por José Everaldo Andrade Souza .’.

Tolerância

Ir.’. Everaldo.

O verbo tolerare significa, em latim, suportar. Dá-se-lhe atualmente o sentido de consentir, condescender, relativamente aos pontos de vista alheios. É também uma atitude de indulgência no julgar a outrem e de compreensão para com as suas fraquezas.
Na tolerância, contudo, não há adesão, existe apenas condescendência, isto é, permite-se ou compreende-se que alguém pratique determinada coisa sem que por isso se tenha desejo de praticá-la também.
A característica da Maçonaria foi a mais absoluta tolerância em matéria de religião e de política, assuntos cuja discussão proscreveu de suas Lojas, diferenciando-se, nesse particular, de qualquer agrupamento religioso, político ou de qualquer outra índole.
A Maçonaria não tem pretensões a qualquer espécie de poder temporal; é, no entanto, intransigente defensora da Liberdade e da Democracia, por ela consideradas como os maiores bens conquistados pelo homem.
A Loja maçônica é um lugar em que se devem reunir homens tolerantes de boa vontade, que amem a justiça e a nobreza, homens possuidores de corações puros e sem mancha, desejosos de serem úteis aos outros e que tenham uma verdadeira compreensão dessa maravilhosa palavra que se chama FRATERNIDADE.