Conferência fará recomendações que serão levadas para a Rio+20

 Em busca de aprimorar cada vez mais sua política de sustentabilidade, a Bahia Mineração participa nesta quarta-feira (19/10), em São Paulo, do II Smart (Sustainable Mining Africa Round Table), encontro que conta com participantes de Angola, África do Sul e Brasil. A conferência, intitulada “Mineração e Responsabilidade Social Corporativa”,  é realizada pelo The Planet Earth Institute (PEI) em parceria com as Nações Unidas e a Comissão das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (UN-CSD),  governos da América Latina e Africano e parceiros corporativos.

O evento tem como objetivo identificar boas práticas em responsabilidade social na mineração e gerar recomendações que serão levadas para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada no Rio de Janeiro em junho de 2012. O primeiro Smart foi realizado em Luanda, Angola, no ano passado, quando se discutiu o tema “Gestão Sustentável da Água na Mineração”.

 Sobre a Bahia Mineração

A Bahia Mineração é controlada pela Eurasian Natural Resources Corporation (ENRC), um dos maiores grupos exportadores de minério de ferro do mundo. O projeto da Bahia Mineração, denominado Pedra de Ferro prevê investimentos da ordem de US$ 2,5 bilhões, inclui um sistema de suprimento de água industrial, linhas de transmissão de energia, mina e usina de concentração, uma logística de transporte de mais de 500 km e um terminal de embarque privativo. A mina e a usina de concentração estarão localizadas na região de Caetité, município com 46 mil habitantes, localizado no sudoeste baiano, a 757 km de Salvador. Já o terminal privativo está sendo planejado em Aritaguá, no norte de Ilhéus, município do sul da Bahia, com 184 mil habitantes e distante cerca de 440 km da capital.