O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre Sousa (PSD), considerou extremamente proveitosas para os interesses do município as agendas técnicas que realizou em Brasília, entre os dias 15 e 18 últimos. Acompanhado dos secretários Hermano Fanhing (Infraestrutura, Transporte Trânsito) e Bento José (Administração), o prefeito de Ilhéus esteve em audiência com técnicos do Ministério da Saúde para resolver pendências junto ao Sistema de Monitoramento de Obras.

O sistema faz planejamento, gestão e prestação de contas das obras de reforma, construção e ampliação de postos de saúde. Em Ilhéus, de acordo com o secretário Hermano Fahning, dez obras de construção ou ampliação de postos de saúde estão paralisadas desde a gestão passada por falta de informações, em Brasília, sobre o andamento destas obras. “O sistema ficou sem ser alimentado e as obras foram bloqueadas”, disse.

São os postos da avenida Princesa Isabel, avenida Esperança, Teotônio Vilela, Banco da Vitória, São José (Aritaguá), Conquista, Olivença, Couto e Castelo Novo, além da ampliação do Centro de Saúde Avançado (CSA) da zona sul, na Urbis.

Construção de creches

Na sede do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o prefeito de Ilhéus tratou da liberação de recursos para a construção de creches. Cinco convênios estão parados desde a administração passada. No encontro ficou estabelecido que, em uma primeira etapa, acontecerá o resgate de três projetos, que estão em fase mais adiantada para execução: as creches da avenida Roberto Santos, Teotônio Vilela e Malhado. A médio prazo, a Prefeitura trabalha para a liberação dos projetos para os bairros Banco da Vitória e Salobrinho.

O prefeito Mário Alexandre explica que todas as cinco unidades estão em processo de reformulação técnica. O projeto anterior previa a construção do modelo “Metodologia Inovadora Tipo B”, no valor orçamentário de 1,6 milhão e reais. A proposta do governo é transformar no modelo “Metodologia Convencional Tipo 1”. De acordo com Fahning, a mudança, se concretizada, significará, na prática, mais vagas disponíveis nas unidades.

Ainda no FNDE, o prefeito e secretários municipais apresentaram proposta para a retomada das obras da creche no bairro Nossa Senhora da Vitória, zona sul de Ilhéus. A obra, paralisada há um ano e meio, está apenas com 35 por cento da engenharia executada.

Retomada da Orla Sul

Já no Ministério do Turismo, o prefeito de Ilhéus prestou conta da reformulação da proposta elaborada pelo município – e já aprovada pela Caixa -, que possibilitou o lançamento do edital de licitação do remanescente das obras de reurbanização da orla sul, no trecho entre a nova rotatória e o loteamento Ceplus, próximo à praia dos Milionários.

A obra, iniciada em 2006, foi abandonada em 2012. Apenas 40 por cento foi executada no período de seis anos. Segundo Hermano Fahning, o objetivo da Prefeitura é prorrogar o contrato de repasse com o ministério, garantindo o prazo necessário para a sua conclusão e a futura prestação as contas.

A intenção da Prefeitura é ampliar a captação de recursos para a execução da segunda etapa do projeto. O projeto Orla Sul compreende a pavimentação de ruas paralelas à rodovia Ilhéus-Una-Canavieiras, além da drenagem, confecção de calçadas e implantação de ciclovia.

Conversa política

Além das agendas técnicas, o prefeito Mário Alexandre estabeleceu diálogo com parlamentares baianos que compõem o Congresso Nacional para adaptação de emendas que beneficiem o município de Ilhéus. O prefeito visitou a Câmara dos Deputados e se reuniu com vários deles.