Olhando a Nação Brasileira e a sua forma de sistema governamental nota-se que atualmente nada deslumbra ser possuidora de uma vida boa ao seu povo e que denote aquilo que chamamos de respeito ao bem-estar social e humano de sua sofrida população. E, aqui entre nós, surge uma indagação que morre ao silêncio dos homens de bem que ainda circulam em nossa cidade: “A cidade de Ilhéus possui em sua vida pública uma organização financeira honesta e bem administrada”?

Nos ditames do Brasil caminhamos todos os dias para o mesmo lugar: o país desastrosamente desarrumado, e aqui em nossa cidade, sempre perdurando o enorme desrespeito por seus bens públicos e sua população! E só vamos encontrar um caminho que surja o respeito por nosso município, se os eleitores tomarem juízo. Olhar os incautos políticos que estão em suas marchas de manobras para continuarem ludibriando as pessoas que votaram neles e continuam perdidas e sem noção de que foram enganadas mais uma vez com ridículas e falsas promessas.

Vivemos numa cidade em que os acertos políticos e administrativos são realizados nas caladas das noites, a exemplo de criações de impostos, e não sabemos quais os interesses são colocados nessas trágicas evidencias de maldades destinadas aos seus munícipes! O certo que é sempre ouvimos pelas ruas comentários que o nosso Município não vem arrecadando bem seus tributos, muita inadimplência, o Governo do Estado não faz uma distribuição à altura para os gastos com obras, as limpezas de ruas deficientes, é enorme quantidade de lixos espalhados em todos os bairros e centro da cidade, falta remédios nos postos de saúde, assistência médica pública apenas nas aparências e muitas propagandas que dá nojo, a presença dos seus administradores que continuam os mesmos, diante da situação econômica e financeira do nosso País.

A população brasileira está vivendo no mundo em que realmente é uma Terra do “faz de conta”, e está assim há muito tempo a cidade de Ilhéus! Notam-se grandes números políticos profissionais espalhados em nossa cidade e que estão nadando na grana, e outros usando a máquina pública. Não estão sendo observados pelos eleitores a fim defender Ilhéus desses caras viciados nessas nefastas práticas. É preciso um olhar firme: “Nem sempre quem tem muito dinheiro sabe gerir suas próprias finanças, que dirás a do nosso País ou nosso município de forma honesta e transparente”! Não acredito nos homens que misturam administração pública com farras cuja finalidade é demonstrar falsa impressão de caráter aliados em fartos sorrisos glaciais.

Então, faz de conta que temos muitas escolas bem elaboradas, tem merenda escolar para todos os alunos e estão obtendo um aprendizado de primeira qualidade; faz de conta que a nossa cidade tem o menor índice de desemprego no Brasil e não existe ninguém pelas ruas sem fazer nada, ninguém usando drogas, outros passando fome e com frio debaixo das marquises públicas; faz de conta que os nossos representantes políticos são fortemente organizados em administração e possuem ilibados exemplos de honestidade em todo seu estado de fato e de direito; faz de conta que os hospitais e casas de saúde, não estão fechando, a exemplo, da Maternidade Santa Isabel, hoje local destinado aos esconderijos de marginais de ruas, por crises financeiras e desencontros de planos de saúde; faz de conta que tudo em nossa cidade e em todo Estado da Bahia está maravilhoso, principalmente, as estradas e a segurança pública; faz de conta que não é assim que acontece quando as pessoas necessitam de cuidados médicos aqui no Brasil, pois a Lei e os Direitos Humanos existem e funcionam, e sempre são cumpridas respeitando à Constituição Brasileira.

Os eleitores brasileiros precisam ter muita atenção em suas escolhas, verificando que é isso que os nossos supostos representantes políticos querem que a gente pense? Então faz de conta que eles estão muitíssimo preocupados com a população, não existem tantos desmandos, vão resolver os inúmeros e inusitados estados de coisas ruins, são amigos do seu povo, adoram vê-los satisfeitos na comunidade em que residem. São desprezíveis as chamadas autoridades promotoras de tudo isso, os quais deveriam viver as honras de homens honestos e trabalhadores! Pelo contrário, usam desrespeitosamente o erário público em farras publicas para sua perpetuação no poder. PENSE NISSO!!!

Eduardo Afonso – Ilhéus-Bahia