WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa embasa secom bahia secom bahia secom bahia


setembro 2016
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  






:: set/2016

Itabuna / Convite / Iniciação

AUG\ E RESP\ LOJ\ SIMB\ AREÓPAGO ITABUNENSE, N° 9 GLEB

Fundada em 01/02/1922 – E\ V\ – Sessões às quartas-feiras

Utilidade Pública Municipal – Lei n° 1.340 de 12/12/1985

Utilidade Pública Estadual – Lei n° 5.249 de 31/08/1989

Rua Moura Teixeira, 10 – Centro – Telef.: (73) 3613-4004

E-mail : areopagoitabuna@yahoo.com.br

45600-085 – Itabuna – Bahia

Prancha Circular n° 002/2015-2017

Itabuna, BA, 06 de setembro 2016

Prezados Irmãos,

A Loja Maçônica Areópago Itabunense, vêm convidar aos obreiros dessa Oficina para a cerimônia de Iniciação, no dia 14/09/2016, com a seguinte programação:

  • 18h: Sessão Magna de Iniciação dos profanos NIVALDO CAMARGO MENDONÇA E VICTOR HUGO LIONEL DE SOUZA GUIMARÃES.
  • 22h: Jantar de Confraternização com a presença das cunhadas.

Contamos com a presença de todos os valorosos Irmãos dessa Oficina

Fraternalmente,

Ubirajara dos Santos Nascimento         

Ven\M\ Areópago Itabunense  

No GOTAS DE PAZ

A dor de cada um

Há momentos na vida em que só conseguimos enxergar a dor que sentimos. Pensamos que as dificuldades, a dor e o sofrimento só aparecem na nossa vida.  Nosso egoísmo nos faz pensar assim.  Se pudéssemos ver e ouvir a história de tantos outros irmãos que vivem muitas vezes tão próximos de nós, certamente que nos envergonharíamos de nós mesmos.  Não estamos dizendo que devemos menosprezar nossas dores, mas sim que não somos os escolhidos para a dor. Cada um de nós tem as suas dificuldades, os seus obstáculos a serem superados, vencidos.  Na Terra, todos estão em aprendizado. Somos ainda imperfeitos e para que nos melhoremos, infelizmente temos que passar por determinadas situações difíceis, mas não podemos desanimar tampouco perder a fé e a esperança. Um dia tudo passará. Ainda passamos pela dor porque não conseguimos extirpar todo o mal que aprendemos a alimentar dentro de nós.  Infelizmente, ainda nos deixamos envolver por sentimentos ruins como mágoa, rancor, ressentimento, tristeza, medo, inveja, ciúme, raiva e tantos outros.  Dificilmente paramos para olhar ao redor e ver a dor do próximo, muitas vezes em proporção muito maior do que a nossa.  Por tudo isso, em vez de reclamar e se lamuriar, olhe ao redor. Auxilie ao próximo, como puder, e saiba que agindo assim, estará buscando a própria cura de suas dores.

http://www.gotasdepaz.com.br/a-dor-de-cada-um/

ILHÉUS (BA) DESFILE DE 7 DE SETEMBRO /2016



Infelizmente, por problemas técnicos, não concluímos o registro total do desfile.
Nossas sinceras desculpas.
Rabat.’.

OS CACAUICULTORES SOLTAM A SUA VOZ

OS CACAUICULTORES SOLTAM A SUA VOZ

Luiz Ferreira da Silva

Pesquisador/Solos aposentado da CEPLAC

luizferreira1937@gmail.com 

 

Quando eu soltar a minha voz, por favor, entenda.

Que palavra por palavra eis aqui uma pessoa se entregando

Coração na boca, peito aberto vou sangrando.

 São as lutas dessa nossa vida que eu estou cantando

(Gonzaguinha)

 

LUIZ FERREIRA

Em artigo que publiquei no www.r2cpress.com.br, SOS CACAUICULTURA, enfatizei o caos do tripé, PLANTA/INSTITUIÇÃO/PRODUTOR, cuja solução recaia na revitalização da força operacional dos homens que labutam a terra, enfraquecida pela insolvência da cacauicultura.

E acrescentei que lhes caberiam resolver a questão. Se o MST sem objetivo que não seja o tumulto e com um bando de radicais bota o bloco na rua, fecha estradas, depreda repartições públicas e peita governadores, porque legítimos agricultores que geram riquezas não são capazes de virar “povo nas ruas”? Ademais, os políticos falharam, quando poderiam ser bons intermediários, mas a história registra a sua incapacidade.

Coincidentemente, recebo a notícia que um grupo de bons empreendedores do cacau – Gustavo Mouro, Paulo Cortizo, Alfredo. Dantas Landim, Guilherme Galvão, Milton Andrade Júnior, Ricardo Gomes, José Ribeiro Benjamin, Aguido. Muniz – produziu um substancial documento reivindicatório, apenas em 6 páginas, mas conciso, objetivo, elucidativo, digerível, desgostável e digestivo.

Coloca os problemas com clareza e expõe os requerimentos para uma retomada da cacauicultura em bases que atendam aos diversos aspectos econômicos, sociais, culturais e ecológicos.

Para dar uma ideia da magnitude da propositura já do conhecimento do MAPA e na expectativa de chegar à Presidencial da República, resumo a seguir alguns tópicos.

– Enaltece o valor da pesquisa, sem a qual é impossível se vencer os desafios, concluindo pela necessidade do fortalecimento de uma agência com modelo jurídico e de governança participativo e transparente para que a iniciativa privada tenha interesse em aportar recursos.

– Propõe a criação de um fundo para a cacauicultura a expensas dos próprios produtores, demonstrando o quanto eles estão imbuídos e até se sacrificando para a revitalização do cacau, quando em épocas anteriores a luta era para derrubar a taxa contributiva que mantinha a CEPLAC.

– Outro avanço se refere à verticalização da produção como forma de auferir benefícios gerados pela cadeia produtiva e agregar valores à produção final.

Enfim, um documento sem lamentações e, tampouco, choros, como era comum em épocas passadas, mas eivado de dados consistentes e caminhos pavimentados em direção a uma agricultura forte, sustentável e integrada aos demais setores da economia, consentâneos ao equilíbrio, uso versus conservação dos recursos naturais do Sul da Bahia. (Maceió, Al, 06 de setembro de 2016).

Governador Rui Costa preside desfile da Independência do Brasil

Carol Garcia GOVBA

Carol Garcia GOVBA

A comemoração dos 194 anos da Independência do Brasil, nesta quarta-feira, feriado de 7 de Setembro, em Salvador, foi presidida pelo governador Rui Costa e reuniu 3,4 mil militares e 1,8 mil civis, com a participação da Marinha, Exército, Força Aérea Brasileira, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, além de estudantes.

O governador foi recepcionado pelo comandante do 2º Distrito Naval, vice-almirante Cláudio Portugal de Viveiros, para o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia e da cidade de Salvador. Segundo Rui, o 7 de Setembro é um símbolo que representa a independência do país e do povo brasileiro. “E a independência é para ser buscada todos os dias, com mais emprego, melhores condições de vida para a nossa gente”, destacou.

Para ele, na Bahia, a Independência do Brasil é especial porque é comemorada em duas datas, o 7 de Setembro e o 2 de Julho. “Viva o 7 de Setembro, viva o povo brasileiro, viva a Independência do Brasil. Estamos fazendo um governo de muitos investimentos, mesmo em momento de crise, para que possamos comemorar, todos os anos, um 7 de Setembro cada vez melhor”, ressaltou o governador.

O comandante Cláudio Portugal afirmou que a Bahia tem um papel fundamental na História do Brasil. “O 2 de Julho é muito importante, marcou profundamente a história, e a ligação da Bahia com a Marinha e com as Forças Armadas também é muito importante por causa deste dia. Nós conquistamos a cada dia a nossa soberania. É um momento muito especial para o nosso símbolo maior de independência, para o nosso patriotismo, para a nossa soberania”.

PÁTRIA AMADA

Dom Fernando Arêas Rifan*

Neste dia da Pátria, vale lembrar a virtude do patriotismo, dever e amor para com o nosso país, incluído no quarto Mandamento da Lei de Deus. Jesus, nosso divino modelo, amava tanto sua pátria, que chorou sobre sua capital, Jerusalém, ao prever os castigos que sobre ela viriam, consequência da sua infidelidade aos dons de Deus. É tempo oportuno para refletirmos sobre a nação, na qual vivemos e da qual esperamos o nosso bem comum. Será que também não devemos chorar sobre nossa pátria amada, ao vermos, na política, tanta corrupção, falta de honestidade, ética, honradez, com total desprezo das virtudes humanas e cristãs, dos pequenos e dos grandes?  Será que tinha razão Antônio Ermírio de Moraes, quando disse: “A política é a arte de pedir votos aos pobres, dinheiro aos ricos e depois mentir a ambos”?

“Estamos perdidos há muito tempo… O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Os costumes estão dissolvidos, as consciênciasem debandada. Os caracteres corrompidos. A prática da vida tem por única direção a conveniência. Não há princípio que não seja desmentido. Não há instituição que não seja escarnecida. Ninguém se respeita… Ninguém crê na honestidade dos homens públicos… A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente. O Estado é considerado na sua ação fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo. A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências. Diz-se por toda a parte, o país está perdido! Algum opositor do atual governo? Não!”(Eça de Queirós, 1871).

Segundo Aristóteles, “o homem é por natureza um animal político, destinado a viver em sociedade” (Política, I, 1,9). Política vem do grego pólis, que significa cidade. E, continua Aristóteles, “toda a cidade é evidentemente uma associação, e toda a associação só se forma para algum bem, dado que os homens, sejam eles quais forem, tudo fazem para o fim do que lhes parece ser bom”. E Santo Tomás de Aquino cunhou o termo bem comum, ou bem público, que é o bem de toda a sociedade, dando-o como finalidade do Estado. “A comunidade política existe… em vista do bem comum; nele encontra a sua completa justificação e significado e dele deriva o seu direito natural e próprio. O bem comum compreende o conjunto das condições de vida social que permitem aos indivíduos, famílias e associações alcançar mais plena e facilmente a própria perfeição” (Gaudium et Spes, 74). Daí se conclui que a cidade – o Estado – exige um governo que a dirija para o bem comum. Não se pode separar a política da direção para o bem comum. Procurar o bem próprio na política é um contrassenso.

Como cristãos, nós sabemos que a base da moral e da ética é a lei de Deus, natural e positiva, traduzida na conduta pelo que se chama o santo temor de Deus ou a consciência reta e timorata. Uma vez perdido o santo temor de Deus, perde-se a retidão da consciência, que passa a ser regida pelas paixões. Uma vez abandonados os valores morais e os limites éticos, a política fica ao sabor das paixões desordenadas do egoísmo, da ambição e da cobiça.

*Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney

http://domfernandorifan.blogspot.com.br/

No GOTAS DE PAZ

Enganos e suas consequências

Há pessoas que gostam de enganar os outros. Querem levar vantagem em tudo e não poupam esforços para satisfazerem suas necessidades e seus prazeres, ainda que seja enganando, ludibriando o próximo.

Essas pessoas podem até enganar a muitos por determinado período, mas chegará o momento em que elas se perdem nas próprias ilusões.

Enganar os outros é enganar a si próprio. Sabemos que o mal tem prazo de validade. Não dura para sempre. Em algum momento aquele que engana é desmascarado e a verdade aparece a todos de forma soberana, pois somente ela prevalece.  A honestidade, a sinceridade e a lealdade são características dos fortes. Ao contrário do ato de enganar, ludibriar e iludir que são características dos fracos, que tem de usar desses artifícios para conseguirem aquilo que almejam.

Portanto, busquemos ser honestos com os outros e conosco, sendo verdadeiramente nós mesmos, sem artimanhas, sem enganos. Aceitemo-nos como somos e aos outros também, com as dificuldades e limitações de cada um. Afinal, estamos aqui para aprendermos, para nos melhorarmos como criaturas de Deus, rumo à evolução. Pensemos nisso!

http://www.gotasdepaz.com.br/enganos-e-suas-consequencias/

Seleção de futebol de Ilhéus enfrenta mais três jogos no Intermunicipal 2016

A seleção de futebol de Ilhéus terá mais três jogos, até o próximo dia 25 de setembro, na primeira fase classificatória do Campeonato Intermunicipal 2016, competição promovida pela Federação Baiana de Futebol (FBF). O time ilheense participa do torneio com o apoio da prefeitura municipal, através da Secretaria de Turismo e Esporte (Setur), há três anos.

Estádio Mário Pessoa recebe jogos da seleção ilheense – Foto Secom

Estádio Mário Pessoa recebe jogos da seleção ilheense – Foto Secom

Este ano, a equipe conta com a participação de 30 atletas. A seleção estreou na competição no dia 21 de agosto último, contra Uruçuca, e sofreu três gols. Jogou no dia 29, contra o time de Ubaitaba, quando o placar foi de 1×1. No domingo, dia 4, a seleção enfrentou a equipe de Coaraci, e a partida ficou no zero a zero.

As próximas partidas em casa, no estádio Mario Pessoa, serão no dia 11, contra o time de Coaraci, e no dia 18, quando o adversário será o selecionado de Ubaitaba. A participação da seleção de Ilhéus, na primeira fase, finaliza no próximo dia 25, contra a equipe de Uruçuca, na casa do rival. A final do Intermunicipal 2016 será em 18 de dezembro, a seleção campeã vai faturar um carro, e o time vice-campeão uma moto.

A Prefeitura Municipal apoia também o campeonato amador de veteranos até o sub-17, e o campeonato de futebol feminino nos bairros do município. A seleção de Ilhéus sagrou-se campeã na categoria sub-15, na cidade de Ipiaú. Para Josenaldo Cerqueira, titular da Setur, “é importante para o governo incentivar os torcedores e os atletas, pensando sempre nas divisões de base. É delas que os jovens atletas podem ser encaminhados para o futebol profissional”.

“ANTES TARDE DO QUE NUNCA”

Odeio essa frase. Uma porcaria de frase, inventada sabe-se lá por quem, cuja intenção mais provável seria consolar malandramente outrem, sobre algo que havia sido esquecido, procrastinado, empurrado com a barriga, deixado pra depois, até que, num quase milagre, acabou sendo tardiamente feito ou concluído. Nos últimos dias, tenho ouvido muito essa maldita frase sendo pronunciada por moradores e visitantes do Santo Antônio de Pádua, no bairro Hernani Sá.

Foi noticiado, semana passada, que, finalmente, o poder público se dignou a fazer a tão suplicada reforma da praça daquele logradouro, reivindicada pelos moradores não há meses ou anos, mas há décadas, e tendo passado por governos e “regovernos” à base de descaso e abandono.

É louvável que, enfim, alguém se dignou. Vale relembrar que, antes da praça, há alguns meses, tratou-se de acabar de vez com a vergonha que era a via que a circundava, outrora totalmente intransitável para veículos e pedestres de tanto buraco e lama  –  recebeu pavimentação asfáltica.

O que não dá pra entender, de forma alguma, é o fato das ruas da Faelba – 50 metros logo após a praça – continuarem sem pavimentação, esburacadas e empoeiradas ao sol e enlameadas e intransitáveis na chuva., e isso desde sempre, há mais de 30 anos!

Por que nada é feito na Faelba? Será que é porque não fica na frente, na fachada, à vista de quem chega?

Desigual e injusto.

Enfim, a tão suplicada reforma da praça.

Enfim, a tão suplicada reforma da praça.

Mas infelizmente, apenas alguns passos adiante...

Mas infelizmente, apenas alguns passos adiante…

... a realidade da Faelba continua a de sempre.

… a realidade da Faelba continua a de sempre.

Nilson Pessoa

 

Associação Cacau Sul Bahia – ACSB

PARA LER EM TELA CHEIA CLIQUE NAS DUAS SETINHAS.

No GOTAS DE PAZ

Não se irrite

A irritação começa com pequenas coisas do dia a dia de uma pessoa.

Mas saibamos que a irritação afeta pessoas impacientes, que desejam tudo para ontem. São pessoas que normalmente pensam mais no aspecto material da vida do que no espiritual. Sempre pensam que estão perdendo tempo quando o assunto é referente ao aspecto emocional dos outros ou delas próprias. Irritam-se com facilidade, perante o menor obstáculo, diante do mínimo erro de alguém, ou porque não fazem as coisas como elas desejam. Observe se você não está entrando neste caminho. Atualmente o que mais se vê são pessoas irritadas com tudo na vida.  Uma hora com o trânsito caótico, em outra ocasião com o atraso de alguém, ora porque chove,  ora porque faz sol, e com tantas outras situações que fazem parte do dia a dia. A irritação leva ao desequilíbrio. Da irritação para a agressividade basta um passo. E a agressividade gera a violência, pois alguém irritado e agressivo perde a noção de seus atos, podendo envolver-se em situações complicadas e com desfecho trágico. Então, por essa razão evitemos a irritação, procurando manter a serenidade, a calma e a paciência diante de qualquer situação. Com a calma e a paciência poderemos evitar muitos dissabores e não correremos o risco de sentirmos remorso por um ato impensado. Pensemos nisso!

http://www.gotasdepaz.com.br/nao-se-irrite/

Associação Ilheense de Ciclismo

Agradecemos a presença de todos neste BICICLETAÇO! 

Dia 31 08 2016, onde foi fixada a

primeira bicicleta fantasma na cidade de Ilhéus.

ACI_Bicicleta fantasma

AIC_Bicicleta fantasma

2

2

AIC3

AIC3

È uma bicicleta colocada no local onde um ciclista foi morto por um veículo motorizado. É ao mesmo tempo um memorial e um recado para os motoristas para compartilharem as estradas de maneira mais pacífica onde o maior tentará cuidar do menor pois é o que pede o código de trânsito Brasileiro. Em geral, uma bicicleta fantasma é uma bicicleta velha pintada de branco e presa em algum objeto próximo ao local do acidente. Juntamente com o apoio geral da população acreditamos que podemos mudar essa realidade que vivemos hoje em nossa região! Agradecemos de coração todos os presentes! JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

 





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia