WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia embasa


junho 2021
D S T Q Q S S
« maio    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  






:: ‘Ecologia’

Litorânea Norte

Encontrada morta…

Foto by Leonardo Marom

Foto by Leonardo Marom

…ontem, na Litorânea Norte (Ilhéus),  uma tartaruga medindo 80 centímetros.

Mirabela Mineração apresenta plano de segurança de sua barragem

Dirigentes da Mirabela Mineração, localizada na região de Ilhéus, estiveram ontem (27) na Secretaria do Planejamento (Seplan), onde se reuniram com o vice-governador e secretário da pasta, João Leão. O objetivo da visita foi mostrar estudos e planos de prevenção, manutenção e diagnóstico da barragem de rejeitos de Mirabela, com o intuito de assegurar que o equipamento atende aos requisitos de segurança.

SEPLAN_MIRABELA

SEPLAN_MIRABELA

Também participaram da reunião o vice-prefeito de Ilhéus, Carlos Machado de Andrade Filho, e o deputado estadual Eduardo Salles. Na oportunidade, Maryse Belanger, CEO da Mirabela, e Emílio Elesbao Neto, gerente de suprimentos do empreendimento, apresentaram relatórios e estudos com o intuito de tranquilizar o Governo do Estado e a população sobre riscos de rompimento da barragem de rejeitos da empresa.

Os dirigentes asseguraram que os procedimentos que adotam são eficazes e que todas as medidas são tomadas para operar com o máximo de segurança. Eles apresentaram ainda um estudo que mostra que a metodologia construtiva de Mirabela é diferente da utilizada na barragem do município de Mariana, em Minas Gerais, que rompeu no último dia 5 de novembro, provocando um desastre social e ambiental.

CRA-BA realiza Palestra em Ilhéus

A profissão de Administrador completou este ano 50 anos de sua regulamentação, e para complementar as ações de comemoração ao Jubileu de Ouro, o Conselho Regional de Administração da Bahia (CRA-BA) traz para Ilhéus o Administrador João Marcelo Barreto, para ministrar a palestra “O Espírito Empreendedor do Novo Profissional de Administração”.

O evento será realizado nesta quinta-feira, 26, às 19 horas, no Salão de Eventos do Ilhéus Praia Hotel, com o objetivo de levar conhecimento, conselhos, visões, experiências e motivações profissionais para os participantes. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo sitewww.oratorialibertadora@gmail.com. A entrada será 2 Kg de alimento não perecíveis.

Saiba mais sobre o palestrante – João Marcelo Barreto é Administrador, Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal da Bahia e Doutor em Administração pela UFBA. Trabalha com auditoria contábil, com enfoque em tributos e controle interno. No campo acadêmico, é professor da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia e pesquisador do Núcleo de Pesquisas de Gestão Empresarial. Atualmente, coordena o Núcleo de Estudos de Administração Financeira do CRA-BA.

Serviço

O que é: Palestra: “O Espírito Empreendedor do Novo Profissional de Administração”

Onde: Salão de Eventos do Ilhéus Praia Hotel – Ilhéus/BA.

Dia e hora: Dia 26 de novembro, às 19 horas.

Inscrições: Pelo site www.oratorialibertadora@gmail.com

 

Bombeiros de Brasília chegam à Chapada Diamantina

Chegaram na tarde deste sábado (21), na Chapada Diamantina, 47 bombeiros de Brasília, para atuar no combate ao incêndio que atinge a região. Os profissionais vindos da capital federal estão sob o comando do comandante geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, coronel Francisco Telles.

Foto Divulgação

Foto Divulgação

A ação, que já conta com bombeiros, brigadistas e voluntários baianos, teve o reforço, na sexta-feira (20), de um novo helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB), considerado um dos mais modernos do mundo. O helicóptero Caracal substitui o modelo Super Puma, que estava auxiliando no combate ao fogo e retornou à sede da instituição, no Rio de Janeiro. Na madrugada da última sexta-feira, dois novos focos de incêndio, com indícios de serem propositais, foram debelados pelos combatentes nas margens da BR-242.

Foto Divulgação

Foto Divulgação

O trabalho na Chapada Diamantina conta com mais de 200 participantes, entre militares da FAB, Exército, bombeiros, brigadistas voluntários capacitados pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), técnicos do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), de prefeituras locais e brigada do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), além de sete carros-pipas disponibilizados pelos municípios para que o fogo seja controlado o mais rápido.

Amurc e Inema reforçam a parceria para as ações ambientais na região

Com o objetivo de fortalecer a parceria com o Inema, a coordenação executiva da Amurc, representada por Luciano Veiga esteve visitando nesta sexta-feira, 20, a Unidade Regional Sul, em Itabuna. O encontro foi também uma oportunidade para confirmar a participação da entidade municipalista na reunião de renovação dos Colegiados de 12 Comitês de Bacias Hidrográficas do Estado da Bahia, que acontecerá no próximo dia 30, em Ilhéus.

Lucius Flávius do CDS-LS; Luciano Veiga; Eduardo e Cibele do Inema.

Lucius Flávius do CDS-LS; Luciano Veiga; Eduardo e Cibele do Inema.

Segundo Luciano, a ideia é trabalhar em conjunto com o Inema e demais entidades ligadas ao meio ambiente, no desenvolvimento de políticas ambientais para a região, “a exemplo da elaboração do Plano de Saneamento Básico para os municípios, no sentido de evitar a disposição de resíduos nos rios; A ampliação do Fórum das Águas, levando o debate para dentro das Microrregiões da Bacia; A aquisição de recursos por parte do Governo Federal para que os municípios possam construir os aterros sanitários, dentre outras demandas”.

Recentemente, através de uma parceria firmada com a Secretaria de Meio Ambiente – Sema, a Amurc e o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável Litoral Sul – CDS-LS conquistaram o convênio de Gestão Ambiental Compartilhada (GAC), que tem dado as condições necessárias para apoiar os municípios na fiscalização e licenciamento ambiental.

A coordenadora do Inema – Unidade Regional – Sul, Cibele Pinto destacou a parceria com a Amurc e convidou a entidade para a videoconferência de renovação do Colegiado de 12 Comitês de Bacias Hidrográficas do Estado da Bahia. “A reunião será coordenada pelo secretário da Sema, Eugênio Splenger e outros secretários de Meio Ambiente e do Inema. Será um momento de grande relevância para os representantes do meio ambiente na região, já que serão decisivas na implementação das políticas ambientais”, avaliou a gestora.

CBHs

Os Comitês de Bacias Hidrográficas são organismos colegiados que fazem parte do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos e existem no Brasil desde 1988. A composição diversificada e democrática dos Comitês contribui para que todos os setores da sociedade com interesse sobre a água na bacia tenham representação e poder de decisão sobre sua gestão.

Os membros que compõem o colegiado são escolhidos entre seus pares, sejam eles dos diversos setores usuários de água, das organizações da sociedade civil ou dos poderes públicos. Suas principais competências são: aprovar o Plano de Recursos Hídricos da Bacia; arbitrar conflitos pelo uso da água, em primeira instância administrativa; estabelecer mecanismos e sugerir os valores da cobrança pelo uso da água; entre outros.

CRIME AMBIENTAL NA PRAIA DA AVENIDA?

Alan Dick Megi

Há algumas semanas fomos instados a discutir ações da Prefeitura Municipal de Ilhéus que tinham por objetivo a limpeza de uma área acrescida de marinha ao longo da Avenida Soares Lopes, em Ilhéus. Há muito tempo que toda a população se ressentia da perda de um dos mais importantes patrimônios naturais da cidade, onde desde os primórdios da ocupação do sítio onde se localiza nossa urbe, foi intensamente utilizado como principal área de lazer da população. A famosa Praia da Avenida está na memória de todos nós como a melhor praia do município, onde todos nos encontrávamos nas nossas horas de lazer, para o banho de mar, para a prática de esportes, para a paquera e para tudo que era bom.

Quando o governo federal construiu o Porto do Malhado, na década de 70 do século passado, começou o assoreamento da área, concomitante à erosão na zona norte e ao desaparecimento da praia do Pontal. Nada que não estivesse previsto nos relatórios dos impactos feitos pela PORTOBRÁS. Tudo estava previsto e registrado, mas  nada foi feito para mitigar os impactos negativos que viriam. O prejuízo de Ilhéus foi gigantesco e nos obrigou a conviver com uma área degradada que reúne vegetação incompatível com uma área de praia e muito menos com área urbana, onde proliferam cobras, ratos, mosquitos, espinhos e tudo de ruim que se pode imaginar em uma área degradada. Inclusive os animais maiores, marginais humanos que aproveitam o esconderijo como ponto de ataque para assaltos e estupros.

Alguns chamam aquele passivo ambiental de “área de restinga”, por verem alguns pequenos pontos onde uma vegetação característica de restinga se instala, no meio de uma extensa área onde prolifera vegetação estranha ao local que outrora foi mar e estranha às áreas de restinga.

Quando finalmente começaram a limpar o lixo e o matagal, quando todos aplaudiam e se regozijavam com a possibilidade de voltar a usar a praia, de se livrarem dos animais e insetos vetores de doenças, e até mesmo dos marginais humanos, alguém resolve denunciar a ação ao Ministério Público, como se estivesse em curso um “crime ambiental”. Como se as supostas (e improváveis) consequências da limpeza pudessem ser mais prejudiciais à cidade do que o atual estado de degradação em que se encontra a área.

O Ministério Público, buscando cumprir seu papel, aciona a Prefeitura sugerindo a paralisação dos serviços. Aí eu pergunto: Não deveria ser acionada a União Federal pelo crime comprovado e documentado que ela cometeu ao criar essa situação? Não deveria o Governo Federal providenciar os recursos necessários para recuperar a área transformando-a em um parque urbano de esporte e lazer, onde toda a população pudesse voltar a usar a praia e toda a área como sua mais importante área de convivência?

O crime ambiental existiu sim, mas não é de agora. O crime foi perpetrado pelo Governo Federal, e é ele que deve ser chamado à responsabilidade. Pode até ser que a forma como está sendo feita a limpeza tenha algumas falhas que podem ser corrigidas, porém, no meu entendimento, de forma alguma essa limpeza pode ser considerada crime ambiental.

Portanto, enquanto isso, deixem que a prefeitura limpe a área como ação paliativa para promover a melhoria que é possível com os poucos recursos de que dispõe, para que não fiquemos indefinidamente esperando as soluções ideais, que não sabemos quando serão possíveis.

Alan Dick Megi – Arquiteto e Urbanista

Secretaria de Cultura de Ilhéus promove atividades na Semana da Consciência Negra

Programação será lançada nesta terça-feira, 17, na Biblioteca Municipal Adonias Filho, no centro da cidade

Biblioteca Municipal de Ilhéus sedia a programação da semana da consciência negra- Foto Alfredo Filho Secom Ilhéus

Biblioteca Municipal de Ilhéus sedia a programação da semana da consciência negra- Foto Alfredo Filho Secom Ilhéus

A Secretaria de Cultura (Secult) de Ilhéus abre a Semana da Consciência Negra nesta terça-feira, dia 17, em cerimônia que será realizada na Biblioteca Municipal Adonias Filho, localizada à Praça Castro Alves, com início às 17h30min. Com uma programação diversificada, serão realizadas rodas de conversas, oficinas e apresentações culturais de variadas manifestações artísticas afro-brasileiras.

No evento de abertura, será lançada a edição 3/2015 da Revista Boca de Cena, produzida pelo Oco Teatro Laboratório, dedicada ao teatro negro na Bahia, que traz entrevistas com o ator e dramaturgo premiado Aldri Anunciação, coordenador do projeto Melanina Acentuada. A iniciativa tem como proposta investigar a estética, a identidade, os temas e as produções do teatro negro contemporâneo.

:: LEIA MAIS »

FOGO NA CHAPADA – ENTREVISTA – Rui anuncia reforço da FAB no combate a incêndio na Chapada

Vamos conversar agora com o secretário Estadual do Meio Ambiente Eugênio Spengler, que – seguindo determinação do governador Rui Costa – desde sábado acompanha a ampliação do trabalho de combate ao incêndio que atinge a Chapada Diamantina. Aeronaves Governo do Estado e do Instituto Chico Mendes, homens e equipamentos do Corpo de Bombeiros, brigadistas voluntários e prefeituras se unem para enfrentar e debelar as chamas. Secretário, qual a sua avaliação desses dois dias que o senhor está na região?

Resposta:

São 6 aeronaves envolvidas no combate ao fogo, outros 2 aviões do Instituto Chico Mendes e dezenas de brigadistas trabalhando no controle do incêndio. Qual é avaliação que o senhor faz até agora de todo este esforço?

Resposta:

Estamos conversando com o secretário Eugênio Spengler sobre o trabalho de combate ao fogo que já consome 2 mil hectares da Chapada Diamantina. Secretário, e nessa cruzada para debelar as chamas há apoio também das prefeituras, do Exército e da FAB – Força Aérea Brasileira?

Resposta:

2º Fórum das Águas elege consciência ambiental como base para revitalização do rio Cachoeira

Um salto da era do conhecimento para a era da consciência foi a proposta apresentada pelo doutor em Ecologia pela Universidade de Brasília (UnB), Genebaldo Freire Dias, durante o 2º Fórum Permanente das Águas, realizado nesta quarta-feira (2), em Itabuna. Para o especialista, Itabuna reúne todos os 17 pressupostos que ele listou para que uma sociedade consiga construir soluções coletivas para suas questões socioambientais e passe a fazer parte dessa nova era. O evento é uma realização do Centro das Águas-Espaço Cidadão.

2º Fórum das Águas - Maria Luzia de Mello, coordenadora do Centro das Águas

2º Fórum das Águas – Maria Luzia de Mello, coordenadora do Centro das Águas

Genebaldo incluiu nesses itens conhecimento científico e tecnológico, existência de instituições técnicas qualificadas, organizações não governamentais sintonizadas com os objetivos socioambientais, mídias perceptivas com a causa, históricos documentados e resgatados, fundamentos de educação ambiental consolidados, capacidade de formar redes de cooperação, disponibilidade de diagnóstico socioambiental e conhecimento da flora, entre outros. “Itabuna dispõe de tudo isso e está mais avançada do que várias partes do mundo que sequer começaram um trabalho como esse”, elogiou o especialista, que é o autor brasileiro mais citado nos processos do desenvolvimento sustentável e conferencista de prestígio internacional.

:: LEIA MAIS »

Estudo revela que menor poluição do ar salvaria 3 milhões de vidas

Ao menos três milhões de mortes poderiam ser evitadas no mundo anualmente com o respeito às normas sobre a poluição do ar da Organização Mundial de Saúde (OMS), especialmente na China e na Índia, destaca um estudo publicado nesta terça-feira.

A poluição do ar é responsável por cerca de 3,2 milhões de mortes ao ano, segundo estimativa da OMS, o que supera os óbitos provocados pela Aids e a malária juntas, destacam os autores do estudo, publicado na revista Environmental Science and Technology.

Os pesquisadores se concentraram principalmente nas partículas em suspensão no ar inferiores a 2,5 mícrons, que podem penetrar profundamente nos pulmões, aumentando o risco de doenças cardíacas e pulmonares, como enfisema e câncer, assim como acidentes vasculares cerebrais.

Estas partículas procedem da combustão do carvão nas centrais elétricas, do escapamento dos automóveis e de outras emissões industriais. Nos países de baixa renda são resultado da queima da lenha em fogões ou na calefação.

A maioria da população mundial vive com concentrações superiores a 10 microgramas por litro de ar, o máximo aceitável segundo a OMS, mas em algumas partes de Índia e China tal índice supera os 100 microgramas.

:: LEIA MAIS »

Duas de cada três pessoas sofrerão com falta de água em 2050, diz ONU

A escassez de água afetará dois terços da população mundial em 2050 devido ao uso excessivo de recursos hídricos para a produção de alimentos, alertou nesta terça-feira (14) a Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Esta é uma das conclusões do relatório “Para um futuro com segurança hídrica e alimentícia”, elaborado pela FAO foi apresentado no segundo dia do VII Fórum Mundial da Água (FMA), realizado em Daegu, na Coreia do Sul.

Atualmente, 40% da população do planeta sofre com a escassez de água, uma proporção que aumentará até dois terços de população para 2050, diz o documento.

Este crescimento existirá pelo “sobreconsumo de água para a produção de alimentos e a agricultura”, segundo a FAO. A organização ressalta que atualmente há várias zonas do planeta onde é utilizada mais água subterrânea e não há tanta reposição de forma natural.

Em particular, o relatório aponta “grandes zonas da Ásia meridional e oriental, Oriente Médio, África do Norte e América do Norte e Central”, acrescentando que em algumas regiões “a agricultura intensiva, o desenvolvimento industrial e o crescimento urbano são responsáveis da contaminação das fontes de água”.

:: LEIA MAIS »

III Jornada de Agroecologia da Bahia

Após a realização da I Jornada foi criado um espaço para a reflexão sobre a Agroecologia e o desenvolvimento sustentável dos povos e comunidades tradicionais do território baiano, para a troca de saberes da área, de aprendizado prático e de definição de encaminhamentos sobre a Prática Agroecológica na Bahia. Além disto, a partir de diálogos continuados após a Jornada, os diversos segmentos presentes, em especial assentados, quilombolas, indígenas e pequenos produtores criaram a TEIA AGROECOLÓGICA DOS POVOS DA CABRUCA E DA MATA ATLÂNTICA.

Diante de todos os avanços ocorridos nos diálogos sobre a agroecologia no Território Litoral Sul da Bahia, a III Jornada terá como finalidade central promover novamente mais um encontro entre os povos baianos para avaliar as experiências promovidas pela TEIA e avançar nos conhecimentos e práticas agroecológicas.

Objetivos

A Jornada de Agroecologia da Bahia constitui-se em um espaço de encontro entre a teoria e prática sobre os avanços práticos e no cotidiano das comunidades com o princípio pautado na Agroecologia e áreas correlatas com o objetivo geral de trocar saberes, intercambiar aprendizados, discutir, aprender e traçar práticas agroecológicas. Visa propiciar o encontro de comunidades e povos tradicionais, movimentos sociais e profissionais para promover um aprofundamento no saber agroecológico capaz de auxiliar o desenvolvimento comunitário, do setor produtivo territorial, preservação ambiental, empoderamento dos povos e comunidades tradicionais que residem e atuam na Bahia e promover o fortalecimento identitário.

Síntese da III Jornada:

:: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia