WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom bahia secom bahia secom bahia secom bahia secom bahia


outubro 2011
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  






:: out/2011

CÃO DESAPARECIDO: DONOS OFERECEM RECOMPENSA

Os donos oferecem recompensa para quem encontrar Jhow.

Os donos oferecem recompensa para quem encontrar Jhow.

Os donos do cão Jhow, que está desaparecido desde o dia 06 de outubro, pedem ajuda para encontrá-lo.

O animal tem cinco anos, é marrom com orelhas grandes, tem o rabo cortado e vivia com os donos na Avenida Princesa Isabel, em Ilhéus.

Jhow usava medicamentos controlados contra a epilepsia. Quem encontrá-lo pode ligar para os números:
(73) 9962-3711, 3634-3145 ou 8826-1980 e falar com Tatiana.

Alfredo Amorim da Silveira em: “10TAQUES”.

Antônio Bispo Neto

         Ou Tony Neto como era conhecido, nasceu em 23 de outubro de 1943, na Fazenda Santa Maria, Canavieiras, que na época pertencia ao município de Ilhéus.

Recém nascido veio para Ilhéus com seus pais adotivos, Antônio Bispo dos Santos e Maria da Gloria Teixeira, seus avos maternos, junto com dois de seus irmãos: Damiana e Cosme. Seus pais de sangue, José Souza Santos e Nair Bispo dos Santos, tinham mais seis filhos que ficaram em Canavieiras: Antonio, José, Diana, Marisa, Maria da Gloria, Alexandre.

Em 20 de janeiro de 1950 casou-se com Juracy Francisca dos Santos Bispo, com quem teve seis filhos: Antônio Emanuel, Simonides, Antônio Bispo Junior, Simone, Toni, Alexandre, Eduardo. Ficando viúvo em 1979, casou-se novamente com Márcia Carvalho com quem teve mais dois filhos: Tâmara e Thaiane Carvalho Bispo.

Começou sua vida radiofônica em 1957 na Rádio Cultura de Ilhéus. Em 1960 foi trabalhar na Radio Baiana de Ilhéus com Robert Assef, onde em 1965 tornou-se gerente, anos depois proprietário. Na Rádio Baiana, em companhia com Robert Assef, tinha o noticiário com debate, “A Verdade Bem Dita”, ao meio dia. Nos domingos à noite, às 22 horas, “O Canto da Saudade”, programa para a juventude.
:: LEIA MAIS »

Heckel Januário em: O PORQUÊ DO TAMANHÃO DO ÉFE?

Diante dos gravíssimos acontecimentos envolvendo os homens de toga divulgados recentemente nos meios de comunicação, o jeito foi recorrer à popularíssima expressão: “Tô Fud…”, com um éfe grande e de fôrma.

Ora, havia impregnado em mim como acredito em boa parcela da sociedade que a ilibação do Poder Judiciário era inquestionável. Com referência ao Executivo e ao Legislativo tanto no nível de cima como no intermediário bem como no mais de baixo não, esses poderes de muito haviam fixados como necessitados de depuração.

Algum tempo atrás, ao sabor de escândalos pipocados implicando juízes, minha convicção (possivelmente inocente!) sobre esse “dogma” do Judiciário era posta a provas, porém sem querer aceitar o prenúncio que a imácula conduta de togados ruía-se e me atravessava goela abaixo, me pus a ponderar.

Não tardou a prenunciada revelação vir à tona e forçar a ponderação ceder lugar à realidade. Pois é isso. Conhecedora, a ministra Eliana Calmon, do Conselho Nacional de Justiça não hesitara em abrir o leque das irregularidades. Às afirmações da corregedora some-se o relatório do próprio CNJ, e matérias exclusivas sobre o Supremo Tribunal Federal. Claro, seria redundante reproduzir o que já é bastante conhecido e badalado. Agora é o momento de cada um, com a Justiça de cara limpa, portanto sem a máscara de antigas maquiagens, fazer sua dedução.        Mas não poderia me furtar a um trecho do A Corrupção na Justiça do  Estadão.com (do jornal O Estado de São Paulo) datado de 11.09.2011 que rola na internet e pode ser conclusivo: …o relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre as irregularidades cometidas pela magistratura nas diferentes instâncias e braços especializados do Judiciário mostra que a instituição pouco difere do Executivo em matéria de apropriação indébita e malversação de dinheiro público, de mordomia, nepotismo e fisiologismo, de corrupção, enfim as maracutaias são tantas que é praticamente impossível identificar o tribunal com os problemas mais graves.É mole ou quer mais? Como se nota, com os olhos vendados do STF, órgão maior da Justiça. Aliás, o que se constata desta Corte conforme o reportado, de mordomia, de gastos com justificativas evasivas, da lentidão (quesito manjado esse!), de excessivo número de seguranças, recepcionistas e funcionários, da avidez da Casa por salários etc., etc., é chocante. Mas bote chocante nisso! Sim, da ministra a sujeira exposta também é de arrepiar e de deixar qualquer um boquiaberto e, sobretudo indignado. Dela concluí que no Judiciário, da promoção de magistrados à liminar, habeas corpus, sentença etc., etc., etc., tudo funciona sob o comando e influência da política. Se for atentado para sua afirmação de que a magistratura hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga, não se fazem necessário outras considerações.

Que sejam a minoria os vestidos na toga que prevaricam, mas o que está em jogo não é especificar a quantidade. Ou o estofo moral, o caráter, a honradez, a ética, a isenção, a ilibação, lógico, a competência, não são mais qualidades sine qua non para o exercício da magistratura?

Tá entendendo? Deu pra manjar a gente com um sistema público de Saúde, Educação e de Segurança a desejar, um Congresso mais ainda, e um Judiciário paradoxalmente dependente, o porquê do tamanhão do éfe?

Heckel Januário

O que fazer?

Questionário. Sua participação é muito importante

De: Uirá Almeida <uira.almeida@hotmail.com>
Assunto: Questionários Av. Soares Lopes

Corpo da mensagem:
Caro Rabat.

Estou me formando em Arquitetura e Urbanismo em Aracaju, e para meu trabalho final de Curso, estou elaborando um projeto para a Orla da av. Soares Lopes. Este projeto esta sendo elaborado com a intenção de apresentar a prefeitura ou a sociedade, que é possível criar um espaço de lazer adequado para a cidade, promovendo juntamente o turismo histórico de Ilhéus.
Venho aqui para pedir sua ajuda se possível divulgando este questionário com a finalidade de ter a opinião do ilheense para seus desejos sobre o espaço.

Obrigado pela atenção
Atenciosamente
Uirá Almeida

—————————————————————————–

UNIT – Universidade Tiradentes

Curso: Arquitetura e Urbanismo

Trabalho Final de Conclusão de Curso

Orientador: Prof. Edílio Soares Lima

 

  1. 1.       [   ] Visitante Local:_______________ [   ] Morador Local: _______________

 

  1. 2.     Sexo:     [   ] Feminino                       [   ] Masculino

 

  1. 3.     Estado Civil: [   ] Solteiro                 [   ] Casado                          [   ] Divorciado     [   ] Outros ______________

 

  1. 4.     Idade:    [   ] Até 18 anos     [   ] Entre 18 e 25 anos[   ] entre 25 e 40 anos     [   ] Acima de 40 anos

 

  1. 5.       Grau de Escolaridade

[   ] Ens.Fundamental       [   ] Ens. Médio    [   ] Superior Inc.    [   ] Superior Comp. ou Pós[   ] Outros ________________

 

  1. 6.       Ocupação: [   ] Empregado     [   ] Aposentado      [   ] Estudante     [   ] Outros

 

  1. 7.       Vem sempre ao local?[   ] Sim     [   ] Não

 

  1. 8.       O que acha do espaço da av. Soares Lopes?[   ] Ótima      [   ] Boa      [   ] Ruim      [   ] Péssima

 

  1. 9.       Por que?

___________________________________________________________________________________

 

  1. 10.    É seguro transitar pela av. Soares Lopes?[   ] Sim     [   ] Não

 

  1. 11.    A estrutura física é suficiente para os usuários?[   ] Sim     [   ] Não

 

  1. 12.    Pratica algum tipo de exercício na estrutura atual da avenida? [   ] Sim     [   ] Não

 

  1. 13.    Se sim, qual ou quais?

__________________________________________________________________________________

 

  1. 14.    Com qual frequencia utiliza o espaço para lazer ou esporte?


[   ] Todos os dias

[   ] 6 x por semana

[   ] 5 x por semana

[   ] 4 x por semana

 

[   ] 3 x por semana

[   ] 2 x por semana

[   ] 1 x por semana

[   ] não utiliza

 


  1. 15.    Cite até 3 opções de lazer que você pratica no município.

___________________________________________________________________________________

 

  1. 16.    Você acha necessário uma reestruturação do espaço?[   ] Sim     [   ] Não

 

  1. 17.    Que tipo(s) de equipamentos deveriam existir numa proposta de projeto para a orla?

 

[   ] Acessos a praia

[   ] Lazer Familiar

[   ] Ciclovia

[   ] Calçadão para caminhada

[   ] Estacionamento

[   ] Bares

[   ] Estrutura para esportes

[   ] Espaço de Eventos

[   ] Jardim

[   ] Parque Infantil

 

 

  1. 18.    Você tem alguma sugestão para melhorar o funcionamento do local?

[   ] Sim     [   ] Não

 

  1. 19.    Qual é a sugestão?

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PM combate som abusivo em Itabuna

A Polícia Militar recebeu no final de semana várias reclamações através do 190, dando conta de som abusivo em diversos pontos de Itabuna. No sábado, 22, por volta das 22h30, moradores do bairro Vila Anália denunciaram uma contravenção.

Uma guarnição foi até o cruzamento da rua A com a E, nos fundos do complexo policial, e confirmou a denúncia. No bar havia diversos clientes conversando em voz alta, o que, associado ao som abusivo, causava transtorno aos moradores.

O estabelecimento era o Bar Maria das Graças, da rua E, Vila Anália, de Wilde Carlos Ferreira de Freitas. Informado da contravenção, ele assinou Termo de Compromisso de Comparecimento ao Juizado Especial.

No bar foi apreendido um amplificador Cygnus PA 1400X, que se encontra no 15º BPM. No mesmo dia, quase à meia-noite, a Central de Operações da PM recebeu diversas queixas de moradores contra um som muito alto na Praça do Trabalho, no bairro Pontalzinho.

Um dos estabelecimentos foi a Bomboniere do Neguinho, na rua Bartolomeu Mariano, 176, de Eronildo Costa Santos que, informado da contravenção, assinou Termo de Compromisso de Comparecimento ao Juizado Especial.

A polícia diz que no estabelecimento existia uma “estrutura de eventos” montada sem autorização da prefeitura, onde várias cadeiras e mesas, do próprio bar, se encontravam dispostas sobre as calçadas e no meio da rua.

Associado ao som em volume alto gerado por uma dupla musical, soltavam fogos de artifício. Marcelo Vinícius Figueiredo de Jesus, que se apresentou como proprietário, foi informado que sua mesa de som Staner 16-35 seria apreendida.

O dono do equipamento tentou dificultar a ação policial e disse que registraria queixa de roubo da mesa de som. O material apreendido foi apresentado no 15º BPM.

Na madrugada de domingo, 23, no mesmo bairro, do outro lado da Praça do Trabalho, os policiais verificaram que em outro bar o som também estava ligado num volume insuportável, tirando o sossego dos moradores e atrapalhando o descanso.

Desta vez o som apreendido foi o do Bar do Bigode, de Aloísio Alves que, informado da contravenção, teve sua caixa amplificada de som apreendida e assinou Termo de Compromisso de Comparecimento ao Juizado Especial.

“Quando chegamos havia vários clientes conversando alto, em cadeiras ao redor de mesas do próprio bar que se encontram dispostas sobre a calçada” disse um dos policiais. O material apreendido está no 15º BPM.
12:22 AM |

No A REGIÃO

Para os pais reprovados em educação.

Ramayana Vargens

Há muito tempo, as escolas particulares de Ilhéus convivem com o corrosivo problema da inadimplência. Neste ano, o volume de atrasos e calotes em inúmeros colégios da rede privada assume proporções inaceitáveis. Parece que um grande número de famílias, em Ilhéus, esqueceu que a escola particular é bancada pelas parcelas mensais dos alunos. É esse o dinheiro que mantém a educação na instituição privada. O não pagamento das mensalidades estrangula o sistema. A falta do dinheiro no caixa desestrutura estratégias e planejamentos. Compromete o funcionamento.

Os números não são revelados. As escolas preferem não expor o buraco financeiro. Tentam proteger a imagem de solidez com que sustentam suas relações com mercado, a clientela e os fornecedores. Mas, seguramente, só os débitos acumulados em 2011 devem ultrapassar (em muito) a casa de um milhão de reais.

Receita insuficiente e déficit crescente levam à um ciclo de extremo sufoco, obrigando algumas escolas a:

– Atrasar salários de professores e funcionários;

– Cortar investimentos pedagógicos;

– Interromper programas de atualização;

– Recorrer a empréstimos bancários (juros absurdos) para cobrir a folha e custear a manutenção.

Apesar dos canais de negociação, de fácil acesso, colocados à disposição, a resposta dos “responsáveis” tem sido lenta e tímida. O ambiente de ensino torna-se um espaço de angústia.

Ser professor escolar no Brasil significa dedicar-se a uma profissão remunerada com as piores faixas salariais do país. Na Bahia, os valores pagos estão nos patamares mais baixos – e em Ilhéus a hora-aula que se paga é inferior a de outras regiões do estado. Para viver de educação, o professor precisa trabalhar em vários colégios – numa – numa rotina diária de três turnos ( que gera a necessidade de também trabalhar nos finais de semana, em casa, par a produção das atividades de classe). Ganha-se pouco, para uma lida com muito sacrifício e imensa responsabilidade.

:: LEIA MAIS »

LIXO ACUMULADO NO PONTAL

De: Melck Rabelo
Assunto: LIXO ACUMULADO NO PONTAL

Corpo da mensagem:

Desde ontem , que o caminhão de lixo não passa pelo bairro do Pontal.Tem lixo espalhado por todos os cantos.Urubus e mendigos dividem o lixo.
O povo já esta começando a sentir a falta de Carlos Freitas.Acorda Gerson Marques, você prometeu novo modelo de coleta de lixo domiciliar. O povo já esta sentindo a falta de Carlos Freitas.
Melck Rabelo


Esta mensagem foi enviada através do formulário de contato do site R2CPRESS | A Letra Fria da Verdade http://www.r2cpress.com.br/v1

PERIGO !!!!!

Rabat

Hoje a tarde o riacho que corta do Parque de Exposições de Ilheus, devido ao volume de chuva, rompeu parte do asfalto da rodovia, bem em frente ao Parque.

A Cia de Policia da Zona Sul ja acionou a Policia Rodoviaria para sinalizar o local.

Motorista que vem de Olivença com destino a Ilheus devera tomar cuidado.

sds – Eduardo Carvalho – Siri

Mina de Talentos inicia 2ª fase com aulas nas comunidades

Programa da Bahia Mineração terá centros de formação em Sambaituba, Iguape e no Centro Integrado de Educação Profissional, no Malhado

 Mais 240 trabalhadores de Ilhéus, no sul da Bahia, deram um passo importante para conquistar melhores oportunidades na vida profissional. Nesta segunda-feira (22), jovens e adultos se reuniram no antigo Colégio Estadual do Malhado – hoje Centro Integrado Estadual de Educação Profissional (Cieep) – para a aula inaugural do programa de qualificação Mina de Talentos, uma iniciativa da empresa Bahia Mineração (Bamin), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

O Mina de Talentos já treinou 654 pessoas nas regiões de Ilhéus e Caetité (sudoeste da Bahia), em áreas como auxiliar civil, técnicas administrativas, carpintaria e marcenaria industrial. Nesta nova etapa em Ilhéus, as vagas são para carpintaria e auxiliar civil, contemplando comunidades da zona norte do município, a exemplo de Aritaguá, Sambaituba, Vila Olímpio, São José, Itariri e Ribeira das Pedras. Para facilitar o acesso dos trabalhadores, a capacitação passou a ser oferecida em três centros de formação: Cieep; C5, no Iguape; e na Escola Municipal de Sambaituba. Os alunos que necessitam de transporte público para chegar até os centros recebem um auxílio do programa para esta finalidade.

As parcerias firmadas pela Bamin para realizar o Mina de Talentos foram destacadas durante a aula pelo coordenador de Recursos Humanos da empresa, Miguel Argolo. “Temos dois parceiros muito importantes, o Senai, que é uma referência nacional em formação profissional, e o Sine (Sistema Nacional de Emprego), a maior rede de intermediação de empregos no País”, destacou Argolo.
:: LEIA MAIS »

Luiz Castro em: DECOLORES

CORRIDA DOS SAPINHOS

Era uma vez uma corrida de sapinhos.

Eles tinham que subir uma grande torre e, atrás havia uma multidão, muita gente que vibrava com eles.

Começou a competição.

A multidão dizia:

Não vão conseguir, não vão conseguir!

Os sapinhos iam desistindo um a um, menos um deles que  continuava subindo.

E a multidão continuava a aclamar:

Vocês não vão conseguir, vocês não vão conseguir

E os sapinhos iam desistindo, menos um, que subia tranqüilo, sem esforços.

Ao final da competição, todos os sapinhos desistiram, menos aquele.

Todos queriam saber o que aconteceu, e quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim, descobriram que ele era SURDO.

Quando a gente quer fazer alguma coisa que precise de coragem não deve escutar as pessoas que falam que você não vai conseguir.

Seja surdo aos apelos negativos.

(autor desconhecido)

 
Colaboração de Luiz Castro

Prefeitura Municipal de Ilhéus

Ilhéus realiza atividades sobre a importância do aleitamento materno
Alunos ilheenses se destacam no concurso “Lápis na Mão”
“Rir para não chorar”, novo espetáculo de Renato Piaba, estará no palco do TMI neste fim de semana
Ilhéus vence em duas modalidades no zonal dos Jogos Abertos do Interior

:: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia