Uma discussão no trânsito tirou dos triatletas Athos e Alberto Leão o sonho de disputar o Troféu Brasil, no próximo dia 19. O motorista da empresa Rio Vermelho, Marcos Roberto dos Anjos Costa, que fazia a linha São Cristóvão x Barroquinha é suspeito de ter atropelado o ciclista Athos Leão, 22 e ter tentado atropelar seu irmão, Alberto Leão, 24, após discutir com os garotos devido à uma fechada, neste sábado, na Boca do Rio. O motorista se evadiu do local.

Athos foi socorrido e levado até o Hospital Aliança pela Samu, mas sofreu apenas escoriações generalizadas e passa bem. O caso está sendo investigado pela 9ª DP da Boca do Rio.

De acordo com o pai da vítima, o também triatleta Alberto Lopes, os garotos estavam voltando de uma corrida de bicicleta entre o Porto da Barra e Itapuã, quando o motorista fechou os ciclistas. “Discutiram e o motorista falou que iria matar eles. Quando passou por cima de um, o outro ouviu o grito e se jogou”, conta, afirmando que os garotos ainda estão em estado de choque. “Eu só quero tirar ele das ruas, para que não volte a fazer o que fez com meus filhos”, conta emocionado.

Os meninos estavam treinando para a competição nacional Troféu Brasil, que acontece no próximo dia 19, mas como as bicicletas foram destruídas, eles não irão participar da competição.

O delegado da 9ª DP, Guilherme farias, afirmou que instaurou um inquérito para apurar o caso. “Se for comprovada a denúncia, o motorista será indiciado por tentativa de homicídio doloso”, diz.

A direção da empresa não foi encontrada, até às 22h deste sábado, para comentar o caso.


Raiza Tourinho, da Agência A TARDE
No A TARDE ONLINE