WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hospital ilheus secom bahia embasa sesab bahia


dezembro 2020
D S T Q Q S S
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  






:: ‘Opinião’

Esqueceram de combinar com o governador

Vá matar o diabo com tanta estratégia.

Assunte:

Dessa “pantumia” toda  que “veve” a administração municipal  alguns pontos que piram doidos são amalucados pra zorra (isso mesmo… pra ficar bem doido mesmo).

O PT entrou como sinônimo de solucionática para a problemática da nossa boa Ilhéus.  Aqueles que não sacam de política até que curtiram o momento achando que asfalto, saúde e educação estavam a caminho porque meio mundo avermelhou (hoje de raiva) e somente assim a cidade seria agraciada com o beneficiamento oriundo da capitá.

O ex galego (hoje prateado) nunca sinalizou com o mínimo de interesse para com a municipalidade. Mesmo assim, o PT entrou no governo,  começou a fazer piseiro na governadoria, fotos pra lá e pra cá e nada de realizações mil aparecerem por aqui.

Já no apagar das luzes debandam para, pasme, não ser vinculado (pelo menos é o que dizem) a imagem ruim do prefeito “sabe tudo” (não consulta nem ouve se não for de interesse próprio) como estratégia para ludibriar o eleitorado como se este fosse tapado e se encantaria com tal postura. É de uma genialidade sem limite quem assim decidiu…

Alguém pode dizer quando foi que o prateado mostrou alguma importância para cum nós di cá? Então que diabos foram fazer no governo se a torneira foi fechada (desde sempre!)?

Se alguém imaginou que algumas obras fabricariam uma caixinha para assuntos eleitorais dançaram feio.

Ora, torneira fechada, o prateado nem thum pra CARvALHO nenhum, os di cá sem demonstração de força lá em cima, um deputado fazendo o diabo pro PT tupiniquim não deslanchar e acham mesmo que com um discurso sem norte nem sul (aliás sem nenhum ponto cardeal ) vai fazer a cabeça desse mundão de gente. A prefeitura diz que não tem dinheiro (me engane que eu adoro essa baboseira) pra nada, a capitá pensa em fazer uma ponte do tamanho do ego do prateado ligando Salvador até Itaparica (sem rima, por favor!), uma confusão da m… tanto lá quanto cá e aí as cabeças pensantes – as mesmas que ficaram de orientar a sua santidade prefeito  – abrem o gás.

Sei não, viu? Mas eu acho que estou maconhado, cheirado, nas nuvens porque não estou entendendo nada e nem consigo traçar uma linha em cima disso tudo.

Reconheço a minha incompetência política,  na condição de analista sou um zero do lado esquerdo e para completar a minha burrice não sei como terminar este texto.

Se gente burra tem que morrer eu acabo de me despedir …

Nos veremos no além onde todo mundo veste BRANCO.

Bjo grande e fiquem com DEUS (Sempre!).

Rabat.

ILHÉUS / Política não contagia mais

Se voltarmos no tempo e estabelecermos um comparativo entre o que era e o que é, hoje, um clima de eleição nos depararemos  com uma mudança que ratificará a minha opinião: A maioria do ilheense não é mais contagiada pelo momento e, raramente, discute sobre o tema. Aliás, quem comenta está diretamente ligado ao processo que são os candidatos, os cabos eleitorais (cada vez em número menor), os “insatisfeitos” com a gestão atual (porque não entraram), os que querem um espaço mais adiante, enfim, podemos apontar – sem medo de errar –  quem quer saber do dia a dia político da cidade. A maioria esmagadora do povo ilheense não vê com ‘bons olhos’ procedimentos e atitudes que estão na  pauta porque sabem, perfeitamente, que são para beneficiar grupos em detrimento da cidade como um todo.  Não é de se estranhar que se hoje você quiser saber onde está fulano e cicrano certamente irá diretamente onde fazem ponto. Nos ônibus, na feira, no comércio só existe lamentações e ninguém ousa dizer que algo de positivo se avizinha. No mínimo, dizem que tudo continuará igual, melhorará um pouco ou, então, para  os  mais céticos que profetizam que  a tendência é lascar de vez.

Está tudo muito estranho. A ausência de retorno em obras e ou realizações diversas tem promovido a descrença  no povo de Ilhéus outrora tão ativo e participativo. É bem verdade que a desilusão se instalou quando apostamos  no “novo” e o resultado está aí para quem quiser ver: uma cidade de pernas pro ar, sem definição, sem discurso, sem afinidade alguma com uma população que apostou  e que segue sentindo, amargamente, o  erro cometido. Naquele momento a cidade se encantou e vislumbrou uma possibilidade de melhorias. O tempo passou e a sociedade anda desencantada –  porque não dizer revoltada? –  com o estado crítico que nos meteram. O que se imaginava com uma equipe técnica (em função do histórico profissional do prefeito) virou  um Deus nos acuda porque de apadrinhado até “homens de confiança” tivemos – estamos tendo – com uma resposta, na prática,  se aproximando do zero. Existe comando, mas pela formalidade legal do cargo isto porque  os “prefeitos” se avolumam de maneira inexplicável para uns e “compreensível” para outros. É preciso, realmente, ser de confiança para que determinadas assinaturas sejam dadas …

:: LEIA MAIS »

Mude datas e nomes …

Quantos ficaram pelo caminho?
Quantos estão desaparecidos?
Quantos torturados?
Quantos morreram?
Quantos VERDADEIRAMENTE lutaram para a conquista da LIBERDADE?

Será mesmo que esses que gritam participação naquela luta insana realmente deram as caras? Não seria, por tudo que estamos vendo, fanfarronice em programas eleitorais? Acho mesmo que esse período serviu foi para um levante nacional e oportunistas colaram no movimento.

Hoje, quando rezamos para ter paz, nos deparamos com palavras de governantes que nos fazem voltar no tempo. Um tempo que foi marcado por mortes, torturas e outras tantas atrocidades. Qual a diferença entre o que estamos vendo HOJE na Bahia e aqueles tempos conhecidos como de “chumbo”?

Polícia bandida, baderneiros, refens e tantos adjetivos que mostram, CLARAMENTE, o que se passa na cabeça desses fingidos “democráticos” que se escudam em siglas partidárias de forte apelo popular (já definhando) para se revelar…

Ninguém de sã consciência vai embarcar nessa. O povo quer solução e essa medição de força só vem a reforçar a incompetência que se instalou no governo da Bahia avalisada pelo governo federal e isso muito provavelmente numa bela troca de favores.

Cada morte, cada ferido, cada ação desastrosas com prejuízo para o povo baiano deverá ser creditada à incompetência desse governo que de democrático não tem nada.

Aquartelados em PALÁCIOS “viajam” colocando em cheque as nossas vidas e daqueles que a exemplo dos verdadeiros “guerreiros do passdo” buscam o que de direito é.

O governador JAQUES WAGNER e a sua trupe não são merecedores de crédito e nem, muito menos, de confiança.

Não a repressão e sim ao DIÁLOGO.

Pobre da Bahia que tem no seu comando um “DEMOCRÁTICO DE MEIA TIGELA”.

Roberto Rabat Chame.
Um velho repórter…

PETISTA = Satanás pregando quaresma

Quando sair meu décimo terceiro farei uma doação de 1000 caixas de um produto bastante conhecido dos observadores mas, escasso na cabeça de alguns militantes petistas: DESCONFIÔMETRO. Esse produto está em falta tanto na capital como no interior e mais especificamente no eixo Ilhéus-Itabuna. Poderia resumir esse episódio de “petistas cobrando lisura” com uma máxima popular que definiria bem tudo isso: o pé de cima não sente a dor. O de baixo … Para não gastar tempo esses petistas fizeram cada uma na época que buscavam o poder que o CÃO está duvidando até hoje. Foram pedra e agora são vidraça e provando do próprio veneno já que, esse modelo “CONDENÁVEL”, foi criado por eles mesmo.

Qualquer hora dessas (se esses petistas cobradores não baixarem a bola) vou escanear um jornalzinho de 1984 para que vocês saibam como eles agiam nos bastidores. Nesse jornalzinho eu escrevi: ATÉ UM DIA. Isso foi no mês de julho e eu já percebia, naquela época, que um movimento/partido que nasce promovendo intriga, quebrando hierarquia, fomentando mentira, lastreando ações na base da calúnia e na difamação, mais cedo ou mais tarde, sucumbiria … e não deu outra. Vou me reservar o direito de esperar mais um pouco para contar tudo. Eu disse TUDO.

Toda vez que o PT tenta fazer alguma coisa que não dá certo (quase sempre) ele lança mão de uma estratégia de defesa que não convence ninguém: fulano trabalhou contra, cicrano estava infiltrado e todo mundo torce para que o partido dos trabalhadores não deslanche. O pior de tudo é que eles acham que são de um partido diferenciado (PQP é muita presunção). Esse partido não é mais dos trabalhadores nem f… e por falar em f… tem uma piadinha,antiga é bem verdade, mas que define maravilhosamente como é o PT.

Veja se não é isso:

:: LEIA MAIS »

Êta governadorzinho burro esse tal de Wagner

Hoje, o ex galego, e agora “desce mais uma” ou “curtidor” vai falar para os baianos. Vai dizer, às 20 horas, que o povo nao deve se preocupar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk (piada) porque o governo estará tomando todas as providências que garantirão a paz e o direito de ir, vir e ficar parado. TODAS AS PROVIDÊNCIAS já estão no papel e, acredite, não vai falar, PODE APOSTAR, das reivindicações JUSTAS dos envolvidos na pasta da segurança. Aliás, vai chamar os nossos SEGURANÇAS de baderneiros. Os policiais estão fazendo o que ele fez a vida toda: COBRAR, fazer greve, plantar notícias, enfim, tudo que os sindicatos fazem ELE JÁ FEZ. Nessa linha e se ele tocar na palavra BADERNEIROS ele certamente estará dando uma olhada no retrovisor e vendo a sua (dele) cara de pau.

O BURRO – que nasceu e se projetou nos movimentos sindicais – sabe que essas manifetações e ou decisões não saem num piscar de olhos. Ela vai sendo semeada, brotada, conversada, ganhando corpo para, FORTALECIDA nas bases, ganhar as ruas.

Vejam o espaço de tempo entre os primeiros sinais dados pelas associações e entidades representativas dos homens que garantem a segurança dos baianos até o CAOS instalado nos quatro cantos da BAHIA. Não poderia ser evitado esse estado de pânico, medo e desorganização? CLARO QUE SIM. O problema é que o tal do Wagner acha que ele está no tempo em que se tirava partido disso: a situação era criada, o problema pipocava e aí o político aparecia, atendia tudo e saia nos braços do povo. Pára com isso despreparado governador !!! Você arrumou foi uma engrenca do CARvALHO… Em qualquer lugar que se passe aqui e as notícias que nos chegam e vemos nos noticiários mostram claramente que trazer a guarda nacional, internacional, noturna (abração Juraci) e municipal com brucutú, bazuca, badoque e o cacete NÃO VAO SOLUCIONAR ESSE PROBLEMÃO que foi criado pela falta de habilidade política do “curtidor”. Aqueles seus olheiros que vivem infiltrados nas tropas e que passam as movimentações dos dignos representantes dos nossos SEGURANÇAS e que ganham promoções porque entregam os movimentos nos seus respectivos nascedoros já informaram que o CAOS seria instalado. Aqui, carinhosamente, vou chamá-los de TRAÍRAS.

Outra coisa:

Um movimento desses só poderia ser desencadeado perto de uma festa de aglomeração conhecida: CARNAVAL. É claro !!!!! Uma ruma de gente no nosso estado esperando as festas populares que finalizam com o carnaval O MAIOR DO MUNDO e sempre foi assim e o “ex-galego” gruda no vácuo da presidente e larga a pamonha nas mãos do vice. Ele deve estar se achando pensando que OTTO não resolvendo ele vai chegar e thum… deve ser excesso de CUBA-LIBRE para cometer uma sandice desssas… Poderia até assegurar que quando ela era defensor dos fracos e oprimidos (grande injustiça não ter sido canonizado) certamente trabalhou em movimentos passados para desencadear greves e ou outros movimentos similares e agora o tal do “DESCE MAIS UMA” preocupadíssimo vai gastar uma ruma de dinheiro para dizer que sempre teve um PLANO B (B DE BURRO). Quanto vai custar para os cofres da maquiada Bahia essa ruma de gente chegando aqui para “cuidar” dos baianos? Os bandidos (verdadeiros) devem estar dando risada pelo que poderão aprontar e deixar os caras mais tontos do que peru em vésera de natal ou, pior ainda, do que Wagner em final de festas…

O governador Jaques Wagner deve estar de saco cheio da política e, por isso, assinou sua carta de despedida…

Wagner, politicamente, já era. Só resta pra ele colocar uma camisa estampada, tomar uns gorós, colocar o colar dos Filhos de Gandy (manjado demais) e acenar não para cumprimentar e sim para se despedir.

Já vai tarde …

A sensação é horrível …

Aconteceu um fato novo detectado em um dos exames e isso motivou uma ligação de uma das pessoas envolvidas na minha cirurgia. Ela é da equipe médica que vai me operar. A verdade é que deverei estar, impreterivelmente, no dia 1 em Salvador para, depois de eliminados alguns riscos aí sim a cirurgia estará acontecendo no dia 08 de fevereiro.

Ontem e hoje foram vários contatos e orientações. Não tenho condições de ficar direto em Salvador e por isso Omar Rabat, meu primo (a quem vou passar o resto da vida agradecendo) está parecendo uma lançadeira cuidando da parte burocrática.

As ligações da clínica acontecem em horário comercial. Todas as ligações que recebo tenho que mandar a assistente ficar repetindo porque é difícil escutar, raciocinar porque os carros de som com o volume nas alturas impedem. Já estou uma pilha porque, como disse, lá eu não tenho os mesmo conhecimentos que aqui. Tudo estranho e tendo que conseguir, por exigência, uma série de coisas.

Essa introdução é para você se situar. Imagine você estar num telefone, ouvindo as instruções para possibilitarem abrir o seu peito para uma cirurgia grande e delicada com todos os riscos e mais alguma coisa quando se tem 100% de entupimento em duas delas e 25/30% na terceira. O que está me mantendo vivo são as pequenas (periféricas).

Diante desse quadro complicadíssimo quando a recomendação é não se estressar, não deixar subir a adrenalina, não deixar o sangue acelerar (nervoso) e ficar no mais completo repouso e tendo um carro de som atrás do outro inviabilizando a conversa… Não estou exagerando nem fazendo drama. Estou dizendo que fica impossível dar sequencia em uma conversa pelo telefone porque o som dos carros cobrem (acreditem) a minha voz.

As autoridades de Ilhéus não estão sendo merecedoras de respeito porque são coniventes com esses desmandos. Essas atitudes desrespeitosas ganham corpo (aumentam) porque essas mesmas autoridades, na sua inércia dizem: “coloquem o volume ao gosto do freguês”.

Essas autoridades são tão criminosas quanto os criminosos que dirigem os carros de som.

Estou medindo as palavras porque não é exatamente essas palavras que eu gostaria de usar. Gostaria de dizer, com todas as letras, o que acho delas espelhado na irresponsabilidade da conduta nos seus respectivos ofícios. Não vou dizer que essa conivência pode estar sendo remunerada porque não sou louco o suficiente para isso. Não vou dizer que quanto maior o anel de DR menor é o seu interesse em fazer jus ao cargo que ocupam nessa clara apatia cotidiana. Não vou dizer que todas elas têm a síndrome do pequeno poder mesmo “inteletualmente e culturalmente” preparadíssimos. Não vou, nem imaginar, como conseguem galgar cargos importantes que na prática beneficiariam uma sociedade que clama por proteção. Acredito mesmo que todas e todos estudaram e “ralaram” muito para se transformarem em autoridade não lançando mão, evidentemente, de certos ARTIFÍCIOS COMUNS NAS ASCENÇÕES QUE ESTAMOS VENDO NO NOSSO PAÍS E QUE REFLETEM, NAS REDAÇÕES E OU DECISÕES, O QUANTO SÃO ‘PREPARADOS (AS)’.

A verdade é que estamos desamparados, desprotegidos e com uma única certeza:

A SOLUÇÃO

Que o cidadão de bem, cumpridor das suas obrigações e esperançoso, tome para si a resolução dos problemas.
Se eu, por exemplo, voltar vivo vou comandar um levante nesta cidade e, em rede nacional, vou dizer a razão do movimento dizendo, inclusive, o nome e a função de cada AUTORIDADE RESPONSÁVEL da cidade estar esse mangue pra não dizer ZONA (porque lá, nos meus tempos, via uma invejável disciplina, organização…) bem diferente dessa outra.

Chega!

Rabat.

EDNEI MENDONÇA: POLÍTICO OU MILAGROSO?

Nas circunstâncias na qual Mario Amorim assumiu a presidência do PT, em Ilhéus,  até que seu reinado demorou. Na verdade e a bem dela foi o seu espírito petista o principal responsável por assumir e ficar e não outras pretensões porque o sindicalista sempre mostrou a sua linha ideológica, sempre buscou unidade mas, cá pra nós, foi de uma ingenuidade sem precedente quando  imaginou que conseguiria tal feito principalmente  quando os interesses maiores que circundam a sigla começassem a surgir –  com maior força –  para não dizer pressa. Ao que parece, numa leitura rápida, o ex presidente é da escola antiga do partido. Aquela da militância e que consertaria o país. Esse novo PT, que tardiamente o sindicalista descobriu, é exatamente o contrário daquele que os inconformados criaram. O partido, a sigla PT, não impõe mais respeito e nem, muito menos,  é o calo dos políticos escamoteadores da VERDADE, da vida pública nacional e local. Pode-se dizer, afirmar,  que se trata de uma sigla igualzinha a qualquer outra dessas  que desfilam no cenário político brasileiro. Ora, se são iguais, com cada filiado disputando a sua fatia, a pergunta que sai disso tudo  é fatal: Unir interesses diversos, benesses, regalias, mordomias e similares parece ser, salvo melhor juízo, tarefa para alguma entidade superior , aquela mais próxima possível do GRANDE SENHOR… e isso aqui na terra existe? NÃO … e nem, muito menos, no meio político. A resposta é dura e é, na mesma proporção, reflexiva para cada coração …

Torna-se repetitivo aprofundar o “como é” o partido dos trabalhadores na cidade de Ilhéus. Não vou avançar além fronteiras porque essa roupa suja, imunda e que exala um odor insuportável  – apesar de não ser apenas uma coisa nossa –  é daqui que estamos falando. Apenas para não deixar passar a oportunidade vejam as notas que envolvem o partido em Ilhéus. IVARIAVELMENTE é recheada de: “mais ligado ao deputado fulano”  é  da “corrente de cicrano” ou, essa é ótima: “mais afinado com beltrano”. Esse é o PT cheio de donos e influentes figuras. Figuras que posam ao lado do governador e exibem a foto como se isso fosse fazer a cabeça de quem olha e na sua santa ignorância (apostam nisso) esperam: Fulano tem acesso ao governador… Meu Jesus …  com todos os avanços tecnológicos e ainda tem gente que acha isso uma bela estratégia política. O povo querendo ações sociais, obras, investimentos na saúde, educação e por aí vai …  e o cara acha que a foto vai render votos… Vá matar o diabo!.

Ednei andou uns dias na corda bamba. Por pouco não ‘vuô’ quando até os mais chegados asseguravam o triste final do professor. Nos bastidores ele reverteu e permanece firme (até quando? só os donos do PT sabem)  e soberano. Certamente nesse período entre o “ia sair” e  o “fica Ednei”  ele já descobriu quem pediu a sua cabeça. Observem:  no PT, que ele assumiu com a saída de Mário, conta NESSE MESMO PT !!!!!  com figuras que torceram para ele deixar a DIREC. Pasme !!!!! correligionários pedindo a cabeça de COMPANHEIRO !!!!!!!  Partido mais desagregador, hoje, não existe. O que mata qualquer um  nesse meio  – ou fora dele –   é acreditar que isso é democracia  – como pregam – e que no final a maioria vence. Por se tratar do PT ilheense vem a pergunta do analfa aqui:  Qual dos donos tem a maioria?

Que o professor Ednei tenha sucesso e faça com que o povo de Ilhéus sinta algo concreto (menos aquele) vindo para Ilhéus e que essa (s) ações minimizem a dor, a descrença, o sofrimento e que (mais uma vez) Ilhéus seja vista sem os olhos da ganância e sim com os olhos de um governador que foi eleito com significativa votação na cidade e que até hoje, nós ilheenses, estamos com a cara de santa p … esperando alguma coisa em forma de reconhecimento.

Professor Ednei,
Grande abraço e fique com DEUS (Sempre!).
Rabat.

Eu, a Anja, o PT e o caminho dos “recursos” para campanha

Mostrei como estão os meus olhos. A Dra. Dilma Fernandes (atendendo em edição extraordinária está cuidando de mim). Ainda está atrapalhando bastante mas, para o que estava, melhorou uns 3000%. Uma coisa que alivia quando o zóio está esquentando demais é colocar algodão ou gases com soro fisiológico gelado sobre eles. Alivia pra caramba. E foi numa dessas refrigerações de zóio que aconteceu um episódio que desde aqueles cheques de Valderico na secretaria de saúde (que o dr baixinho não assinou) que não mais aconteceu porque ela simplesmente  sumiu. Os meus piripaques de um dodói em cima do outro corta a concentração e ai fecha o canal rsrsrsrs. Com os zóios fechados e com algodão geladinho em cima eu fiquei relaxado. Sentindo uma sensação gostosa fui me entregando e aí, minha ANJA linda, apareceu com seu perfume de rosas e flores do campo. Parece mágica mas, seguindo a sua voz doce e suave fui deixando a coisa fluir e aí ela sentou e começou a falar (qui viagem rsrsrsrsrs).

Minha amiga ANJA só fala comigo quando estou completamente hipnotizado e por isso não cabe interpelação.

Assunte o papo:

Meu lindo: (eu amo quando ela fala assim comigo. Fico todo cheio). Não te chamou atenção o fato do PT entrar no governo de Ilhéus?

Claro, o PT sempre rondou o palácio mas, dividido como é, facilita e muito os seus adversários ganharem as  eleições por  aqui. O PT sempre teve boa militância mas depois que essa mesma militância percebeu que os cargos e as benesses são para poucos ela recuou. Quem vai batalhar de porta em porta para depois não chegar  nem na porta do gabinete do “agraciado”?

Querido: Com a administração municipal em inferno astral com a população, com alto índice de rejeição e mesmo assim o PT desconsiderou tudo isso e foi pra dentro não é, no mínimo, estranho?

:: LEIA MAIS »

Ilhéus está acabrunhada

O cidadão ilheense optou pelo seu quadrado. Do amanhecer ao anoitecer ele corre de um lado pro outro disputando o pão, ele pega peso, ele dirige, ele vende na barraquinha, ele vende no balcão, ele labuta no consultório, no escritório, na repartição etc. No seu espaço, cada um cumpre sua rotina. Quando chega  em casa é para descansar e, no dia seguinte, tudo recomeça e da mesma forma. As atenções estão voltadas para a família, para seus entes queridos. Daqui da janela vejo o despertar da cidade, vejo os ônibus passando e nas feições do povo está comprovado tudo isso. No final de mais uma jornada, com o olhar distante, feições cansadas vão pra casa.

O que está acontecendo com a alegria e aquela energia tão marcantes do nosso povo, da nossa gente? O ilheense, todos sabem, é ativo, alegre, participativo. O que aconteceu então?

É fácil apontar os criminosos, os responsáveis pelo acabrunhamento da nossa gente. Eles estão maravilhosamente bem instalados em dois prédios que, a princípio, seriam pontos geradores de energia para a população permanecer ativa e confiante: Palácio Paranaguá e Palácio Teodolino Ferreira. Poderíamos, aqui, elencar ou dedilhar um rosário de razões para atribuirmos a esses dois locais como sendo o grande centro irradiador de energia negativa que tanto maltrata nosso povo. Apelar para a citação de Ruy Barbosa parece ser um sacrilégio. O que diria ele sobre tudo isso? Será que ele completaria seu pensamento/raciocínio ou morreria antes de tanta vergonha?

Observem como um contribuinte entra ali no PALÁCIO PARANAGUÁ. Ele parece que está indo para a forca. Ele não sabe qual destino é dado para o seu suado dinheiro entregue para pagamento de impostos e ou taxas. Ele paga pelo carimbo ou por conta da obrigação. Seu dinheiro voltar em forma de benefício para a sua cidade ele, a exemplo de milhares outros, já viram que não acontece. Como disse: pagar para ser direito para os tortos se locupletarem. Que vergonha, meu DEUS!.

Poderíamos descer a praça para se queixar aos nossos representantes porque foram eleitos para legislar e fiscalizar. É bem verdade que eles legislam, mas, na base da troca, cumprem o determinado pelo Executivo. Existem umas exceções, mas, são engolidas pela insaciável busca por mais e mais dinheiro porque, se não voltarem a sentar a bunda numa daquelas cadeiras, as aposentadorias estão garantidas… Enquanto isso acontece – troca de voto por dinheiro – a população paga porque sofre de um mal que mata mais do que bala: DECEPÇÃO. Não importa e isso é mostrado/visto no cotidiano quando diante de tudo e de todos, seus vizinhos, eleitores, gente das suas respectivas comunidades vão morrendo a míngua eles, criminosos engravatados, chegam de carro novo ou, se se sentirem incomodados com tal fato, mudam para um bairro distante e se enturmam noutro meio … A vergonha, a decepção, a descrença tomam corpo e a classe política vai sendo, toda ela, colocada num saco: o saco da SENVERGONHICE. O povo sofre, mas percebe isso facilmente: estamos mesmo é ao DEUS dará.

Meu amigo Newton, com esse tão criminoso quanto irresponsável SILÊNCIO diz, com todas as letras, que é conivente, ativo e participativo. Meu amigo Newton transformou o gabinete numa rentável imobiliária quando colocou a planta do palácio sobre a mesa e chamou os “investidores” para fazer parte desse condomínio. Nós somos IMBECIS, mas, não ao ponto de acharmos que essas mudanças, opções por partidos, fortalecimento da base governamental seja para ajudar na governabilidade da nossa ILHÉUS. A administração pública municipal está sendo regida SIM pela batuta da barganha para não dizer: você me ajuda e eu te ajudo… Nossa cidade está morrendo…  E coveiros, nos dois palácios, é o que não faltam … e não se escondem nem se envergonham.  Bolso cheio? F… o resto.

A palavra chave é DESCRENÇA. Ela está, aqui, evidenciada desde o início. Esse destaque se dá para evitar que apareça algum “cientista político” e diga que uma mudança se faz necessária. Aparecendo, o que não duvido, vai ser a mesma coisa que chamar o eleitor de macaco, comer a banana e ainda jogar a casca na nossa cara. “Vamos observar atentamente para votarmos de maneira correta”, dirá ele. Lindo, não? Em quem, pelo amor de DEUS?

Ilhéus está sinalizando para uma decisão. Existirão dois mundos aqui. O dos trabalhadores honestos, dedicados, pais e mães de família. Os batalhadores. Os que honram a palavra dignidade, respeito, companheirismo, solidariedade e o outro será o do mundo dos espertos, da bandidagem, da criminalidade, das “mil virtudes”, dos preparados para sangrar seus semelhantes e  seguirão  rindo, como hienas, quando completam – “com sucesso” – alguma das suas infinitas maldades… Esses? Desconsiderem e continuem honrando a classe dos verdadeiros seres humanos que, querendo ou não eles, se perpetuará pela satisfação do dever cumprido e por seguir, mesmo cambaleando, o caminho do bem. Isso sim,  é o bálsamo necessário para convivermos com esses bichos peçonhentos travestidos de humanos e que atendem, cinicamente, pelo título de  POLÍTICO ILHEENSE …

Abraços e fiquem com DEUS (Sempre!).

Rabat

Mudam-se os caranguejos, mas a lama é a mesma


A infantilidade, a ingenuidade e a crença na honestidade no meio político geraram um caos, esse caos alimentou um covil, desse covil nasceu o canibalismo e desse canibalismo ILHÉUS, ao contrário do que alardeiam, é a principal vitima. Miram no poder, atiram, traem, especulam, inventam, mentem, distorcem, mas, como sempre, o bolso dita os caminhos. ILHÉUS? Que se lasque.

A movimentação política atingiu o seu ápice. Preocupação com a cidade? Pára de ser ingênuo, rapaz! Este momento, que mostra a cara dos bastidores da política, se avizinha a um ano eleitoral e a safadeza vai se sobrepondo a ética, a lisura, ao equilíbrio, ao princípio básico de um político/administração que é cuidar do povo. Esse “cuidar” é UTÓPICO o jogo de interesse, como disse, predomina e não existe nada, absolutamente nada, que mostre o contrário.

A cidade está de pernas pro ar. Preocupação com ela? NÃO EXISTE. O que existe é a habilidade demoníaca de tirar proveito de uma cidade sofrida, esfarrapada, desamparada porque uma meia dúzia de bandidos resolveram cuidar dos seus interesses pessoais, escudados em siglas partidárias, para viverem de papo pro ar enquanto os pobres, os menos favorecidos, aqueles que não sentaram a bunda numa cadeira que corre dinheiro e por esperar atenção vão morrendo dia após dia. Não existe atenção básica para a saúde, não existem escolas equipadas com o mínimo necessário, não existem professores satisfeitos, não existe uma distribuição de medicamentos por que eles foram vendidos e ou desviados, não existe merenda nas escolas porque foram vendidas para armazéns/mercearias e, mais recentemente, para um super mercado de pequeno porte, ruas sujas, mato invadindo calçadas, calçadas esburacadas e os deficientes físicos caindo de suas cadeiras, passeios irregulares, ruas obstruídas, escuridão ajudando bandidos, assaltos pra todo lado e os políticos aplaudindo e querendo que a sua sigla seja vista como salvadora. É muita safadeza. Esse caras, sem compromisso com o social, aliás sem compromisso com nada e ninguém que não seja o seu próprio bolso.

Ilhéus não está precisando de uma reforma política. Ilhéus necessita de um milagre para expurgar esses desonestos do poder. Ilhéus precisa das bênçãos divinas para a população dizer que NÃO ACREDITA em político porque já estão cansados de promessas, da ladainha do vamos fazer, do conluio com a governadoria e com a presidência e esse povo lá na casa do CARvALHO mexendo os seus cordéis e nós, os palhaços na base, achando que estamos sendo vistos/cuidados e que o caminho correto, a opção, é o mostrado através de discursos previamente estudados e que visam o engodo, o enganar pessoas e consciências.

A classe política é suja. Ela mente, ela aproveita da necessidade do povo e investe nisso. Faz discurso bonito, convence, ganha a eleição e depois mata. Mata a esperança, mata no sentido literal e depois se enchem daquilo que é o principal motivo desse empenho: o voto, o dinheiro, o status e as benesses …

Viva a safadeza, viva os enganadores, viva os marginais e morram os imbecis que acreditam em dias melhores vindo através desses safados que riem da desgraça alheia.

UGA e fique com DEUS (Sempre!)
Rabat.

Autoridade, você taí ou nem aí?


Continuaremos chorando pelo leite derramado?
Nova família destroçada?
Aceitando que uma sacola de dinheiro vale qualquer coisa?
A vida humana tem um preço?
Com jeitinho vão conseguindo o que querem?
Órgãos de segurança dão segurança?

Senhores,

Mais uma festa de peso com um final tão triste quanto lamentável aconteceu em Ilhéus. O elemento complicador para um possível entendimento (se é que é possível entender isso) é que, teoricamente, para a realização de uma festa desse porte (TRIVELA) algumas reuniões acontecem e os envolvidos na promoção se mobilizam. Essas reuniões são para cumprir apenas uma formalidade ou para ter um resultado satisfatório? O resultado dessas festas, para as autoridades, está sendo satisfatório? Está dentro dos padrões de normalidade? Estatisticamente elas têm o que comemorar? Vai haver a preocupação de instruir que os boletins indiquem que os episódios foram fora (distante) da área do evento? Vão dizer que os tiros foram entre gangues rivais?

Como é feita a programação para uma festa dessas? Quem está envolvido diretamente? No que pensam mais detidamente? Na lucratividade ou na segurança? Na estrutura ou na bilheteria? No montante das despesas ou das receitas? Alguém pode dizer como armas de fogo, branca, preta, amarela, rosa etc chegam lá dentro? Se sabem por que não armam um esquema rigoroso para que isso não aconteça? O tal jeitinho para reduzir custos se encaixa nesse questionamento?

Caro leitor,

Sabe o que mais incomoda? É que no próximo ano ou no próximo evento de peso somente a família vai estar chorando. Os demais estarão mobilizados para a nova festa com os mesmo erros, defeitos, conivência, irresponsabilidade etc
Gostaria e muito de ver uma ação conjunta, checando as responsabilidades de cada um e quando se chegar no responsável que ele vá parar nas barras do tribunal e pague por sua irresponsabilidade.

Enquanto isso o silêncio vai perdurar porque as camisas de cortesia, local de destaque no camarote com cerveja e salgadinhos estarão garantidos. Apurar pra que se os benefícios serão perdidos?

Irresponsabilidade e vistas grossas acontecem e existem em todos os níveis. Por conta disso as dores de perdas continuarão acontecendo.

Finalizo pedindo ao Povo lá no Céu que pare de colocar trava nos meus textos e deixe eu dizer, com todas as letras, o que penso sobre determinadas autoridades e das suas IMPERDOÁVEIS falhas.


Estou travado.

Fiquem com DEUS (Sempre!).

Rabat.

O juízo ferve…

Não vou dizer que “gente burra tem que morrer” porque está muito batido e a gringa da rua da linha – que sentenciava dessa forma – disse que é para eu nunca ser repetitivo.  Ela somente não ensinou como ser diferente diante de determinadas situações/circunstâncias.

“Sua” santidade, o governador, marqueteiro do ‘seu Pt’ (t minúsculo porque os Trabalhadores do partido estão diminuindo/sumindo) e o da presidente Dilma faz uma cabaré do zinferno na propaganda e quando vamos buscar descobrir como e onde essas realizações  estão acontecendo  ‘porraqui’ nos deparamos com um vazio enorme e a cidade de Ilhéus seguindo (padecendo)  e vivendo de ‘esperança’ que, contrariando o dito popular, vai morrendo todo  santo dia e, danou-se,  na mesma proporção que a nossa terra vai  definhando.

Jabes Ribeiro tem lascado o pau na administração municipal. Fala horrores e quando colocam um microfone na frente dele é aí que o bicho pega. Estrategicamente (ou não) fez um arerê da zorra, criou um péssimo clima nos adversários, a maioria engoliu/mordeu a isca e agora as 150 mil células do Pt ilheense entraram  em parafuso porque, do nada e de uma hora para outra,  surge a possibilidade de uma dobradinha PP x Pt.  É bom lembrar das palavras de Jabes:  “Se o governo tem rejeição de quase 90% aqueles que dão sustentação ou faz parte da equipe está  sendo reprovado pela população e, conseqüentemente, contra o povo. Que fiquem por lá porque eu quero estar do lado do povo”.  Joabs, nessa mesma linha, disse que os adversário de Jabes é um caminhão cheio de japonês.

Observe que o tal do Pt é base de sustentação e, agora, depois de tanta pancada no lombo, eis que surge essa idéia amalucada de juntar os agredidos com o agressor em nome de uma “grande aliança”.  Algumas das 150 mil facções do Pt ilheense já descartaram a  tal aliança. Outras, de olho no que se pode colher, vai aceitando tudo e todos.

Por que será que os cargos, aqui, estão sendo indicados por Jabes?  Já perceberam que o  governador aprova  todos? Será verdade mesmo que o magnânimo governador tem interesse em fortalecer e ou apostar no Pt de Ilhéus? É claro que não e isso é mostrado diariamente quando os cardeais do partido aparecem aqui em “missão”, travestidos de bombeiros e aí, coincidentemente ou não,  OBSERVE !!!!!!! cada descida dessas figuras importantes na cidade fazem com que o fogo aumente dentro do balaio de gato e, pra atazanar o juízo DE MEIO MUNDO,  tendo  aquele samba do crioulo doido como fundo musical …

O Pt de Ilhéus está sem força. Mostra isso. Não é um partido unido, fechadinho como foi no início e que conseguiu aglutinar pessoas de peso em todo o país. Em Ilhéus não foi diferente.  Aquela resposta pronta de que é o mais democrático porque divergem e no final convergem por conta da aprovação da maioria é MENTIRA deslavada e das grossas. O jogo de interesse está norteando as ações do partido e de concreto nada, absolutamente nada vai sendo conquistado pelo partido que, pasme, é o mesmo do governador.

Já disse num outra opinião: Wagner não tem interesse no Pt de Ilhéus e é ele um dos principais articuladores para reduzir o partido a pó de minhoca.

Não acredito que o bom senso vá prevalecer. Por tudo que mostram no cotidiano o que vai prevalecer mesmo é o quanto vou ganhar com isso… e a cidade, seu povo, suas esperanças que se lasquem em verde e amarelo e tendo como coveiro mor  o Governador  Wagner.

Decepcionante, vergonhoso e desrespeitoso o tratamento que esse governador dispensa para Ilhéus…





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia