UM DECÁLOGO PARA MEU ALBUM DE PENSAMENTOS

Há sempre, sempre haverá…
Os que buscam pedras para arremessar e os que as levam para construir.
Haverá sempre, sempre haverá…
Os que são por afinidade e os que pertencem, apenas.
Os que ouvem sem discutir e os que decidem sem escutar.
Haverá sempre, sempre haverá…
Os que constroem vivendo e os que vivem destruindo.
Haverá sempre, sempre haverá…
Frases que cauterizam e palavras que ferem.
Impressões que passam e recordações que ficam.
Haverá sempre, sempre haverá…
Sorrisos que iluminam e gargalhares que sulcam.
Luzes que não se apagam e chamas que não se extinguem.
Haverá sempre, sempre haverá…
Definições que deduzem e deduções sem eco.
Haverá sempre, sempre haverá…
O mar imenso rolando a enxurrada dos rios…

Mercedes Ganem- agosto de 1976.


Enviado por Eduardo Afonso.