De: Carlos Silva Assunto: sobre o boicote

Corpo da mensagem:
Caro Rabat

Sobre a proposta do blog o sarrafo de se fazer um boicote as lojas que fazem poluição sonora através de carros de som, tenho a dizer que é uma alternativa, mas que por N razões acabará por não funcionar. Como poderia eu fazer boicote ao mercado se eu faço compras nos 3 mercados do centro da cidade? Ficaria difícil fazer todo um novo planejamento de compras para mercado, farmácia e outros. Mesmo as pessoas mais conscientes do tema acabarão por não aderir ou deixar de lado a proposta do boicote por razões de falta de tempo e economia.

Sou absolutamente contra a poluição sonora e por isso não estou aqui para criticar a iniciativa, mas para propor um caminho diferente: por que a sociedade e os jornalistas não fazem uma audiência pública no centro de convenções de Ilhéus convidando o Ministério Público, a Defensória Pública e representantes das policias civil e militar para um debate e cobrança de ações efetivas?

A sociedade poderia através de abaixo assinado cobrar das policias uma política de tolerância zero à poluição sonora. Cobrar que a policia faça apenas o trabalho dela que é apreender o som do veiculo e fazer o um termo circunstanciado da ocorrência, ao invés de fazer vistas grossas como anda fazendo, pois a policia de Ilhéus está sem comando.

Se cobrarmos resultados com os órgãos de justiça, imprensa, sociedade e policia, esse problema começará a diminuir. É preciso se criar um Fórum semestral ou anual para somente falar disso e se cobrar resultado ao poder público.