além do baque no bolso, pode gerar uma crise de idade, quando. muitos não se atentam para o fato da proximidade da velhice e passam a brigar contra ela, comportando-se como se fossem ainda jovens e refutando a mudança iminente.
As academias estão cheias deles, na luta exibicionista de músculos rígidos, bem como as chamadas casas de produtos naturais, na procura de “detoxs” e outras misturebas, na ilusão de ludibriar o relógio da vida que continua a girar. :: LEIA MAIS »

SESI Continuum abre inscrições para curso gratuito sobre a criminalização do bullying e do cyberbullying

Voltado para docentes, responsáveis e pais de alunos, curso será ministrado pelo advogado Fabian Maia, especialista no tema

Com a entrada em vigor da Lei 14.811/2024, em janeiro deste ano, a prática de bullying e cyberbullying passou a ser considerada crime. As penas vão desde multa a reclusão. Diante das orientações trazidas pela nova lei, o Serviço Social da Indústria (SESI Bahia), por meio da Escola SESI Continuum, braço do SESI voltado para a capacitação de profissionais de educação, está com inscrições abertas para o curso Bullying e Cyberbullying:  Visão geral da Lei 14.811/2024.

Com duração de duas horas, o curso é gratuito e é voltado para docentes, responsáveis e pais de alunos e será ministrado pelo advogado Fabian Maia, especialista no tema. Disponibilizado on line, na plataforma de cursos da Escola SESI Continuum, o curso tem 2 h de duração, é autoinstrucional e é composto de oito videoaulas de 15 minutos de duração. As inscrições já estão abertas e devem ser feitas pela internet neste link. O prazo para realização do curso é de 30 dias, a partir da data de inscrição.

Gerente da Escola SESI Continuum, Elisabete Mercadante explica que o curso foi construído com base em uma pesquisa realizada com mais de 500 educadores, pais e responsáveis por estudantes de escolas da Bahia e da Rede SESI de Educação. “Construímos o conteúdo a partir da escuta ativa do público-alvo e o objetivo é orientar e mitigar os casos de bullying e cyberbullying no ambiente da escola e assim se evitar a criminalização. O SESI entende a importância desta discussão e por esta razão criou este curso que está aberto a todos gratuitamente na nossa plataforma”.

Preservação da caatinga é prioridade no Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste

O aproveitamento do potencial da biodiversidade da região é defendida pela Sudene para a promoção do desenvolvimento socioeconômico da Região

Recife (PE) – O Dia Nacional da Caatinga é celebrado neste domingo (28) e a Sudene reforça a importância de reconhecer o bioma como patrimônio nacional na Constituição. A preservação do único bioma exclusivamente brasileiro está presente no Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), elaborado pela Autarquia e aprovado por seu Conselho Deliberativo, que institui metas a serem seguidas pelo governo federal nos próximos quatro anos, apostando na regionalização do Plano Plurianual (PPA).

Para o superintendente Danilo Cabral, “a caatinga tem uma enorme potencialidade, a partir da sua biodiversidade, que pode gerar muitas oportunidades para o país, em especial para a sua população. Se a gente quiser viabilizar o bioma e garantir cidadania aos mais de 20 milhões de brasileiros que estão lá, a gente precisa garantir recursos para isso também”. Ele defende que a aprovação da proposta de emenda constitucional PEC 503/2010, incluindo a caatinga na Constituição, é uma forma de viabilizar a atração de investimentos para o bioma, inclusive com a criação do Fundo da Caatinga.

Com base no diagnóstico elaborado através de uma extensa análise dos indicadores socioeconômicos da região, o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste, produziu uma avaliação estratégica sobre os principais desafios da Região. O plano pretende dar densidade econômica a uma estrutura produtiva sustentável no amplo território da região, de modo a aproveitar a sua biodiversidade, especialmente a da caatinga.

Segundo o engenheiro Renato Arruda, que atua na Coordenação de Planos e Projetos da Sudene, a caatinga está inserida de forma transversal no PRDNE. “O bioma é considerado tanto no que diz respeito ao seu potencial econômico, com a geração de toda a bioeconomia associada à região, mas também no seu potencial de desenvolvimento social e de preservação da cultura, por exemplo, dos povos indígenas, dos povos tradicionais. Além da importância da biodiversidade”, afirma.

A Sudene, nessa linha, firmou parceria com as universidades federais de Pernambuco e do Vale do São Francisco para a criação do programa Impacta Bioeconomia. O objetivo é unir o desenvolvimento sustentável e a inovação para estimular a economia regional com base em práticas que valorizem a sustentabilidade ambiental. Une pesquisadores das universidades participantes para detectar novas formas de utilizar plantas nativas dos biomas presentes no Nordeste.

Nas diretrizes do PRDNE, mais especificamente no eixo Meio Ambiente, a ideia é estimular estratégias e tecnologias de adaptação às mudanças climáticas, assim como a valorização da bioeconomia dos biomas caatinga, cerrado e da mata atlântica, os três presentes no Nordeste, com um extenso monitoramento das condições ambientais.

“A gente tem como meta aumentar a área das unidades de conservação do bioma”, pontua Renato Arruda sobre as políticas traçadas pelo PRDNE. Segundo o engenheiro, a Sudene acaba de iniciar um processo de articulação com o Ministério do Meio Ambiente para desenvolver os planos estaduais de combate à desertificação, em parceria com os governos estaduais.

O PRDNE também indica a necessidade de pesquisa e desenvolvimento para a conservação do bioma, em alinhamento com políticas de promoção verde. A meta é a criação e ampliação das Unidades de Conservação nos biomas e, na caatinga, a expectativa é ampliar a área protegida por Unidades de Conservação de 9,1% (2022) para 10,2%, até 2027.

 

Afoxé Olorum Baba Mi celebra 45 anos com apresentações musicais e Caruru Cultural neste domingo (28)

O Grêmio Comunitário Cultural Olorum Baba Mi celebra 45 anos de existência neste domingo (28), às 16h, com apresentações musicais, distribuição do tradicional Caruru Cultural e homenagens para todos os membros do afoxé.

A comemoração será realizada na sede do Afoxé Filhos de Korin Efan, na Rua do Passo, nº 26, Santo Antônio Além do Carmo e contará com a participação de outros afoxés renomados, como as Filhas de Gandhy e os Filhos de Korin Efan, em uma noite de enaltecimento da cultura afro-brasileira na sociedade.

Fundado em 1979 por um grupo de amigos da comunidade da Caixa D’Água, o afoxé mantém como propósito a preservação da cultura afro-brasileira e a inclusão social de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade. De origem iorubá, seu nome pode ser traduzido como “Deus, Meu Pai”, refletindo a forte ligação ancestral dos fundadores.

Desde o seu surgimento, o afoxé tem sido um pilar fundamental na valorização da cultura de matriz africana, transmitindo heranças ancestrais por meio da prática para novas gerações. “Os sons dos atabaques ecoam não apenas música, mas também força, resistência e luta dos jovens negros da periferia”, ressalta Lucimar Santos, presidente do afoxé. Essa abordagem tem sido crucial para resgatar e preservar vidas negras, fornecendo conhecimento sobre suas raízes e identidade.

Além da preservação cultural, o afoxé também se destaca por suas ações sociais. Por meio de projetos como oficinas de dança, samba de roda, artes plásticas, fabricação de instrumentos percussivos e culinária, a entidade contribui para a capacitação profissional e formação de novos valores, especialmente de mulheres e jovens negros. Soma-se também o empreendedorismo, que é estimulado para fortalecer tanto práticas coletivas quanto individuais.

Os ensaios do afoxé são feitos em sua própria comunidade, promovendo não apenas a prática musical, mas também o conhecimento sobre a cultura africana. Os rituais, as saudações aos orixás, as letras de suas músicas e a construção dos adereços e dos figurinos contribuem para valorizar a identidade da cultura negra de forma autêntica.

A trajetória do Olorum Baba Mi no carnaval é igualmente impressionante. Campeão em 1984 e 1995, o afoxé não apenas brilha no circuito Batatinha, mas também já participou de eventos internacionais, como o carnaval de Nice, na França. Suas apresentações, marcadas pela diversidade nas alas de dança, cores vibrantes e musicalidade contagiante, conquistam cada vez mais foliões ao longo dos anos. :: LEIA MAIS »

Educação socioemocional é fundamental para desempenho escolar das crianças, aponta estudo da OCDE

Nesta sexta-feira (26), Instituto Ayrton Senna divulgou dados inéditos de pesquisa realizada em Sobral, no Ceará; Resultados são essenciais para o fomento de políticas públicas focadas em soft skills, aponta especialista

Durante o evento Bett Brasil, realizado entre os dias 23 e 26 de abril, em São Paulo o Instituto Ayrton Senna anunciou oficialmente os resultados inéditos do estudo Social and Emotional Skills for Better Lives (Competências socioemocionais para uma vida melhor, em tradução livre), conduzido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em colaboração com o Instituto.

Pela primeira vez, o Brasil participou como campo de implementação principal na coleta global de dados sobre o assunto, junto com outros 16 países e organizações, incluindo Colômbia, Chile, Itália, Japão, Finlândia e Bulgária. Este estudo representa uma das primeiras pesquisas internacionais em larga escala sobre competências socioemocionais no mundo, abrangendo dados de milhares de estudantes de 10 e 15 anos. O estudo tem como objetivo avaliar 15 competências socioemocionais e sua importância na vida dos estudantes, além de examinar os fatores que promovem ou dificultam seu desenvolvimento.

No Brasil, o estudo foi conduzido na cidade de Sobral, no Ceará, em 2023, com a colaboração do Instituto, com mais de 4500 participantes, entre estudantes de 10 e 15 anos, professores, diretores escolares e pais/responsáveis. Na faixa etária dos 10 anos, participaram 2.208 estudantes, 219 professores, todos os 55 diretores, e 1.032 pais ou responsáveis. Já entre os alunos com 15 anos, participaram 2.343, 287 professores, todos os 25 diretores, e 989 pais ou responsáveis.

Os resultados do estudo apontam relações importantes entre competências socioemocionais e desempenho acadêmico, além do impacto positivo bem-estar psicológico dos jovens, influenciando tanto seu desenvolvimento acadêmico quanto pessoal.

O lançamento contou com a presença de Karen Teixeira, gerente de pesquisa do eduLab21®, Herbert Lima, Secretário da Educação do Município de Sobral (CE) e mediação de Antônio Gois, colunista do O Globo e um dos fundadores da associação de jornalistas da Educação, Jeduca.

Confira os principais resultados da pesquisa em relação ao nível de desenvolvimento das competências socioemocionais em Sobral (CE): 

Idade: o estudo evidencia disparidades no desenvolvimento das competências socioemocionais entre estudantes de 10 e 15 anos. Enquanto os estudantes mais jovens demonstraram maior progresso em competências como confiança, determinação, assertividade e otimismo, em comparação aos de 15 anos, estes últimos relataram um avanço superior na competência de empatia. Essas discrepâncias ressaltam a importância de compreender os elementos que influenciam tal desenvolvimento. Uma hipótese sugerida por Karen Teixeira é que os estudantes de 10 anos, especialmente aqueles no ensino fundamental 1, desfrutam de uma relação mais próxima com um único professor, o que pode facilitar o progresso socioemocional.

“Professores do ensino fundamental 1 podem ter acesso a mais formações relacionadas ao desenvolvimento socioemocional, tornando-os mais preparados para ajudar os alunos nessa área. Esses insights sugerem a importância de fornecer formação adequada aos professores do ensino fundamental para melhorar o desenvolvimento socioemocional dos alunos mais velhos”, afirmou a especialista do IAS.

Frequência escolar: o relatório também aborda a questão da frequência escolar, destacando que os estudantes de Sobral relatam menos faltas em comparação com a média dos países participantes, embora relatem chegar atrasados à escola com maior frequência. Karen Teixeira destaca a importância de observar essa tendência: “A incidência de faltas e atrasos é crucial, pois pode ser um indicador de possível abandono escolar e afetar o desempenho dos alunos. Competências como determinação, persistência e responsabilidade contribuem para a redução das taxas de faltas e atrasos. Além disso, competências como otimismo e entusiasmo estão associadas a indicadores de saúde e bem-estar.”

Notas escolares: Entre os resultados mais relevantes, Karen apontou que competências como desempenho de tarefas e abertura ao novo estão relacionadas com melhores notas escolares; a autogestão e curiosidade foram relevantes como os principais impulsionadores do desempenho em disciplinas como matemática, leitura e artes; enquanto otimismo e entusiasmo influenciam positivamente o bem-estar dos estudantes.

“Todas as competências socioemocionais analisadas contribuíram para o aprimoramento do desempenho acadêmico, desmistificando a ideia de que o desenvolvimento dessas habilidades poderia prejudicar o aprendizado tradicional”, ponderou Karen.

Os dados e análises completas da pesquisa poderão ser acessados através do site da OCDE.

Instituto Ayrton Senna como referência para a educação socioemocional no país

Reconhecido como um centro de inovação em educação, o Instituto atua como um importante agente na promoção do debate e na condução de pesquisas sobre habilidades socioemocionais no Brasil. Seu trabalho contribuiu para a inclusão dessas competências nos currículos escolares da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), um marco histórico para a educação brasileira.

Através do eduLab21, o Instituto realizou, em 2021,  mapeamento socioemocional, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEDUC), que contou com a participação de 642 mil estudantes.  Divulgado em abril de 2022, o resultado mais impactante dessa pesquisa foi constatar que 69% dos estudantes do 5 º e 9º ano do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio relataram sintomas de depressão e ansiedade.

 

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.

1) 64 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.
2) VIAGEM PARA JUAZEIRO DO NORTE (PARTE 3).
3) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

VAQUINHA É LANÇADA PARA AJUDAR DONA MARIA APÓS INCÊNDIO NA FLORICULTURA

Após o devastador incêndio criminoso na Floricultura Del Flores, que deixou a proprietária, Dona Maria, em estado de choque, uma iniciativa solidária foi lançada para ajudá-la a se reerguer. Uma vaquinha online foi criada para arrecadar fundos visando à reconstrução da barraca e apoio à Dona Maria neste momento difícil.

A comunidade local e comerciantes da região estão se mobilizando para contribuir com a campanha. As informações para doação são as seguintes:

– Titular da conta: Marcia Luiza Moreno Rosério de Linhares
– Instituição financeira: Caixa Econômica Federal
– Número da agência: 0069
– Número da operação: 1288
– Número da conta: 000870961505-7
– Pix: (73) 99164-0120

Além da ajuda financeira, Dona Maria também conta com o apoio emocional da comunidade, que se solidariza com sua situação. A vaquinha é uma maneira prática e direta para todos contribuírem com essa causa nobre.

Para mais informações ou para fazer sua contribuição, entre em contato pelo telefone (73) 99164-0120.

Vamos juntos ajudar Dona Maria a superar essa adversidade!

FONTE : ILHÉUS 24HORAS

UFSB e UESC publicam edital para Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) em parceria com Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) lançaram o Edital de Seleção 2024 para ingresso como estudante regular no Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil e Ambiental (PPGECA), nível de Mestrado Acadêmico.

As inscrições serão realizadas no período de 01 a 30 de abril de 2024, através do link https://sig.ufsb.edu.br/sigaa/public/servicos_digitais/processo_seletivo/area_do_candidato/login.jsf?servico=inscricao-processo-seletivo-stricto-sensu&redirect=/public/servicos_digitais/processo_seletivo/lista.jsf?nivel=S

No total, serão ofertadas 24 vagas, sendo 04 institucionais destinadas aos quadros efetivos de servidores da UFSB e da UESC.

O PPGECA conta com duas Área de Concentração, A) Engenharia Civil e B) Engenharia Sanitária e Ambiental, sendo estruturada em 6 Linhas de Pesquisa:

– Linha de Pesquisa 1: Estruturas e Materiais de Construção.

– Linha de Pesquisa 2: Geotecnia e Geologia de Engenharia.

– Linha de Pesquisa 3: Transportes e Mobilidade.

– Linha de Pesquisa 4: Modelagem e Análise de Sistemas Ambientais.

– Linha de Pesquisa 5: Qualidade Ambiental e Controle da Poluição.

– Linha de Pesquisa 6: Saneamento ambiental.

As aulas do Mestrado têm previsão de início em agosto de 2024, e serão ministradas na modalidade presencial nos Campi da UFSB (Itabuna/BA) e da UESC (Ilhéus). O Curso tem duração de 24 meses.

Informações sobre inscrições, etapas do processo seletivo, cronograma de seleção, entre outras, podem ser encontrados no Edital 2024 de Seleção, podendo ser acessado no endereço eletrônico:

https://www.ufsb.edu.br/cftci/pos-graduacao/mestrado-em-engenharia-civil-e-ambiental

BOTA PARA GIRAR!

Luiz Ferreira da Silva, 87
 
(87 anos – 10/02/2024)
Assim que se deixa a barriga da mãe, o relógio da vida começa a girar até perder suas forças.
Excetuando más heranças genéticas e/ou acidentes, a pilha permanece ativada, cabendo-nos cuidar do lítio especial contido nela para que o nosso não pare.
O período de maior desgaste é o da vida profissional, quando se vai à luta pela sobrevivência e edificação da família. São 35 anos que exigem muita sabedoria para não se sobrecarregar – corpo e mente – exigindo uma aceleração de seus órgãos, trabalhando acima da sua capacidade vital.
Passada essa fase e se chega aos 60 anos, com a inflexão da curva para baixo, podendo iniciar, a depender do que se protagonizou “patrasmente” – bebidas em excesso, comidas tóxicas e descompasso corpo-alma – certos avisos para se rever os ponteiros do relógio.
No meu caso, as limitações chegaram na fase “setentrina” (70 anos): aumento da glicose, placa de gordura numa artéria e arritmia. Nada que a medicina atual não possa nos ajudar, desde que a gente ajude a ela, com um novo modus vivendi. Querer ser o mesmo de dantes, é suicídio.
Dessa forma, a receita para manter o relógio girando: alimentação sadia e rigorosa; fertilização da mente, exercícios físicos e desaceleramento.
Esse boom comportamental pode operar milagres orgânicos, revertendo enfermidades, mesmo em idades avançadas.
Um exemplo para incentivar, sobretudo aos novos idosos e até mesmo os jovens baladeiros, relato uma reversão da minha arritmia, que atribuo à minha consciência em “botar para girar”.  Há vários anos, com 75 anos, os exames cardiológicos mostravam alterações no funcionamento do coração, até que, aos 84, bateu o martelo – arritmia comprovada.
Não havia necessidade cirúrgica, mas medicamentosa por toda vida, na expectativa de controle. O que poderia acontecer com o seguimento da velhice? Passar a usar um marco-passou ou até fazer uma ablação. Ou, manter estabilizada até o final da vida, como acontece com muitos idosos que há mais de 10 anos vem tomando o “xeralto” para afinar o sangue.
Para surpresa do médico, o eletro desse ano não identificou a arritmia, confirmada num “router”. Entretanto, em razão da idade, 87 anos, cuja validade está prescrita, vou continuar tomando o anticoagulante, pois caldo de galinha e precaução não fazem mal a ninguém.
O médico não me soube explicar sobre essa melhoria, mas eu sei, mas não lhe contei:
– Pilates;
– Muitas frutas, verduras, nozes e boas proteínas;
– Nada de álcool, a não ser uma taça de vinho aos finais de semana;
– Meus livros e outros escritos que fazem bem aos meus neurônios;
– Cuca fresca, destituída de preocupações, incluindo as de cunho financeiro.
Não sei até quando continuarei a botar para girar. Mas já está de bom tamanho. Nada a exigir; 87 anos bem vividos! (Maceió, 12/04/2024).





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia