Semana passada comentando sobre os pilares da democracia tupiniquim disse que os nosso três poderes são podres, e que o  legislativo está abarrotado de picaretas, ladrões, e que  por conta desses deletérios, estamos chegando ao fundo do poço.
 Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia,nascido em 1970 no Chile, é o político  presidente da câmara Federal do Brasil,  constitucionalmente   é o substituto  do Michel .O dito  tem  47 anos  e   declara-se   bancário, já que em 1990 laborou  no banco BMG e no período de 93 a 97 no Icatu.
Pasmem, o Epitácio trabalhou  05 anos  pois, a  partir de 1997 inicia com ajuda do papai sua grande carreira  numa secretaria  do município do Rio de Janeiro com exatos 27 anos, estuda economia, mas não consegue terminar o curso. Em 2002 elege-se deputado federal,  finalmente descobre sua vocação: Político profissional, hoje, deve tá com o rabo cheio de dinheiro.Ficou rico na política.
 Epitácio, como presidente da câmara,declarou em alto e bom som : A justiça do trabalho devia ser extinta. Se esse fdp, tivesse trabalhado,para se manter com carteira  assinada,  será que  defenderia a extinção da Justiça do Trabalho?  Citado na delação Odebrecht, começa defender com unhas e dentes o combate a corrupção.
 Hoje é difícil  apontar um político honesto, mais eles existem…..são raros.Dos 589 parlamentares que fazem parte do congresso nacional, todos, sem exceção podem ser chamados de picaretas.
Por conta do decoro parlamentar chamar ladrão de excelência nos remete a  afirmar são todos do mesmo naipe. SÃO VAGABUNDOS. ………….
 

TONHODEMACUCO

JUNHO/2017

ESCULHAMBOU GERAL II