WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia embasa


Fevereiro 2012
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  






:: fev/2012

SAIU 50% DO 13º DA SECRETARIA DE SAÚDE DE ILHÉUS

De: EDUARDO
Assunto: SAIU 50% DO 13º DA SECRETARIA DE SAÚDE DE ILHÉUS

Corpo da mensagem:
SAIU 50% DO 13º SALARIO DA SECRETARIA DE SAÚDE DE ILHÉUS NO CARNAVAL E O OUTRO 50% VAI SAIR NO SÃO JOÃO? O QUE É ISSO PREFEITO E SIMÕES?.


Esta mensagem foi enviada através do formulário de contato do site R2CPRESS | A Letra Fria da Verdade http://www.r2cpress.com.br/v1

Processo seletivo da Secretaria de Cultura do Estado privilegia filiado político

As inscrições para o processo seletivo começam hoje e vão até 3 de março, pelo site da Secult

Candidatos que tenham filiação partidária ou atuação em sindicatos saem na frente em um processo seletivo aberto hoje pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), para representantes territoriais de Cultura. Isto porque, pelos critérios de pontuação estabelecidos no edital, cada ano dedicado a esse tipo de atividade vale 2,5 pontos, uma vantagem e tanto se considerado que a análise curricular e uma entrevista são as únicas etapas do processo.

Especialista em concursos, o professor José Aras, do curso preparatório Jus Podivm, estranhou a cláusula. “Isso não é normal, é um item discriminatório. O concurso público tem que buscar a isonomia entre os candidatos, a menos que a cláusula tenha alguma relação com o cargo, o que não é o caso”. Para ilustrar, ele citou os concursos para policiais que só aceitam inscritos de até 31 anos de idade. “Policiais precisam ter disposição, correr atrás de ladrão, e pessoas mais velhas teriam mais dificuldades. Mas ter atuação em sindicato não tem nenhum traço que justifique essa exigência”, criticou. Ele aconselha que quem se sentir prejudicado peça a impugnação do edital junto à Secult e, se não for atendido, tente na Justiça um mandado de segurança contra a cláusula.

Questionado, o secretário estadual de Cultura, Albino Rubim, disse não estar totalmente a par do edital, que teria sido elaborado pelo superintendente de desenvolvimento territorial Adalberto Santos. Em viagem ao Rio de Janeiro, o superintendente não foi localizado pelo CORREIO. A assessoria de imprensa da Secult também não atendeu as ligações da reportagem.

As inscrições para o processo seletivo começam hoje e vão até 3 de março, pelo site da Secult. São disponibilizadas nove vagas em Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) para as regiões do Sisal, Bacia do Rio Corrente, Recôncavo, Velho Chico, Irecê, Extremo Sul, Região Metropolitana de Salvador, Portal do Sertão e Litoral Sul. É exigido nível superior. O salário e as gratificações somam R$ 1.980, mais o auxílio alimentação. A carga horária é de 40 horas semanais.

Priscila Chammas
priscila.chammas@redebahia.com.br
CORREIO DA BAHIA

Com essa CISO BOY “poca”.

Convite de Formatura

SOLICITAMOS A EXISTÊNCIA DA AÇÃO PÚBLICA EM ILHÉUS

O Setor Administrativo Municipal planejou que a partir do mês de março, possivelmente, todos os inadimplentes ou no popular “devedores” do IPTU, serão cobrados judicialmente! Pedimos que nesse pacote também seja incluído a atuação da Secretaria de Saúde Pública de Ilhéus, no sentido de que a primeira instancia, coloque prepostos da prefeitura a fim de lavrar um flagrante de um proprietário de uma borracharia, que frequentemente paga a pessoas de rua, para colocar na artéria da pública da Maria Quitéria vários pneus velhos.Essas informações dadas por residentes da rua onde fica a borracharia, e como com certeza o seu dono vai negar, o melhor é ficar de olho e buscar o flagrante. Observem o que mostramos abaixo:

Quanto ao famigerado buraco na subida da Rua Vereador José Addry, o qual já foi colocado o nome de “BURACO DO PREJUÍZO”, e continua ao seu lado um esgoto descendo ao céu aberto até a esquina do cruzamento para o Escritório Local da CEPLAC.

Solicitamos aos responsáveis pela COELBA, para verificar como andam os fios localizados naRua Joana Angélica, nos postes, como também a OI,nos seus fios telefônicos,a fim de que verifiquem como andam esses fios que conduzem esses serviços. Observem que os fios estão bem abaixo da altura normal nos postes:

No mais os moradores das ruas Maria Quitéria, Joana Angélica e adjacências, agradecem por esse ato de piedade cristã, e a Deus busca a sua misericórdia.


Eduardo Afonso
Ilhéus-Bahia

BARRA FOLIA ATRAIU MULTIDÃO NA ZONA NORTE DE ILHÉUS

Pela primeira vez o bairro Barra de Itaipe teve um bloco organizado com segurança, cordeiros, dois mini-trios elétricos e a animação das bandas Jeito Moreno e Frisson.


A folia foi organizada e patrocinada pelo empresário Gilmar Sodré, que é natural do bairro e o sempre o representou politicamente.
Com carro bar, muita animação atrás dos trios elétricos a massa da barra que vestia a camisa amarela (1.500 foliões) curtiu das 14h até horário avançado da noite do dia 21, pois após o percurso do bloco que circulou seu desfile pelas duas principais avenidas do bairro indo do batalhão do Corpo de Bombeiros, fazendo a volta no Parque Infantil e voltando para o local popularmente conhecido como “Cominho”, próximo a passarela que liga a Barra de Itaipe ao São Miguel, a festa continuou.
A primeira versão do “Barra Folia” mostrou a competência e a importância da descentralização da festa de momo, onde as famílias e pessoas de todas as faixas etárias puderam brincar com muita paz, harmonia e alegria, e tudo isso no bairro onde residem, salientou o empresário do grupo Livraria e Papelaria Gabriela, Gilmar Sodré.
Gilmar, o popular Likinha, confirma que com o sucesso da primeira versão, no próximo ano o bloco terá uma infraestrutura ainda maior e melhor e com uma atração de peso vinda da capital baiana para puxar o bloco.

A prisão ilegal de PMs na Bahia

De: ASPRA- BA
Assunto: A prisão ilegal de PMs na Bahia

Corpo da mensagem:
Pedido de Prisão Preventiva IRRESPONSÁVEL e baseado em absolutamente
nada de concreto.

O Promotor de Justiça Militar e o Juiz Auditor Militar tomando por
base ABSOLUTAMENTE NADA, provavelmente em conluio com os Coronéis da
Polícia Militar da Bahia e o Serviço de “Inteligência” da Secretaria
de “Segurança” Pública (isso sim, é formação de quadrilha) se
utilizando de artifícios dissimuladores decretaram a prisão de dúzias
de policiais com fulcro em nada.
Não há nos autos uma só conduta concreta praticada pelos
indiciados/acusados que levem a uma segregação cautelar. Não há uma
foto ou filmagem, sequer um depoimento de forma genérica e evasiva que
justificasse a medida.
Enquanto o Judiciário do Rio de Janeiro já determinou a liberação de
uma dúzia de policiais militares, o Judiciário baiano determinou a
remoção dos Policiais para um PRESÍDIO FEDERAL DE SEGURANÇA MÁXIMA, em
Mato Grosso do Sul – Campo Grande – continuando inerte e alcoolizado
em seus camarotes luxuosos durante o carnaval…
Se a Rede Globo teve acesso, todos tem o direito de saber a verdade
nua e crua, só que dessa vez sem edições e fraudes, induzindo a
sociedade a erro. Se a Rede Globo em conluio com o Serviço de
“Inteligência” e o Governador Jaques Wagner quebraram o Segredo de
Justiça, o processo agora é público! (frise-se, isso, sim, é formação
de quadrilha!)
CLIQUE AQUI E Leiam o Caderno Processual e tirem suas próprias conclusões
Afinal, o que esperar de um Promotor de Justiça que ainda pensa que é
Sargento do Exército ?
O que esperar de um cidadão, que deveria ser o Fiscal da Lei, mas vem
a público dizer que o Estatuto dos Policiais Militares (Lei
7.990/2001) “APAIZANOU” a Polícia Militar? Se “apaizanar” significa
HUMANIZAR, tratando como cidadãos os militares estaduais, respeitando
e obedecendo a Constituição Federal em detrimento do RQUERO,
diminuindo os arbítrios e abusos de poder perpetrados pelos Oficiais,
concordo plenamente com ele.
Diversos Jornalistas foram demitidos por mostrar a verdade! Jornalista
sério não tem lado! O verdadeiro profissional de imprensa permanece do
lado na NOTÍCIA!
A dança das Cadeiras começou com Uziel Bueno em 2009 no MPL, seguidos
por Waldeck Filho e outros Apresentadores e Radialistas demitidos em
Fevereiro de 2012, durante o movimento paredista da PMBA, por tentarem
mostrar a verdade.
Já está mais do que na hora de toda a imprensa se unir.
Viva a censura Branca! Viva o Demofacismo!
ASPRA-BA – ASSOCIAÇÃO DE POLICIAIS E BOMBEIROS E DE SEUS FAMILIARES DO
ESTADO DA BAHIA


Esta mensagem foi enviada através do formulário de contato do site R2CPRESS | A Letra Fria da Verdade http://www.r2cpress.com.br/v1

PRISÃO DE INDIVIDUOS QUE ROUBARAM A TURISTA

POLICIA MILITAR DA BAHIA
COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL SUL
68ª COMPANHIA INDEPENDENTE DE POLICIA MILITAR

PRISÃO DE INDIVIDUOS QUE ROUBARAM A TURISTA

Na data de 22-02-2012 por volta das 10h40min, após roubo praticado a duas turistas que desembarcaram do navio turístico e passeavam pela praia da Av. Soares Lopes, Policiais Militares da 68ª CIPM ao tomarem conhecimento do fato empreenderam diligência, vindo a localizar no Alto Teresópolis – Centro os indivíduos Gildevan Pereira Santos e Iran dos Santos Cerqueira ambos moradores de rua e ao ser procedido a abordagem seguida de busca pessoal foi encontrado com os mesmos o material roubado, bem como uma faca tipo peixeira utilizada durante o roubo; Que foi dada voz de prisão em flagrante delito por roubo e apresentado junto à 7ª COORPIN onde foram adotadas as medidas legais, conforme boletim de ocorrência n° 00192/2012.

Prefeitura Municipal de Ilhéus

Participação popular foi um dos destaques do Carnaval de Ilhéus 2012
Prefeito e deputados elogiam participação popular no Carnaval
Alegria e tranquilidade foram a marca do Carnaval de Ilhéus
Infraestrutura atendeu às necessidades dos foliões
Carnaval para todas as idades!

:: LEIA MAIS »

CINZAS

Quarta-feira de cinzas primeiro dia da Quaresma no calendário cristão. As cinzas representam uma reflexão sobre a conversão e mudança de vida.
O período da Quaresma tem como objetivo ser um tempo no qual as atividades e hábitos pecaminosos são abandonados, portanto, a Quarta-Feira de Cinzas é o início deste período de arrependimento, oração e jejum.
Mas será que os pecados dos quatro dias de carnaval serão perdoados? Acredito que não, pois são pecados que podem prejudicar a vida de um povo e de uma cidade. Dou um cruzado se alguém disser que esta cidade é a querida São Jorge dos Ilhéus.
Viu-se de um tudo na avenida. A farra maior ficou por conta dos personagens do meio político. Direita, esquerda, centro-esquerda, radical nem tanto, todos se encontraram no circuito da folia, com abraços, muitas conversas, muitos goles.
O calandu dos empresários da rede hoteleira pedindo a saída do Secretário de Turismo, parece que não surtiu efeito ou o alcaide não teve tempo de estudar o assunto, mas esta novela ainda terá outros capítulos.
Ainda bem que os três blocos do ParTidão não se encontraram, frente a frente, pois como estão se amando loucamente, poderia resultar numa tragédia e até numa visita ao regional, diga-se hospital.
Uma cena que me deixou pensativo, foi ver o nosso alcaide no palanque oficial. Será que lhe passou pela cabeça os tempos em que ele, o alcaide, era quem passava sambando na avenida? Qual momento que ele, o alcaide, gostaria de estar protagonizando, o de folião ou o de mandatário da cidade?
Se ele, o alcaide, parar para analisar os quatro anos que se passaram, com certeza absoluta e dando de dez a zero, fará a opção aos tempos da escola de samba e do Bloco Chuparindo, dos colegas da CEPLAC.
Pois naqueles tempos ele, o alcaide, fazia parte da alegria de um povo e sequer olhava para o palanque que sempre existiu nos dias de carnaval.
Mas os tempos passaram e ele, o alcaide, se transpôs para o lado de cima do palanque, mas não pôde ter a mesma alegria de outrora.
Coisas da vida.
Vem a Quarta-Feira de Cinzas, os tipos de blocos nas ruas vão ser outros, muita gente estudando o projeto ficha suja ou ficha limpa, alguns pré-candidatos formando seus grupos para início de trabalho e apoio político, muitos sem saber o que fazer junto aos mandões dos partidos, enfim, agora o couro vai comer, só o povo através do voto vai indicar o próximo alcaide e a turma da outra casa, sediada na praça dos dois poderes e tendo como ouvintes e palpiteiros a turma que fica entre um e outro prédio.
Temos um prato cheio para que os pré-candidatos façam um lauto banquete e programem suas agendas de discursos e campanha.
Problemas, dificuldades, promessas, coisas erradas e tudo o que se possa imaginar está disponível nesse prato cheio.
Que as cinzas que o nosso alcaide irá receber na igreja sirvam para que o mesmo faça uma revisão de vida, dos pecados praticados e adote uma mudança que venha nestes dez meses que restam garantir a sua foto na galeria do palácio.
Será que é pedir muito?

ZÉCARLOS JUNIOR

Folia sangrenta 2.0.1.2

De: José Teixeira
Assunto: Folia sangrenta 2.0.1.2

Corpo da mensagem:
Senhores até quando as autoridades vão esconder a realidade das festas populares em nossa cidade. Violência desenfreada,agressões, brigas generalizada, homicídios esta é a verdadeira face das festas em nossa cidade. Jovens em sua maioria absoluta menores de idade sabedores de sua condição de protegidos por uma legislação conivente e fraca se aproveitam para aterrorizar em bandos de 30, 50 ou mais elementos esfaqueando qualquer um que passar a sua frente. Até quando as autoridades continuarão fomentando essa carnificina? Se duvidam perguntem aos Bombeiros, PMs, SAMU e aos plantonistas do Regional.


Esta mensagem foi enviada através do formulário de contato do site R2CPRESS | A Letra Fria da Verdade http://www.r2cpress.com.br/v1

JOSÉ HAROLDO E O CACAU

Desta vida, José Haroldo Castro Vieira levou duas paixões: o amor ao cacau e ao órgão do cacau, a CEPLAC, que ele, egresso do Banco do Brasil, instituiu no início dos anos 60, depois expandiu e afirmou. Essas paixões, suscitadas e acendradas por circunstâncias adversas, provocaram-lhe ao menos duas mortes, antes do último trespasse.
Na última vez que nos vimos, já ele enfermo e magoado, confidenciou-me que, a pedido de autoridades de Brasília, preparava um plano de fomento da cacauicultura. Seria mais uma recuperação da lavoura e, paralelamente, da CEPLAC. Depois que o apearam do cargo de secretário-geral, onde passara 16 anos, o Zé, como nós o chamávamos, ainda pensava no órgão, ainda divisava dias melhores para a sua lavoura. Deles jamais se desligara emocionalmente.
Não se passa impunemente tanto tempo à frente de uma instituição. Mas, no caso de José Haroldo, sua permanência significava a certeza de renovação contínua – ele que era um espírito criativo, empreendedor. Não nego que houvesse apego pessoal ao cargo, pressão de amigos, orgulho. Subsistia, porém mais forte, o medo de que o órgão, e com ele a política do cacau, se esvaziassem em mãos profanas.
De fato, afastado José Haroldo, o que se viu? O imponente prédio-sede da instituição em Brasília, construído com recursos da lavoura (a taxa cambial cobrada sobre o cacau vendido), foi entregue de mão beijada a uma entidade federal. Um dos programas mais elogiados, o serviço de extensão rural, entrou aos poucos em colapso, com os agrônomos trocando as enlameadas botas de campanha pelos reluzentes sapatos urbanos. Sei que o grupo vai me execrar por essa lembrança, mas insisto em consigná-la aqui. As Emarc’s, escolas de ensino médio de agricultura, numerosas, entraram em igual diapasão. A CEPLAC perdia o crédito junto à lavoura, agora que era manipulada por políticos interessados apenas em votos e cargos.
No entanto, o golpe maior contra a lavoura foi a decisão de um governo militar em tirar-lhe a autonomia financeira e juntar-lhe o orçamento generoso à vala comum dos pingados orçamentos públicos. Também vale mencionar a pressão daquele e outros governos militares para criar novos pólos cacaueiros em regiões inadequadas ao cultivo. Era a expansão da fronteira da cacauicultura, com recursos dos lavradores baianos, e que teria aberto corredores, segundo opinião de muitos, à importação da vassoura-de-bruxa.

José Haroldo de Castro Vieira

O secretário-geral José Haroldo não resistiu. Tentou o lobby, tentou tergiversar – e cedeu. Tinha amor ao cargo, sim. Tinha orgulho de sua obra, sim. E temia, com a sua reação, desagradar os políticos e generais poderosos. Como o comandante holandês da anedota, tentaria evitar o naufrágio e, se preciso, naufragaria com o barco. Este pecado, o da subserviência forçada, é o único que se lhe poderia imputar.
No mais, um dirigente ativo, generoso – talvez generoso demais. Que o digam os mestrados e doutorados no Exterior, de que se beneficiaram alguns incompetentes. Projetos culturais se sucediam, amparo econômico ao Hospital Calixto Midlej Filho, pontes, estradas vicinais, a vitoriosa UESC, implantada a custo, seriam deveres de governantes – mas saíram daquela CEPLAC pioneira de José Haroldo.
É natural que os políticos profissionais olhassem o Zé com olhos enviesados. Afinal, ele lhes roubava a partitura e a condução da orquestra. Debalde o acusaram da pândega que se instalou no Conselho Nacional dos Produtores de Cacau. José Haroldo sabia, sofria e não tinha jeito a dar. A pressão sindical falava mais alto. Retirado o Zé da CEPLAC, a contaminação da má política (o PSDB do Centrão e o PT dos xiitas) não tardaria a prevalecer.
O fato é que, queiram ou não os seus adversários, prossiga ou cesse a polêmica, a lavoura cacaueira é credora e como!, de José Haroldo Castro Vieira. Se lhe dessem ouvidos, já quando começava a entoar o seu de profundis, os programas atuais de recuperação não estariam tão atrasados, nem os produtores a perder os seus bens e vender madeira para sobreviver, na tentativa da clonagem.
Abandonado pelos políticos, José Haroldo há de ter fragilizado o coração, como acontece aos românticos – aos que sobrepõem o ideal a considerações de ordem inferior. Que vá, portanto, em paz o velho Zé, o nosso amigo Zé, com a consciência serena dos que procuraram fazer o que lhes era possível.
Matéria publicada no Jornal A TARDE, pelo jornalista e escritor (Academia de Letras da Bahia) HÉLIO PÓLVORA, por ocasião do falecimento de JOSÉ HAROLDO CASTRO VIEIRA.
Seu Zé faleceu em Salvador no dia 05 de fevereiro de 2004, aos 77 anos.

ZÉCARLOS JUNIOR

Empresa Brasil de Comunicação / R2CPRESS – Agência de Notícias

CNBB lança a Campanha da Fraternidade 2012 nesta quarta-feira de cinzas

EBC/Beatriz Arcoverde





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia