O Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães em Itabuna, outrora referencia na área de saúde no interior da Bahia, está em situação lastimável. Pacientes decrépitos circulam como zumbis pelos corredores. Médicos com o olhar no horizonte lamentam a falta de estrutura física, remédios e equipamentos. Enfermeiros e auxiliares ainda resistem na esperanças de dias melhores, ao contrários de uma dezena médicos que pediram demissão por medo de serem, inevitavelmente, acusados de negligência diante do equipamento hospitalar sucateado.