Um salto da era do conhecimento para a era da consciência foi a proposta apresentada pelo doutor em Ecologia pela Universidade de Brasília (UnB), Genebaldo Freire Dias, durante o 2º Fórum Permanente das Águas, realizado nesta quarta-feira (2), em Itabuna. Para o especialista, Itabuna reúne todos os 17 pressupostos que ele listou para que uma sociedade consiga construir soluções coletivas para suas questões socioambientais e passe a fazer parte dessa nova era. O evento é uma realização do Centro das Águas-Espaço Cidadão.

2º Fórum das Águas - Maria Luzia de Mello, coordenadora do Centro das Águas

2º Fórum das Águas – Maria Luzia de Mello, coordenadora do Centro das Águas

Genebaldo incluiu nesses itens conhecimento científico e tecnológico, existência de instituições técnicas qualificadas, organizações não governamentais sintonizadas com os objetivos socioambientais, mídias perceptivas com a causa, históricos documentados e resgatados, fundamentos de educação ambiental consolidados, capacidade de formar redes de cooperação, disponibilidade de diagnóstico socioambiental e conhecimento da flora, entre outros. “Itabuna dispõe de tudo isso e está mais avançada do que várias partes do mundo que sequer começaram um trabalho como esse”, elogiou o especialista, que é o autor brasileiro mais citado nos processos do desenvolvimento sustentável e conferencista de prestígio internacional.

No entanto, ele ressalva a necessidade de tomada de consciência do indivíduo como ser único e vital para a preservação do planeta. “É preciso trocar o urgente pelo fundamental, suprimir o ego, iniciar uma reforma interior pautada no culto às virtudes, sobretudo a paciência, que é a mãe da sabedoria”, alerta. Genebaldo sinaliza ainda a importância do envolvimento das comunidades mais pobres e ribeirinhas nas causas ambientais. “Todas as iniciativas que conheço de recuperação de áreas degradadas do planeta foram sustentadas por essas populações”.

Além da palestra de sintonia e sensibilização de Genebaldo, o 2º Fórum das Águas contou com a apresentação de duas campanhas publicitárias para a conscientização das populações que vivem às margens do rio Cachoeira. Uma delas, criada pela E 10 Comunicação, propõe um alerta contundente sobre o compromisso de cada um com o futuro do rio. A outra, desenvolvida pela Unime, tem como foco a educação ambiental, alertando para os hábitos diários que podem transformar a realidade.

Conscientização – A TV Santa Cruz também apresentou um vídeo institucional com o resumo das atividades desenvolvidas pelo Fórum das Águas e a LBV de Itabuna promoveu mais uma exibição do Coral das Águas, formado por alunos das escolas instaladas no entorno do riacho Água Branca, um dos principais afluentes do rio Cachoeira em Itabuna, que corta os bairros Antique, São Roque e Fátima.

O Fórum Permanente das Águas é formado pelo Centro das Águas-Espaço Cidadão, Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Rotary Club de Itabuna,  TV Santa Cruz, OAB Itabuna, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Comercial de Itabuna, Sindicato do Comércio (Sindicom), Ceplac, Rotary Club Itabuna Sul, Amurc, Secretaria de Educação da Prefeitura de Itabuna, Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Unime, Lions Clube, Emasa, Embasa, Alita, Loja Maçônica Aerópago Itabunense e Colégio Sistema, com apoio do Jornal Agora, Jornal Diário Bahia, E10 Comunicação, Portal Rede Sul Bahia e Posterlândia.