AÇÕES DA PREFEITURA DE ILHÉUS

Localidades rurais recebem diversos tipos de serviços
Unidade do IfBa de Ilhéus deve ser concluída até o final de dezembro
Agentes de viagens de Belo Horizonte realizam Famtour em Ilhéus e Itacaré
Vigilância em Saúde Ambiental realiza monitoramento de bicas
Bloco afro comemora 30 anos com documentário sobre trajetória

***

Localidades rurais recebem diversos tipos de serviços

O prefeito de Ilhéus em exercício, Mário Alexandre, acompanhado pelo secretário de Infraestrutura, Marcone Queiroz, cumpriu nesta terça-feira (23), agenda na zona rural do município. A iniciativa visa conhecer a situação de estradas vicinais. Nessa ação o município realiza serviços de encascalhamento, patrolamento, abertura e manutenção de ramais, aterro de brejos, drenagem, limpeza de ruas, retirada de pontos permanentes de lixo e melhoria na iluminação pública. As primeiras localidades visitadas foram Itariri, Bom Gosto e Valão. Em seguida, a comitiva esteve no povoado de Sambaituba para conhecer outra frente de serviço.

Ao mostrar quais os serviços que a prefeitura realiza nas localidades, o secretário de Infraestrutura afirmou que a manutenção permanente da malha viária na região de Itariri conta com o auxílio de retroescavadeira, tratores, caçambas e caminhões. “Os operários atuam por aqui nos cerca de 13 quilômetros de extensão com diversos tipos de ações reivindicadas pela população. Somente deslocamos para outra localidade quando todo o serviço se encontra concluído. Isso é uma das orientações do prefeito Newton Lima que é deixar as estradas vicinais sempre trafegável”, disse Marcone.

A presidente da associação de pequenos produtores do entorno de Itariri, Bom Gosto e Valão, Ivonete Brasil Santos, disse que “é a primeira vez desde moro nesta região que um prefeito tem a iniciativa de manter uma operação semelhante. Os trabalhos visam melhorar a nossa malha viária rural, fazer a manutenção de ramais para facilitar o escoamento da produção agrícola e tornar trafegável tanto para os moradores, como também para o transporte escolar”. Além disso, a prefeitura colocou 120 “braços” nos postes de iluminação pública e 90 lâmpadas.

Sambaituba – Na localidade rural de Sambaituba, a prefeitura realiza serviços de encascalhamento, patrolamento, faz manutenção e abertura de ramais, aterro de brejos, drenagem, instalação de manilhas, limpeza de ruas, retira pontos permanentes de lixo e melhorou o sistema de iluminação pública. Marcone Queiroz lembrou que “nos cerca de 21 quilômetros desde o bairro do Iguape, passando por São de Aritaguá, Aritaguá, Sambaituba, Ribeira das Pedras, Campinhos e Urucutuca, estamos intensificando os diversos serviços, sempre contando com o apoio de moradores, produtores rurais e representantes de associações de pequenos produtores. A iniciativa deles é de vital importância para a execução dos serviços”.

Unidade do IfBa de Ilhéus deve ser concluída até o final de dezembro

Os secretários Marconi Queiroz (Infraestrutura) e Lidiney Campos (Educação) visitaram terça-feira (23), a construção da unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBa), que está sendo erguida na rodovia Jorge Amado, em Ilhéus. Durante a visita, os secretários foram acompanhados pelo coordenador-geral de Infraestrutura do Ministério da Educação, Luís Carlos do Rego. Construída numa área total de 26 mil metros quadrados, a unidade de educação tecnológica deve ficar pronta no final deste ano e iniciar suas atividades no primeiro trimestre de 2011.

A unidade terá 11 salas, laboratório de informática, auditório, biblioteca, refeitório, sanitários, estacionamento e espaços administrativos. Numa segunda etapa, prevista para ser iniciada a partir do ano que vem, deve ser construído um ginásio de esportes. Entre os cursos previstos, definidos durante a realização de duas audiências públicas, destacam-se os desenvolvidos nas modalidades integradas, subsequentes e superiores. O nível médio da modalidade integrada deve contar com três eixos de ensino: o técnico, com o curso de telecomunicações; processos industriais, com técnico em eletroeletrônica; e infraestrutura, com o curso de técnico em edificações.

Na modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja), voltada para o ensino médio, a área visada é a de tecnologia da informação com o a implantação do curso de técnico de manutenção e suporte em informática. “Já a modalidade subsequente deve seguir os mesmos eixos de ensino da modalidade integrada”, informa a secretária de Educação, acrescentando que na modalidade superior, a proposta é que sejam oferecidos os cursos de licenciatura em computação e de tecnólogo em tecnologia e automação industrial.

Em todo o país, após reestruturação, os centros de educação federais, conhecidos antigamente como Cefets, transformaram-se em Institutos Federais de Educação Tecnológica. As unidades possuem como objetivo oferecer educação profissional e tecnológica em todos os seus níveis e modalidades.

Com tradição no ensino técnico-profissional, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia atua em sintonia com as demandas profissionais existentes no mercado de trabalho. A entidade opera desde a formação básica, passando por cursos de nível médio, até a graduação e pós-graduação. Atualmente, dispõe de graduações, como administração, engenharia elétrica e engenharia industrial mecânica, e de pós-graduação, como o mestrado em engenharia mecânica. Além de Ilhéus e Feira de Santana, que se encontram em fase de conclusão, outras quatro unidades já estão prontas para funcionar: Seabra, Irecê, Jequié e Jacobina.

Agentes de viagens de Belo Horizonte realizam Famtour em Ilhéus e Itacaré

Um Famtour de agentes de viagens de Belo Horizonte desembarca nesta quinta-feira (25), no aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, a partir das 13h37min. O grupo que cumpre agenda turística até domingo (28), envolve também o município de Itacaré. Promovido pela Bahiatursa, a recepção é da empresa Encantur, tendo à frente o gerente comercial, Lúcio do Carmo, que se responsabiliza pelo período de permanência dos agentes que buscam conhecer as potencialidades turísticas do sul da Bahia (Costas do Cacau e do Dendê) e poder vender esse destino à sua clientela.

No primeiro dia – 25 –, os agentes, após desembarque serão levado para o Cana Brava Resort, onde será realizado um “welcome drinks” e jantar a partir das 19 horas. Às 20 horas, ocorrerá city tour noturno com visita aos pontos turísticos e às 22 horas se dirigem ao bar e restaurante Mar Aberto. No dia 26, a agenda começa com passeio à Ceplac, no Centro de Recuperação do Bicho Preguiça e em seguida vão conhecer a fábrica do Chocolate Caseiro Ilhéus. Às 12 horas, almoçam na Cachoeira do Tijuípe, e às 16 horas pegam a rota de Itacaré onde se hospedam na pousada Terra Boa. E às 19 horas jantam no mesmo local ou na pousada Pedra Torta.

Já no dia 27, a partir das 8 horas, o grupo de agentes de viagens faz passeio na trilha das Quatro Praias, e às 12 horas almoçam no Itacaré Eco Resort. Às 14 horas está prevista visita ao Centro de Aventuras Interatividade; às 19 horas, jantar no Hotel SPA Vila Ecoporan, e às 21 participam do “by night” no bar e restaurante Mar & Mel. No último dia, 27, acontece café da manhã no Aldeia do Mar Chalés, e às 9h30min retorna a Ilhéus para embarcar às 11h30min.

Do Famtour participam agentes das operadoras de Belo Horizonte: Voetur, Visual, CVC, Master, TAM Viagens, Nascimento, Interpool, Tourlines, Território, 4 Estações, Sorteado e TAM Linhas Aéreas.

Vigilância em Saúde Ambiental realiza monitoramento de bicas

Atendendo a solicitação do Ministério Público estadual, foram realizadas neste mês coletas de amostras de água nas chamadas soluções alternativas coletivas de acesso livre à população, conhecidas como ‘’bicas’’. A competência deste monitoramento, em relação à qualidade da água bruta, é de responsabilidade da prefeitura, por meio da Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental, que integra o Departamento de Vigilância à Saúde da Secretaria de Saúde de Ilhéus, através do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiagua).

A coleta das amostras de água nas localidades tem o objetivo de monitorar, informar e orientar sobre a qualidade da água consumida. Os pontos escolhidos para coleta em Ilhéus foram o bairro Banco da Vitória (no minadouro água boa número1), bairro Teotônio Vilela (na bica do seminário), em Olivença (nas bicas do Tororomba e do Cai’Água e nos loteamentos Mar de Ilhéus e Águas de Olivença. As amostras já foram enviadas ao Laboratório Central (Lacen) em Salvador, para de análise laboratorial.

Com o relatório das análises, a Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental deve identificar por meio de placas, informações e alertas a população sobre os possíveis riscos à saúde devido ao consumo dessas águas. Estas podem até possuir boa aparência, mas sem o tratamento adequado tornam-se veículo para transmissão de doenças. O trabalho se estender também na busca de melhorias das condições estruturais e de limpeza das caixas do reservatório a cada seis meses, verificando as condições de captação dessas soluções alternativas.

Bloco afro comemora 30 anos com documentário sobre trajetória

Representantes de blocos afro, terreiros de candomblé e de demais entidades afro de Ilhéus e região participam neste sábado (27) da exibição do documentário “Tambores do tempo: 30 anos do Mini Kongo”, que comemora e conta um pouco sobre a trajetória de um dos blocos afro mais antigos da Bahia. Membros do Conselho Municipal de Cultura, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e o presidente da Fundação Cultural de Ilhéus, Maurício Corso, também devem participar da premiére. O documentário será exibido na sede do bloco, localizada na rua Epitácio Pessoa e conta com apresentação do bloco e de convidados.

O lançamento oficial do documentário aconteceu na quadra do bloco Ilê Ayê, em Salvador, no dia 20, data em que todo país comemorou o Dia da Consciência Negra. O material foi bastante elogiado Com um total de 18 minutos, o documentário é resultado de pesquisa realizada com o apoio do Centro de Documentação e Pesquisa (Cedoc) da Uesc e reúne depoimentos de moradores antigos, fundadores do Mini Kongo e dos blocos Dilazenze e Gongombira e de representantes de outras entidades afro de Ilhéus, a exemplo do Terreiro Matamba Tombenci Neto.

A ideia inicial para a confecção do documentário surgiu após exposição fotográfica sobre o bloco Mini Kongo, realizada durante a IV Primavera dos Museus, promovida pela Fundação Cultural de Ilhéus, este ano. “Ao perceber o potencial do material que tínhamos, a diretoria do bloco e a coordenação do Cedoc decidiram iníciar a confecção desse material, que além de compilar informações sobre o bloco e a comunidade do Outeiro de São Sebastião, presta homenagem aos 30 anos de fundação, completados este ano”, disse o diretor do documentário e diretor do Centro de Estudos, Pesquisa e Aplicação Pan-Africanista (Cepapa), Ewérton Evangelista.

De acordo com o coordenador do Cedoc, responsável pela produção do documentário e doutor em história, André Rosa, o documentário busca “reavivar a memória e os valores de matriz africana existentes na cidade e marca o início de processo de integração entre as atividades e objetivos propostos pelas entidades que atuam atualmente na cidade”. A empresa responsável pelas imagens e edição do material foi a Panorama Produções.