A ASSOCIAÇÃO DE PEQUENOS AGRICULTORES DE ILHÉUS, UNA E BUERAREMA – ASPAIUB, VEM A PÚBLICO MANIFESTAR O SEU TOTAL E IRRESTRITO  APOIO AO RELATÓRIO FINAL DA CPI DA FUNAI E INCRA.

A ASPAIUB PARABENIZA E SE CONGRATULA COM PARLAMENTARES E TÉCNICOS, PELA FORMA DEMOCRÁTICA, TRANSPARENTE E CRITERIOSA COM QUE CONDUZIRAM OS TRABALHOS DA COMISSÃO, OUVINDO A TODOS OS ATORES ENVOLVIDOS NA QUESTÃO INDÍGENA NO BRASIL E, NO PARTICULAR, NO SUL DA BAHIA.

O RESULTADO DO ESFORÇO EMPREENDIDO DEMONSTROU CABALMENTE O QUE A SOCIEDADE BRASILEIRA E A MÍDIA VINHA DENUNCIANDO: OS RECURSOS DESTINADOS AOS VERDADEIROS INDÍGENAS ESTÃO SENDO DESVIADOS PARA FINANCIAR A EXPULSÃO VIOLENTA DO AGRICULTOR DO SEU LAR, DA SUA PROPRIEDADE, PARA DAR TERRA A INDIVÍDUOS COMUNS QUE SE UTILIZAM DA DECLARAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO – OIT 169 PARA SE TRANSFORMAR EM ÍNDIO.

TODO ESSE PROCESSO PERVERSO E INJUSTO, UM VERDADEIRO CRIME DE LESA PÁTRIA, VINHA SENDO PROMOVIDO POR PREPOSTOS DA FUNAI, COM BASE EM LAUDOS FANTASIOSOS, SOB A PERMISSIVIDADE DAS INSTITUIÇÕES QUE DEVERIAM INVESTIGAR AS INCONTÁVEIS DENÚNCIAS, INSTALAR E CONCLUIR INQUÉRITOS, PRENDER E JULGAR INDICIADOS.

COMO EM TODO BRASIL, AQUI NO SUL DA BAHIA, TANTA INÉRCIA JÁ RESULTOU EM CINCO AGRICULTORES ASSASSINADOS, SEIS BALEADOS, DEZENAS ESPANCADOS E CENTENAS EXPULSOS DOS SEUS LARES.

FINALMENTE, AO TEMPO EM QUE ASPAIUB ESPERA QUE O INDICIAMENTO DAQUELES QUE PARTIPARAM (E PARTICIPAM) DESSA FARSA, COMO AUTORES OU POR OMISSÃO, RESULTE NAS PENALIDADES PREVISTAS NAS LEIS BRASILEIRAS, QUE SEJA VIABILIZADO, URGENTEMENTE, O RETORNO DOS PEQUENOS AGRICULTORES ÀS SUAS PROPRIEDADES, PARA QUE RECOMPONHAM AS SUAS VIDAS E VOLTEM A CUMPRIR O SEU PAPEL CIDADÃO, COMO PRODUTORES DE ALIMENTOS E GERADORES DE EMPREGO E RENDA.

 

A DIRETORIA