O Ministério das Relações Exteriores anunciou nesta quarta-feira que concedeu o visto de turista para a blogueira cubana Yoani Sánchez, que faz oposição ao regime e tem seus pedidos para sair do país regularmente negados pela burocracia local.

O anúncio ocorre poucos dias antes da visita da presidente Dilma Rousseff ao país, no próximo dia 31, quando pretende se encontrar com o ex-ditador Fidel Castro.

“A senhora Yoani Sánchez, de nacionalidade cubana, recebeu convite do cineasta Cláudio Galvão da Silva para comparecer à exibição de estreia do documentário ‘Conexão Cuba-Honduras’, em Jequié (BA), prevista para o dia 10 de fevereiro próximo”, diz a chancelaria brasileira em um comunicado oficial, acrescentando que o pedido foi encaminhado no último dia 20 e já foi aprovado pela Embaixada brasileira em Havana.

Yoani é personagem do filme, que trata sobre liberdade de imprensa em Cuba e Honduras.
Alejandro Ernesto-04.abr.08/Efe

A cubana Yoani Sánchez ganhou prêmio Cepos pelo blog Generación Y, um dos mais lidos do mundo e que retrata a vida na ilha (Foto: Alejandro Ernesto-04.abr.08/Efe)

Escrevendo em um blog a partir de Havana, Yoani se tornou uma das principais vozes críticas ao governo de Cuba. Desde 2004, ela não pode deixar o país. Leis de imigração exigem que cubanos recebam permissão do governo para viajar ao exterior.

PRESSÃO

Por meio de sua conta no Twitter, a blogueira Yoani Sánchez disse ter entregue nesta terça-feira um requerimento à embaixada brasileira em Havana para que Dilma interceda na liberação de sua viagem ao Brasil.

“Ainda não consegui o visto para o Brasil, mas já entreguei a carta @Dilmabr na sexta-feira passada na embaixada em Havana” afirmou.

Ela aproveitou a viagem de Dilma para comparar sua trajetória de dissidente política à da presidente. “Vi a foto de @Dilmabr jovem sentada no banco dos acusados e julgada por homens com a cara coberta. Eu também me sinto assim”.

No começo dia 6 de janeiro, a dissidente já havia publicado um vídeo on-line pedindo ajuda à presidente Dilma Rousseff para vir ao Brasil.

No mesmo dia, em carta enviada ao embaixador de Cuba no Brasil, Carlos Zamorra, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), pediu que Havana permita a visita da blogueira.

Esta é a quinta vez que a ativista tenta viajar ao Brasil.


DE SÃO PAULO
No FOLHA.COM