A Corregedoria Nacional do Ministério Público concluiu nesta sexta-feira, 9 de novembro, as inspeções nas unidades do Ministério Público na Bahia. Durante cinco dias, uma equipe de 55 pessoas, entre promotores, procuradores e servidores, visitou as sedes do Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Militar e Ministério Público do Estado da Bahia (MP/BA), incluindo as promotorias de Itabuna, Ilhéus, Eunápolis, Simões Filho, Lauro de Freitas, Camaçari e Monte Santo.

Foram realizadas mais de 180 visitas, em 18 diferentes endereços, além de reuniões entre o Corregedor Nacional do MP, Jeferson Coelho, conselheiros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e procuradores do MPF e do MPT. Nos encontros, os membros falaram sobre as dificuldades enfrentadas no exercício da profissão na Bahia.

“O balanço da inspeção é bastante positivo. Com o trabalho, podemos conhecer o funcionamento dos Ministérios Públicos e contribuir para o aperfeiçoamento dos serviços prestados pelas instituições. Esse é o nosso principal objetivo ”, afirmou o corregedor nacional do MP, Jeferson Coelho.

Atendimento ao Público

Durante três dias, de 6 a 8 de novembro, uma equipe realizou atendimento direto ao público em Salvador. Os cidadãos fizeram denúncias, críticas, elogios e sugestões sobre o trabalho do Ministério Público na Bahia. Ao todo, 38 pessoas foram atendidas. As demandas recebidas serão analisadas e poderão resultar em processos no CNMP.

Monte Santo

Dois promotores de Justiça estiveram em Monte Santo, a 350 quilômetros de Salvador, onde foram registradas adoções supostamente irregulares. O objetivo foi apurar a atuação do Ministério Público nos casos. O esquema, que ganhou repercussão nacional após reportagem exibida pelo Fantástico, da TV Globo (14/10), teria permitido a saída de crianças do município para morar com famílias de São Paulo.

A equipe ouviu o promotor e o juiz que atuam hoje na comarca da cidade, além de consultar documentos sobre os processos. A visita a Monte Santo foi incluída nas inspeções da Bahia a pedido da Comissão de Aperfeiçoamento da Atuação do Ministério Público na Área da Infância e Juventude, que investiga o comércio e tráfico de crianças na região.

Será produzido um relatório com o resultado do trabalho. O documento será encaminhado à Comissão e, posteriormente, deverá ser apreciado pelo Plenário do CNMP.

Participação

Além do corregedor nacional do MP, Jeferson Coelho, participaram das inspeções na Bahia os conselheiros Mario Bonsaglia, Almino Afonso, Adilson Gurgel, Lázaro Guimarães e Tito Amaral, além do secretário-geral do CNMP, José Adércio Leite Sampaio.

Conselho Nacional do Ministério Público
Assessoria de Comunicação