Luiz Tito | Ag. A Tarde

Luiz Tito | Ag. A Tarde

O Hospital Geral de Coaraci, que foi a leilão na manhã desta terça-feira, 23, foi arrematado pelo empresário do ramo dos transportes Raimundo Andrade. O imóvel, que estava avaliado em R$ 720 mil, foi a leilão para pagar dívidas trabalhistas de mais de 70 funcionários e ex-funcionários.

A disputa pela compra do imóvel foi acirrada, com lances a cada R$ 1 mil, entre o empresário Raimundo Andrade e o advogado de 42 dos funcionários, Luilson Pinho. O advogado afirmou que tentou adjudicar, ou seja, trazer o hospital para a administração dos próprios funcionários, mas o valor dos lances ultrapassou o crédito dos funcionários, que chegava a R$ 310 mil. “Se passasse deve valor, iria contrair uma dívida que eles mesmos não poderiam pagar”, disse.

O lance final do leilão foi de R$ 390 mil, oferecidos pelo empresário. A prefeitura Municipal de Coaraci afirmou que vai recorrer, uma vez que o empresário, apesar de pretender manter o hospital em funcionamento, visa o lucro. Em resposta, a prefeitura afirmou que não se pensa em lucro quando o assunto é saúde.

O hospital de Coaraci estava sob administração do Governo do Estado, mas tinha como mantenedora a Santa Casa de Misericórdia. Mais de 22 mil habitantes de Coaraci, além dos municípios de Itapitanga, Almadina e outros dois distritos de Ilhéus são atendidos pelo hospital.

Ana Cristina* | “A Tarde
* Com redação de Clarissa Pacheco.